História Jikook - A História - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jimin, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, Tops!jungkook
Exibições 168
Palavras 1.495
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Verdades


Jimin estava diferente.

Todos os membros haviam notado que ele parecia mais focado nos treinos, aparecia menos vezes nos jantares e mal falava com os garotos quando voltavam ao dormitório, apenas colocava seus fones de ouvido e esquecia de tudo ao seu redor. Era uma visão estranha dele, já que Jimin geralmente era um dos mais animados do grupo, em qualquer atividade que eles faziam.

  Naquele dia, eles estavam praticando a coreografia de "Run", já que teriam que apresentá-la na edição de 2015 do MAMA. Depois de acabarem e de gravarem o vídeo que seria divulgado para prática da dança, Jimin, Jin e Rap Monster foram os únicos que permaneceram na sala até depois da hora, por precisarem ensaiar mais.

  Com o tempo, os dois perceberam que os movimentos de Jimin pareciam meio descontrolados, ele errava frenquentemente e parecia quase cair à qualquer momento.

— Ei, Jiminie, você está bem? –  Namjoon se aproximou, franzindo a testa. Colocou-se perto do garoto, que cambaleou para trás.

— Hyung, eu... – tentou andar até ele, mas suas pernas fraquejaram e sua cabeça começou a rodar. Sem pensar duas vezes, Namjoon o segurou entre os braços, começando a ficar nervoso – E-Eu não me sinto muito bem.

— Acho que temos que levar ele à enfermaria. – Jin falou, igualmente preocupado. Os dois tinha muito carinho por Jimin, eles passavam bastante tempo juntos, o que fazia sua preocupação ser maior por eles saberem o motivo daquilo tudo.

  Namjoon sabia que isso aconteceu porque o mais novo não estava ee alimentando direito e treinava como um cavalo de raça. Fazia dias que ele estava se mantendo apenas com comprimidos e vitaminas, isso nunca passava despercebido pelo líder. Sentiu-se péssimo tendo o ruivo tão frágil em seus braços, doía tanto que ele não visse suas qualidades, que ficasse buscando a perfeição sempre, que fosse tão inseguro. Ele parecia mais triste e nem mesmo Jungkook, que era seu membro favorito do grupo, parecia mudar isso, já que eles quase não se falavam. Disso Namjoon não sabia.

(X)

Jimin acordou um pouco desorientado. Abriu os olhos devagar, reparando que estava na enfermaria, o lugar que ficava perto dos dormitórios, mas eles raramente iam até lá. Olhou para os lados, encontrando Jungkook sentado na cadeira em frente à cama que ele se encontrava, o observando atentamente, de braços cruzados. O ruivo ficou com os olhos arregalados quando viu seu próprio corpo vestindo apenas sua boxer e um roupão.

— P-Por que eu estou assim? – perguntou baixinho, olhando para o mais novo.

— Você desmaiou. Estava bastante quente, então a enfermeira decidiu te deixar assim até que acordasse. – deu de ombros. – Coloquei as roupas no seu quarto.

— Eu não queria que tivesse me visto assim. – falou, ainda meio tímido, cobrindo seu tronco com o lençol da cama. – Onde estão os outros? Por que está aqui?

— Você passou a madrugada inteira desacordado. Eles foram dormir. – o moreno pegou uma bandeja com biscoitos Hangwa e um suco de caixinha, colocando sobre o apoio da cama. – Você tem que comer alguma coisa. Está fraco, vai acabar apagando de novo.

   Jimin, sem muita relutância, comeu o que havia no prato, pois estava realmente faminto. Tentou não sentir seu coração bater mais rápido quando soube que o mais novo ficou acordado, esperando até que ele despertasse e ainda arrumou algo para que ele comesse.

Jungkook o observava com cuidado, até que finalmente falou.

— Fez isso para chamar minha atenção?

  Jimin o encarou, depois balançou a cabeça como se não acreditasse que ele tivesse falado aquilo. Às vezes, ele era tão idiota. Achava que era o centro do universo, gritava com ele, fingia que não o conhecia, e, de repente, o abraçava por trás, o beijava, fazia o ruivo se sentir tão bem que era impossível ficar sem sorrir o tempo todo.

— Nem tudo gira em torno de você, Jungkook. Só estou seguindo meus objetivos.

— Perdão, eu escolhi mal as palavras, mas, não pode seguir seus objetivos se estiver morto. – o moreno bufou. Jimin olhou para baixo, como se assumisse silenciosamente que tinha consciência de que o que fazia era errado – Eu... Tive que falar com o manager do problema do desmaio, os outros garotos não sabem, mas você vai poder descansar essa semana. Não vai participar dos shows.

— Não. Fale com ele novamente, diga que eu posso, estou bem melhor. Eu já comi, sei a coreografia inteira e eu tenho melhorado bastante nela. – Jimin sentiu seu peito doer quando Jungkook negou. Ainda se sentia fraco e tonto para se levantar, mas queria muito bater nele por aquilo. – Jungkook, por favor. Me deixa sair daqui, eu mesmo falo com ele, eu juro que estou bem.

— Shh. – falou, fazendo carinho em sua cabeça. Jimin fechou os olhos, ainda desesperado em perder os shows, ainda sem negar o ato do mais novo. Odiava se sentir tão necessitado dos toques dele, se sentia sua cadelinha e isso lhe dava nos nervos, mas não podia fazer nada que não fosse querer mais contato com ele. – Calma. Está tudo bem.

— Você não pode fazer isso, não pode me controlar desse jeito. – Jimin balançou a cabeça, agora se sentando na cama e abraçando seus joelhos. Estava prestes a chorar, mas mantinha toda a pose. – Não foi certo você ter me esperado acordar desde ontem, cuidar de mim como se realmente se importasse, você nem mesmo é minha família.

— Você é a minha. – o moreno respondeu, segurando seu queixo e colando suas testas. Se sentou na cama também, agora se aproximando e deixando um selinho demorado nos lábios do outro.

  Acariciou sua nuca, o trazendo mais para perto, sentindo os dedinhos do outro em seu cabelo. Se odiava por não conseguir resistir, por não ficar longe como deveria, mas não aguentava ver o seu pequeno tão mal assim, queria fazê-lo seu em todas as noites, queria dormir com ele para sempre. Por que isso era tão complicado? Por que eles não podiam ser como as outras pessoas? Eles pertenciam um ao outro.

  Se colocou por cima dele levemente, agora beijando seu pescoço de leve. Jimin não podia dizer que não gostava daquilo, ele adorava, só queria que Jungkook se decidisse. Assim que sentiu suas mãos grandes passando pelo seu corpo, cerrou seu maxilar.

— Jungkook, para. – o ruivo falou, sua voz fina se tornando mais firme agora. Colocou uma das mãos no peitoral do outro, o mantendo afastado – Para de me usar desse jeito, por favor. Se você precisa transar com alguém agora, vá procurar outra pessoa, eu não sou seu cachorrinho de estimação.

  Jungkook o encarou, franzindo a testa. Então era isso? Jimin achava que ele só cuidava dele porque queria transar? O pior de tudo era que ele mal sabia se expressar por meio das palavras. Não sabia como dizer que, sim, amava ouvir os gemidos dele, mas que eles não eram nada se comparados com o seu sorriso. Odiava não conseguir dizer isso.

— Você...Por que faz isso? Jungkook, você me ignorou a semana inteira! Mal falou comigo fora das câmeras, aí me abraça como se eu fosse único na sua vida, de repente diz que eu sou um anormal e que nossos beijos não significaram nada para você. – Jimin falou, tão baixo e quebrado que Jungkook pôde sentir na alma. – Você não percebe que isso machuca? Por que insiste em ficar fazendo isso, me puxando pra você, se nem consegue me tratar direito?

Ainda estava sobre ele. O ruivo tinha a franja cobrindo uma parte do rosto, que ele fez questão de colocar para trás para que pudesse vê-lo melhor.

— Eles sabem, Jimin. – o mais novo deu um sorriso triste, encarando o outro ficar confuso. – Nossos superiores sabem sobre nós, por isso não podemos ficar juntos. Ele já me avisou que eu deveria evitar falar com você, que eu seria responsável pelas fotos que saíssem e que eu deveria fazer pela banda. Eu queria ter te contado antes, mas eu estava tão assustado, hyung, com tanto medo.

  Jimin arregalou os olhos:

— E-Eles sabem sobre tudo? Então, o que você me disse...

— Nada foi verdade, pequeno. – Jungkook observou o rosto do mais velho se dividir entre surpresa e arrependimento. Tentou falar mais alguma coisa, mas os braços de Jimin rodearam seu tronco, fazendo-o cair ao seu lado na cama. O abraçava com a força de quem não ia abandonar seu amor por nada. Ninguém iria tirar Jungkook dele.

— Me perdoe por não entender o que você estava passando. – murmurou, contra o peito dele. Jungkook o envolveu em seus braços, beijando o topo de sua cabeça. – Eu não sabia de nada, deve ter sido tão difícil ter ouvido isso dele...

  Naquela noite, os dois dormiram juntos novamente. Juntos e abraçados, como deveria ser.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...