História Jeon Jungkook - Super Hero - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 22
Palavras 607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaa

Capítulo 2 - Dois


Fanfic / Fanfiction Jeon Jungkook - Super Hero - Capítulo 2 - Dois

Eu sei o que você é. Sei o que nós somos.

– Nós? – ele perguntou surpreso. – Somos iguais?

– Sim.

– E o que somos? – ele perguntou, se aproximando do caixa, ficando de frente para ela.

– Deuses, anjos – disse –, o da moda agora é super herói – terminou com um sorriso nos lábios.

– Super herói? – ele perguntou, claramente debochando do nome. – Eu não sou um super herói.

– Claro que não é – ela disse. – Super heróis não vivem assaltando lojas e casas. Eles deveriam proteger.

Ele a encarou fundo nos olhos, deixando a mesma arrepiada com a intensidade daquele olhar. Mas ele sempre surgiu esses efeitos sobre ela. E neste momento ela estava sentindo uma vontade enorme de beijar-lhe os lábios,  rosados e inchados. Reprimindo seus desejos, In Ha saiu de trás do caixa, dando a volta no mesmo, indo fechar as portas da loja, ainda não estava na hora, mas In Ha não agüentava ficar mais nem um segundo naquele lugar junto de seu amado.

– Já que nos conhecemos – Jeon começou, na intenção de arrumar um lugar para passar a noite. – eu posso passar a noite na sua casa?

In Ha virou bruscamente, sem saber que Jeon estava atrás de si, dando de cara com ele. Ficando imediatamente enrubescida.

– Claro que não! – ela disse, desviando do mesmo.

– Porque não? – ele perguntou, exaltado.

– Porque... porque... – In Ha procurava as palavras certas, mas não encontrava, ou melhor, ela não tinha motivos para negar a presença de Jeon em seu apartamento, então cedeu. – Você pode ficar lá em casa essa noite – ela disse por fim, presenciando um sorriso se formar  nos lábios de Jeon, esse sorriso, pensou. Ela amava aquele sorriso.

– Obrigado – a palavra escapou de seus lábios, surpreendendo In Ha e a si mesmo. Fazia décadas que ele não pronunciava essa palavra, não havia necessidade. In Ha sorriu, seu amado ainda estava ali, ela pensou, escondido em algum lugar lá no fundo, e ela vai trazer ele de volta. E ela já tinha um plano em mente.

 

In Ha abriu a porta de seu apartamento, é bem luxuoso, para quem trabalha numa loja de conveniência. In Ha entrou, seguida de Jeon, e ela esperava encontrar o apartamento vazio por conta do horário, mas sua amiga, Nayoung, já havia chego, e In Ha teria de apresentar um Jeon rude e egocêntrico para ela.

In Ha fechou a porta, e se colocou ao lado de Jeon, os dois de frente para Nayoung, sentada num sofá de carmuça, a qual encarava In Ha confusa, e Jeon com malícia. Jeon apenas a encarava com descaso.

– Quem é o seu amigo? – perguntou Nayoung.

– Esse aqui – apontou para Jeon. – Se chama Jeon Jungkook.

– É solteiro? – perguntou Nayoung, para Jeon. Despertando ciúmes em In Ha, deixando-a irritada. E não queiram ver Jeon In Ha irritada. É um tremendo furacão.

– Ele é completamente comprometido, Kim Nayoung – disse In Ha, tentando manter o tom de voz tranqüilo e passivo, tentando não demonstrar o quão irritada ficou com a sem vergonha de Kim Nayoung, a qual se diz sua amiga. – Vamos Jeon.

In Ha pegou-o pelo braço, o puxando para o seu quarto, apertando-o com força, deixando uma ardência no local. Jeon por outro lado, não sentia incômodo algum com aquele aperto desnecessário em seu braço, e também estava curioso em saber com quem e o quão comprometido está, riu mentalmente, relembrando a cena de In Ha com ciúmes de si, só não entendeu o motivo do ciúme. Um sorriso escapou de seus lábios. Será?, pensou. A idéia de In Ha gostar de si passou pela sua cabeça, e imaginou o quão bom seria se isso fosse real.

 

 

 

Seria muito bom, pensou.


Notas Finais


Beijão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...