História Jamais te esqueci (jikook) - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taeyoonseok
Exibições 1.165
Palavras 460
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - Amorzinho de infância


*Jungkook's POV*
    Saio correndo da sala da Lacraia com um sorriso no rosto. Vou até o refeitório e conto para os meus amigos o que aconteceu e o meu colega de quarto me segue até nosso dormitório, ele é o único que sabe sobre a minha história com o Min~min.
    Começo a arrumar minhas coisas para ir embora e percebo que ele estava mae encarando.
   -Ta tudo bem?
   -Mais ou menos, meu companheiro vai embora né!
   Começo a rir, eu e ele sempre nos demos muito bem, mas eu estava indo embora sem negar.
    -Como pode ir assim?- ele fala me dando um abraço por trás , eu realmente não esperava essa reação.- Vai me abandonar por um amorzinho de infância? Vai apagar tudo que passamos por esse menininho?
    -Eu não sei do que você está falando e ele não é um amorzinho de infância, ele é a pessoa que eu quero passar o resto da minha vida.- falo e me solta dos seus braços em um movimento rápido.
    Reparo que ele estava chorando
    -por que isso agora? Você nunca demonstrou nada!
    -EU TE AMO JUNGKOOK!!!- ele grita alto suficiente para a escola inteira escutar.
    -Eu sinto muito ###, mas... meu coração já é de outro.
    Termino de arrumar as minhas coisas e ele não tinha parado de chorar ainda, me parte o coração deixar o meu amigo assim, mas o que posso fazer se não é ele quem eu amo?
    Sou chamado pois o motorista que ia me buscar tinha chego. Me despeço dele, que continua dizendo que me ama e sem parar de chorar. Pego as minhas malas e saio indo em direção ao portão de saída, incrivelmente era o mesmo motorista da minha infância, sorrio quando percebo isso, é bom ver um rosto do passado.
    No carro fomos conversando sobre as mudanças nesses anos que eu fiquei fora. Logo chego na minha casa, ela me parece maior do que eu lembrava (o que é irônico, já que eu cresci ela deveria parecer menor). Entro e dou de cara com a minha mãe minha vó segurando um bolo de chocolate ( me vem lembranças mas logo esqueço)  eu as comprimento e comemos o bolo.
    A minha vó parece como antes, a melhor pessoa de todas e a minha mãe bom... Ela parece ter melhorado 80% e não parecia estar de luto pelo meus pai, na verdade ninguém estava.
    Vou para meu quarto onde já não havia mais brinquedos e minha cama de criança foi substituída por uma grande cama de casal (os 20% que falta para minha mãe melhorar totalmente é o fato que ela ainda compra coisas de um tamanho anormal).
    Durmo muito feliz por estar em casa e ir para uma escola nova no outro dia.
     
    
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado 💜 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...