História It's Not Love - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, D.O, Jackson, J-hope, Jimin, Jinyoung, Jungkook, Kai, Mark, Sehun, Suga, V
Tags Abo, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 268
Palavras 2.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Meu garoto?


Fanfic / Fanfiction It's Not Love - Capítulo 14 - Meu garoto?

- Jungkook "marcou" Taehyung, ou melhor, foi marcado por ele. Isso quer dizer que agora ele vai o ter 
como se fosse seu ômega, porque está cativado por ele, queimando por ele! Oh! Tão lindo~

- Nem em momentos como esse você para de brincar? - Suspirei, cansada.

- Não tem perigo nenhum isso. É mais fraco que uma marca, e se alguma coisa acontecer ao Taehyung não 
vai afetar o Jungkook. 

- Mas... Se funciona quase como uma marca, então...

- Jungkook vai fazer qualquer coisa por Taehyung até o ômega se entregar totalmente a ele.

o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿

Taehyung's POV

Um suspiro.

Somente um suspiro foi ouvido no quarto escuro, que era parcialmente iluminado pela luz da lua que entrava pela janela que tinha a cortina aberta.

Estava sentado na beirada da cama, olhando para fora da janela que era exageradamente larga, ao ponto de cobrir quase toda a extensão da parede branca daquele quarto gélido. Brincava com meus próprios dedos, tendo um olhar distante, perdido em meus próprios pensamentos. 

Eu não sabia ao certo o que estava acontecendo ou em o que estavam me envolvendo, eu só sabia que podia sentir o sinal de perigo caso desse algum passo para fora da linha. E o perigo tinha um nome.

Jeon Jungkook.

Umedeci meus lábios, jogando meu corpo para trás, me deitando no colchão macio com meus braços acima de minha cabeça, agora encarando o teto azulado por conta da luz fraca de fora, suspirando pesadamente. Aqueles pensamentos estavam me deixando louco. 
Aquela não era a minha casa, não me sentia confortável ali. Poderia ser morto a qualquer momento caso Jinyoung estivesse errado. 

Além disso...

Tateei o colchão, encontrando meu celular ao meu lado, desbloqueando o aparelho e abrindo no calendário ,vendo que o dia 12 estava próximo. Faltavam exatos cinco dias.

Cinco dias para meu cio. 

O que eu iria fazer, no cio, trancado dentro de uma casa com um alfa lúpus louco? 

Balancei minha cabeça negativamente, afastando aqueles sentimentos e pensamentos que tanto me atordoavam por agora, logo me levantando, decidido a arrumar minhas roupas e minhas coisas para tentar tornar aquela casa um pouco mais minha.

Aquele cômodo seria meu refúgio, o lugar que me sentiria seguro e confortável. E o melhor de tudo aquilo era que aquele espaço não tinha o cheiro do alfa impregnado em lugar nenhum. 

- Então... Vamos começar a arrumar. - Murmurei para mim mesmo, olhando em volta e logo abrindo minha mochila.

o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿

23:43 

- Puta que me pariu... - Arfei, pondo minhas mãos em minha cintura e suspirando cansado, olhando em volta. - Que cansaço... 

Sorri pequeno, satisfeito com o que havia feito. O quarto agora havia ficado a minha cara. Haviam alguns posteres de bandas que gostava pelas paredes, alguns adesivos bobos na porta de meu armário e algumas miniaturas de animes em minha estante. Estava tudo organizado da minha forma. Agora sim me sentia em casa. Cansado e um tanto quanto suado, fui até o banheiro ligado ao meu quarto, já que era uma suite, me despindo e deixando a roupa dentro do cesto de roupas sujas, ligando o chuveiro na água morna e adentrando ali, me arrepiando por completo ao sentir o contato da água quente contra meu corpo, me sentindo aquecer aos poucos. 

Não demorei muito no banho, e assim que saí do banheiro com a toalha úmida em cima de meus fios loiros que pingavam, vesti uma calça moletom cinza juntamente de uma blusa preta, secando meu cabelo rapidamente e passando meus dedos por entre o mesmo, fazendo algumas gotículas de água esvoaçarem. Estava com um pouco de fome, então saí do quarto na esperança de Jungkook já estar dormindo ou algo assim, e me dirigi até as escadas lentamente, olhando para baixo, suspirando aliviado ao ver que o maior não se encontrava na sala, já que a mesma estava escura e vazia. Desci os degraus com cuidado para não cair, me dirigindo até a cozinha em seguida, desviando de alguns móveis que estavam em meu caminho, resmungando palavrões ao bater minha cintura no sofá. 

Acendi a luz do cômodo, abrindo a geladeira e vendo que ainda havia o bolo que Amber havia falado mais cedo. Aquilo até que viria a acalhar agora. Peguei uma faca, cortando um pedaço do bolo que parecia delicioso, passando a comer o pedaço com a mão, me encostando no balcão gélido e passando a olhar em volta, me perguntando o motivo de um recém-adulto de 18 anos ter uma casa tão grande para morar sozinho. Ele deveria se sentir solitário tendo todo aquele espaço só para ele. Dei de ombros, indo até a pia para lavar minhas mãos ao terminar de comer, estranhando todo aquele silêncio. Será que Jungkook havia saído?

- Taehyung? 

Estremeci, paralisando ao ouvir a voz rouca do alfa, fechando a torneira rapidamente e secando minhas mãos, me virando para o mesmo. 

- Sim? - Perguntei um tanto quanto desconfiado, quase suspirando ao ver o maior sem camisa, apenas trajando uma bermuda larga da cor negra. Seu físico era ótimo.

- Eu passei no seu quarto para perguntar se já havia comido, mas como não te vi eu...

- Sim, eu já comi. Obrigado por se preocupar. - O cortei, sorrindo pequeno para si e passando pelo mesmo rapidamente. - Boa noite, durma bem.

Logo atravessei a sala o mais rápido que pude, ao ponto de nem conseguir ouvir a resposta do maior, isso é, se o mesmo me respondeu. Era mais provável que apenas tenha me olhado com uma feição confusa, afinal, eu estava o evitando a dias. Mas o que eu poderia fazer? Não é todo dia e nem qualquer um que chega em casa e recebe a notícia que vai morar com o alfa da casa ao lado e você nem ao menos pode fazer nada contra isso, já que vidas estão em risco, inclusive a sua. 

Assim que cheguei ao meu quarto mais uma vez, fechei a porta, a trancando. Eu sabia que Jungkook em um de suas crises poderia quebrar aquilo facilmente, mas de certo modo saber que a porta estava trancada me fazia sentir um pouco mais seguro. 

Ou era pelo menos naquilo que eu queria acreditar. 

Apenas deitei em minha cama, me encolhendo em baixo do cobertor, passando a mexer em meu celular até que finalmente adormeci. 

o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿

- Taehyung! Ei! Taehyung!

- Hm?.. - Murmurei, franzindo meu cenho ainda de olhos fechados, me remexendo na cama, agarrando-me ao travesseiro. Quem diabos estava fazendo aquilo?

- TAAAEEEEEHYUUUUUUUUNGGG! 

Mark.

- ACORDA PROSTITUTA, JÁ SÃO CINCO HORAS DA TARDE, PIRANHA TAMBÉM HIBERNA?

Me sentei na cama, esfregando meu rosto, abrindo meus olhos com meu cenho ainda franzido. Como assim cinco horas da tarde? 

Peguei meu celular, vendo que se tratavam de 17:15. Meus pais sempre me acordavam, então talvez seja por isso que dormi demais. 

- E ABRE ESSA PORRA DESSA PORTA, EU QUERO ENTRAR! POR ACASO TU DORME PELADO AGORA?! NINGUÉM QUER VER ESSA PINGOLA NÃO, GAROTO!

Escutei risadas ao fundo, bem distantes, porém audíveis. Bufei, me levantando com uma grande carranca, destrancando a porta e a abrindo, encontrando um Mark sorridente. 

- Até que fim! - O mesmo entrou, fechando a porta com o pé, logo se sentando em minha cama e olhando volta, explorando o ambiente com o olhar. 

- O que você está fazendo aqui? - Indaguei, pegando uma muda de roupas já que iria tomar um rápido banho para me trocar.

- Ah, Jackson veio aqui, já que o Jungkook chamou alguns amigos, então eu vim junto. Mas só vim porque você estava aqui. - O loiro sorriu, e logo eu dei de ombros, indo até o banheiro com a roupa limpa em mãos.

- São todos alfas? - Perguntei já me despindo, pouco me importando se a porta do banheiro estava aberta ou se Mark estava me vendo ou não. Somos amigos a muito tempo, então já nos vimos pelados várias vezes, além de já termos tomado banho juntos. 

- São sim. Tem o Jackson, Jungkook, é claro... Um garoto que eles chamam de Luizinho, Jaebum e... Qual o nome do outro?

- E eu que vou saber? - Torci meu nariz, já entrando dentro do box. 

- Sei lá qual o nome daquela praga, só sei que chamam ele de N e um tal de Leo. Aliás, desde quando Jungkook tem tantos amigos? 

- Isso foi um pouco cruel. - Ri contido.

- Eu sei, mas aposto que você riu. 

- É, eu ri sim. 

o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿

Já vestido e como diz Mark : "Xeroso, pitelzinho", decidimos descer, já que eu estava morrendo de fome. Empaquei na escada por sentir o cheiro misturado dos seis alfas, sendo eles doces e amadeirados. 

- Vambora, Taehyung! Vambora! - Mark proferia entre dentes, tentando praticamente me jogar da escada, me empurrando para descer, porém eu estava agarrado com toda a minha força no corrimão. 

- Me solta, Mark! Mark Tuan! - Respondi no mesmo tom do loiro. Estávamos "sussurrando gritando", assim por dizer. 

Somente soltei do corrimão ao ômega ao meu lado fazer cócegas em mim, fazendo-me quase rolar escada abaixo. Suspirei, descendo com certo receio, e ao chegar lá em baixo, imediatamente todos os seis alfas olharam para mim, o que me fez engolir em seco. 

Quatro dias.

Quatro dias para eu entrar no cio, porém meu cheiro já estava começando a ficar forte. Os sintomas do meu cio sempre eram precoces. 

Proferi um baixo "Boa tarde", e logo me dirigi até a cozinha, puxando Mark junto comigo, que flertara rapidamente com Jackson, piscando para o mesmo e o mandando um beijinho, o que fez o alfa morder o lábio inferior e sorrir para o ômega. Céus, só eles dois mesmo para fazer algo assim em uma situação que cinco alfas não paravam de me secar. 

Ao chegarmos na cozinha, me encolhi atrás do balcão, suspirando de forma pesada. Eu odeio alfas. 

o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿ o .。 ✿ .。 o ✿

Jungkook's POV

Assim que Taehyung sumiu da vista de todos, continuamos a olhar para a porta da cozinha que se feichou sozinha aos poucos, sendo atraídos ao Jackson beliscar cada um de nós. Esfreguei meu braço, tendo o local beliscado avermelhado, resmungando baixo com meu cenho franzido. 

- Jungkook, quem é aquele ômega? - Leo perguntou arqueando uma de suas sobrancelhas.

Ah, não.

Sem chances.

- Ele está morando comigo. - Proferi sem rodeios, franzindo levemente meu cenho. 

- Ele é solteiro? - N perguntou mordendo seu lábio inferior, fazendo meu sangue começar a ferver. Mas por que eu estava ficando tão nervoso com aquilo? Eu nem ao menos o amo. 

- É sim. - Frieza. Era o que definia minha voz naquele momento.

- Oh, então parece que alguém vai sair daqui com um loirinho de primeira hoje. - Jaebum riu, fazendo os outros dois rirem também. Jackson apenas me olhava de escanteio, como se esperasse algo. 

- Eu acho que vocês deveriam deixar aquele ômega em paz. - Luizinho proferiu receoso, recebendo leves tapas dos outros, com exceção de mim e Jackson.

E é claro que esse algo aconteceu.

Umedeci meus lábios, sentindo minha íris queimar, logo rosnando baixo, proferindo entre dentes. 

- Ban Ryu é meu! - Um alto rosnar saíra por entre meus dentes ao proferir isso, tendo minhas íris totalmente rosadas. 

- Jungkook... Aquele não é o Ban Ryu, é o Taehyung. - Jackson proferiu firme, segurando em minha face, fazendo-me o olhar. - Lembra? O Ban Ryu já morreu, Jungkook. Ele é o Taehyung! 

- Taehyung? - Indaguei confuso, franzindo meu cenho, tendo uma sensação estranha em meu peito.

- Sim, Kim Taehyung. 

- Kim... - Tombei minha cabeça levemente para o lado, fechando meus olhos, logo balançando minha cabeça negativamente, tendo meus olhos voltando à coloração normal. 

- Jungkook, você sabe aonde fica a... - A voz de Taehyung se fez presente, o que me fez suspirar, porém logo me atiço com o comentário de Leo.

- Loirinho, vem cá. - O mesmo de forma covarde proferiu utilizando o tom de alfa, fazendo com que Taehyung obedecesse sem nem ao menos pensar. 

- O que?... - O mesmo perguntou desconfiado, tendo seus ombros tensionados. 

- Você se importa de ser o meu menino hoje? - Leo sorriu de canto, olhando para o ômega em sua frente repleto de luxuria em sua voz e olhar, passando sua mão pela coxa do mesmo. 

Aquilo foi o suficiente para meu sangue ferver por completo.

- Ninguém encosta no MEU garoto! - Rosnei, me levantando e puxando Taehyung pelo braço, fazendo-o bater contra meu peito, abraçando sua cintura com meu braço livre, tendo minha outra mão em seu pulso. 

Opa...
 


Notas Finais


Me desculpem por não ter postado Sexta passada, mas a única coisa que fiz foi estudar TT

Espero que compreendam~
Bom, até a próxima sexta, e me desculpem qualquer erro~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...