História Jikook - I'm a good boy HIATUS - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Tao, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope, Yoonseok
Exibições 315
Palavras 1.970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OEEEEEEEEEEEEEEEEEE
CHEGAY

eu pensei q ia demorar
mas n demorei
eu acabei de terminar de escrever
- eu escrevi essas 1.000 agora e.e -

eu queria fazer maior mas deu falta de criatividade
ent vai ficar assim mermu
desculpa
eu to tentando meu máximo.

bom, falaremos mais coisas nas notas finais
boa leitura!

Capítulo 5 - Capítulo 3


CAPÍTULO 3

PAIN

I’M GOOD BOY

“Quando acordei de manhã

Me perguntei

‘ Como será que ele está? ‘

Posso ser meio tímido para dizer o que eu sinto

Mas tenha dó! Não de um sorriso tão lindo

Quero ser algo a mais de você

Não apenas um amigo

Isso me irrita, me intriga

Posso ter ficado com ciúmes dela e não ter demonstrado

Me encurralei nas minhas próprias palavras

‘ Eu te quero mais que tudo! ‘

Essa frase da vergonha mesmo sendo verdadeira”

 

 

 

Acordo com uma batida forte na porta, abro os olhos com rapidez por causa do barulho, fico sentado e olho envolta, e na cama tinha um Jimin sério –como sempre-.

- Porra, não pode ser um pouco mais silen-

- Cala. A. Boca. O mundo agradece.

- Aish... – Murmuro baixinho me deitando novamente.

Era um domingo de manhã bem frio, eu curto muito climas assim. Sorrio para mim mesmo. Esse clima me dá uma sensação boa... é algo que não se dá de se explica!

- Tá apaixonado, hum? – O estrume se pronunciou

- Só se for apaixonado pela minha mão na sua cara. – Ouvi dele um suspiro irritado, sorrio vitorioso.

- Ah, então você gosta do meu rosto?

- Só se for ele machucado pelos meus socos, aí sim.

- Como se você conseguisse me atacar.

- Olha, dá pra calar a boca e me deixar dormir?! – Falo me levantando e o olhando.

E ao olhar para os seus olhos, eu me perdi completamente neles, aquelas pérolas avermelhadas deveriam estar no museu... isso encantava qualquer pessoa.
Eu não conseguia mais parar de olhar para ele, é como se fosse um pontinho preto. É tipo que, automaticamente, quando eu olhava para os seus olhos eu tinha equilíbrio para continuar a viver.

E quando percebi eu estava bem na frente dele com nossos rostos bem próximos.

- Seus olhos... – Falo ainda os encarando intensamente. – São bonitos...

- TU TÁ ACHANDO QUE É QUEM MULEKOTE?! – Ele me deu um soco na parte de cima da cabeça, me atiro no chão gemendo baixinho de dor, olho para ele e o mesmo estava todo corado.

- PORRA PRA QUE AGREDIR? – Quase grito

- TÁ QUERENDO SER ESPANCADO DE NOVO?! – Seu rosto estava mais vermelho que um tomate.

- Ah... então você fica todo sem graça quando o elogio? – Falo mais para mim mesmo com um sorriso sacana no rosto.

- O-o quê?

- Aaah Jiminnie Oppa você é tão bonito! – Faço uma voz completamente feminina – Case comigo Oppa Jiminnieeee! – Olho para o seu rosto e não consegui segurar a risada.

- VAI TOMA NO SEU ORÍFICIO ANAL!

- Descobri seu ponto fraco... se prepare Park Demin!

- É JIMIN, JEONDDUKI.

Aponto o dedo do meio para ele, me levanto e pego algumas roupas e me dirijo ao banheiro.

 

-I’M GOOD BOY-

 

Corria pelos corredores vazios, para variar, o diretor foi filho da puta e colocou aula logo no domingo, e então eu acabei me atrasando. Ao chegar na frente da sala de aula bato na porta e a abro. – Com licença professora, posso entrar? – Perguntei.

- Entre, não quero mais atrasos! – Fez uma falsa irritação.

Sento-me na minha carteira, pego meus materiais e abro meu caderno, pego meu lápis de desenho e começo a desenhar. Em falar de desenho, me lembro quando eu era pequeno, tinha no mínimo uns 10 anos. Eu estava desenhando embaixo de uma árvore.

 

FLASHBACK

 

Pego meu caderno e penso um pouco, logo sorrio pela minha ideia. Começo a desenhar um personagem meu que ando criando. Eu o chamei de Tao.

Ele era loiro, tem 24 anos, muito alto e ele tinha um amigo, ainda não tinha decidido um nome para ele. O mesmo era descolado e com o cabelo cor de fogo, era rebelde e etc... eu gostaria muito de ser ele!

Vejo pernas na minha frente, levanto meu olhar dando de cara com um menino com cabelo rosa fraco, sua roupa era completamente branca, ele usava um shorts, e uma florzinha no cabelo.

- Oi! Posso ver seu desenho?! – Disse o garoto animado.

- P-pode... – Entrego meu caderno para ele, o mesmo se senta ao meu lado e sorri para mim, e então olha para meu caderno, e sua boca fez  um “O” perfeito.

- Seu desenho está lindo! Você desenha muito bem. – Entregou meu caderno de volta, e deu um sorriso quadrado.

- Obrigado... – Olho para minhas pernas corado, dou um sorrisinho

- Qual é seu nome? – Perguntou tentando olhar para o meu rosto.

- Jeongguk... e o seu? – Perguntei o olhando.

- Taehyung! É um prazer te conhecer! – Sorriu e esticou sua mão, olho para ela meio receoso mas logo retribuo.

 

FLASHBACK

 

Sorrio, mas logo me toco de uma coisa.

Aquele meu personagem de cabelos flamejantes...

Olho para Jimin, desacreditado.

Eu prevejo o futuro?!

Procuro no meu caderno de infância – sim mantenho ele comigo até agora. – e o procuro

São iguais.

 

-I’M GOOD BOY-

 

Corro pelos corredores- agora cheios – em procura de Taehyung, eu precisava dizer aquilo para ele. Ao o encontrar me atiro encima do mesmo, ele me olha assustado.

- Meu Deus, tão querendo te estuprar?! Cadê o safado vou acabar com a cara dele! – Disse animado.

- Não, não, é uma coisa muito pior.

- O quê? Nada é pior de um estuprador correndo atrás de ti!

- Cala boca e escuta. – Ele logo se calou. – Eu prevejo o futuro.

E então ele riu da minha cara.

- Puff, por que você acha isso?

- Sabe quando nos conhecemos? – Murmurou um “hum”. – Você tinha visto aquele desenho do menino de cabelos flamejantes, lembra?

- Aham.

- Pensa nesse personagem, e depois olha pro Jimin. – Que por coincidência ele estava passando na nossa frente na mesma hora. Olhou para Jimin.

Seus olhos se arregalaram, e então ele me olha novamente.

- JÃOCU SÊ TEM SUPER PODERES! – Praticamente BERROU, fazendo todo mundo olhar para nós dois.

- ABAIXA A BOLA SEU PORRA. – Grito sussurrando.

- Desculpa, me exaltei. – Suspirou. – Mano isso deve ser só uma coincidência.

- Deve ser... mas vou colocar na minha cabeça que eu sou o fodão e tenho super poderes.

Ele faz um “face palm”.

Penso naquele meu personagem chamado Tao, e então grito chamando Jimin.

- O PIVETE! – Grito e ele olha pra mim.

- PIVETE É SUA MÃE PALHAÇO! – Ele vem até mim. – O que tu quer? – Cruzou os braços, irritado.

- Você conhece um tal de Tao?

- E te interessa?

- Se eu to perguntando, é porque sim. – Sorrio sacana, me lembrando daquela resposta que ele me deu no dia que me espancou.

Bufou irritado.

- Sim, mas que que tem?

- Ele é loiro? – Concordou com a cabeça. – 24 anos? – Concordou. – Alto para um cacete degolado? – Concordou novamente. – Puta que pariu.

- Posso ir?

- Vai lá, Demin.

- Jeondduki. – Falou enquanto caminhava já sumindo no meio daquela multidão de alunos.

Encaro Tae.

- Eu sou vidente.

- É talvez seja.

 

-I’M GOOD BOY-

 

Já tinha acabado as aulas –amém senhor-, estava debaixo de uma árvore, pensando na vida.

Decido-me levantar, levanto e vou a caminho para meu quarto. Mas ao quase entrar na porta dos dormitórios sou puxado por um braço, e então colocam um saco na minha cabeça. Sinto uma forte pancada na cabeça e desmaio.

 

-I’M GOOD BOY-

 

Acordo e agora estava amarrado numa cadeira, num beco completamente escuro. O clima tava tão frio que meus dentes batiam.

- Opa, acho que alguém acordou. – Ouço uma voz completamente rouca.

- Q-quem é? – Quase sussurro.

- Pode me chamar de Tao.

- T-tao?! – Falo assustado.

- É, por acaso me conhece? – No meio daquela escuridão consigo ver um sorriso maligno.

- Não... – Minto.

- Bom, meu doce. – Veio até mim e começou a acariciar minha bochecha. – Hoje nós vamos se divertir um pouquinho... – Sorriu malicioso.

- N-não... por favor... – Meus olhos já estavam marejados.

Ele vem até mim e começa a abrir os botões da minha camiseta, me debato na cadeira tentando sair mas não tinha forças.

- SOCO- Tento gritar, mas minha boca é tampada por um pano.

- Shiu... não seja um mal garotinho, garanto que você vai se divertir muito nessa noite. – Aproximou-se de meu ouvido. – E quero ouvir você gemendo muito, hum? – Arregalo os olhos, ele se afasta e olha para minha expressão e então gargalha.

Sem paciência, ele rasga minha camiseta, minhas lágrimas já tinham escapado.

- Gema muito alto para seu papai, meu doce. – Então beijou meu pescoço.

 

-I’M GOOD BOY-

 

Já era o nono orgasmo que ele tinha, eu já estava todo destruído.

- Ah... foi uma noite muito boa. – Disse no meu ouvido, eu estava deitado no chão e ele encima da minha bunda. – Vou demorar um pouco para te encontrar novamente, ok? Mas não se preocupe, logo seu papai vai voltar para você. – Sorriu e deixou um beijo na minha bochecha, colocou sua roupa e tirou o pano que tinha na minha boca, e então saiu.

E então quando ele saiu, eu choro, choro que nem uma criança quando se perde da mãe no mercado.

Eu me sinto sujo, completamente sujo. Sentia meu corpo todo doer, não conseguia mexer um osso. Choro ainda mais, tinha hematomas por todo meu corpo, será muito difícil esconder isso dos outros.

- Jeongguk? – Ouço uma voz familiar. Jin!

- Jin Hyung, por favor... – Minha voz estava por um fio.

- Oh meu santo G-Deus! – Ele correu até mim.

- Jin... está doendo... – Falo chorando ainda mais.

- Calma, logo a dor vai passar. – Abraçou-me, já com lágrimas nos olhos.

E então no seu abraço, eu acabo dormindo pelo cansaço.

 

-I’M GOOD BOY-

 

Abro meus olhos lentamente, mas os fecho rapidamente por causa da luz que atingia com força em meus olhos.

Depois de um tempo, abro os novamente e espero eles se acostumarem com a luz. Olho para os lados e estava no quarto do Taehyung.

Lá estavam aquele amigo do Jimin, Tae e Omma-Jin, ao perceberem que eu tinha acordado, eles correram até mim.

- Jeongguk, meu amor. – Jin me abraçou, já com lágrimas nos olhos novamente. – Eu fiquei tão preocupado.

O retribuo, chorando baixinho, me lembrando de tudo que aconteceu.

A porta se abre bruscamente, revelando um Namjoon preocupado. Jin separa o abraço, deixando-me sentar, Nam corre até mim e me abraça com tudo, me fazendo deitar de novo.

Senti meu ombro ficar molhado. Namjoon está chorando!?

- N-nam? – Falo o olhando.

- Calma irmãozinho, eu estou bem. – Sorriu ainda com lágrimas nos olhos.

- Por que está chorando?

- Apenas estou triste, pequeno. Não precisa se preocupar.

Vou até ele e o abraço.

Essa cena era praticamente igual quando Appa tinha batido nele. Mas agora era ao contrário. Eu estou no seu lugar.

- Irmão... eu estava tão preocupado... – Apertou o abraço.

- Nam... – Não conseguia falar nada, apenas chorar.

- Eu nunca mais vou deixar isso acontecer novamente, ok? – Separou nosso abraço, e limpou minhas lágrimas.

- Eu me sinto tão sujo. – Choro o dobro.

- Não se sinta, pequeno. – Abraçou de novo.

Passou-se um tempo, e os meninos ficaram me consolando, até mesmo aquele amigo do Jimin, que tentava ao todo custo me fazer rir e o mesmo tinha conseguido.

Tae disse que era para eu dormir com ele, não hesitei.

Agora estamos deitados em sua cama, ele me abraçava fortemente como se eu fosse seu ursinho, me aconchego nos braços dele e encosto minha cabeça em seu peito, logo dormindo.

 

-I’M GOOD BOY-

 

Tinha acabado de acordar, não conseguia me mexer, meu corpo ainda doía. Tae sai do banheiro com uma toalha no ombro.

- Quer que eu pegue um pouco de água para você? – Me perguntou, seu semblante era triste.

- Uhum, por favor. – Então ele saí do quarto.

A porta se abre bruscamente revelando ele.

 

Continua..?


Notas Finais


LEVANTA A MÃO QUEM ACHA Q UM JIMIN VAI SE FODER NO PRÓXIMO CAPÍTULO

desculpa gente
eu fui muito má com o jao
desculpa
sério

tipo, c nois ver melhor
o jao só se fode nessa fanfic
os pais dele odeiam ele
tem um rebelde locaum gostoso lindo maravilhoso atrás dele
já foi espancado
e agr tem um estuprador atrás dele
o vida boa hein

gente, no capítulo passado
tinham algumas yoonseokas
bom minhas floreeeeeees
vcs yoonseokas eu quero perguntar algo
vcs gostariam de um threesome de yoonseokv?
ou só deixar um yoonseok e dps eles terminarem pra vir vhope?
- isso também depende das vhopas e.e -
mas saibam, q yoonseok eu vou fazer eles transarem
oka?
oka ^^

gente eu ainda n superei q a maah_tw comentou no meu capítulo
sério
eu ainda to morrendo
sabe
morta
atirada
no chão
ainda mais pelo álbum wings
putamerda
ai sim eu morri

as vezes eu olho as notas finais dos outros escritores
e a deles são bem menores do q as minhas, saca?
tipo eu falo com vcs como se a gente fosse amigos a anos
e...
sla :v
eu apenas me sinto "especial"
por contar o que acontece comigo e etc...

vrau
bom
era só isso
até maaaaaais angelos mios <3

Meu twitter: @clippypaobatata
Meu canal: https://www.youtube.com/channel/UCut2TWORhn8ENCzMVBQhD-Q
Meu vine: https://vine.co/paodebatata

XAAAU <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...