História Jealous - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jisoo, Rosé
Tags Blackpink, Chaesoo, Jisoo, Rose
Visualizações 86
Palavras 2.338
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Orange, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Jealous - Capítulo 1 - Capítulo Único

Naquela noite tranquila de verão, parecia que o calor estava maior que o comum na cidade. O dormitório das meninas do BLACKPINK se encontrava em um silencio absoluto, afinal era o que se esperava do horário, todas acordariam cedo no outro dia para mais uma rodada de entrevistas. Mas para uma das nossas meninas o sonho estava mais movimentado que o de costume, Rosé se movimentava na cama, algumas vezes soltando algumas palavras desconexas, o que não durou muito pois a morena logo acordou em um sobressalto, por um momento perdida de onde estava, até perceber que a causa do seu pesadelo ressonava como um anjo ao seu lado, mas apenas parecia um anjo pois na verdade era um demônio.

 

- Não acredito que você fez isso comigo sua cachorra.

 

            Jisoo acordou assustada com o tapa que recebeu, a mais velha apenas não teve reação pior por causa da quantidade de sono que habitava seu corpo.

 

- Oi? O que o Dalgom fez dessa vez? Se ele fez xixi no seu chinelo de novo amor, amanhã eu o lavo, mas me deixa dormir agora.

 

            Jisoo logo se aconchegou de novo no seu travesseiro, não se importando de entender o que aconteceu, ou o porquê do tapa da namorada, afinal já estava acostumada com os tapas de Rosé, quando queria ela era bem mandona e mimada, um bebezinho na opinião da mais velha.

 

- Você não se atreva a dormir Kim Jisoo se não eu vou jogar a senhorita pela janela pra ver se você sabe voar.

 

            Mesmo com a ameaça da namorada, Jisoo não se deu ao menos o trabalho de abrir os olhos, afinal ser ameaçada de morte por Rosé era normal, pelo menos uma vez por dia, duas se estivesse brincando com Lisa, mas isso era outra historia.

 

- O que eu fiz dessa vez amor?

 

            Jisoo sabia que não poderia ignorar Rosé, se não seria bem pior, mas não quer dizer que ela precisava levantar.

 

- Você me traiu sua traidora.

 

            Rosé novamente bateu na mais velha, só que dessa vez o tapa foi bem mais forte e bem na bunda da namorada, que rapidamente se sentou na cama, tanto pelo tapa doido quanto pela menção da traição.

 

- Você bebeu Park Chaeng? De onde surgiu essa história de traição?

- É logico que eu não bebi, eu estava dormindo aqui do seu lado, mas eu vi tudo.

- Viu tudo o que? É como você viu alguma coisa se estava dormindo?

- Você não faz gracinha pro meu lado Kim, se estou falando que eu vi é porque eu vi. Agora quem era aquela loira azeda com quem você estava transando?

 

            Antes mesmo da resposta de Jisoo, que não estava entendo nada daquela conversa, Rosé desferiu outro tapa na namorada, dessa vez no braço esquerdo.

 

- Ai amor. Eu não fiz nada, quando não estamos juntas ou com as meninas eu estou gravando, eu nem conheço nenhuma loira. Você sonhou com isso?

- Foi, mas nem por isso quer dizer que você não me traiu, deve ter tido algum motivo que me fez sonhar, então isso e culpa sua.

 

            Rosé continuava brava pelo sonho, mas para Jisoo tudo já estava pra lá de cansativo, ela só queria dormir e descansar para o próximo dia.

 

- Amor eu não te trai, você teve um pesadelo. Eu te amo é agora quero dormir, então boa noite e até amanhã.

 

            Jisoo deu um selinho na namorada se virou de costas e deitou novamente, dessa vez abraçando seu coelhinho, se sentindo extremamente confortável e pronta para voltar a dormir. Aquela atitude da mais velha deixou Rosé mais brava ainda, ela não aceitaria que Jisoo a ignorasse dessa forma, ainda mais depois de tudo que ela fez.

 

- Mas você está muito enganada se vai dormir agora Kim, eu vou mostrar quem é sua dona.

            Rosé fez a namorada deitar completamente de bruços na cama, assim tendo como se sentar sobre a bunda da mesma. Jisoo ainda tentou se virar pra conversar com a mais nova, mas teve suas mãos agarradas e segurada contra o colchão, fazendo a morena ter total controle da situação.

 

- Rosé o que você está fazendo? Já está tarde e amanhã acordamos cedo, vamos dormir.

- Não me importa, eu quero você e quero agora.

 

            A morena disse tudo sussurrado ao pé do ouvido, no final mordendo o lóbulo da mesma. Rosé continuou descendo com beijos e mordidas pelo pescoço da namorada, onde afastou o cabelo da mesma assim podendo se aproveitar mais da região, Jisoo já sentia arrepios pelo corpo. Enquanto Rosé se preocupava em deixar algumas marcas naquela região, sua mão esquerda soltou a da companheira para poder desvendar o corpo tão conhecido por ela.

Sua mão passava pelo abdômen definido, marcando aquela região com suas unhas, fazendo questão de levantar a blusa da namorada, conforme subia com as carícias, logo sua mão alcançou um de seus objetivos, aranhando levemente ao redor do mamilo esquerdo da mais velha, assim começando uma massagem no seio.

Jisoo aproveitando que uma de suas mãos estava livre virou parcialmente o rosto e puxou o cabelo de Rosé que acabou se aproximando do rosto da namorada assim podendo lhe beijar os lábios, beijo esse que abafou o primeiro de muitos gemidos da noite.

Tentando se aproveitar da situação, Jisoo tentou inverter as situações sendo impedida pela namorada, e tendo seu lábio mordido como forma de repreensão.

Rosé se separou do beijo e antes mesmo que Jisoo pudesse ter alguma reação, fez a mesma se virar, assim ficando de barriga pra cima, com a mais nova sentada sobre sua intimidade. Rosé segurou as mãos de Jisoo sobre a cabeça, enquanto começava um beijo cheio de luxúria, com mordidas e chupadas na língua.

Rosé se aproveitando da distração da namorada pelo momento soltou sua mão direita do aperto, apenas para levantar o suficiente da blusa de Jisoo, assim podendo ter visão dos belos seios da amada. Sem perder tempo abandonou os lábios de Jisoo para focar em abocanhar o seio direito da mesma.

A mais nova chupava com força, querendo marcar aquela pele sedosa, enquanto Jisoo dava leves apertões no cabelo da namorada, incentivando-a a fazer mais do que fazia. Rosé soltou a outra mão que ainda segurava, assim podendo estimular o outro seio da mesma. Jisoo agora com as mãos livres pode se livrar da própria regata, aquele quarto já estava bem abafado devido o momento.

Rosé alternava as carícias entres os seios da namorada, agora se aproveitando do caminho livre pelo abdômen também, mas seu foco sempre seria os seios de Jisoo, afinal era a parte favorita no corpo da amada.

Enquanto seus lábios se ocupavam com os seios, uma de suas mãos apertava a cintura da mais velha, as vezes deixando alguns arranhões na região, mas sua outra mão já massageava o ponto pulsante de Jisoo, que mesmo estando ainda com a calcinha já sentia que estava para gozar apenas com as carícias.

 

- Nunca vou reclamar da sua falta de roupa para dormir baby.

 

            Jisoo pôde sentir as vibrações em seu mamilo devido a fala da namorada, a mais velha já soltava altos gemidos devido as carícias em diversos locais de seu corpo, tentando se controlar ela apertava e arranhava as costas de Rosé, mas ela queria sentir mais da pele da mais velha, assim puxando a blusa que a mais nova vestia, no intuito de retirar a mesma, conseguindo finalmente assim que a morena percebeu sua intenção.

Devido à interrupção que Rosé teve que fazer para poder retirar sua blusa, ela aproveitou pra descer com as carícias pela namorada, aproveitando pra dar algumas mordidas e sucções no abdômen definido de Jisoo, mas suas mãos voltaram com as carícias nos seios, apertando e massageando na força necessária, como Jisoo gostava.

Rosé não se prolongou muito no abdômen da namorada, logo descendo os beijos em direção a coxa direita da mesma, ignorando o local onde ela mais precisava de atenção. A morena não se importou de ficar um bom tempo nessa região do corpo da amada, enquanto suas mãos estimulavam os seios de Jisoo.

Rosé deixou um beijo sobre a intimidade da namorada, ainda sobre a calcinha é se levantou, assim ficando entre as pernas da mesma, podendo ver a situação da mesma, cabelo desgrenhado, olhos fechados, o peito subindo e descendo pela respiração ofegante, com o corpo totalmente marcado por seus lábios, um sorriso satisfeito surgiu no rosto da menina mais jovem, feliz e satisfeita pela visão perfeita de sua amada.

 

- Park para de me torturar e me fode logo.

 

Jisoo olhou de forma voraz pra namorada, querendo se libertar o mais rápido possível. Rosé apenas deu um sorriso convencido, amava se entregar para a mais velha, mas quando via Jisoo totalmente entregue para ela como agora se sentia realizada sem precisar nem de um toque.

Rosé segurou as coxas da namorada fazendo a mesma circular sua cintura com elas, assim tendo uma visão privilegiada do corpo e da intimidade de Jisoo. A mais nova não se preocupou em tirar a calcinha da companheira, apenas rasgou a mesma assim podendo ter visão da intimidade molhada, que clamava por atenção.

Rosé fez uma leve carícia pelo nervo pulsante da mais velha, fazendo a mesma soltar um gemido alto por finalmente ter a atenção da morena onde ela precisava. Enquanto Rosé massageava a intimidade de Jisoo, ela procurou os lábios da namorada para um beijo voraz, onde as duas batalhavam pela dominância, que foi perdida pela mais velha pelo gemido que escapou quando sentiu a mais nova lhe penetrar de forma lenta.

Rosé percebendo que a namorada não conseguia mais manter o beijo, desviou os lábios para o pescoço, assim Jisoo pode soltar altos gemidos, enquanto ela arranhava as costas da morena, a mais velha aproveitava para massagear um dos seios de Rosé, afinal ela não queria ser a única a sentir prazer.

Jisoo teve que parar com a massagem no seio de Rosé, afinal a mesma desceu por seu corpo, assim ficando em frente a sua intimidade, onde ela começou a chupar enquanto ainda a penetrava, fazendo o prazer de Jisoo triplicar.

Rosé sentia os fortes arranhões deixado pela namorada nas suas costas, mas isso apenas lhe dava mais satisfação junto com os gemidos sôfregos da amada, ela sentia que Jisoo estava se aproximando do seu ápice, as paredes internas de sua intimidade já se fechavam contra seus dedos.

Percebendo a situação da namorada, Rosé substituiu seus dedos por sua língua, enquanto a penetrava com a mesma, com o dedão estimulava o clitóris da mesma. Jisoo não demorou muito para chegar ao ápice, Rosé fez questão de não desperdiçar nada do que lhe era oferecido, ainda estimulando a amada, querendo que a mesma tivesse o máximo de prazer possível.

Quando percebeu que Jisoo tinha parado com os espasmos, ela parou com as carícias, escalando o corpo da namorada com beijos delicados até alcançar os lábios amados, onde trocaram um beijo suave.

Jisoo no meio do beijo ainda tentou descer com sua mão em direção a intimidade da namorada, mas foi impedida por ela.

 

- O quê?

 

            Jisoo se separou lentamente enquanto sentia Rosé entrelaçar suas mãos, tentando entender o motivo da recusa.

 

- Não baby, eu queria proporcionar prazer em você, não preciso de retorno.

- Mas amor, eu quero te dar tanto prazer quanto você me proporcionou.

 

 

            Rosé sorriu feliz por ter a confirmação de satisfazer a amada, ela ainda continuava meio insegura quando era a ativa, afinal no relacionamento das duas quem mais fazia esse papel era Jisoo.

 

- Amor você sempre me da prazer, mas hoje eu precisava te dar prazer e perceber que seu corpo e as reações que ele tem são causadas por mim.

- Amor todo meu corpo responde por você, o que foi que aconteceu pra você ficar insegura assim?

 

            Jisoo percebendo que realmente não rolaria mais nada naquela noite, aconchegou Rosé sobre seu corpo, fazendo a mesma deitar a cabeça por entre seus seios, enquanto a mais velha fazia uma carícia suave nos cabelos morenos.

 

- Não é que eu fiquei insegura, eu tive um sonho bobo onde você me trai não me senti bem, fiquei consumida de ciúmes sem motivos, e quis mostrar pra mim mesma que seu corpo respondia ao meu, que você me pertencia assim como eu te pertenço.

 

            Jisoo riu pelas louquices da mais nova, mas mesmo assim sabia que Rosé falava sério, ela era um poço de ciúmes.

 

- Baby você sabe que não precisa de ciúmes, eu amo você.

- Eu sei que sim amor, mas eu sou louca assim mesmo, então me deixa.

 

           

            Jisoo riu novamente, apenas dando um beijo sobre a cabeça de Rosé, fazendo a mesma sorrir e deixar um beijinho sobre a pele entre os seios da mais velha.

 

-Ok ciumentinha, agora vamos dormir que amanhã é cedo.

- Vamos amor. E só pra deixar claro eu também te amo.

 

            Rosé apenas levantou um pouco para poder alcançar os lábios de Jisoo assim podendo deixar um selinho nos mesmos, logo voltando a se aconchegar ao peito da namorada.

 

 

XxX

 

 

            O dia começou cedo para as meninas do BLACKPINK, logo todas estavam reunidas na cozinha apenas tomando um café um comendo alguma besteira, não tinham tempo a perder, logo os managers estariam entrando pelas portas expulsando todas para o carro. Mas para Lalisa ela tinha algo mais importante que comer naquela manhã.

 

- Então Jisoo me conte como é ter toda essa pose de mandona, mas dentro de quatro paredes gemer igual uma menininha pra mais princesinha do grupo?

 

           

            Lisa já sabia que logo após a pergunta poderia sair correndo, e foi o que aconteceu, logo Jisoo começou a correr atrás da maknae pelo apartamento enquanto se ouvia xingamentos e risadas.

 

- LALISA!

 

            Essa era Rosé que repreendia a mais nova o que fazia rir ainda mais, Lisa ainda corria de Jisoo, enquanto isso Jennie tomava seu café pensando o que ela fez pra merecer as duas crianças.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...