História It was just a trip - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, T.O.P, Taeyang, V
Tags Drama, Romance, Tragedia
Visualizações 37
Palavras 1.412
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi loves. Mais um capítulo pra vocês. Estou bastante inspirada para os próximos então acho que irão gostar do resultado. Obrigado por estarem lendo e que se divirtam a cada capítulo novo. Amo vocês mesmo de coração vocês moram no meu kokoro, bem lá dento sabem?! Kkkkk ta parei.

Capítulo 20 - The Case Pt2


          5:45h manhã

   Sem.- Sr.Hyun,já estou chegando. Daqui à uns...10 minutos eu estou aí.
   - Ok Seomi,só preciso que me faça um favor.
   Sem.- E o que seria?
   - Ligue para o Leyang e manda ele me esperar na casa dele mesmo. Quando você chegarbaqui vamos lá e pegamos ele.
   Sem.- Então tá.
   - Até logo Seomi.
   Sem.- Até logo Sr.Hyun.

   Desliguei o celular e o coloquei no bolso da minha calça. Peguei novamente os papeis com todas as informações necessárias e dei mais uma olhada rápida enquanto tomava meu café e em seguida sai.

   Fui até meu carro,entrei no mesmo e esperei Seomi chegar. Em alguns minutos ela apareceu.

   - Bem pontual Seomi - Falei sorrindo.
   Sem.- Gosto de ser assim chefe.
   - Hahaha isso é bom.
   Sem.- Então...vamos?!
   - Claro - Demos a partida no carro e saimos indo diretamente para a casa de Leyang,onde já estaria nos esperando.

   Assim que chegamos mandei Leyang entrar no meu carro e acompanhamos Seomi que ia logo à frente no carro dela.

                     Enquanto isso....

   - Eai...continua pensando nela?
   Lyn.- Claro que sim Hyun. Como não pensar nela?
   - É simples...
   Lyn.- Simples?
   - Sim;se concentra no seu trabalho e para de dar em cima dela porque já está mais que óbvio que gosta dela.
   Lyn.- Escuta Hyun. Por um acaso você está gostando dela também?
   - Eu? Eu gostando da Seomi? Ah você só deve estar louco - Falei batendo as pontas dos dedos no volante do carro. Isso demonstrava meu nervosismo.
   Lyn.- Não eu não estou louco chefe. Não se faça de desentendido porque eu te conheço bem.
   - Não você não me conhece bem. E eu não estou gostando dela.
   Lyn.- Então se não está gostandodela por que fica sério e banca o durão quando falo dela?
   - Eu já disse. Eu só não gosto que fale sobre isso em horário de trabalho. E aliás...eu não estou bancando o durão com ninguém aqui.
   Lyn.- Tá bom então. Quero só ver se isso é verdade mesmo.
   - Ahh cala a boca vai Leyang.
   Lyn.- Ok. Não precisa ficar nervosinho comigo não.
   - ...

   (...)

   - Era aqui que eles estavam quando viemos prender o pai do tal Jimin. Mas com certeza eles não estão mais aqui. De qualquer forma,temos que dar uma olhada por aqui e ver se há algo de estranho acontecendo.
   Sem.- Se quiser posso ficar aqui e vocês procuram outro lugar suspeito.
   - E deixar você sozinha?
   Sem.- Sim,por que?
   - Pode ser perigoso Seomi.
   Sem.- Sr.Hyun estamos disfarçados. Eu posso muito bem finjir alguma situação boba e descobrir alguma coisa,encontrar algo fora do comum.
   - Então tá. Só toma cuidado ok?!
   Sem.- Tá bom não precisa se preocupar tanto assim comigl chefe. Eu escolhi essa profissão e sei os riscos que ela pode trazer pra mim e é exatamente disso que gosto...do perigo hahaha
   - Como quiser senhorita Sem.

   Saimos e deixamos Seomi observando todo aquele quarteirão. Como tinhamos outras informações,em uma delas mostrava o endereço de Jimin,que conseguimos a partir de depoimentos quando o pai dele foi preso. Assim procuramos o restaurante,no caso ele morava na parte de cima do mesmo,onde realmente ficava a casa.

   Estacionamos na esquina da rua em que ficava o restaurante e ficamos a espreita,de olho em qualquer coisa que fosse estranha e fora do comum aos nossos olhos.

   (...)

                         Seomi (Sem.)

   Faz exatos 30 minutos que estou esperando algo errado acontecer,esperando que alguma pista apareça,mas nada,nada apareceu até o momento.

   Realmente ser policial é dificil,mas não teria graça alguma de não fosse assim não é mesmo?

   Estou com os olhos fixos em todo lugar,não quero deixar que nada escape de minha vista.

   Me acomodo no banco do carro e levo as mãos ao volante,apenas para arranjar uma maneira de me concentrar mais no que estava fazendo. Bato três vezes os dedos no volante e olho a minha esquerda,mais especificamente para um carro em cor prata do outro lado da rua,um pouco mais próximo a casa do tal Jin.

   Presto atenção em cada movimento alí. Um homem alto,uma boa fisionomia,forte no caso,cabelos louros,pelo que dava a perceber seus olhoz eram em uma tonalidade clara de um castanho,sua pele era bem palida e ele usava uma jaqueta de couro preta com uma calça de mesma cor e uma bota também preta,ele era um completo dark trevoso. Mas voltando ao assunto. Ele saiu do carro e abriu a porta de tras do carro,e da mesma saiu um garoto que pelo que parecia era o próprio Jin.

   Continuei dentro do meu carro,afinal,eu não podia fazer nada por enquanto,teria que continuar vendo para conter mais provas. Resolvi pegar minha câmera e tirar algumas fotos enquanto o observava.

   Após alguns instantes esse homem e o suposto Jin entraram na casa. Era apartir daí que teria que começar a agir melhor.

   Peguei minha câmera,pendurei a mesma em meu pescoço,saí do carro e olhei em volta,na intenção de ver se havia mais alguém alí,mas era somente eu. Andei lentamente até a porta da casa dele e tive a sorte de saber truques para abrir portas sem precisar arromba-las e sem fazer barulho algum entrei na residência. Não havia ninguém na mesma parte da casa em que eu estava. Continuei andando com passos levianos e lentos,coloquei a mão na cintura,onde estava minha arma,a qualquer momento alguém poderia tentar mexer comigo,por isso já segurei a arma para que pudesse usa-la pra minha defesa.

   Olhei de um canto a outro da casa,ninguém aparecia e o incrivek era que mesmo tendo gente alí dentro,ainda assim a casa toda continuava em completo silêncio.

   Passei por dois quartos e encontrei tudo organizado,não vi bagunça alguma. Saí dalí e  procurei outros lugares da casa onde eles poderiam estar;foi ai que ouvi algo cair e quebrar,algo como...um copo ou algo de vidro.

  Tirei de vez a arma de minha cintura e fui andando mais devagar e dessa vez,olhava para todos os lugares,pois dabia que poderia estar com alguém muito perigoso dentro daquela casa e aliás,eu ainda teria que salvar uma vida,isso se realmente foi o Jin que entrou com esse homem alí.

   - Hahahahahaha você não deveria ter entrado aqui - Uma voz grave ecoou bem atras de mim. Meu coração disparou e meu corpo todo gelo.

   Viro rapidamente e vejo o mesmo homem que entrou a pouco junto a Jin. Fiz cara de raiva e me afastei aos poucos deke até ficar a uma distância qie eu mesma considerava segura. Continuei segurando a arma apontada para ele.

   - Que tal me falar quem é você? - Falei  o encarando.
   - Uhmm...não vai dar. Não curto muito falar meu nome pra qualquer um.
   - Não dê uma de idiota vamos,quem é você,quem te mandou até aqui e ONDE ESTÁ O JIN?
   - Ai garota você é tão insistente. Pena que essas informações você não vai conseguir tirar de mim. Agora eu acho melhor você ir abaixando essa arma se não pode ser pior pra você também.
   - Acha que disisto de uma coisa assim tão fácil?
   - É bom que desista.
   - Não eu não vou fazer isso.
   - Eu mandei largar a arma minha queridinha.
   - .....

   Esse homem veio pra cima de mim como um selvagem,tentou tomar a arma da minha mão e isso acabou fazendo com que entrassemos em luta corporal.

   Ele me derrubou mas ainda assim não conseguiu pegar a arma. Me virei e ele segurou um de meus braços tentando me deixar imóvel,mas consegui escapar dando-lhe um soco em seu olho.

   Me levantei e o derrubei no chão,ele não tirava a mão do olho esquerdo,o mesmo que eu havia batido. Segurei novamente a arma apontando pra ele. O mesmo tentou se levantar e me bater novamente mas dessa vez eu acabei por desferir um tiro em seu braço e outro em sua perna o que o impediu de fazer qualquer coisa.

   Peguei uma algema e o virei de costas,prendi os braços dele e o mandei ficar quieto.

   Voltei a andar pela casa,mas agora estava a procura de Jin,queria  encontra-lo,já que ele poderia ser mais uma pista e prova do que realmente estava acontecendo com ele,Jimin e Lunna.

   Depois de procurar em cada canto daquele lugar,o emcontrei preso à uma cama de um dos quartos,um que parecia não estar sendo usado por ninguém,já que não estava em perfeitas condições.

   O soltei e ajudei a andar comigo até a sala. Fiz com que ele sentasse no sofá e conversamos alí mesmo em frente aquele maldito bandido.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...