História Jeon Jiwoo - Bwoo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jiwoo, Personagens Originais, Somin
Tags Bwoo, Jiwoo, Jseph, Kard, Somin
Visualizações 46
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Desculpa pela demora...
Ah~! Quase 30 favoritos...! Tô feliz.

Boa leitura~! ♡
Desculpa algum erro.

Capítulo 5 - "E Quando vou gritar, Ele sela os nossos lábios"


Fanfic / Fanfiction Jeon Jiwoo - Bwoo - Capítulo 5 - "E Quando vou gritar, Ele sela os nossos lábios"

Jiwoo ON


  Ouço J.seph me chamando para jantarmos e assim fiz, me levanto ponho uma roupa descente e desço pra ir lá com eles. Lá estava Matthew sentado no sofá com a Somin e o Oppa servindo a mesa, o ajudo enquanto eu sinto o olhar dos dois voltado a mim. 


- Whoa! Como Jiwoo é bonita... - Somin fala em um tom simpático, senti as minhas bochechas queimarem. Até então nunca ouvi um "bonita" mas sim elogios sujos, de homens tarados. Me curvo. 


- Verdade.- Matthew fala e J.Seph bufa, eu rio com a cena. 


- Vamos, a janta já está pronta. - Todos sentaram na mesa e eu fiquei parada, Somin se sentou ao lado do meu irmão sendo assim, teria queria de sentar ao lado de Matthew. 


- Não vai comer Jiwoo? - J.seph fala, realmente, ele parece com uma mãe as vezes. 

  

 Me sento e começo a comer, eles conversavam, bastante, pareciam estar felizes, Somin era tão cuidadosa... principalmente com J.seph e o incrível é que ele retribuia. Eu havia terminado a minha refeição, me levanto e vou em direção às escadas até ouvir Somin me chamar:


- Jiwoo, eu trouxe sobremesa, não vai querer? - Ela fala doce e eu assinto. 


- Sim... vamos assistir a algum fim depois, quer também? - Meu irmão pressiona. Sinto que ultimamente ele tem tentado me segurar em casa, nesses últimos dias eu nem saí direito e nem tenho dormido tanto assim, ele sempre quis o meu bem, mas, está tão chato. 


- É que eu queria sair hoje de noite e... - falo e sou cortada. 


- AH NÃO VAI. - J. Seph me pendura no ombro dele e eu tapo o meu rosto. 


- Me solta antes que eu te machuque. - Falo seca. 


- Não até você dizer que vai ficar. - O mais alto fala rindo, como dito, eu sou uma joelhada na barriga dele. 


- Aish... - Subo irritada para o meu quarto. 


  Ponho qualquer roupa preta cômoda, um batom nude e um delineado de traço fino. Pego o meu celular, desço e saio. Ouço J. Seph me chamar irritado, eu apenas ignorei. Fiquei caminhando por Seoul, fui em uma praça que gosto muito, fiquei olhando para todos lados, não por insegurança, que aliás, aqui na Coreia é bem seguro... Sabia que o Oppa iria vir me procurar por aqui e bom, eu não quero o ver. 


-×Quebra de tempo×-


 Eu estava sentada em um banco da praça mexendo no celular, vejo dois homens bêbados e um parecia lúcido ríamos fraco deles. Eles vem na minha direção e se sentam do meu lado. 


- Oi mocinha... - Um fala pondo a mão na minha coxa, a tiro. - Então não vai colaborar anjo?- Ele fala no meu ouvido, me levanto e saio andando, sinto meu pulso ser puxado. 


- Porra! Saí de perto de mim seu nojento!- falo irritada, pior escolha que já fiz, ele me prensa em uma árvore eu ouvi um pedir pra parar mas nenhum aceitou. 


  Começo a chorar, e mudo as minhas atitudes de menina forte para ingênua. Me abaixo e abraço as pernas, um deles -nitidamente o lúcido- veio correndo até mim e tentou me acalmar. 


- Não vamos fazer nada, calma. - Ele fala olhando para os outros que recuaram. 


- M-mas eles estavam me tocando- Falo manhosa fazendo um biquinho, ele me abraça e dá um beijinho na minha testa, Se estranhei? Sim. Ele me levou pra longe deles e falou baixo:


- Sou Gay, onde é a sua casa? Te levo lá.

 

Me pergunto o porquê dele ter me dito que era Homossexual. Apenas sigo em direção à uma loja de conveniência, séria, ele apenas me segue e vem do meu lado. 


-Me pergunto: O que uma criança faz esse horário na rua? E como muda de humor tão rápido? - Ele pergunta sorrindo. 


-Me pergunto: Por que ainda está aqui? E porque andava com eles?- Falo concentrada no caminho. 


- Ahmm... Porque te achei fofa mesmo séria, andava com eles porque são meus amigos, desculpa, estavam bêbados. Não vai me responder?- Ele responde ainda sorrindo. 


- Não sou criança tenho 20 anos. - olho um pouco irritada pra ele e ele solta uma gargalhada - E não é tão tarde assim... 


- Você diz como se tivesse 25 anos, está apenas um ano a mais que a maioridade... - Ele fala doce enquanto finalmente entrávamos na loja de conveniência- Tá... -  falo escolhendo alguma bebida. 


- Não, você não vai beber... - Ele tira a garrafada minha mãe e troca por uma de café, o olho irritada. 


- Que saco! POR QUE SEGUE AQUI!?- Falo em um tom alto e ele ri - Você é irmã do J. Seph, né- Ele fala com um sorriso sapeca no rosto eu apenas reviro os olhos. 


 Escolho alguma coisa pra comer, pago e fico um pouco na conveniência com aquele menino, conversamos um pouco e ele mecontou que fazia parte de um grupo de dança com J. Seph e Matthew, era de Hip Hop... Eu sei dançar um pouco não muito quanto à eles mas eu danço. 

 Com um tempo ele se apresentou, se chama Kwan Chul ou apenas KC, até parece hétero... 


-×Quebra de tempo×-


 Chego em casa com a imagem de J. Seph e aquela menina dormindo, apenas entro em casa e tranco. Vou em direção ao meu quarto até ser puxada e prensada na parede:


- Bu... - Matthew fala no meu ouvido, ele estava com o cotovelo apoiado na parede assim mantendo bastante contato entre nós e apenas o olho séria. 

 

- Que tal você me largar antes que eu grite? - Falo sorrindo irônica e ele beija o meu pescoço - 1... - Conto enquanto tentava sair - 2... - Acho uma brecha,  saio e  sou puxada-... 3... - Busco ar e quando vou gritar BM sela os nossos lábios, coro e ele apenas ri. Dou um soco na barriga dele, vou correndo pro meu quarto e me tranco lá. 




Notas Finais


Comentem, isso me deixa motivada pra escrever e extremamente feliz! ♡

Tenham uma ótima vidinha com esse abusinho de Matthew -ri-

Beijo anjo♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...