História It's All Coming Back To Me Now - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Colfer, Darren Criss, Grant Gustin, Lea Michele
Personagens Personagens Originais
Tags Chris, Chris Colfer, Colfer, Criss, Crisscolfer, Darren, Darren Criss, Drama, Romance
Exibições 22
Palavras 1.505
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoal!! Hoje venho les apresentar minha primeira fic ever. Estou um pouco envergonhada. haha'
Mas enfim... Não eu não sou profissional, então já estou pedindo que me desculpem os erros. haha'
Tô vindo com um capítulo pequeno porque foi td que consegui "liberar". rs Mas vamos ver no que vai dar, neh... Espero que gostem do conceito da história e que continuem lendo os seguintes capítulos. Então é isso... Espero que gostem!! :)

Capítulo 1 - A última vez que escutei sua voz.


Fanfic / Fanfiction It's All Coming Back To Me Now - Capítulo 1 - A última vez que escutei sua voz.

Celular tocando...

 -Alô! Darren atende o celular.

-Oi meu amor! Chris responde do outro lado da linha. Tirando um leve sorriso de Darren.

- Já está chegando em casa? Darren questiona enquanto suas mãos se dividem em segurar o celular e a outra tirar a mamadeira de Tracy do microondas.

-Já estou a caminho, não demoro.

-Ok. Te amo!

-Também te amo! Chris responde e termina a ligação.

[...]

-Darren! Thomas toca o ombro do moreno, que está em seu quarto encarando o espelho, e o faz com que acorde de seu pensamento.

-O que houve? Em que estava pensando? Thomas pergunta massageando os ombros de Darren por trás.

-Eu estava pensando na última vez em que falei com o Chris você sabe... Minutos antes do acidente. Os olhos de Darren se enchem de lágrimas. –Foi a última vez que escutei  a voz dele.

-Hm... Thomas se afasta. -Vai visitar ele hoje?

-Vou! Darren responde enquanto arruma sua gravata preta lisa.

-Não acha que já está na hora de superar? Thomas o questiona enquanto se senta na cama atrás de Darren.

-Superar o que? Darren o encara pelo espelho. O que quer dizer com isso? O moreno termina de dar o nó em sua gravata e se vira em direção a Thomas e o encara.

-Darren... Já fazem cinco anos que você vai visitar o Chris todos os dias, todos os dias. Thomas fala com um tom de indignação. -Não acha que você está se castigando demais? Não acha que já está na hora de se dar um tempo? Ele se levanta e vai em encontro a Darren que o continua encarando.

-Não posso fazer isso! Não posso abandonar-lo! Darren desvia o olhar e vai em direção ao seu guarda-roupa onde pega um blazer, também na cor preta e o veste.

-Pensa... Só um “break”, ok? Thomas leva sua mão ao rosto de Darren e o encara com um olhar um tanto convincente, propositalmente convincente. -Ele tem família! Eles podem cuidar dele um pouco!

-Não posso! Sinto muito! Darren se afasta de Thomas e vai em direção a porta, onde ainda de costas, pára, coloca suas mãos na cintura e solta um suspiro lento e pesado.

–Tracy precisa ver o pai! Ele abaixa a cabeça e encara o chão, assim permanecendo na posição.

-Ah Por favor... Nós dois sabemos que isso não vai dar em nada. Thomas diz com um tom de ironia. Ele não vai acordar e...

-Olha só... Darren o interrompe alterando seu tom de voz, mas ainda de cabeça baixa ele respira fundo e continua... -Eu tenho que levar a Tracy para ver O PAI. Ele enfatiza. -E de lá tenho que levar-la pro colégio. Ele se vira pra Thomas, que agora está novamente sentado na cama. -De lá vou pro trabalho e vou chegar tarde, então você pega ela no colégio, ok? Antes mesmo que Thomas o responda Darren sai de seu quarto e vai em direção ao de Tracy.

  Darren estava certo em dizer que Tracy precisa ver o pai. Mas o que ele não disse é que, mais do que qualquer um, ele também precisa ver Chris, afinal... Ele ainda o ama. Mesmo Chris estando em coma todos esses anos, ele ainda continua sendo o amor da vida de Darren.

[...]

-Papai, já estamos chegando? Tracy pergunta ansiosa.

-Quase filha! O que trouxe aí? Darren reveza seu olhar entre estrada e retrovisor.

-É um livro, papai. Tracy o tira da sacola. -É do Peter Pan, meu favorito! Quero que leia pro papai Chris hoje. Ele vai adorar! Ela fala empolgada e Darren não deixa de soltar uma risada emocionada.

[...]

-Bom dia! Bom dia! Bom dia! Tracy cumprimenta os médicos ao correr pelo corredor em direção ao quarto de Chris. Darren a acompanha logo atrás, achando graça da situação.

 Quando Tracy por fim entra no quarto, Darren pára um dos médicos e pergunta sobre o estado de Chris, mas infelizmente a resposta é a de sempre. Não sabem quando irá acordar, ou se irá acordar um dia. Diminuindo ainda mais as esperanças do moreno.

 Darren entra no quarto e se senta na cadeira ao lado da cama, onde Chris se encontra.

-Vem filha! Darren dá leve batidinhas na própria coxa para que Tracy sente em seu colo, e ela o obedece.

 Tracy entrega o livro a Darren, mas antes que ele o abra, ele observa Chris por alguns segundos e realiza o quanto sente a falta do castanho e quanto é doloroso para ele ver-lo assim. Chris está pálido e magro, o moreno quase não o reconhece mais, e aquela cena faz com que o estômago de Darren se embrulhe e que seu corpo comece a suar frio por causa de uma dor que o envade e uma vontade tremenda de chorar que senti ao ve-lo assim. Mas Darren se segura, ele não pode desmoronar, não na frente de Tracy.

-Lê, papai! Tracy tira Darren de seu pensamento.

-Ok! Darren sorri e deposita um beijo na bochecha de sua filha.

 Tracy pega a mão de Chris e Darren a segue, fazendo com que os três fiquem com as mãos entrelaçadas. Darren inicia a leitura.

[...]

  Darren chega na porta de seu apartamento e enquanto a destranca confere a hora em seu relógio de pulso, que já marcam quase dez horas da noite. Ele passa pela porta e a fecha logo atrás de si. Com cuidado, para não fazer barulho, o moreno larga sua maleta em cima do sofá e vai em direção ao quarto de Tracy. Ao chegar lá se curva sobre ela, leva uma de suas mãos e com os dedos retira os cachinhos escuros de cabelo sobe o rosto de Tracy e deposita um selinho em sua testa.

-Boa noite, meu anjo! Darren sussurra e só então vai em direção a seu quarto.

 Chegando lá Darren se surpreende com o que vê. No meio do quarto há uma mesa de centro com louça para jantar a dois. Em volta da mesa há almofadas e no centro da mesa há um castiçal de mesa com duas velas, ainda apagadas. E outras inúmeras velas aromatizantes espalhadas pelo quarto. Em cima da cama há pétalas de rosas, e claro... Há o Thomas também. Que leva apenas uma cueca em seu corpo.

-O que é isso? Darren pergunta com um sorriso bobo que faz com que seu rosto fique vermelho, enquanto tira seu terno e o joga sobre uma poltrona no canto do quarto.

-Minha surpresa pra você! Thomas fala com um tom sedutor, mas ao mesmo tempo brincalhão. –Bom... Ele agora trás uma expressão mais séria. -Quero me desculpar por hoje de manhã. Não queria dormir brigado com você! Sei como isso é difícil pra você essa situação toda.

-Tudo bem! Darren termina de tirar a calça, ficando agora só de cueca. -Vou tomar um banho primeiro. Ele vai em direção ao banheiro.

-Ok. Vou preparar as coisas enquanto isso. Thomas sai do quarto em direção a cozinha.

 Enquanto Darren toma banho, Thomas trás o jantar e o arruma sobre a mesa, acende as velas e se senta em uma das almoçadas a espera do moreno. Até que por fim Darren sai.

-Nossa! Darren diz esfregando a única toalha que trás consigo em sua cabeça. –Está mesmo disposto a se desculpar, hein. O moreno enrola a toalha na cintura.

Thomas imediatamente se levanta e vai em direção ao moreno.

-Você é muito gostoso! Thomas diz puxando Darren pela cintura e depositando selinhos em seu pescoço até chegar aos lábios do moreno, que começa um lento beijo.

-Podemos jantar primeiro? Darren pergunta entre selinhos terminando o beijo.

-Podemos! Thomas volta a se sentar na almofada.

-Vou colocar uma roupa! Darren vai em direção ao guarda roupa, mas é impedido.

-Não! Thomas fala com um tom de voz um pouco mais alta. –Fica assim!

-Ok! Darren vai em direção a mesa e se senta em uma almoçada de frente a Thomas.

-Como foi hoje... Lá no hospital? Thomas pergunta com um tom de receio.

-A mesma coisa. Nada! Darren fala triste enquanto revira a comida com o garfo. –Pensei muito no que você falou hoje. E acho que já não devo mais insistir com isso. Mas é tão... O moreno faz uma pausa e respira fundo. –Difícil. Entende?

-Entendo! Thomas leva a sua mão até a de Darren e olha com um olhar fixo e amoroso. –Mas meu amor... Você tem que pensar em você, na gente. Eu te amo! E eu quero progredir com a nossa relação... Quero dar um passo adiante!

-Como assim? Darren fala confuso. –O que quer dizer? Quer vir morar aqui?

-Sim! Quero! Thomas solta uma risada. -Mas primeiro... Thomas tira uma caixinha que estava escondida no meio das almofadas.

-O que é isso? Darren leva suas mãos a boca espantado ao ver Thomas abrindo a caixinha que leva uma aliança de ouro simples.

-Darren Everett Criss... Em nome desses quatro anos do nosso amor, os quatro mais felizes anos da minha vida. Você aceita casar comigo?

 

 


Notas Finais


Por favor, sou nova nisso então aceito sugestões, criticas, idéis, tudo! haha'
Comentem porfaaaa a opnião de vocês é muito importânte pra mim!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...