História It's not that simple - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Amor, Drama, Jikook, Lemon, Mistério, Namjin, Suspense, Vhope
Visualizações 108
Palavras 979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI GENTE💕
Tô soltando cap tardão, né?
Vou começar a organizar os meus horários.

Boa leitura, mores!💘

Capítulo 12 - Flor azul


Fanfic / Fanfiction It's not that simple - Capítulo 12 - Flor azul

                    Jimin POV

 

Eu fiquei tão puto com aquele cara, mas tão puto que eu daria uma voadora nele assim que aquela porta fosse aberta, daria mesmo, se a pessoa que estivesse batendo na porta não fosse nada mais nada menos que o meu ex namorado. 

- Yoongi?!

Eu não sabia o que sentir. Yoongi foi uma pessoa muito importante em minha vida, a minha primeira paixão, o meu primeiro beijo, o meu primeiro namorado. Tudo bem que já faziam meses que nós havíamos terminado, mas não é de uma hora para outra que se esquece alguém que foi tão importante pra você, não é mesmo? E eu não tinha certeza se eu queria esquecer o Yoongi...

- J-Jimin? -ele me olhava como se não me visse a anos, também não parecia feliz em me encontrar ali. - O-O quê que você tá fazendo aqui? E quem é esse cara? -perguntou apontando pro Jungkook.

- Quem é ele, Jimin? -Jungkook sussurrou em meu ouvido e eu senti meu corpo arrepiar.

- Yoongi, esse é o Jungkook, meu... -nos entreolhamos - ...meu amigo! - Jungkook me olhava reprovador. - Jungkook, esse é o Yoongi, meu... 

- Ex namorado! -Yoongi disse antes que eu pudesse o chamar de amigo também.

Ficamos em silêncio, o clima pesava e aquilo estava, de longe, constrangedor. Jungkook se aproximou e sussurrou um "vamos embora" que eu não relutei em concordar.

- Bom...foi bom te ver, Yoongi! -disse me afastando do mesmo, mas antes que eu podesse passar pela porta, agora aberta, do banheiro, o mesmo segura o meu braço e me olha sério.

- Você não vai sair daqui com esse cara, vai Jimin? Você não é assim! -o encarei com um semblante repreensivo por alguns segundos, mas, logo recobrei a consciência.

- Eu não ERA assim, Yoongi! -ele solta o meu braço delicadamente.

- Parece que eu não te conheço mais, não é?! -eu apenas abaixo a cabeça e sorrio.

- É...parece que não. - olhei para Jungkook que esperava já fora do banheiro, segurei a sua mão e saí em debandada daquele lugar.

☁️☁️☁️

Já do lado de fora da boate, Jungkook tirava as chaves do bolso e se recostava na lateral do carro.

- O que foi aquilo, Jimin? -me perguntava simplista.

- Um reencontro inesperado, só isso. 

- Você ainda gosta dele? Ele ainda mexe com você, é evidente! -agora cruzava os braços e me olhava com dúvida se queria ou não ouvir o que eu iria dizer.

- Ele mexe sim! -abaixou a cabeça e suspirou pesado, com certeza por ter se arrependido de ter feito a pergunta.

- Tudo bem, eu acho melhor te levar pra casa. -eu apenas concordei.

Jungkook parecia abatido, não proferiu uma palavra durante toda a volta e eu também não o infortunei, não era o momento certo. 

Chegamos em casa e ele abriu a porta do carro para que eu saísse. ESSE CARA NÃO EXISTE! Mesmo triste comigo ainda era a melhor pessoa do mundo e media cada movimento para que tudo ainda fosse milimetricamente perfeito.

- Jungkook... -o chamei no intuito de atrair a atenção do mesmo que parecia distraído olhando as flores balançarem com a brisa no jardim em frente à casa.

- Oi...eu estava meio perdido naquela flor azul. -me mostrou a flor e eu o acariciei com os olhos.

- Agastache! É a minha preferida...

- Sabe o que as flores azuis representam, Jimin? -neguei - o infinito...o inalcançável. -me olhou por um momento, mas logo voltou a abaixar o olhar. - Eu não sabia que você tinha alguém.

- Eu não tenho, Jungkook! 

- Você ama outra pessoa e... -antes que ele pudesse completar a ideia, eu o interrompo.

- A minha história com o Yoongi foi linda! Durou anos, sabe?! Eu o amei, eu o amei de verdade e ele ocupa um lugar no meu coração que será sempre dele. Mas não por eu ainda o amar da mesma forma, Jungkook, eu não o amo mais, não assim! O lugar dele sempre será dele por tudo o que passamos e vivemos juntos, todas as coisas que construímos e planejamos e que já foram efetuadas. O Yoongi faz parte do meu passado e, por mais que ele tenha sido esplêndido, ele não está incluso no meu futuro. -levei minha mão direita ao seu maxilar e o massageei de leve - Você está! 

Os seus olhos brilhavam e ele transmitia toda a felicidade e, ao mesmo tempo, a preocupação que sentia. 

- Jimin... -parou - eu estou completamente apaixonado por você!

- Eu sei... 

Eu sei que não é a melhor forma de receber uma declaração e vocês agora devem estar pensando

Que filho de uma dama da noite, o cara fala que tá apaixonado e ele me vem com um " EU SEI ". VAI SE FERRAR, JIMIN!!!

O fato é que eu estava tão apaixonado quanto o Jungkook e nenhuma palavra que saísse da minha boca poderia ressaltar o que eu senti no momento em que ele disse aquilo. Eu só conseguia pensar em uma forma de demonstrar.

Levei a minha mão de seu maxilar até a sua nuca e o puxei para um beijo tão delicado e especial que nem parecia vir de mim, só fluía fazendo com que as coisas apenas fossem leves o suficiente para apagar todos os resquícios daquele início de noite desagradável. Os lábios de Jungkook iam e vinham, fazendo movimentos calmos, me deixando sentir o gosto doce da sua boca. Pedi passagem com a língua e ele apenas cedeu sem pensar. Senti a mesma tocar a sua e ele envolveu minha cintura a apertando contra o seu corpo o que me fez arfar e sorrir entre o beijo.

- Eu acho que você deveria entrar. -olhava pra ele com aquela cara ingênua de quem vai fazer ele esquecer os 86 anos que tem.


Notas Finais


Eita
Quem sentiu o climão?
Agora vai, Jimin!
Beijão geeeente! Agora eu durmo kk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...