História Jigoku no romansu - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Ghost_Bloody

Postado
Categorias Originais
Tags Anime, Romance
Exibições 2
Palavras 527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Super Power, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Saga 1: O Treino da Lady - Ep. 3


Pov: Mizuka

Eu voltei para casa é esperei meus pais dormirem, eu abri a janela do meu quarto e subi numa árvore, onde um galho ficava perto da minha janela. Eu desci da árvore e fui até a cozinha, eles sempre guardavam a chave em cima da geladeira, e aproveitei e peguei uma mochila e coloquei um pouco de comida e uma lanterna. Fui até a garagem q estava o carro dos meus pais, logicamente, e então eu fui dirigindo até a casa de Kurai. Vcs devem estar pensando, '' como essa garota é burra, vai pra casa de quem n conhece'', primeiro de tudo, eu estou cansada dos meus pais e qualquer oportunidade de ficar longe deles, eu aceito, segundo, se alguém tentar fazer algo cmg, eu mato eles com a minha adaga.

Eu cheguei em frente na casa de Kurai e tinha um Torii (Mizuka: pra quem n sabe oq é isso é um portão japonês usado em templos). Entrei lá na casa e eu vi um vulto e depois dai n me lembro mais de nada, quando eu acordei eu tava no portão e minhas malas estavam jogadas.

???: - hahaha. Sinto cheiro de carne humana.

???: - Ketisuky pare com isso - essa voz era muito familiar para mim, quando eu olho vejo Kurai.

Mizu: - quem é esse troxa de Ketisuky?

Kurai: - ele é meu familiar, ele está estressado hj pq ele ainda n comeu sua ração.

Olhei para Ketisuky e ele estava com raiva.

Kurai: - Brincadeiras a parte, Ketisuky é meu familiar, ele cuida e protege esse templo, por isso ele te atacou.

Mizu: - oq é um familiar?

Ketisuky: - um ajudante de um deus.

Kurai: - em outras palavras um escravo, hahaha.

Kurai: - vamos entrando o café já está pronto.

Kurai: - pfv Ketisuky guarde as malas da senhorita Mizuka

Ketisuky: - aaa pq eu, odeio essa garota arrogante, mas se o Senhor mandar eu obedeço

Kurai: - Mizuka podemos conversa a sós

Mizu: - como assim oq vc pretende fazer?

Kurai: - n se preocupe, n irei fazer nada

A gente vai caminhando para o templo e Ketisuky vem nós acompanha.

Kurai: - Ketisuky vc n poderá participar dessa conversa

Ketisuky: - aaaaa, pq?

Kurai: - pq é uma conversa em particular.

Ketisuky: - ta bom.

A gente entrou dentro do quarto de Kurai.

Kurai: - escute Mizuka eu queria q vc ficasse nesse templo, enquanto eu estou fora por algum tempo.

Mizu: - e pq eu?

Kurai: - pq vc n tem a onde ir, ou tem?

Mizu: - n  (¬_¬)

Kurai: - então está decidido, vc ficara aqui.

Mizu: - ta bom m(_ _)m 

Kurai: - Então vc será a nova deusa do submundo.

Mizu: - masoq (¬_¬)

Kurai: - eu sou o deus do submundo, Kurai Yami.

Mizu: - saporra é doida (¬_¬)

Kurai: - já q eu te dei a marca do deus do submundo, agora está na hora de despertar ele.

Mizu: - como assim?

Kurai levantou a mão e tinha um olho lá, ele colocou a mão dele na minha testa, e eu n me lembro mais de nada 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...