História Jigoku no kettō - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Luta, Originais, Poderes, Yuri
Exibições 10
Palavras 1.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Ecchi, Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiiie !!
Eu vou tentar postar os capítulos um por dia no minimo pra não deixar esperando ok ?
Vamo nessa então!

Capítulo 3 - A Casa Assombrada


Fanfic / Fanfiction Jigoku no kettō - Capítulo 3 - A Casa Assombrada

SN foi pra casa muito feliz naquele dia , seu pai estranhou por um momento toda aquela alegria, mas SN não conseguia conter sua felicidade. Chegou em casa e como de costume foi direto para o quarto , mas em vez de ligar o PC e passar horas ali ela deitou-se na cama segurando forte a " carta " de TS , precionando-a contra o peito e quase chorando de felicidade. Logo ela percebeu seu estado , corou-se e sentiu vergonha por ter reagido assim a um simples bilhetinho.

SN : Reconponha-se SN ! Que exageiro ! Pra que tanto al...- de repente ela sente novamente aquela presença de antes , ela se conforta novamente naquele abraço , mas dessa vez realmente parecia que alguém estava lá , alguém que ela podia sentir perfeitamente, mas não podia ver. Ela dormiu e por incrível que pareça só acordou no dia seguinte.

                         ~ 

Já na escola todos estavam comemorando a chegada da sexta feira ,comentando que seria uma temida " sexta feira treze " e que o parque de diversões da cidade escolheu a temática " terror " para aquela noite, por isso todos estavam animados, fora SN que sabia que seu pai não a deixaria ir , e não tinha o menor interesse em ir sozinha; e TS que não demonstrava animação alguma para nada .SN estava perdida em seus pensamentos e nem percebeu quando aterrissou em sua mesa mais uma das "cartas" de TS. 

Quando o sinal bateu e o intervalo começou TS se levantou e saiu , SN descobriu o pequeno pedaço de folha de caderno na mesa e olhou para TS enquanto ela saía da sala que lhe devolveu um sorriso misterioso sem olhar diretamente pra ela. SN abriu e leu o bilhete: 

"Hey SN , Hoje as 9 no parque! Espero você hein "

SN : Q-Q?! No parque ? Hoje a noite?! Essa não , eu não vou poder.. Desculpe TS , não da.. 

SN pensou naquilo o resto da aula , foi para casa e passou a tarde tentando parar de pensar naquilo , mas era como se cada postagem dissesse " Vá ao parque com TS!! ". Ela não aguentou , já era quase 9 da noite , ela se arrumou como pôde e pulou a janela do quarto , pegou sua bicicleta e pedalou até lá. Assim que chegou e comprou seu ingresso TS apareceu. 

TS : Vc Demorou.. Eu que queria ter pago o seu ingresso.. Vem comigo eu vou te pagar um sorvete então! 

SN : O-ok , tudo bem - ela ficou apaixonada por aquela voz , era tão doce e suave e ao mesmo tempo forte e persuasiva ^^ Fazia o coração de SN bater forte como nunca! 

TS : Então.. Que sabor você prefere ? 

SN : Chocolate ! Adoro chocolate..

TS : Certo ^^ , dois de  chocolate - falou em quanto entregava o dinheiro ao sorveteiro.

As duas saíram com seus sorvetes passando pelos cosplayers de monstros e personagens de filmes de terror , TS estava segurando a  mão de SN , isso confortava a moça , as duas caminharam até chegar numa área isolada do parque onde havia uma casa abandonada. TS segurou firme a mão de SN e sai correndo em desparada para a casa caindo aos pedaços, SN soltou sua mão por um momento e TS olhou para ela , percebeu o medo no seu rosto e voltou, segurou em sua mão de novo e lhe deu um leve beijo no rosto que corou imediatamente fazendo SN gagejar:

SN : E-e-eu tenho medo... 

TS : Não tenha , eu vou com você - sorrindo no canto da boca - venha - TS puxou SN pela mão e elas andaram calmamente até a entrada da casa , estava tudo muito escuro e a decoração de esqueletos e teias de aranha deixaram SN arrepiada de medo, elas estavam caminhando pela mansão e TS resolveu falar : 

TS : Quantos anos você tem SN ? - segurando a mão dela um pouco mais firme. 

SN : De- dezesseis... - Apertando a mão de Ts.

TS : Hum , interessante..uma moça bonita como você , e com essa idade deve ter uma fila de garotos atrás de você, tem namorado ? 

SN : An ? N-Não - corou - eu não..

TS : Era tudo o que eu precisava ouvir - interrompendo SN em sua fala puxou sua mão fazendo-a girar segurando em sua cintura , jogou-a com cuidado na parede atrás das duas deixando seus rostos muito perto , de forma que as respirações pesadas das duas fossem a única coisa que podiam ouvir na casa. 

SN estava muito assustada , seus olhos estavam arregalados e seu coração batia rápido como nunca , ela não sabia como reagir então ela se entregou : fechou os olhos, deixou a boca entre aberta e corou violentamente. 

TS selou seus lábios em um beijo doce , leve e curto. SN não pode conter seu medo e soutou um pequeno grito e TS tapou sua boca com cuidado para não machuca-la. SN estava muito assustada , então ela percebeu que os olhos azuis de TS brilhavam naquela escuridão. Assim que TS tirou a mão de sua boca ela quis interroga-la quanto a isso mas foi interrompida com outro beijo , dessa vez um pouco mais longo , TS pediu passagem com a lingua e ela cedeu. 

No intervalo entre os beijos que se seguiam, TS mordia de leve os seus lábios e lhe dava pequenos beijos em suas bochechas coradas. SN não podia acreditar que aquilo estivesse acontecendo mas era tão bom que ela não pode resistir , TS segurou uma de suas pernas e puxou até a cintura se encaixando entre as pernas de SN , o beijo estava gradativamente ficando um pouco mais violento e SN sentiu um leve formigamento entre as pernas e sentiu sua calcinha  umedecer. 

TS parou o beijo pra tomar ar e SN teve coragem de olhar para ela... Seu  coração quase parou por um instante seus olhos ficaram ainda mais assustados e ela suou frio ao ver os olhos de TS brilhando ainda mais fortes , da sua testa saiam duas pequenas pontas prateadas , eram chifres , das suas costas saiam duas asas negras e SN sentiu vontade de chorar por estar tão aterrorizada , o beijo tinha sido tão bom , que ela nem havia percebido que o quarto da mansão onde as duas estavam estava pegando fogo e as duas estavam lá no meio do fogaréu , que em volta delas formava uma espécie de redemoinho , se fechando em cima delas , SN gritou mas TS selou novamente sua boca em um beijo e ela desmaiou. 

Mais tarde os bombeiros chegaram para apagar o incêndio 

Chefe dos bombeiros : Havia alguém dentro da casa ? 

XX : Duas garotas moço - fala um homem assustado 

Chefe dos bombeiros : ... Não tinham corpos na casa , elas devem ter conseguida escapar , esta tudo bem 

 



Notas Finais


Opaaaaaaa oq que foi isso aqui hein ?! Kkkkkkkk até o próximo capítulo espero que gostem !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...