História It's a secret - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 1.773
Palavras 1.542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 13 - Prazer Veronica


Fanfic / Fanfiction It's a secret - Capítulo 13 - Prazer Veronica

Algumas horas antes.

Lucy Pov.

O lado ruim de fazer festas é ter que ficar checando se vai ter bebida o suficiente pra todo mundo, eu amo festas mas acabo ficando sóbria na maioria das que eu faço.

-Hey Ally -eu disse cucutando a baixinha.

-Oi Luh, parabéns a festa tá incrível -ela disse me abraçando.

-Cadê as meninas ?.

-A Camila eu joguei pra Lauren e a Dinah tá se comendo com a Mani em algum lugar.

-Tudo bem pra você ?.

-Sim -ela falou rindo- tô só procurando alguém pra pegar.

Quando Ally disse isso, uma ruiva baixinha e fofa passou por ela.

-Achei -ela disse e foi atras da menina.

-Ally fica tão lésbica quando bebe -eu falei rindo e desci para checar mais uma vez as bebidas.

Passei por um mar de gente se pegando até finalmente chegar na cozinha.

-Oi ? -eu disse pra uma mulher que estava procurando algo na geladeira.

-Ah... oi -ela disse meio nervosa.

-Posso saber o que tá fazendo aí ?.

-Eu tô dirigindo -ela disse mostrando chaves de carro- queria algo que não fosse alcoólico.

-Não vai achar nada aí -eu falei rindo- vem comigo.

No meio do caminho eu tive que pegar na mão dela porque se não teríamos nos perdido,  e foi estranho quando nossas mãos se tocaram.

-Podemos entrar aqui ? -ela perguntou quando entramos no meu quarto.

-Nos sim -eu disse rindo- eu sou a dona da festa.

-Você é a Lucy ?.

-Sim, e você é a ?.

-Veronica, é um prazer Lucy -ela disse estendendo a mão para mim.

-Prazer Veronica, como soube da festa ? -eu perguntei pegando refrigerante pra gente que tinha em uma mini geladeira no meu quarto.

-Eu vim com uma amiga, Lauren.

-Aaah, vocês são tipo namoradas ?.

-Que ? -ela perguntou rindo- não, Lauren e eu somos apenas amigas mesmo.

-Ata -eu disse rindo- é que ela me perguntou se poderia trazer alguém e eu pensei que era alguma namorada.

-Não, somos só amigas mesmo.

-Desculpa perguntar, mas quantos anos você tem ?.

-Trinta e cinco -ela disse.

-O que uma mulher de trinta e cinco anos faz em uma festa com vários adolescentes ?.

-Lauren me chamou, eu geralmente fico em casa, mas ela me chamou e... cá estou eu.

Essa mulher é tão fofa, tô com vontade de abraçar ela.

Horas depois.

-Eu vou até a cozinha ver se ainda tem bebida para esses bêbados e já volto -eu disse levantando do chão que estávamos sentadas conversando.

-Eu vou ver como está a minha amiga, até depois -ela disse dando um beijo na minha bochecha.

Sai do quarto e segui um caminho vendo Veronica ir por outro, dei de cara com alguém que estava bem bêbado.

-Mila ? -eu perguntei ao notar ser Camila- você tá bem ?.

-Eu beijei a Lauren -ela disse meio desesperada.

-E o que tem isso ?.

-O que tem isso ? o que tem isso é que ela nunca beijou, eu quase errei com ela.

-Calma, você beijou ou não beijou ?.

-Foi um selinho, mas foi o primeiro beijo dela, merda Lucy.

-Calma, você tá bêbada, ela também, aposto que não vão lembrar disso amanhã.

-Eu nunca vou esquecer isso -ela disse arrependida e começou a chorar.

-Mila vem comigo.

Peguei Camila pelo ombro e levei ela até meu quarto, foi só entrarmos no meu quarto e ela começou a vomitar.

-Geralmente quem cuida de mim é você -eu disse rindo de desespero- vai tomar banho fedor.

-Eu preciso me desculpar com a Lauren -ela disse.

-Camila -eu disse segurando ela pelos ombros- você tá bêbada, vai tomar um banho e deitar naquela cama, eu não quero que você saia do meu quarto sozinha escutou ?.

Ela balançou a cabeça concordando e foi até meu banheiro.

Eu sai do quarto e fui pegar as coisas para limpar.

Veronica pov.

-Lauren ? -eu perguntei tocando o ombro da minha amiga.

-Oi -ela disse bêbada.

-Chega né -eu disse pegando o copo da mão dela- vamos, já é quatro da manhã.

-Vamos -ela disse tropeçando.

Lauren parece eu bêbada, não da trabalho pra ninguém e ainda concorda com tudo que você fala.

Nem pude me despedir de Lucy, ela é uma garota incrível, ficamos horas conversando sem que o assunto acabasse, são raras pessoas assim.

-Vero ? -Lauren perguntou no carro.

-Oi.

-Eu não tô sentindo meu rosto -ela disse rindo- é normal ?.

-Primeira vez que você bebe ? -eu perguntei e ela concordou- é super normal.

-É engraçado -ela disse tocando o rosto- eu não sinto nada.

Dei risada de Lauren e fiz o caminho até a casa dela.

-Consegue ficar aí sozinha ?.

-Não -ela disse assustada- eu tenho medo de ficar sozinha, eu sempre fico sozinha, mas eu não gosto de ficar sozinha.

-Eu durmo com você tudo bem ?.

-Mas nos somos amigas -ela disse com cara de assustada- eu não quero dormir com você.

-Não é nesse sentido -eu disse rindo de sua bebedeira- vem, eu durmo no sofá.

-Eu nunca dormi no sofá.

Lauren continuou falando besteiras enquanto eu ajudava ela a entrar em sua casa, tirei seus sapatos e a sua jaqueta e joguei ela na cama.

-Tá vendo aquilo ali ? -ela perguntou apontando para um lindo quadro com uma libélula.

-Sim.

-Foi a Camila que me deu -ela disse sorrindo- eu penso nela todo dia quando acordo e antes de dormir.

-Tá apaixonada -eu disse rindo e ela negou.

-Eu não sei o que é isso.

-Vai descobrir com ela ué -eu disse e ela sorriu.

-Será ?.

-Só Deus sabe -eu disse e ela concordou.

-Boa noite Deus -ela disse e virou para dormir.

Eu dei risada e fui até a sala, assim que deitei o meu celular tocou, eu olhei pra tela e vi o de sempre.

"Você tem uma nova mensagem de voz de - Rebeca amor"

Essa mensagem me lembra todo dia que minha esposa já não está mais aqui, queria ter coragem de escutar a voz dela mais uma vez, mas eu simplesmente não consigo.

Flashback on.

-Amor -Rebeca gritou do quarto.

Eu subi as escadas correndo e encontrei minha esposa deitada na cama só com uma blusa grande minha.

-Oi meu amor -eu disse secando as mãos já que estava lavando a louça.

-Você prometeu que estaria aqui quando eu acordasse.

-Eu estou aqui princesa -eu disse indo até a cama e dando um selinho nela- só estava fazendo o café pra você.

-Vem pra cá, daqui a pouco eu tenho que trabalhar.

-Eu já tô aqui -disse deitando ao lado dela na cama.

Ficamos em silêncio apenas encarando uma a outra até que as palavras mais lindas saíram de nossas bocas.

-Eu te amo -falamos ao mesmo tempo e depois disse nos beijamos.

Nos beijamos de uma forma que nunca tínhamos nos beijado.

-Tenho que ir -ela disse assim que seu celular despertou.

Ela levantou da cama e eu senti um vazio por não estar mais nos braços dela.

-Vai ficar até que horas no clube hoje ? -Rebeca é salva vidas no clube, completamente apaixonada por água e sol, ela tem a profissão que mais quer.

-Até umas cinco -ela disse tomando banho- vem cá vem.

Eu levantei da cama correndo e fui tomar um banho com minha esposa.

Agora são três e meia e eu estou com minha sogra no shopping enquanto escolhemos algo pra presentear Rebeca.

-Sabe dona Rachel, eu estava pensando em começar uma família com a Rebeca, o que a senhora acha ?.

-Veronica minha querida, você sabe que eu amo crianças, eu apoio muito vocês duas.

-Vamos até aquela loja então -eu disse apontando para uma loja infantil.

Eu comprei um par de sapatinhos brancos e nos voltamos pra casa, assim que eu cheguei minha esposa ainda não tinha chegado e como eu sou um ser humano ansioso, não vou aguentar esperar ela chegar pra perguntar isso.

Mensagem on.
•Princesa ?.
•Oi meu amor -Rebeca amor.
•Preciso que você responda sim ou não.
•Que ? Vero você usou drogas de novo ? kkkk -Rebeca amor.
•Não idiota, vou te mandar uma foto e você me responde "sim" ou "não".
•Tá bom -Rebeca amor.

Mandei a foto dos sapatinhos para ela e fiquei esperando sua resposta, mas nada de uma mensagem, ela provavelmente deve estar trabalhando, deixei o celular sobre a cama e fui preparar nosso jantar.

Horas depois eu notei que já era pra ela estar em casa, alguém tocou a campainha e eu dei risada por minha esposa ter esquecido as chaves mais uma vez.

-Amor eu vou amarrar a chave no seu uniforme -eu disse e abri a porta dando de cara com minha sogra aos prantos- Rachel ?.

-Ela ... ela... Vero -ela disse e me abraçou- meu bebê... ela morreu.

-O que ? -eu perguntei sem entender.

Quando dei por mim já estava no hospital com minha sogra, não sei como chegamos aqui, mas sei que minha esposa já não está mais entre nós.

-Sinto muito -o médico disse a gente- ela bateu a cabeça e acabou se afogando.

Flashback off.

-É meu amor, quando nos nos encontramos eu vou saber qual foi sua resposta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...