História Jikook Talvez o amor seja pecado - Capítulo 10


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Jikook, Jimin, Jungkook
Exibições 194
Palavras 1.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey meus foderosos 😍 me perdoem pela demora ... espero que gostem vemonos la em baixo 😚

Capítulo 10 - 69?


Fanfic / Fanfiction Jikook Talvez o amor seja pecado - Capítulo 10 - 69?

<<Jimin pov's>>
 
-Você não queria saber do meu sonho?
Mesmo depois daquele beijo, a minha mente continuava confusa como se estivesse interpretando uma informação demasiado complicada como um quebra-cabeças sem solução. Queria tentar falar algo ou mesmo ter forças para socá-lo e afastá-lo, mas aquele beijo foi como um sugador de energias que acabou comigo em apenas alguns segundos. Ele levou a mão ao meu queixo o erguendo para cima conseguindo ter uma visão perfeita de seus olhos negros, tao escuros como os meus, não estou a falar de escuros por fora mas sim por dentro. Ele fuzilava me com os mesmos, querendo ver através de mim, querendo saber de tudo o que me preocupava, dos meus medos, das minhas inseguranças.
Fui buscar um pingo de coragem na puta que pariu e abri a boca para falar mas sou interrompido por um ser ao nosso lado. A velha da biblioteca era bem baixa, tão baixa que quando nos olhava quase partia o pescoço ao olhar para cima, usava os seus óculos de leitura na ponta do nariz, tinha o cabelo grisalho na passagem para um branco e uma verruga na sua bochecha esquerda era o que mais chamava atenção. Nos olhava com uma cara de "poucos amigos".
-O que os meninos pensam que estão fazendo em plena biblioteca?! - parei uns segundo e olhei para a posição que estávamos. Os nossos corpos estavam grudados, como se houvesse cola entre nós. Estava encostado na parede  com as mãos no peito do Jungkook. Ele tinha uma das suas mãos numa das minhas nádegas e a outra na minha cintura. Rapidamente nos afastamos. O meu rosto queimava de vergonha, nunca tinha estado numa situação tão embaraçosa como aquela.
 
<<narradora pov's>>
 
Depois de ouvirem um sermão dos grandes da bibliotecária e pedido desculpas e dito um "não se volta a repetir" a mesma suspirou pesadamente e disse que os ia perdoar só desta vez. No caminho para casa não trocaram palavra alguma, a situação a pouco tomara conta do orgulho de cada um e impedindo a interação de olhares de ambos. Jungkook, enquanto caminhava a seu lado, perguntava inúmeras vezes  a si próprio o que se tinha passado na cabeça dele para o atacar daquela forma. Ter feito um ato tão brusco contra o seu amado era contra os seus princípios, podia xingá-lo ou mesmo o irritar mas nunca o machucaria de jeito nenhum. Enquanto o moreno se atrapalhava com os seus próprios pensamentos Jimin o olhava de canto umas tantas vezes seguidas como se quisesse entrar nos seus pensamentos tão confusos como o próprio Jungkook. Depois de entrarem em casa, cada um seguiu para o seu próprio quarto fugindo  do clima pesado entre ambos. O mais novo foi tomar um banho para relaxar e refletir enquanto o loiro aterrou na cama e dormiu logo ali.
 
<<Jungkook pov's>>
 
Conseguia ver perfeitamente duas covas negras abaixo de meus olhos. A ideia de ter que encarar Jimin hoje não me deixou pegar no sono. Estava com um aspeto indecifrável. Não que me importe muito a minha aparência, mas há sempre um limite para o horrível em pessoa. Saí do banheiro, já arranjado e pronto para sair o mais rápido possível de casa. Abri a porta e vi Jimin saindo de seu quarto - o universo está conspirando contra mim, só pode - pensei. Paramos alguns segundos em silêncio. Eu olhava para os meus próprios pés desajeitado, esperando que alguém rompesse aquele silêncio tão irritante e desconfortável.
-J-jungkook - chamou trêmulo - sobre a-aquilo…
- E-eu quero pedir desculpas. - falei com a voz falha.
- N-não é isso.
- Temos que ir, vamos chegar atrasados. - tentei falar firme.
- S-sim. - abaixou a cabeça.
Fui na sua frente perseguido  por seus olhos escuros, agora decepcionados. Vimos o senhor Park na mesa da sala no mesmo lugar de sempre, bebendo o mesmo café de sempre e lendo o  jornal "como sempre". Apenas não estava com cabeça para conversar com ele. O Jimin sentou se à mesa para comer, mas eu não tinha fome alguma. O meu "appa" ia para me cumprimentar mas ignorei, abri a porta de casa e saí sem olhar para trás, imaginando que não estava com a melhor expressão ao me ver sair. Era uma das únicas vezes que me apeteceu ir a pé e não de carro. A cor cinzenta, quase preta, das nuvens ameaçava uma tempestade vindo. Estava sem guarda-chuva ou algo que pudesse impedir de me molhar caso começasse de repente a chover. Corri para a faculdade.
 
--quebra de tempo--
 
<<Jimin pov's>>
 
Estamos estranhos entre nós, não que alguma vez fôssemos realmente amigos mas o fato de ele não me falar quase nada já é esquisito. Mesmo nos odiando, ele nunca deixou de falar comigo, pelo contrário, estava sempre a me xingar em qualquer lugar que me visse. É difícil admitir, mas sinto me sozinho, por mais que possa ter um monte de amigos que me falam e riem comigo, não é a mesma coisa com o Jungkook. Ele é diferente….
- Menino Park pode responder à pergunta 69? - acordei do meu transe, me assustando ao ver o meu professor ao meu lado me encarando feio.
- É uma posição sexual - digo depressa percebendo que todos estão rindo alto, me arrependendo a seguir quando noto que estava numa aula de matemática e não de posições sexuais.
- Quê?! - berra com os olhos arregalados.
- Ups - murmuro baixo
- Menino Park, já que gosta tanto de matemática que tal receber umas explicações extra? - diz e sorri forçado.
- Não é preciso eu sei cuidar de mim senhor professor. - falei e todos riem.
- Se acha muito engraçado, não é menino Park? Depois, quando receber as suas notas quem vai achar engraçado sou eu. -virou as costas e continuou. - por um lado você tem sorte por que eu sou um professor muito ocupado, por isso, o menino Jeon vai lhe dar umas aulas.
-O que? - falou Jungkook se pondo de pé com as duas mãos batendo na mesa.
-Você é o que tem notas mais altas na turma e como também são irmãos facilita o meu trabalho em escolher alguém. Todas as aulas. Me mostre exercícios feitos pelo menino Park.
 
O Jungkook, me dar explicações de matemática?!
Não pode estar acontecendo


Notas Finais


Nao me perguntem o porque de matematica porque nem eu sei 😂
Quem nao se importava de ter um professor Jungkook levanta a mao ✋😂
O que vai rolar entre estes dois durante as explicaçoes? 😏❤ vai se la saber 😂
Espero que tenham gostado 💟💞
Ate ao proximo 😙 #BEIJONABUNDA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...