História It Was Just a Dream... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman, Esquadrão Suicida
Tags Esquadrão Suicida
Exibições 48
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello puddins...
Então possivelemnte alguns leitores podem terem já lido está fic porque ela foi postada em uma outra história (contendo apenas 2 capítulos) mais é por causa que tive alguns probleminhas com a conta anterior... mais chega dessa conversa afiada e vamos a história... Boa leitura a todos e espero que gostem do capítulo...

Capítulo 1 - Nos conhecendo


Harleen Quinzel

Acordo com meu celular despertando, hoje seria meu primeiro dia de trabalho no Asilo Arkham, já tinha mais ou menos uma semana que tinha me mudado para Gotham despois do falecimento dos meus pais em um acidente, OPS desculpa em não me apresentar, sou Harleen Quinzel, tenho 24 anos e sou formada em Psicologia, fui criada em uma pequena cidade perto daqui mesmo e como tinha dito anteriormente, decidi me mudar para Gotham depois que meus pais morreram e tendo em mente que seria mais fácil para conseguir um emprego melhor, mas voltando a história... Pego meu celular e desligo o alarme, levanto da cama me direcionando até meu banheiro, lá faço minhas higienes matinais e logo depois volto para meu quarto, caminho até meu guarda roupa e de lá tiro um vestido curto um pouco justo e um salto não muito alto preto, logo visto minha roupa deixando meus cabelos soltos e para finalizar coloco meu par de óculos pretos em meu rosto, desço as escadas me direcionado até minha cozinha, lá tomo um rápido café da manhã enquanto assistia o noticiário da TV, assim que termino, pego minha bolsa e saio de casa.

Já no Asilo Arkham...

Com licença - disse entrando na sala do meu chefe, já que o mesmo tinha me dado segundos antes permissão de entrar em sua sala.

Bom dia senhorita Quinzel - ele disse se sorrindo - sente-se, por favor.

Após me sentar ele começa a me mostrar uma pasta onde estaria todos os meus pacientes, ele me autoriza a voltar para minha sala e assim faço, chegando na mesma, caminho até minha mesa percebendo que em cima dela havia uma rosa preta com detalhes em vermelho e uma carta de baralho dobrada ao meio, sem muita delonga a pego e a começo ler.

´´Olá docinho, bem vinda ao Asilo Arkham estou ansioso para nossa primeira consulta... Ass. J``

Quem será esse tal J? - disse enquanto me sentava.

Depois de alguns minutos analisando a misteriosa carta guardo, ´´meus presentes`` em uma gaveta e termino de olhar as pastas de meus futuros pacientes...

Paciente: Hera Venenosa.

Verdadeiro nome: Pamela Lillian Isley.

Ocupação: Cientista (Formada em Biologia, especializada em Botânica).

Habilidades: Fitocinese e imunidade à venenos e toxinas

Paciente: Duas Caras.

Verdadeiro nome: Harvey Dent (Janus, Apolo).

Ocupação: Ex-promotor público de Gotham City e criminoso profissional.

Habilidades: Grande conhecimento sobre o Código Legal dos Estados Unidos, treinado em combate corpo a corpo, obcecado por dualidade.

Paciente: Pinguim.

Verdadeiro nome: Oswald Chesterfield Cobblepot.

Ocupação: Empresário Mafioso.

Habilidades: Gênio criminoso, controle de pinguins, perito em artes maciais, perito em judô, força aprimorada, super resistência ao frio, super durabilidade ao frio, perito em natação, sensibilidade sobre-humana, perito e manejo de luta com sombrinha.

Paciente: Charada.

Verdadeiro nome: Edward Nashton (Mestre dos Enigmas, Príncipe dos Enigmas).

Ocupação: Ex-investigador, forense e legista no Dep. de Polícia de Gotham City, inventor e criminoso profissional.

Habilidades: Inteligência avançada, cria pistas por meio de enigmas, e quebra cabeças, possui uma bengala com várias funções.

Após ler todas as fichas de meus pacientes, junto as pastas e então percebo que tinha me esquecido de uma, abro ela e então começo a ler atenciosamente...

Paciente: Coringa (Joker).

Verdadeiro nome: Desconhecido.

Codinomes conhecidos: Palhaço do Crime, O Flagelo de Gotham, Arlequim do Ódio, Capuz Vermelho, Palhaço, Piadista.

Espécie: Humano.

Terra Natal: Gotham City.

Idade: Desconhecida.

Habilidades: Intelecto genial, alto conhecimento de arte química, engenharia e genética,
conhecimento de combate corpo-a-corpo, alta capacidade de improvisa.

Crimes: Assassinato, massacres, sequestramento, manipulador, contrabandeador de armas, torturador entre outros...

Quando terminei de ler sua ficha fiquei chocada, como uma pessoa poderia chegar a esse ponto mais algo me dizia que ele era especial... Balanço minha cabeça tentando tirar ele de meus pensamentos e me levanto saindo da minha sala para começar a atender meus pacientes.

Quando já era pela faixa de 16:00 me preparo para atender meu último paciente no qual séria  o que tinha impressão que já era especial pra mim, começo a dar uma revisada em sua ficha novamente enquanto o esperava.

Qualquer coisa pode nós chamar - um guarda disse me fazendo voltar à realidade percebendo que meu paciente já tinha chegado - vê se não apronta hein? - o mesmo disse soltando meu paciente.

Boa tarde - disse sorrindo - por favor, sente-se.

Rapidamente ele se sentou em minha frente, porém permaneceu de cabeça baixa.

Iai docinho gostou do presente? - ele disse olhando para mim o que me fez ficar encantada com seus cabelos verdes, seu sorriso metálico e sua pele um pouco mais branca do que o normal o que é isso Harleen você está se interessando por um criminoso?

Sim, gostei muito, alias muito obrigada - disse sorrindo - desculpe-me, esqueci de me apresentar meu nome é Harleen... Harleen Quinzel.

Que belo nome, seus amigos costumam chama lá de Harley?

Oh, eu não tenho muitos amigos - disse meio triste.

Bem Harley, você tem um agora - ele disse me fazendo sorrir.

...

Pronto, por hoje já encerramos - disse fechando sua pasta.

Foi um prazer em conhece lá, já estou contando os minutos para termos nossa próxima consulta - ele disse sorrindo fazendo seus incríveis dentes aparecerem entre seu sorriso.

O prazer foi todo meu - disse sorrindo enquanto o observava desaparecer do meu campo de visão.

                                                                                  1 mês depois...

Joker

Já fazia praticamente um mês que Harley estava trabalhando no asilo e por incrível que pareça ela é mais fácil de ser controlada do que eu pensei, hoje seria o dia perfeito para pedi lá um favorzinho, sou tirado dos meus pensamentos quando começo escutar um som de um salto, olho para frente e dou um pequeno sorriso.

Bom dia meu paciente favorito - Harley disse se sentando e colocando uma pequena mecha de seu cabelo atrás de sua orelha.

Bom dia Dra. Harley - disse com um sorriso manipulador.

Ah... antes de me esquecer, trouxe um presentinho pra você - ela disse sorriso.

Assim eu vou acabar ficando mal acostumado, o que você trouxe? - perguntei curioso.

Um gatinho - ela disse tirando de sua bolsa um pequeno gatinho de pelúcia e brincando com ele logo em seguida.

Obrigado - disse me levantando e me aproximando mais da mesa o que acabou fazendo com que ela também fizesse o mesmo, estávamos quase nos beijando quando disse - não gostaria de ser chato mais será que poderia me trazer mais um presente? Prometo não pedir mais nada.

Claro, o que você quer? - ela disse olhando no fundo dos meus olhos.

Preciso de uma metralhadora - disse sussurrando em seu ouvindo a fazendo arrepiar e me olhar assustada.

Uma metralhadora?


Notas Finais


Novamente mil desculpas pelo caso anterior que tinha contado no início...
Comentem o que acharam vai ser ótimo saber a opinião de vocês... Beijos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...