História Jamais te esqueci (jikook) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taeyoonseok
Exibições 751
Palavras 422
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Nunca mais


*Jungkook's POV *
  Acordo com o sol na minha cara, percebo que não estou em casa e sim no hospital. Meu corpo dói tanto, o que será que aconteceu, não me lembro de nada. Sento na cama e logo a porta do quarto é aberta, o médico #### entra ( sim eu o conheço, ele é o braço direito do meu pai).
  -Como se sente?
  -Com dor. Mas o que aconteceu? Eu não me lembro.
  - Eu não sei, seu pai pediu sigilo sobre seu caso (e sim, quando se tratava de mim ele era bem legal, então me contava algumas coisas que eu não devia saber).
  -Entendo... E a minha mãe?
  -Depois de te trazer ela para cá com sua vó ela foi embora.
  -E a minha vó?
  -Está na sala de espera, esperando você acordar.
  -Ata você pode pedir para ela entrar, por favor?
  -Ja vou.
  Ele sai me deixando sozinho novamente, mas logo minha vó entra.
  -Você está bem?
  -Quase, mas o que aconteceu?
  -você não se lembra...bom, tudo bem... Quando você foi se despedir do Jimin o seu pai apareceu e abriu a porta bem na hora em que vocês estavam se beijando.
  -Tá... Já consigo imaginar o que aconteceu depois.
  -sua mãe depois de te trazer aqui brigou feio com seu pai- eu sabia que ela não ligava quando ele me xingava, mas sempre ficava brava quando me batia- e eu levei o Jimin de volta para casa e voltei para cá.
  -O meu pai bateu nele?
  -Não, ele também não seria nem louco. A sua situação infelizmente ele consegue esconder por ser dono do hospital, mas imagina se ele bate em uma criança que é órfã. Isso ia acabar com tudo que ele tem.
  Só assinto com a cabeça, às vezes esqueço que ele não tem pais.
  -Eu já volto, deixei algo no carro.
  -ok.
Ela sai me deixando sozinho, fico aliviado por nada ter acontecido com o min~min. Espero poder vê-lo logo. Minha vó não demora muito e entra no quarto.
  -O Jimin mandou eu te dar isso- ela me entrega o urso de pelúcia que eu dei para ele anos atrás.
  -por que?
  -Mesmo que seu pai não tendo batido nele, ele disse que não era para vocês se encontrarem de novo.
  -O quê?
  -E seu pai te mudou para um colégio interno.
  Nesse momento o meu mundo parou de rodar, eu nunca mais ia poder ver ele. Passei o resto da minha estadia no hospital chorando abraçado com o urso de pelúcia grande.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado 💜 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...