História .jealxus friend - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Lu Han, Sehun, Xiumin
Tags Chanbaek, Jealous, Nseioqtofazendo, Sebaek, Texting
Visualizações 111
Palavras 2.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Slash
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


eu falei que não ia demorarararar
estou de volta com jxf porque as provas acabaram rsrsrss
e adivinha quem ta com wifi

eu mesma rssss

tomara que gostem do capítulo que eu fiz com carinho juro

bom e um aviso importante para vocês não terem muitas expectativas erradas: tem gente que escreve, tem gente que vomita no teclado, tem gente que faz obra de arte com palavras e tem eu, que só enrolo

perdoa o formato e boa leitura

Capítulo 14 - .cap 14_as mesmas estrelas


Baekhyun destrancou a porta do banheiro com má vontade. Não queria conversar com o Park sobre porquê dele estar chorando. Era vergonhoso; bobo. Jogou o celular para baixo do tapete e sentou novamente ao lado do boxe, abraçando suas próprias pernas.

   – Byun, posso entrar? — Chanyeol perguntou já com a mão na maçaneta, havia ouvido a porta ser destrancada segundos antes.

O garoto não respondeu. Apenas se encolheu mais ainda. Ele sabia que Chanyeol entraria de qualquer forma.

Levando como um sim, o moreno girou a maçaneta e abriu a porta devagar, revelando um Byun encolhido; com um bom motivo — o que havia pensado — para estar sentado naquele chão frio, daquele jeito.

A cabeça do menor estava posicionada em cima dos braços e joelhos. Não conseguia ver nada, apenas detectar os movimentos nada delicados do outro. 

Ouviu a porta ser fechada e logo sentiu a mão grande de Chanyeol em seu cabelo, fazendo um carinho que havia sentido falta. Ah, e como havia sentido falta.

   – Você não podia ter… Escondido, Chanyeol — Baekhyun disse baixo, fazendo beicinho, o que não era visível. 

Chanyeol sentou ao lado do menor e colocou uma perna sobre a outra, continuando com o carinho no cabelo do mesmo.

   – Eu não queria ter de admitir que você tinha razão. E também não era muito importante

   – Bobo — respondeu ainda baixo, deixando de segurar as pernas e se inclinando para o lado do Park, até estar suficientemente perto da coxa esquerda do maior. Deitou a cabeça ali e fechou os olhos, sentindo apenas o carinho ainda presente de Chanyeol e ouvindo sua respiração falha, por conta de um resfriado. 

Chanyeol percebeu que o garoto estava mal vestido; sua bermuda ia até os joelhos, deixando suas pernas branquelas expostas ao frio daquela tarde. O moletom de sua banda de rock favorita, cobria seus braços e tronco até demais, por ser maior que o próprio. Era a única peça que estava o esquentando.

   – Tá' frio e você ainda traz bermudas pra usar — Chanyeol comentou ainda fazendo carinho no outro.

   – Me deixa — abriu os olhos para poder os revirar e se segurou para não dar um soco na perna de Chanyeol, percebendo que este também usava uma bermuda. — O sujo falando do mal lavado. 

Debochou do menino com pernas compridas e parou só quando um tapa fraco do mesmo atingiu sua orelha. 

   – Por que estava chorando? No que estava pensando?

Baekhyun piscou devagar e se sentou, bagunçando o cabelo de forma meiga. Arrastou os finos dedos pelo chão até o tapete, retirando seu celular de baixo do mesmo. Ligou o telemóvel e Chanyeol apenas observou, conseguindo ver a foto de Sehun na tela de desbloqueio. 

O maior sentiu um grande desconforto ao observar a cena: Baekhyun sorrindo ao desbloquear a tela. Na sua mente, havia sido por causa da foto. A foto de Sehun. O garoto que tinha uma queda; ou melhor, precipício pelo menor. E Chanyeol sabia desde a última festa em que foram os três juntos. 

Pensou na hipótese dos dois estarem namorando, e tentou raciocinar mais um pouco. Baekhyun nem notou, continuou mexendo no celular de forma calma; sua mente estava super limpa, ao contrário da de Chanyeol que estava pesada apenas por ver a foto de Sehun na tela de bloqueio do menor. 

Seu coração havia se apertado, e jurou que era por causa do segredo que na verdade, não era mais segredo.

Admitiu para si próprio que não gostava quando Baekhyun perguntava sobre uma coisa que ele sabia, e contaria quando possível que o quê eles estavam escondendo era óbvio. Já não tinha o que perder. Baekhyun sabia da traição e não era mais segredo a tal queda de Sehun por Baekhyun, porque afinal, os dois estavam até de namorico.

Afastou esses pensamentos ao ver a tela do celular de Baekhyun quase em seu nariz. O garoto segurava o celular com a mão trêmula, e seu rosto abaixado não tinha lá uma das melhores expressões. 

O celular mostrava um chat com o nome de Lim Nayoung, e ao ler o quê a tal havia mandado para Baekhyun, ficou surpreso e desapontado. Nayoung havia passado dos limites.

Mandar fotos eróticas e mensagens pedindo para que o menor se afastasse de Chanyeol havia sido o estopim para a crise do mais novo. Levantou rápido e correu para o seu quarto, zangado. Pegou seu notebook brutalmente, abriu e o ligou. Foi ao navegador e logo entrou no site de mensagens do facebook.

Baekhyun havia seguido o maior, temendo saber o que o garoto faria após ver as mensagens. Chegou ao quarto, encontrando um Chanyeol tristonho e chateado, sentado no chão enquanto mexia no computador. 

   – Faz alguns dias que ela mandou. Não vá tirar satisfações com ela, é perda de tempo, Channie — Baekhyun atraiu a atenção do maior para si, fazendo com que ele pensasse sobre o quê responder. 

   – Ela não tem o direito de pedir algo assim pra você. E aquelas fotos… Ah, Baekhyun. Não vou deixar barato. 

   – O que vai fazer?

Chanyeol baixou o olhar para o computador e subiu para o de Byun, que estava realmente preocupado. Fechou o Notebook e colocou ele ao lado de seu corpo, logo botando as mãos na nuca. Olhou para seus próprios joelhos e abaixou a cabeça. 

   – Eu não sei — foi a única coisa que o maior conseguiu falar. 

Baekhyun não pensou duas vezes, correu para o lado do garoto e o abraçou de uma forma desengonçada. Queria apenas que Chanyeol ficasse melhor logo, não gostava de vê-lo naquele estado por causa de si.

   – Tudo bem, está tudo bem — Baekhyun tentava confortar o maior. — Eu sabia que ia acontecer, Chanyeol. Não foi a primeira vez.

Abaixou mais a cabeça ao ouvir o que já era óbvio, sentindo um pouco de raiva por não ter escutado o Byun.

   – Me perdoa. Eu não te ouvi, estava cego. Então me perdoa — o garoto dizia, fechando os olhos marejados. Ainda doía o fato de ter sido traído, e pelo menos com o Byun, conseguia desabafar e ser consolado.

   – Não precisa pedir perdão, bastava me ouvir e ponto. Mas… Hm! Perdôo se jogar comigo aquele jogo que eu comprei faz algumas semanas, sabe? Eu trouxe. Então vamos jogar e esquecer tudo isso, sim? — Chanyeol se permitiu rir mesmo com gotículas atrapalhando seu olho, logo concordando com a ideia. 

Os dois levantaram do chão gelado do quarto de Chanyeol e correram para a sala. Baekhyun corria com dificuldade, pois havia pego a mochila que continha o CD do vídeo game, e como ela estava pesada, tinha de a arrastar pela casa.

   – Novo pano de chão! Apresentado por Park Baekhyun, hm hm! Adquira já o seu! Minha mãe vai adorar a ideia — Chanyeol debochava do menor, arrancando gargalhadas altas do mesmo. 

   – Idiota! — Gritou ainda rindo, mas logo parou para lembrar o que o garoto havia dito. 

Park Baekhyun. P a r k B a e k h y u n. PARK BAEKHYUN! O coração falhou em uma batida, mesmo sabendo que era uma simples brincadeira do Park. Na verdade queria acreditar que era, mas que também não era. Ficava confuso ao diferenciar brincadeiras de fatos quando se tratava de Chanyeol. 

Mesmo com a pulga atrás da orelha, jogou a mochila em cima de um dos sofás e sorriu largo ao encontrar o CD. Chanyeol já preparava o console para inserir o tal game de Baekhyun, sentado em um puff em forma de gota, com as pernas esticadas.

Após arrumarem logo o vídeo game, começaram a jogar: Chanyeol havia permanecido no puff. Já Baekhyun, estava largado no maior sofá da sala.

Enquanto o menor se ajeitava por conta da aflição de estar quase perdendo o jogo, acabou perguntando involuntariamente:

   – Por que Park Baekhyun?

   – Ham? – O Park continuou prestando atenção no jogo.

   – Você ouviu, Chanyeol. 

   – Você preferia Oh? — O maior gargalhou alto, virando freneticamente a cabeça pra ver a expressão do outro. 

   – Oh? Por que? — Byun perguntou realmente confuso. Por que iria querer Oh como nome de família?

   – Acha que eu não vi a foto de bloqueio? Oh Sehun deve ser ótimo como namorado. Não é?

   – NAMORADO? — Baekhyun foi realmente surpreendido, nunca nem havia pensado que era isso o que passava na cabeça de Chanyeol, e muito menos havia cogitado um possível relacionamento amoroso com Sehun. — A foto foi ele mesmo quem colocou! Ele pegou meu celular na festa.

A essa altura, o menor já havia largado o controle estava rolando no sofá de tanto rir. Chanyeol o olhava sem acreditar, como conseguiu pensar isto dos dois?

    – Então vocês não… Não estão de caso? — Cada palavra do mais novo servia de combustível para a risada do moreno — PARA DE RIR! 

Baekhyun se assustou mas continuou com a provocação: forçou uma expressão séria até ver o garoto se irritar e virar de costas.

   – Eu já parei, já parei! — Falava olhando para as costas de Chanyeol. Ele parecia mesmo bravo. — Chanyeol? Ah, vamos. Para com isso. 

Jogou uma almofada no garoto. Jogou outra, mais outra e mais outra, até acabar com todas. Chanyeol nem reagir reagiu.

   – Pedra, papel, tesoura — disse apenas isso, sem se virar. Baekhyun levantou quase caindo do sofá e foi pra frente do Park, que estava com a expressão séria. Até demais. – Pedra.

   – PAPEL, HA! — Baekhyun cospiu a palavra no rosto do outro ao ter feito o sinal com a mão antes de se anunciar vencedor. Aproveitou para fazer uma dancinha desajeitada da vitória mas foi pego de surpresa. Chanyeol já havia aplicado o golpe.

O menor se contorcia de dor, mesmo fazendo uma expressão falsa. Com certeza sua cabeça ficaria vermelha por causa do estalo que o dedo de Chanyeol provocou.

   – Pedra amassa papel.

   – Isso é injusto! Desde quando a pedra amassa o papel? Chanyeol! Vai ter troco. Ai que dor. — Baekhyun falou rapidamente com a mão na cabeça, acariciando o possível galo.

   – Ai fique quieto! Como fala, hein. — Chanyeol revirou os olhos, sorrindo vitorioso por ter "ganhado" de Baekhyun. 

   – Mas… Mas o papel embrulha a pedra! Ah, que raiva! Está doendo, seu otário! Eu vou me vingar. Você nunca mais vai aprontar comigo!

   – Nem foi tão forte, ok? — Chanyeol observou a cabeça já vermelha do menor, rindo, mas com respeito, das caras e bocas do mesmo. 

   – Não foi forte, é? Faz isso em você pra sentir! Tem que tomar cuidado com a sua força! Você me machucou. Você realmente me machucou, ok?

Baekhyun pegou a mochila que havia jogado em um sofá fazia poucos minutos e a arrastou para o quarto de Chanyeol. Assim que ajeitou a mesma perto do criado mudo do dono do quarto, se jogou na cama ficando com a cabeça em um travesseiro. 

   – Você é muito dramático, minha nossa — Chanyeol falou em um tom alto, se apoiando na batente da porta de seu quarto. 

   – De alguma forma eu devo… Ter puxado você — o menor falou baixo e um pouco abafado por causa do travesseiro. 

   – Claro. Você é mais novo mesmo.

   – Nem aqui e nem na China! — Levantou o rosto e fez sua expressão brava e desapontada para Chanyeol. O outro reagiu apenas levantando a sobrancelha e rindo debochado. Sentou na ponta da cama e logo deitou de costas sobre o corpo de Baekhyun. — Céus, você é muito pesado!

   – Mas você aguenta. Desculpa ter te batido tão forte, ok?

     – Não sei.

Chanyeol se ajeitou melhor em cima do menor, ouvindo o outro reclamar e até xingar uns palavrões. 

   – Desculpa sim — riu e começou a fazer cócegas no quadril do menor, que não conseguia nem reagir por causa de Chanyeol, e nem mesmo virar pra gritar de tanto rir. Cócegas eram mesmo o ponto fraco do garoto.

   – PÔ! PARA, PARA — pedia quase se mijando de tanto rir, tentando bater em Chanyeol com as pernas. — EU DESCULPO, PARA COM ISSO.

Chanyeol levantou e sorriu largo, voltando a sentar na cama. O outro garoto se sentou e até se espreguiçou, ouvindo seu corpo estralar de acordo. 

     – Esse barulho é culpa tua.

   – Tá crocante, hm — Chanyeol falou com uma voz mais fina, o que fez os dois rirem.

Baekhyun deitou direito na cama e o maior o acompanhou. Era estranho, porque até na cama de solteiro de Chanyeol, os dois deitavam e se encaixavam.

   – Você ainda tem as estrelinhas — o mais velho falou apontando para o teto, mostrando as estrelas que brilhavam no escuro. — Que infantil — riu olhando para o rosto de Chanyeol que estava virado para frente, observando as estrelas. 

   – Foi você quem colocou elas lá — falou enquanto fechava os olhos. 

   – Foi mesmo — admitiu e acabou fechando os olhos também. 

Quando eram menores, liam muitas estórias juntos. Uma delas, falava sobre estrelas e planetas, o que deu a ideia de Baekhyun colocar algumas lá. Havia pego de seu próprio teto para por no de Chanyeol, o que faria os dois dormirem ao olhar para as mesmas estrelas, mesmo em casas diferentes e separadas.

E depois de alguns meses sem frequentar a casa um do outro, dormiram ao olhar para as mesmas estrelas, porém, finalmente juntos.










Notas Finais


gente eu juro que pesquisei o nome da nayoung e apareceu como Im e como Lim, e ah, na dúvida eu coloquei como Lim Nayoung mesmo jjjjjjk desculpa se estiver errado

tomara q tenham pego a referência do tal pedra papel tesoura pq eu nao sei como escrever jokenpô jo-ken-po jonkenpo e tava com preguiça de procurar

desculpa algum erro eu revisei +10 vezes mas sempre escapa uma palavra ou outra nao é mesm

me digam o que acharam, por favor, eu postei o capítulo mas não fiquei confiante quanto ao resultado então, ah, comentem ok


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...