História Jade a pedra do gelo - Steven Universo - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Ametista, Connie, Garnet, Jasper, Lápis Lazuli, Lars, Leão, Malaquita, Mr. Smiley, Opal, Peedee Fryman, Peridot, Pérola, Personagens Originais, Richard Fryman, Ronaldo Fryman, Rose Quartzo, Rubi, Sadie, Safira, Sardonyx, Steven Jr., Steven Quartzo Universo, Stevonnie, Sugilite
Tags Steven Universo
Exibições 22
Palavras 2.845
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi Genteeeeeeee, mais um cap pra vcs espero que gostem :v

Capítulo 65 - Chegamos na Terra!!



Uma semana. Minha irmã está em Homeworld faz uma semana e pelo que Harry disse, sofrendo torturas da Corrupção e eu indo a aula, ninguém merece isso. As Gems não conseguiram nada pra trazer ela de volta. Mas que merda!! Minha irmã deve estar sofrendo e não posso fazer nada! Tadinha.
-Charlie tem que relaxar um pouco minha filha, a Jade sempre da um jeito de voltar.- Disse minha mãe fazendo um cafuné em minha cabeça.
-Ela nem teria ido se não fosse por mim.
-Não pense assim, você não fez por querer…. Pelo contrário, achou que ajudaria ela.
-E atrapalhei.
-Para com isso. Você vai ver,  Logo, Logo Jade vai estar aqui sã e salva nos contando sobre sua aventura.
-Ela deve estar sofrendo nas mãos de Evil mãe.
POV EVIL
-QUEBRE QUEBRE QUEBRE MINHA MENTE, QUEBRE ATÉ DESCONTROLAR. LEVE MINHA CABEÇA A UM DELÍRIO OU ME DEIXE EM PAZ. QUEBRE QUEBRE MEU CORAÇÃO, QUEBRE ATÉ DESPEDAÇAR…
-PARA DE CANTAR ESSA PORRA!! INFERNO.- Disse já com raiva. Devia ser a quinta ou quarta vez que ela cantava essa caralha com o Taz uivando e latindo junto.
-Vingança, você fez da minha vida um inferno por…. Eu não vou fazer a conta, mas foi mais ou menos um mês.- Ela disse e eu revirei os olhos.
-Já estamos chegando. Por que a fixação por essa música de repente ?- Perguntei curiosa.
-Porque se encaixa na minha vida. 
-Parando pra pensar encaixa mesmo… Você tá delirando faz um tempinho…. E eu de certa forma “quebrei” o Heart.
-Dark Ice Heart.
-Chega de inventar esses nomes toscos.
-O que vamos fazer ?- Ela perguntou olhando por uma janela.
-Como assim ?
-Quando chegarmos na Terra. Yellow e Blue Diamond não vão mais encher o saco…. E... acho que só tinham as Diamonds de vilão.
-Nha, nem esquenta, sempre aparece um vilão novo. É o cliché da vida.- Disse sorrindo.
-Verdade…. Como pode né?  Tem sempre alguém pra infernizar os outros.
-Pois é….
-E enquanto esse vilão não aparece… fazemos o que ? Matamos minha irmã?- Ela sugeriu e eu a olhei com uma sobrancelha levantada.
-Primeiro: Não faça nada que vá se arrepender depois, porque vai ficar see lamentando na minha cabeça, Segundo: Não conseguiria mata-la e Terceiro: Não tem “terceiro” só deu vontade de falar mesmo.- Ela riu por um momento mas depois parou pra refletir.
-Eu sou o mal encarnado em forma de uma garota fofa, linda e maravilhosa… é claro que conseguiria mata-la. Sem falar que eu tô corrompida.
-Não, o Heart está corrompido.
-O Heart é meu coração e se está corrompido, não sente mais nada.
-Só te lembrando que o coração serve pra bombear sangue… o Cérebro é que mexe com esse negócio de afetividade, medo, vergonha, noção… noção não, noção você perdeu há um tempinho.
-Deixa de ser cientificamente chata… Você não vai chegar num cara… ou numa garota… e dizer “Meu cérebro só pertence à você.”
-Só não diria isso porque ninguém tá acostumado.- Me Defendi rindo.
-Estamos pousando senhora.- Uma Rubi informou.
-Nossa, nem notei que já tínhamos chegado. Obrigada Gente.- Disse Jade logo depois que pousamos.
-Temos que sair daqui logo, Garnet sabe quando tem alguma atividade Gem ou quando alguma coisa chega na atmosfera da Terra.- Avisei e ela fez que sim com a cabeça. Assim que abriram a porta saímos e acenamos pra Nave saindo voando dali mas ainda próximas ao chão para que Tanza acompanhasse.- Portal Jade.
-Eu sei.- Ela disse estalando os dedos e abrindo o portal e logo passamos nós três e ela fechou em seguida.
-Sua casa ? Nos trouxe pra sua casa ?
-É grande, espaçosa… e admito ter sentido falta daqui desde que fui morar com as Gems.
-Será que as coisas ainda funcionam?- Perguntei vendo Jade destrancar a porta.- Ainda tem a chave ?
-Cortaram a energia e água, já que ninguém moraria aqui, mas isso não vai ser problema. E se eu não tivesse a chave ela não estaria na minha mão.- Ela respondeu, só dei um soquinho em seu ombro rindo também.- Ok… Fique a vontade.
-Tá bem empoeirado isso aqui né? 
-Ah, sim, deixa que eu limpo.- Ela disse e começou a girar seu dedo fazendo um vento forte passar pela casa e logo depois sair com um monte de poeira teias de aranha e as próprias aranhas.
-Limpo!! A parte da energia é só eu fazer isso.- Ela disse e apontou pra lampada como se sua mão fosse uma arma e disparou um raio e logo em seguida toda a casa estava acesa.
-E a comida podre ?
-Não precisamos comer.- Ela respondeu simplesmente.
-Isso, faça seu cachorro morrer de fome.- Lembrei a ela de que Tanza precisava se alimentar.
-Ah é né? Esqueci de você bebê, desculpa.- Ela disse fazendo uma voz infantil e abraçando o cachorro.
-Liga a TV e bota no noticiário.- Pedi.
-Sério?  Vamos ver Hora de Aventura.- Olhei pra ela com cara de quem mataria na primeira oportunidade.- Aff, ok, ok eu boto na droga do noticiário.- Estalou os dedos e a TV ligou no canal que pedi.
“Foi descoberto que um grupo de cinco pessoas estava passando informações para Homeworld. Os sujeitos já foram presos, mas alegam ter mais espalhados pelo mundo que estão dispostos a ajudar os tais alienígenas. Eles se recusam a contar quem são os outros integrantes e não.-“ 
-Já ouvi o suficiente.- Disse Jade desligando a Televisão com um sorriso macabro.- Vamos caçar pessoas!!
-Adorei a ideia, mas como vamos saber quem estava comunicando Homeworld? 
-Nessas horas eu sinto saudade do meu laboratório e do Dexter… mas acho que com o meu computador da pra fazer alguma coisa.- Ela disse e foi em direção às escadas subindo as mesmas. Eu a segui flutuando até seu quarto, onde tinha um PC.
-Jade desliga tudo e deixa só o computador ligado e o Wi-Fi talvez…. Se alguém chegar aqui e as luzes apagarem do nada vão perceber.
-Ok.- Ela disse simplesmente e estalou os dedos.- Vamos ver… Posso invadir as câmeras de segurança e cada PC que existe na Terra…. Se estão se comunicando por algum aparelho Terraquio é o computador.
-E se for Tecnologia Gem ?- Perguntei.
-Posso usar uma magiquinha no meu PC pra ele Detectar atividades Gem também.
Do nada Tanza entra no quarto e começa a tentar nos puxar de lá e fica bem inquieto.
-Tem alguém aqui.- Sussurramos juntas.
-Tanza vai pra caverna.- Ordenou Jade e o cão gigante sumiu. Jade estalou os dedos e o PC desligou e depois fez um portal nos tirando dali.
-Wow… eu achei que cavernas não tinham tecnologia.- Disse olhando em volta.
-Conheça a Bat-Caverna.- Ela disse descendo uma escada. 
Era uma caverna bem grande, a entrada era escondida por rochas e vinhas. Assim que se entra na caverna tem duas escadas uma pra cada lado mas que dão no mesmo lugar. Lá em baixo tem vários computadores, monitores e uma tela gigante.
-Vamos ver quem foi lá em casa.- Ela disse e mexeu em alguma coisa que apareceu na tela gigante uma imagem de Pérola, Garnet, Ametista, Steven e Charlie.
-O que estão fazendo lá?  Acabamos de chegar e já nos descobriram? Aliás de onde caralhos vem essa câmera? 
-É a Webcam do meu Computador.
-Não tinha desligado ?
-Desliguei o monitor.
-E a Charlie não vai notar o PC ligado ?- Perguntei sarcástica.
-Não se a luz que indica estar ligado estiver queimada.
-Ok, vamos olhar o PC dos outros e ver quem contatava Homeworld….. E depois brincar um pouco.
-Adorei a ideia.- Ela disse sorrindo.
-Vai demorar, não vai ?- Perguntei já sabendo a resposta.
-Vai sim.- Ela responde mexendo em um monte de coisa que eu não entendo.- Me sinto em Death Note.
-Tipo…. L e Kira ?
-É, “Ainda que eu tenha 1% de chance de descobrir”….ACHEI!!
-Você não disse que ia demorar ?-Perguntei confusa.
-Era possível que fosse demorar… tipo achar 10000 pessoas em 7 ou 8 bilhões costuma ser complicado.
-Por que não fez isso só aqui no Brasil ?
-Eu fiz, por isso o resultado saiu mais rápido.- Ela deu uma risadinha.- Acabei de pensar nisso.
-E o que estamos esperando? 
-A impressão do endereço.- Ela respondeu olhando pra impressora.- Quer ouvir uma piada ?
-Não.
-O que uma impressora disse pra outra ?
-Não me interessa.- Respondi com tédio.
-É impressão minha ou esse papel é seu.- Ela disse e caiu na gargalhada.
-Que merda cara.
-Foi boa sim.- Ela defendeu se acalmando.- Vamos!!- Ela chamou pegando o papel lendo rapidamente e abrindo o portal.
-Sabe onde é? 
-Não, mas tem muitos detalhes sobre o lugar…. Da pra saber mais ou menos.
-Se esse portal der na china.
-Relaxa. Confia na Jade que é sucesso.- Ela disse convencida passando pelo portal.
-Claro que sim.- Disse pra mim mesma sarcástica.
-É…. Por aqui, É por qui, vem comigo.- Ela disse abrindo suas asas e voando auto, mas segurei ela fazendo minha mão virar a gosma e aumentar de tamanho.- Eca, tira seu coco de Fantasma de perto das minhas lindas asas.- Ela ordenou se debatendo.
-Não é “coco de Fantasma”, é mais ou menos Ectoplasma.
-Qual a diferença? 
-É bem diferente, diz logo a droga do endereço.
-É só me seguir, vamos voando.- Ela disse tentando levantar voo de novo.
-Você esqueceu de novo que em um Cachorro-Gem-Gigante que não voa.- Disse e ela olhou pra trás de mim vendo Taz na frente do portal.- E de fechar o portal também.
-Mals Taz, Agora sai daí, não quero partes suas lá na caverna e partes suas aqui.- Ela disse e Tanza saiu de perto do portal com os rabo entre as pernas.
-Fecha o portal e vamos.- Apressei começando a andar.
Quando encontramos a casa, entramos sorrateiramente pela janela e vimos um casal dormindo. Jade olhou o endereço onde tinha a foto dos residentes e constamos ser eles.
-Tô me sentindo o Jeff The Killer.- Ela sussurrou enquanto pegava uma faca. De onde ela tinha tirado aquilo? 
-Vou pegar cadeiras.- Avisei e saí do quarto em silêncio.
Botei as cadeiras que tinha na cozinha no meio do quarto deles.
-Vou contar até três e puxo eles pras cadeiras.- Disse e fiz quatro tentaculos saírem das minhhas costas.
-Você parece o Slander.- Ela disse rindo e eu revirei os olhos.
-Um…… Dois…… Três!!- Puxei cada um com um tentaculo e tapei suas bocas com o outro. Fiz os tentaculos saírem de meu corpo e amarrarem eles na cadeira.
-Boa noite.- Disse Jade num tom Macabro.- Ficamos sabendo que vocês têm dado informações para Homeworld… Isso não é legal. Que tal um castigo ?- O desespero no rosto deles!! É bem mais divertido torturar assim.
-Cada um tortura um.- Jade avisou e eu revirei os olhos mais uma vez.
-Isso era meio óbvio… Mas em fim…. Como Jade disse, passaram certas informações pra Homeworld… Queremos saber que informações foram essas.- Disse calmamente. A mulher parecia querer dizer algo, então fiz a mordaça sair de sua boca e ela disse:
-Vai pro inferno.- A raiva era nítida em sua voz.
-Eu sou o inferno.- Disse sarcástica. –“Evil” 
-Chega de papo, vamos começar.- Jade disse impaciente e fincou a faca no braço da mulher que gritou mas eu tapei sua boca de volta no meio do grito.
-Jade, não seja..
-Inconsequente, já sei.- Ela disse com tédio e voltou sua atenção para a faca no braço da mulher e forçou a faca mais pra dentro, já sendo possível ver a ponta do outro lado do braço.- O disseram pra Homeworld?- A mulher só chorava e mesmo com a mordaça era possível ver que ela não diria nada.
Jade começou a remexer a faca ali. Que orgulho. E a torturada cada vez se remexia mais na cadeira e chorava.
-Ok vou ser legal e vou até te chamar pelo nome, o que acha ?- Ela disse tirando a faca do braço dela.- Espera que o papel tá no meu bolso… Ér… Thiago e Sônia? Então Sônia… O que disseram pra Homeworld?- Jade perguntou paciente. Mais uma vez tirei a mordaça.
-Vai… Pro… Inferno.- Ela respondeu entre soluços.
-Resposta errada.- Jade disse rápido e no momento seguinte cortou um dedo da Tal Sônia, que deu um berro mas eu tapei sua boca. Jade aprendeu a ser cruel assim em uma semana ?- Vou te dar uma sugestão: Não teste minha paciência… porque em relação a Homeworld eu não tenho nenhuma. O disseram a Homeworld?- A mulher somente engoliu o choro e olhou Jade a desafiando. Essa Sônia é mais sem noção que Jade, se é que isso é possível.
Vi a pedra de Jade brilhar e logo depois se materializar papel laminado, alcool e fósforos. Ela vai realmente fazer isso ? Nem eu fiz isso com ela. Jade enrolou em volta do pulso de Sônia o papel laminado pro fogo não se estender, depois botou no braço da cadeira que era de madeira e possivelmente pegaria fogo também, ela cobriu boa parte do corpo de Sônia do lado direito de papel laminado e tacou alcool em sua mão que ela cortou o dedo.
O Marido antes inquieto ficou mais ainda, se debatendo e tentando se soltar.
-O que disseram pra Homeworld?- Jade perguntou mais uma vez e a mulher olhou pra ela com medo e desespero mexendo a mão tentando solta-la de lá, mas ainda sem falar nada.- Que pena.- Jade lamentou falsamente e jogou o fósforo já aceso na mão de Sônia que deu um grito abafado pela mordaça.
-Jade… Meus parabéns, estou orgulhosa… Quem vê assim nem acha que é sua primeira tortura.- Elogiei meio surpresa e abismada com o que ela foi capaz de fazer. Eu realmente criei um monstro.
-Obrigada Evil… Olha, eu tenho Água.- Ela disse mostrando o copo.- O que disseram pra Homeworld?- Thiago parecia querer dizer algo então tirei a mordaça.
-Dissemos sobre a Terra, como funcionam as coisas, tecnologias… Apaga isso pelo amor de Deus.
-Tá faltando alguma coisa ?- Ela perguntou debochada sabendo que ele tinha omitido algumas coisas.
-Dissemos o que tem dentro do Templo, as bolhas, Gems Corrompidas e Nefrite… Dissemos sobre o celeiro e… seus amigos… onde moram.
-Muito obrigada, foi de grande ajuda.- Ela disse jogando a suposta água no fogo mas o mesmo só aumentou.- Tsc, devo ter confundido com o copo de álcool. Sinto muito.
-Pare, por favor… Vai queimar ela toda, o papel laminado não vai aguent.- Interompi ele fazendo a mordaça virar um espinho negro afiado e perfurar sua garganta.
-Já acabamos por aqui Jade. Acabe logo com isso.
-Poxa nem deu pra me divertir.- Ela disse e foi cravando a faca lentamente no crânio da mulher. Logo depois tacou um balde de água em sua mão.- Ok vamos embo..
-Mamãe ? Papai ?- Ouvimos uma voz infantil e olhamos pra porta vendo uma Garotinha que devia ter um ano mais ou menos. Morena, cabelos lisos, pele clara e olhos azuis. Usava um pijama de gatinho com um capuz de orelhinhas. Que criança fofa!
Olhei pra Jade e ela estava Horrorizada, alternando o olhar entre a criança, o casal e as próprias mãos.
-Vai ter que tomar conta dela.- Sussurrei.
-O que ?- Ela gritou/sussurrou.
-Um desalmado matou a família dela- Disse debochada.- Vai estragar a chance dela de crescer e ter uma vida ? Até notarem que os pais morreram aqui ela vai ter morrido de fome.
-Tsc, escrota. Mas eu não vou cair nessa.. Sou uma Gem Corrompida que não se importa com os outros.- A criança correu e Abraçou o braço de Jade, sorrindo, ela respirou fundo. Imagino ela dizendo mentalmente “Respira, inspira, não pira”.
-Você  não é corrompida.
-Eu sou tão corrompida quando os políticos brasileiros.
-Nossa… apelou em… Pega logo a criança. Só falta carimbar na sua testa que você não quer deixar ela aqui pra morrer.
-Vamos deixar ela na porta de um orfanato.- Sugeriu arrastando seu pé direito no chão (que por sinal a menina não soltava) enquanto tampava os olhos da menina para que não visse seus pais.
-Vai chamar ela de que ? Não dá tempo de olhar pela casa já vai amanhecer.
-Eu… sei lá.- Ela respondeu tentando fazer a criança soltar seu pé.
-Diz um nome legal aí.- Pedi.
-Argh, tá bom… que tal…. Eu sei lá.. Eu tô entre Abigail e Katlyn
-Os nomes da sua mãe e da sua madrasta? Boa Katlyn porque é fofo… depois a gente rapta outra menina e bota o nome da sua madrasta.
-Mais fácil, qual o seu nome coisa ?- Ela ignorou meu comentário sobre o rapto de outra menina.
-Nome ?- Perguntou a criança.
-É nome… que nem o meu… o meu é Jade.
-Jade!!- Gritou a Criança.
-NÃO!! Qual o SEU nome.- Jade Repreendeu e a criança riu.
-Chama de Katlyn logo e vamos pra Bat-Caverna, o Taz deve estar mofando lá fora.- Disse soltando as mãozinhas da criança da perna de Jade e colocando a mesma nas costas daquela louca.- Não deixa ela cair.

 

CONTINUA!!
 


Notas Finais


E então? O que acharam? Prevejo treta pro próximo capítulo e.e
Espero que tenham gostado, até o próximo cap ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...