História Jalexia is real (Reescrevendo) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Drama, Ficção, Justin Bieber, Musica, Romance
Visualizações 82
Palavras 3.885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá amores e amoras, hoje o capitulo é todo em um pensamento de Justin. Nas notas finais tem a explicação disso e mais alguns recados paroquiais, então não se esqueçam de ler.

Boa leitura.

Capítulo 4 - Novata


Fanfic / Fanfiction Jalexia is real (Reescrevendo) - Capítulo 4 - Novata

Justin Bieber:

- Chamada iniciada -

Scooter: Acorda, levanta, toma um banho, que tem sessão de fotos hoje. Por favor, não se atrase. É as 10h - Falou pela 15º vez , na 15º ligação.

Justin: Não se preocupa man já estou praticamente pronto. Se talvez, mas só se talvez, você parar um minuto de me ligar, eu consiga fazer tudo no tempo certo - Comentei irônico.

Scooter: Não reclame - Brincou rindo - Ei, não poderei ir junto, pois tenho uma reunião pra organizar algumas coisas da sua turnê, mas o Alfredo vai estar lá. O que também não é lá grande coisa, mas enfim, não estará sozinho, e qualquer coisa me ligue.

Justin: Ei, não reclame do Fredo -  Rebati rindo - Não se preocupa que qualquer coisa ligo, mas diz ai, já posso terminar de me arrumar sem interrupções?

Scooter: Muito atrevido mesmo - Ironizou - Vai lá. Não se esqueça de lavar bem atrás das orelhas baby. Se cuidem, até mais tarde.

Justin: Vai lá baba , até depois.

- Chamada encerrada -

Scooter é literalmente uma babá, as vezes chega até a ser insuportável, mas não vou reclamar, pois no fundo gosto dessa preocupação que ele tem comigo.

Trabalhamos juntos a tanto tempo, que acharia estranho se ele não fosse esse empresário grudento. Foi ele quem me descobriu e que me guia até hoje por essa estrada nada fácil que se chama fama.

Bem, hoje me obriguei a acordar cedo por conta de um projeto que a senhorita Lovato criou. Compomos e gravamos uma musica juntos, que será lançado em um álbum bem criativo que ela está organizando para os fãs, e hoje, teria que encarar uma sessão de fotos para o catálogo do CD.

Sei que o mundo acha que sou contra fotografias, mas não é bem assim, só sou contra o fato das pessoas prezarem mais pelos seus celulares em minha cara, do que pela minha presença. Isso  é realmente frustrante.

Mas enfim, hoje teria que encarar não só o fato das fotografias, mas um teste de fotógrafos. Não sei por que raios, mas Demi estava aumentando o seu time de funcionários nessa área, então suas colaborações serviriam praticamente como "cobaias".

Demi ficou de me explicar melhor esse lance quando chegasse na agência, que por sinal, era onde eu precisava estar em 30 minutos.

Justin: Dora, pode acionar os seguranças e o porteiro sobre minha saída, fazendo o favor - Peço a governanta assim que desço para tomar um café.

Dora: Claro, estou indo - Sorriu - Quantos seguranças irá precisar que lhe acompanhem senhor?

Justin: Um carro só já está ótimo Dora. Vou somente até a agência da Demi, e lá os seguranças dela também estarão a disposição , e por sinal,não irei demorar muito.

Dora: Ok, irei organizar isso, com licença - Comentou saindo em direção ao jardim.

Se tem algo que me frustra mais que as fotografias, é o fato de ter que andar escoltado. Me sinto como uma pássaro em uma gaiola, preso, sem liberdade, mas como diz Scooter : esse é o preço que se paga pela realização dos sonhos.

Enfim, comi rapidamente uma salada de frutas e um pedaço da torta de chocolate acompanhado de um suco, e subi novamente para ao quarto, a fim de escovar os dentes e dar uma última averiguada no espelho.

No meu ver, eu estava mais do que ótimo para uma segunda- feira de manhã. Calça jeans rasgada , camisa  roxa , jaqueta preta, all star branco e um boné cinza.

Peguei minha carteira, meu celular , uma caixinha de chicletes e segui em direção a garagem.

Justin: Bom dia Mike, pode seguir direto pra agência Strong - Comunico o  motorista assim que entro no carro preto, blindado.

Mike: Bom dia Senhor Bieber, pode deixar. O trânsito ainda está calmo, chegaremos antes do horário marcado - Comentou me olhando pelo retrovisor.

Justin: Ótimo, Scooter me mata se  chegar atrasado .

Por incrível que pareça, o clima hoje em Atlanta estava bem agradável. Não estava muito frio e nem chovendo, e por sorte, o trânsito realmente não estava louco, o que nos fez chegar a agência uns 10 minutos antes do horário marcado.

Mike: Chegamos Senhor Bieber, quer que estacione na garagem ? - Indagou olhando para os paparazzi do lado de fora.

Justin: Não, pode deixar aqui mesmo, eles estão em poucos hoje.

Como o projeto  ainda era algo surpresa para a mídia, não havia muitos  paparazzi e nem fãs me esperando. Havia no máximo umas dez pessoas no lado de fora, e eram as mesmas que sempre ficavam ali  no intuito de stalkear a Demi .

Bem, desci do carro após meus seguranças surgirem ao lado, parei uns instantes para a alegria dos paparazzi e das fãs, e adentrei ao prédio em silêncio, ignorando as mil perguntas sobre essa minha aproximação com a Demi.

Pra variar, muitos achavam que estávamos de romance, e outros, suspeitavam que eu estava trocando de gravadora. Ok, essa criatividade da mídia as vezes me assusta, na boa !

Marie: Bom dia senhor Bieber,dona Sofia já deixou seu camarim pronto, irei lhe acompanhar até lá - Falou Marie, a recepcionista ruiva da agência, assim que surgi perto de sua bancada.  

Justin: Bom dia Marie - Respondi - Muito movimento por aqui hoje? - Indaguei lhe seguindo pelo corredor todo branco, repleto de quadros da senhorita Lovato.

Marie: Bastante - Respondeu sorrindo - Mas é bom começar a semana agitada, dá mais ânimo para encarar o resto dos dias - Riu - Bem, aqui é seu camarim, fique a vontade e qualquer coisa é só me chamar. - Comentou abrindo a porta para minha passagem.

Justin: Obrigada Marie - Respondi adentrando - Aaah, por acaso o Alfredo já chegou?

Marie: Já sim senhor, estava agora pouco pela recepção, provavelmente deve estar dando algumas voltas, se lhe avistar aviso que o senhor chegou.

Justin: Ok, obrigado .

Provavelmente Alfredo estava com Sofia. Ela é praticamente o braço direito, esquerdo e o resto do corpo de Demi. Trabalham juntas a muitos anos e Fredo é simplesmente gamado nela.

Na verdade, eles vivem de rolo já faz alguns anos, mas nunca assumiram nada sério.  Digamos que meu amigo Fredo é medroso demais para se amarrar.

Bem, o camarim estava muito bem arrumado, com um sofá cinza em frente a uma mesa com comida e bebidas, uma arara de roupas, provavelmente as que seriam usadas na sessão, em frente a uma cômoda com produtos de maquiagem, cabelo, acessórios, um espelho enorme e um aparelho de som.

É, além de Demi ter bom gosto para arquitetura, pelo jeito ela também era bem sistemática nesse lance de organizar reuniões, sessões e camarins.

E já que estava sozinho, poderia aproveitar o tempo para relaxar. Pensei em ligar o aparelho de som, mas fui interrompido por uma batidas na porta antes mesmo de apertar o Play.

Justin: Pode entrar - Gritei. No mínimo era Alfredo.

Demi: Bom dia mister Bieber, como está? - Indagou ao adentrar na sala vestindo um conjunto preto.

Justin: Demi - Murmurei lhe abraçando - Estou bem e a senhorita? Aaah, e que ideia é essa de fazer seus amigos acordarem cedo em plena segunda – feira em ?! - Brinquei

Demi: Isso é para testar o seu nível de amor por mim. É como uma prova de amizade sabe? - Respondeu rindo

Justin: Aah, então estou no nível máximo do queridometro - Brinquei - Mas e ai, como será o teste com os novatos?

Demi: Então, vamos nos sentar porque tenho muito que lhe explicar - Falou mirando para o sofá cinza.

Nos sentamos e conversamos sobre o teste. Demi explicou que havia somente quatro candidatos, e que eles  iriam se revezar para tirar as fotografias.Se não me engano, cada um tinha um tempo limite, então eu mesmo só teria que colaborar, e no fim,  dar uma nota pelo comportamento e criatividade de cada um.

Nesse tempo, Demi também aproveitou para me falar sobre o tema das fotos, que era em um formal sexy. Seu intuito era deixar a imagem do álbum como algo mais sério, mais maduro, e o sexy seria distinguido pelas melodias.

Justin: Gostei desse conceito - Comentei sorrindo - Eu sinto que esse álbum vai ser um sucesso.

Demi: Ai Justin, nem brinca - Sorriu abertamente - Estou muito empolgada com esse projeto. E quero até aproveitar para lhe agradecer pelo apoio. Muito obrigada mesmo, de coração, serei eternamente grata.

Justin: Imagina De, eu que fico muito honrado em ser um dos escolhidos pra  participar desse projeto. Confio muito no seu trabalho, assim como o admiro, então o prazer dessa parceria é todo meu - Falei pegando em sua mão.

Demi: Eu é que te admiro muito - Rebateu - E não sabe o quanto meu peito explode de felicidade em saber que estará voltando a ativa. Obrigada de coração - Sorriu - Bem, mas agora vou lá receber os outros convidados, e conversar um pouquinho com os candidatos a vaga. Qualquer coisa me chama ok? -  Indagou se levantando do sofá.

Justin: Ok, pode deixar, vou dando uma olhada no figurino já e logo se encontramos.

Demi: Isso, vai olhando, separando as peças que mais gostar, que a Leticia e a Cláudia, minhas styles, logo chegam para lhe ajudar. Até depois - Avisou saindo.

É, eu estava realmente voltando a ativa, pois nem me lembrava quando havia sido a última vez que precisei de styles para me arrumar.

Bem, após todas aquelas polêmicas que havia me envolvido durante esses últimos anos, havia me dado um tempo da fama. Eu não estava nem um pouco bem, tanto  emocionalmente, quanto psicologicamente e profissionalmente.

Eu realmente estava perdido, confuso, e tudo que precisava era me encontrar. Não queria holofotes, histeria, festas ou dinheiro. Só queria paz. Um minuto, ou melhor, um ano de paz.

E querem saber? Esse tempo havia me feito muito bem, principalmente porque tive muito tempo para analisar qual era o  real objetivo das pessoas com minha amizade.

No fim, me afastei de muitos que se diziam me amar, mas na verdade só amavam minha fama, e fiquei muito mais próximo dos que realmente se importaram com meu bem estar. E acreditem, esses foram a minoria.

E é justamente ai, nessa minoria, que Alfredo, Scooter e Demi se encaixaram.  

No passado havia me distanciado de Demi por conta do meu namoro conturbado com Selena. No início elas eram melhores amigas, e como toda boa amiga, Demi tentava defender Sel do namorado que só sabia lhe magoar. Bem, pelo menos  essa era a versão que chegava até seus ouvidos.

Selena, por sinal, foi justamente quem me fez perder o contato com muitas pessoas importantes da minha vida. Nosso namoro, no fim, não fazia bem para nós e nem para quem nos rodeava. Doido, eu sei, mas era amor, ou melhor, é amor.

Nós nos tornamos tóxicos por conta das tantas histórias inventadas, e das tantas pessoas que invés de nos defender , preferiram atirar suas pedras de julgamento. Nos tornamos malvados em relação a troca de sentimentos, e no fim, só sobrou corações partidos, mentes perturbadas, imagens sujas na mídia e as esperanças de um retorno mais saudável.

Bem, até poderia divagar mais sobre todos esses meus pensamentos agora mais claros, mas fui interrompido quando as Styles de Demi adentraram no camarim.

(...)

Alfredo - Posso entrar ? - Indagou com a cabeça na parte entreaberta da porta.

Justin: Claro, entra ai - Respondi - Achei que havia se perdido pelo prédio. Cheguei e nem veio me receber, está me saindo um péssimo sucessor de Scooter - Ironizei dando uma última verificada no espelho

Alfredo: Ain que dó desse menino, desculpe patrãozinho - Falou me abraçando de lado, rindo - Já está pronto? Sofia pediu para lhe chamar.

Justin: Já sim - Falei vestindo o blazer cinza - Obrigada meninas, fizeram um ótimo trabalho - Agradeci as Styles, que somente murmuraram um obrigado antes de saírem.

Alfredo: Realmente fizeram um milagre um tanto, parabéns garotas - Brincou

Justin: Ei, venho me buscar ou  somente encher meu saco? - Indaguei Ironizando.

Alfredo: Os dois - Respondeu rindo abrindo novamente a porta - Vamos, o estúdio fica no fim do corredor. Sofia já está nos esperando.

Justin: Então , estava com a Dona Sofia é? - Indaguei lhe seguindo pelo enorme corredor.

Alfredo: Tentei, mas ela está lotada de trabalho. Sem falar que está muito estranha comigo. Depois, com mais calma, vou tentar chamar ela no canto.

Justin: No mínimo está cansada de você - Rebati - Nem deus aguenta mais essa enrolação , deviam é se assumir logo.

Alfredo: Ah mano, isso ai já é outro assunto - Desviou rindo - Agora entra nesse estúdio e seduza as novatas - Brincou abrindo a porta da sala repleta de cenários e câmeras fotográficas.

Não dei nem dois passos, na sala que continha apenas cinco pessoas, e Sofia veio me receber.

Sofia: Bom dia Bieber, tudo bem? - Indagou me dando um beijo na bochecha.

Justin: Tudo bem sim e contigo?

Sofia: Tudo ótimo. Apesar do trabalho árduo - Suspirou - Bem vamos lá?Vou te apresentar a primeira fotógrafa. Demi já lhe explicou como irá funcionar o esquema certo?

Justin: Aham, certinho - Respondi

Sofia: Ótimo , então vamos lá.

Demos mais dois passos e paramos de frente para uma garota que parecia estar em transe. Sofia tentou chamar sua atenção, mas a mesma pareceu nem escutar.

Ok. Confesso que estava achando engraçado a cara de espanto da garota, mas no momento em que ela ficou pálida e começou a tremer, fiquei bem preocupado. Sofia, que parecia estar tão confusa quanto eu, novamente tentou chamar sua atenção, até que a mesma "acordou".

Bem, Demi havia me comunicado que eu seria o ultimo "famoso" a ser fotografado, então talvez a moça só estivesse cansada. Um teste de cara com pessoas da mídia realmente não era uma tarefa tão fácil.

Após Sofia se certificar que a garota estava realmente bem, ela nos apresentou, e se não me falha a memória seu nome era Alexia.  Uma moça bem bonita, apesar de sua feição ser de total espanto.

Tentei quebrar o gelo lhe estendendo a mão, mas após ela se embananar na apresentação, percebi que essa ação só a deixou ainda mais nervosa. Com certeza ela devia estar com medo, pois no momento minha fama é de um cara que não gosta de fotografias, e era justamente isso que ela precisava fazer, me fotografar.

Bem, o que eu poderia fazer era amenizar essa imagem do mal, e foi justamente por isso que colaborei com todas suas ideias, que por sinal,eram bem criativas.

Ei, mas espera ai, já falei o quanto ela era linda? Morena clara, com cabelos castanhos escuros, compridos, que contrastavam perfeitamente com seus olhos castanhos claros e suas bochechas agora ruborizadas.

Ok, ela não era a mulher mais bonita que já havia visto na vida, mas tinha uma beleza bem particular, bem simples, bem atraente, sem falar nas curvas do seu corpo, que eram muito bem desenhadas.

Devo falar agora o quanto sou observador? Ah, espera, vocês já perceberam né?! Desculpem, mas musica e mulher são as coisas que mais presto atenção, me julguem.

E falando em musica, assim que a garota iniciou  a sessão ao som de  Michael Jackson, meu cantor favorito, comecei a desconfiar de que na real ela fosse minha fã. Porém, poderia também ser só uma coincidência ou uma conexão de bom gosto musical.

A sessão com ela durou apenas cinco minutos, e devo destacar que foram muito bem aproveitados. Ela realmente tinha uma criatividade bem legal, e esperava de coração que seu nervosismo não tivesse atrapalhado o resultado.  Pois sem perceber ela continuava tremendo, assim como parecia não saber diminuir seu sorriso, que por sinal , também era bem bonito .

E falando em sorrisos, tive que abrir o meu assim que ela burlou a regra dos cinco minutos. Sofia já havia anunciado para a mesma registrar a última foto, coisa que ela havia feito, porém, quando já estava preparado para sair de cima do piano onde ela havia me colocado sentado, sua câmera voltou a ser direcionada em minha direção.

Automaticamente sorri,e desde então, a moça voltou a um estado de transe. Sofia foi quem novamente a acordou, e a retirou da sala alegando que iria começar a segunda fase das entrevistas.

Bem, eu queria ter dado mais atenção a moça, mas não deu tempo, assim como não tempo de ver se ela havia respondido o meu "tchau" sussurrado, pois Sofia fechou a porta antes mesmo da garota abrir os lábios.

Ok, essa situação estava bem divertida e engraçada, não vou negar.

(...)

Após a trágica cena com a garota dos transes, a sessão seguiu normal. Tirei mais algumas fotografias, não tão legais quanto a primeira, e fui liberado. Confesso que estava com uma certa esperança de ver Sofia voltando ao estúdio com a garota, mas isso não ocorreu.

Alfredo: Dude, quando eu disse que era pra você entrar e seduzir as novatas, eu estava só brincando, não precisava levar tão a sério – Comentou rindo enquanto voltávamos ao camarim - A primeira quase infartou, fiquei preocupado - Zombou

Justin:  A menina só estava nervosa Fredo, e depois ela estava agindo normal.

Alfredo: Agindo normal? - Indagou incrédulo - Brow, a garota tremia sem parar. E quando você deu aquele sorriso de Dom Juan, com o tchauzinho sussurrado, você simplesmente a quebrou no meio.

Justin: Nada haver - Respondi rindo - Será que ela está ainda por aqui ?

Alfredo: Iiiiiii, ficou interessado na novata é? - Indagou me olhando de canto enquanto entravamos no camarim - Bem que eu sabia que aquele sorrisinho estava cheio de segunda intenções.

Justin: Alfredo, por que raios eu ando com você ainda? - Indaguei rindo indo até o banheiro trocar o figurino - Só estou perguntando porque desconfio que ela seja uma fã, então queria saber se ela está bem, dar uma atenção, só isso.

Alfredo: Você anda comigo porque sou o único que ainda te atura. – Respondeu se sentando no sofá com uma maçã na mão - Sei bem a atenção que queria dar pra garota bonita daquele jeito. Te conheço mister Bieber.

Justin: Come sua maçã ai e para de encher meu saco – Rebati rindo.

Ok. Ela realmente renderia umas boas horas perdidas, mas não queria saber seu paradeiro para isso. Estava realmente afim de saber se ela estava bem, pois pelo que Demi havia me contado mais cedo, sua atitude poderia lhe prejudicar no teste.

Mas enfim, troquei de roupa e segui com Alfredo para a sala de Demi, ainda precisava dar notas aos candidatos, e quem sabe ainda não dava a sorte de encontrar a garota sala enorme de reuniões.

Justin: Podemos entrar? - Indaguei após dar duas batidas na porta de madeira da sala em frente ao estúdio.

Demi: Podem sim - Respondeu - Sentem- se rapazes e me contem como foi a sessão. Gostou Justin?

Justin: Sim, foi legal - Respondi me sentando ao lado de Fredo, em uma poltrona preta em frente a enorme mesa de Demi - Já posso dar as notas?

Demi: Sim, sim, deixa só pegar o Ipad para lhe explicar como irá funcionar - Comentou vasculhando entre sua mesa.

Justin: Será por sistema digital é? Que chique - Comentei disfarçando a decepção em não encontrar a garota.

Demi: Sou é prática meu bem - Respondeu rindo - Bem, aqui na tela tem a foto de cada candidato, como pode ver, e ao lado, tem as categorias e cinco estrelas para serem preenchidas. Você preenche de acordo com sua experiência, e logo após é só clicar em finalizar e está tudo ok. Entendeu?

Justin: Uhum, entendi sim senhorita Lovato - Respondi pegando o ipad de suas mãos - Os testes presenciais já acabaram então ?

Demi: Na verdade não, tem alguns ainda realizando a segunda etapa com Sofia. Eles estão respondendo algumas questões pessoais e profissionais.

Justin: Huum entendi - Murmurei enquanto deslizava o dedo nas notas - Então tem alguns que ainda estão pela agência certo?

Demi: Creio que sim - Respondeu - Mas porque o interesse? Aconteceu alguma coisa? Foram inconvenientes? - Indagou preocupada.

Alfredo: Não, nãoo - Se intrometeu - É que ele ficou interessado na candidata que ele quase matou no estúdio por infarte.

Justin: Alfredo - Repreendi lhe olhando de canto.

Demi: Gente - Murmurou rindo - Como assim? Que história é essa Jus?

Justin: Não é nada não, o Alfredo que está aumentando as coisas - Respondi lhe entregando novamente o ipad.

Alfredo: Nada disso, quer saber, deixa que eu conto Demi - Rebateu ignorando minhas repreensões.

Foi a partir dai que o era pra ser só mais cinco minutos preenchendo estrelas, se tornaram mais meia hora de fofoca. Alfredo só faltava falar que eu estava querendo me casar com a menina. Amigo dramático e fofoqueiro, vou falar, é fogo.

Demi: Gente que loucura - Murmurou rindo - Bem, a gente pode passar na sala de Sofia e ver se a tal Alexia continua lá. Topam?

Justin: Não Demi, não preci....

Alfredo: Topamos sim, vamos lá - Respondeu me interrompendo.

Justin: Sério gente não precisa - Tentei novamente - Só fiquei preocupado, pois achei que isso poderia lhe atrapalhar no julgamento das notas, mas já que que isso foi tudo digital, não tenho mais do porque me preocupar. Está tudo ok. Vamos é embora Alfredo - Rebati.

Demi: Ok, entendi, e já que é assim, lhes acompanho então até a saída - Sorriu abrindo sua porta - Mas antes, iremos passar na Sofia - Comunicou piscando.

Bem, preciso contar que a visita até a sala de Sofia não foi o suficiente?

Meus dois amigos doidos simplesmente não sossegaram até realizarem uma ronda por toda agência e se certificarem de que ambas não estavam mais pelo prédio.

E digo mais, se a garota não tivesse assinado um contrato de informações sigilosas, certamente Demi iria ter me passado seu endereço, telefone, CPF, tipo sanguíneo e os nomes dos animais de estimação.

(...)

Justin: Mike, segue primeiro pra casa do Alfredo - Pedi ao motorista assim que enfim, adentramos no carro.

Alfredo: Pode seguir pra sua Dude, estou com a agenda vazia hoje , então posso lhe fazer companhia. Sem problemas - Brincou

Justin: Que honra ter sua companhia ilustre em plena segunda  feira - Ironizei - Mike, pode seguir direto pra casa, o Mister Flores está hoje com a agenda vaga pro amigo  - Rebati brincando

Alfredo: Isso, pode aproveitar. Não sou a novata mais dou pro gasto - Retrucou.

Justin: Falando em aproveitar, tem certeza que não quer ligar pra Sofia e ver se ela está em casa? Podemos te deixar lá pra conversarem.

Alfredo: Não, ela está me evitando - Respondeu - Tentei conversar com ela aqui, até a convidei pra sair, mas ela simplesmente me ignorou. Preferiu se esconder no banheiro, você acredita? - Indagou incrédulo.

Justin: Mike, passa em algum bar no caminho. Precisamos abastecer o estoque de álcool, antes que o Alfredo comece a chorar - Brinquei fazendo o motorista rir.

Alfredo: Por que eu ando com ele ainda Mike? - Indagou ofendido.

Justin: Por que sou o único que te atura baby - O imitei.

 


Notas Finais


Vamos aos recados paroquiais.
1º : A ideia era postar todo dia, mas não está dando, então postarei um dia sim, e um dia não. Fiquem atentos.
2º: Vai começar a aparecer os pensamentos de Justin sobre determinadas situações, isso é para vocês analisarem a diferença de rotina, mundos, personalidades, sentimentos e analises de visões. Prestem bastante atenção nisso ok?!
3º: Esqueci de comentar no capitulo anterior, mas a personagem de Sofia Harter será representada pela atriz Maria Casadeval.
4º : EU AMO VOCÊS E OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS.

Eu amo essa amizade de Fredo e Justin e vocês? Aaah e já shippam Sofia e Fredo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...