História It's not your fault - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Relacionamento Abusivo
Visualizações 39
Palavras 679
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Lavar a louça dá umas ideias loucas as vezes :p
Espero que goste, se alguém ler.

Capítulo 1 - Deserved


Fanfic / Fanfiction It's not your fault - Capítulo 1 - Deserved


Eu tenho certeza que era amor. Era paixão ardente do desejo sedento, era o sentimento forte de querer estar perto e nunca mais largar, era amor incessante até que não era mais.

Você costumava ser meu príncipe encantando, com sua beleza estonteante e sorriso charmoso, uma gentileza ímpar em um corpo par. Par pois se encaixava com outro, um outro que pelo desenrolar dos fatos não era o meu. 

Você era, era e era, até que não foi mais. Como um sapo que se transforma em príncipe, o feitiço se reverteu. Foi aos poucos, difícil de perceber, pegar os detalhes, as falas sutis, tudo foi desmoronando aos poucos e eu não percebi. Você deixou de ser muito antes de eu notar. 

A primeira mudança sutil foi o tom de voz, a grosseria, a falta de afeto. Talvez não tão sutil, mas para mim, cega de amor, era stress, passageiro, muito trabalho, falta de sono. As pessoas cometem erros e o meu foi ter ficado. 

É amor, ele me ama, óbvio que sim.

A segunda foi a possessão." Nada de saias, vestidos ou shorts. Pintar as unhas? Por que? Vai ver alguém? Cabelo? Vai sair por acaso? Cachorra, aposto que se não controlasse estaria dando 'pro' bairro inteiro. Sair com amigas? Me engana, só comigo perto."

Ele me ama, quer me proteger. Ele me ama, não quer me perder. Ele me ama, não devo chorar. 

A terceira foi a agressão. Não me lembro o motivo ou se deveria lembra-lo, mas lembro que a culpa era minha. Devia ser não? Afinal, ele me amava, eu devo ter feito algo. Foi o cabelo? Talvez eu tenha falado grosso? Queimei a comida? 

Eu não lembro, eu não lembro, eu não lembro. Eu não lembro!!! 

"A culpa é sua." Eu sei que é, fui eu que estraguei tudo, fui eu que queimei a comida, eu que não lavei a roupa. Será que as crianças estavam bem? Leslie deve ter chorado aquela noite. 

Tudo bem criança, a culpa é minha. 

Ele me bateu, mas eu dei motivo, não? Doeu, mas eu estava errada. Bem que mereceu, ninguém manda fazer tudo errado. Vou melhorar, juro. 

A quarta foram as fofocas. "Ele está te traindo e você nem percebe, já rodou o bairro inteiro." Não é verdade, ele me ama. Não escute, não chore, defenda seu marido é tudo mentira.

 Por favor, que seja mentira. 

E se eu falar com ele? Vamos esclarecer tudo e vai ficar tudo bem. 

Não deveria ter desconfiado dele, ele me ama. Mereci apanhar. Apanhei de burra. Apanhei por que não confiei nele. Eu mereci, eu mereci, eu mereci. 

Na próxima aprende.

A quinta foi o estupro. Eu não queria, não estava bem.

 Por favor, hoje não.

"Deu pra cidade inteira e agora tá cansada vagabunda?"

Não é isso, para, tá doendo, por favor, tira, as crianças, não to bem. 

Eu não sabia mais, eu tinha merecido? O que eu fiz de tão mau? Eu o amei.

Eu o amei tanto a ponto de ser errado? A culpa no final de tudo era realmente minha? Eu não sei, por favor alguém me ajuda.

Alguém me ajuda, mas por favor cuide dele, pois afinal eu o amava.

Era tão perfeito, era amor, era tudo que eu sempre quis. A nossa história era tanta coisa até o ponto que, simplesmente, deixou de ser.

O príncipe virou sapo e depois se transformou em monstro. Eu era princesa em cativeiro sem nem mesmo saber, uma princesa que se submetia a posição, pois amava o monstro. 

Amou, amou, amou, até que cansou de amar. 

A princesa virou guerreira, libertando os filhos e a si. Demorou. Demorou tanto a ponto de quase desistir. Afinal, ele me amava, não? 

Não, ilusão do monstro, do homem, do príncipe e do sapo. Ele não me amava.

 Mas e a princesa? Eu o amei, foi forte, profundo, me fez ficar, até a hora que deixou de ser amor e passou a obsessão, esperança, síndrome.

Ele era uma mentira horrorosa disfarçada de perfeição. 

E eu, vendada, acreditei nessa mentira com todo meu coração.
 


Notas Finais


Eu escrevi no loco, então se tiver algo errado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...