História Jelena - Crazy In Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Personagens Originais
Tags Jelena
Exibições 83
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii mores espero que gostem love youuuu💘💘💘💘💘❤

Capítulo 3 - Conhecendo o Quarto Vermelho


Ele levanta-se e volta pro seu lugar. Eu estava constrangida com essa situação que acabou de acontecer. Justin me olha com um jeito estranho malicioso.

― é Justin? Falo com ele pela primeira vez

― sim?

― o que, o que vai acontecer hoje à noite? Gaguejo

Ele novamente levanta-se e fica atrás de mim. ― primeiramente, eu vou passar a língua sobre sua orelha assim. Ele aproxima-se de minha orelha e passa suavemente sua língua e dá uma mordida de leve me deixando toda arrepiada.

― depois eu vou descer meus carinhos até seu pescoço, e minhas mãos se encontrando sobre seus seios. Ele pega arredor de meus seios apertando, conseguindo arrancar de mim um suspiro

― depois... Depois saberá

Ele sai e senta como se nada tivesse acontecido. Eu estava assustada, não sei o que ele pretende fazer comigo, mais eu gostei do seu carinho.

Depois que terminamos o almoço, Justin vem novamente até mim, toda vez que ele faz isso, meu coração acelera de medo, não sei quais são as verdadeiras intenções dele comigo, mais acho que não é nada bom.

Ele estende sua mão pra mim, e eu a pego receosa.

― precisa descansar, vá pro seu quarto. Ele diz e eu faço o que ele manda

Subo as escadas caminhando nesse enorme corredor, de repente paro em um quarto que me chamou atenção, ele era diferente dos outros, a porta era de outro formato e de uma cor diferente. Olho para todos os lados, e uma curiosidade me bate, me aproximo da porta girando a maçaneta da porta. Quando abro o quarto...

― oh céus não consigo ver nada. Tento achar o interruptor mais acabo tropeçando em algo ― droga. Levanto-me e passo a mão sobre a parede finalmente encontrando o bendito interruptor. Quando acendo a luz, que miro o olhar no quarto coloca a mão sobre a boca

― o que é isso?

Tem cordas de todo tipo, chicotes, algemas, e varias coisas que não sei dizer pra que elas servem, na verdade eu nunca as vi em todo a minha vida. A cama é totalmente bizarra parece uma seção de tortura, me assusto ao ver tudo isso.

― o que faz aqui? Berra Justin comigo

Tomo um susto, fico pálida com o que ele pode fazer. ― eu não estava fazendo nada. Digo gaguejando

― faça apenas o que eu mandar, quero que saia daqui, saaaii agora. Ele briga comigo. Saio o mais rápido possível. Entro no meu quarto trancando a porta. Deito sobre a cama chorando, me lembro do meu pai e da dinda eu queria tanto estar com eles.

[...]

Já estava anoitecendo, e de repente alguém bate na porta.

― Selena abra essa porta. É Justin

Eu me levanto limpando as lagrimas, meus olhos estão inchados e eu estou um caco. Abro a porta, e ele me olha com um olhar arrependido

― não quero que tranque mais essa porta. Ele pega a chave a colocando em seu bolso ― me desculpe, eu agi mal, mais você foi culpada nunca mais xerete nada ta me ouvindo?

Eu aceno positivo. ― quero que saiba quais são minhas intenções com você. Eu começo a me assustar ― aquele quarto que você viu, eu o chamo de quarto vermelho da dor, aqueles chicotes, as cordas tudo o que você viu, eu as usarei em você.

Nessa hora meu sangue gelou, engoli seco e meu coração estava batendo acelerado quase saindo pela boca, meu deu desespero.

― o que? Por quê?

― como você é inocente Selena, eu vou te foder entendeu agora, você será só minha baby, te foderei quando e na hora que eu bem entender. Ele diz sério

― por favor, não, não, eu não quero que faça isso. Digo em pânico

― calma, hey, sei que vai gostar, vai ver depois que sentar no pau, não vai querer outra coisa além disso. Meu queixo caiu, ele é tão indecente

― eu nunca fiz isso, eu sirvo pra você, por favor me deixe ser apenas uma empregada ou algo parecido, eu não sou desse tipo de mulher. Imploro pra ele

Ele me dá um sorriso sexy mordendo seu lábio inferior ― ninguém nasce aprendendo tudo senhorita steele, eu tratarei de ensiná-la tudo, absolutamente tudo. Diz ele passando seus dedos sobre minha face descendo até os lábios.

[...]

Tivemos uma noite um pouco normal jantamos e Justin nesse exato minuto está tocando um pouco de piano, eu me encontro apavorada, olho para as horas a todo instante, meu coração está acelerado, meu sangue ferve e minhas mãos estão suadas, estou tão nervosa, eu só queria que essa noite nunca chegasse ao fim, pois sei que se ela chegar, pela manhã talvez eu não seja mais quem eu sou, na verdade não sei o que Justin pretende fazer comigo nesta noite, eu só sei que ele não para de me olhar. Cada tecla do piano que ele pressiona, é um olhar malicioso que o mesmo me lança, o meu deus me ajude como devo agir? O que devo fazer? O que vamos fazer? De repente ele para levanta

― nunca te disseram que Seattle tem uma vista maravilhosa? Ele pega em minha mão me levando pra cima. E meu nervosismo começa

Quando chegamos ao quarto dele, o mesmo me leva até a janela. Fico maravilhada, eu nunca vi uma vista tão linda como a que estou vendo agora, o vento soprava em nossas faces ele pega em minha mão, logo em seguida no meu rosto, Justin me joga um olhar sexy, sedutor e ao mesmo tempo apaixonante.

― é mais linda do que eu imaginei que fosse, você me deixa louco baby. Ele se aproxima de mim, e encosta seus lábios nos meus, eles são tão macios e doces. Ele coloca sua língua na minha boca e eu dou passagem pra ela. Fico com bastante medo de fazer feio, na verdade é meu primeiro beijo, eu nunca me senti assim, na verdade estou nas nuvens o mundo parece que parou pra nos dois.

Paramos devido à falta de ar que foi muito.

― vem, não quero esperar nenhum minuto mais. Ele me puxa pelo braço

― o que vai fazer? Pergunto um pouco apreensiva

― vou resolver um problema. Ele me beija mais uma vez...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...