História Jikook Talvez o amor seja pecado - Capítulo 10


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Jikook, Jimin, Jungkook
Exibições 302
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Imensas DESCULPAS!!! Demorei muito! Tive uma semana de provas ,-, em fim .. vos deixo com a leitura <3

Capítulo 10 - Jogo sujo! (parte 1)


Fanfic / Fanfiction Jikook Talvez o amor seja pecado - Capítulo 10 - Jogo sujo! (parte 1)

<<Jimin pov's>>

 

-Nesta conta o X não pode ser 0 entende? - lá estava ele perdendo a cabeça comigo pela milésima vez no mesmo exercício, começamos as explicações há uns 10 minutos e só fizemos um exercício. Estou destruindo os seus neurônios desnecessariamente, o problema não é "eu não perceber matemática" é o fato de ter um "professor" que fica passando o lápis pelos seus lábios e mordendo o mesmo com intensidade.

-Entendi … eu acho. - disse tentando me concentrar no pedaço de folha à minha frente cheio de exercícios e problemas para resolver. -isto vai demorar. -suspiro

-Se vc se esforçar talvez acabemos isto mais rápido. -disse entre dentes.

Acabei a conta que ele me propôs para fazer e o olhei de canto com a cabeça para baixo, só para o observar mesmo, seu braço estava apoiado na mesa pequena do meu quarto, com a bochecha espalmada pela mão realçando  aqueles lábios que tanto admiro… to pensando besteira!

-Já acabou? -dei um pequeno salto por conta do susto e reparei que o fitava quase me babando.

-S-sim.- afirmei virando a cara escondendo o quanto rubro estava.

Pegou na minha folha do exercício e a fitou passando aquele lápis maldito por todo seu lábio inferior e  mordendo o mesmo com movimentos lentos e agora está o chupando.. CHUPANDO?! Não mereço esta tortura, eu sou cardíaco! Como eu queria ser o lápis neste momento.

O que eu to pensando meu deus!?

-Isto aqui tá errado. -falou me chamando a atenção e antes que estava olhando seus lábios agora observava seus olhos tao escuros como duas perolas negras bem brilhantes, ou digamos hipnotizantes, aproximou se para eu olhar no papel que agora era irrelevante para mim, apontava  no mesmo enquanto tentava explicar. Engoli seco ao sentir o seu perfume intenso, aroma baunilha.. Por quê? Porque ele tem que cheirar baunilha?! Logo o cheiro que eu mais amo. To enlouquecendo! Preciso me tratar por ter estes pensamentos tao impuros do meu próprio irmão. Eu não tô bem. Engasguei com minha própria saliva que me fez tossir, estava tão nervoso que até pra tossir estava sem jeito.

-Meu deus Jimin, você tá bem? -perguntou preocupado olhando para mim. É ! Eu não to bem! O porque de eu ter me engasgado foi por o "Jiminizinho" ter acordado aqui em baixo involuntariamente.

-Espera, eu vou buscar um copo de água para você. - Ia se levantar mas puxei seu pulso o impedindo.

-N-não vá. - falei nervoso pelo meu ato mecânico.

-o-ok então vamos continuar com os estudos. -pegou no meu caderno e fez mais exercícios. - faça estes.

-o-ok mas antes eu p-preciso de ir ao banheiro.

Levantei e entrei no banheiro -não posso continuar desse jeito.

 

~~quebra de tempo~~

 

-Presta atenção Jimin! - disse já irritado, bufando e tudo de ruim que podia demonstrar em expressões no rosto. Aquilo me fazia encolher de medo… mas eu o achava  tao fofo irritado. -Eu já tinha explicado que não pode fazer assim! Já é a quarta vez que explico! Não tenho paciência para falar uma coisa que você não entende!

-Desculpa - falei num tom arrependido e indefeso que fez o mesmo suspirar.

-vc pediu desculpa tanta vez só hoje que já nem vale a pena protestar. -falou sacudindo os cabelos para o lado e dando um jeitinho neles com a mão os empurrando e bagunçando. O cabelo caia tao delicadamente na sua testa que parecia realmente leve e suave.

Toda vez que o olho me lembro do passado e como nós nos odiavamos. Depois que descobrimos a sua origem nos aproximamos bastante, nao desminto que gostei dessa nossa aproximação. Depois de estar ao seu lado nestes últimos dias reparei que apesar de ele ter aquele lado que me enervava, no fundo ele era boa pessoa e me odeio por ter notado isso tarde demais. Mas nada melhor que remediar as coisas com o tempo.

-Nao tenho escolha - disse tirando me dos meus pensamentos e o olhei confuso. - vamos fazer um jogo.

-Que jogo?- Perguntei ainda mais confuso.

Ele me olha malicioso e apoia a mão abaixo do queixo dando um sorrisinho de que dali ia sair merda.

-Um jogo que ambos vamos gostar - disse se aproximando.- Você quer aprender matemática por bem ou por mal? escolha.

Nao sei onde os meus pensamentos pararam mas a expressão "por mal" me fazia pensar que estava completamente ferrado.

-A-a bem - falei.

Quando há um sorriso misturado com um olhar malicioso… vai dar merda- pensei!

-Infelizmente, o bem não existe no meu vocabulário. - falou ja sabendo da minha resposta.

-E qual é o jogo que vc falou? -perguntei com alguma curiosidade.

-O jogo consiste na participaçao de ambos. Voce vai fazer os exercicios que eu mandar e eu quiser, se você acertar ou errar vai ter consequência. -explicou.

-E qual é o jogo que vc falou? -perguntei.

-Se você acertar vai ter consequência pra mim e se você errar vai ter consequência pra você.

-E que tipo de consequência é?

-Uma peça de roupa tirada. -engoli a seco - Então se você nao quiser ficar pelado é melhor acertar os exercícios.- sorriu vitorioso e brincalhão.

-Olha…. Você quer me ferrar? E se eu não quiser jogar?

-É simples, eu digo ao professor que você não quis estudar e reprova na disciplina. Por isso é melhor jogar, é um conselho de amigo.

-Jogo sujo!- bufei e cruzei os braços. - Tá, eu vou jogar.-afirmei

-Foi o que pensei. -balançou a cabeça como uma vitória a sua mercê. - aqui está os exercícios - colocou em cima da mesinha a minha frente.- são no total de 30 exercícios, eu sei que você não tem 30 peças de roupa, nem eu, mas eu quero verificar que você fique sem nada. - sorria enquanto falava, estava mesmo contente com este jogo.- Então vamos começar.

Comecei a ler o primeiro exercício, e digamos que entrei em estado de "completamente fudido" porque não tava entendendo porra nenhuma.

Fudeu.

Coloquei uma resposta que me parecia não muito errada e lhe entreguei.

- Está errada - retirou os olhos do pedaço de papel e me olhou sorrindo maligno… este menino…

-Aissh! O que tenho que tirar? -perguntei tentando ser firme.

-O que você quiser. -disse.

Sem pensar duas vezes, levei as mãos ao meu casaco e o tirei me arrepiando pelo contraste da temperatura do meu corpo quente com o ambiente frio do meu quarto. Eu usava uma blusa branca com detalhes dourados de alsa mostrando os meus músculos dos braços.

-Satisfeito? -resmunguei.

-Sim, por acaso muito mesmo. -disse me dando um sorriso amigável, mas naquele momento, para mim, ele não tinha nada de amigável.

Passamos algum tempo jogando, que foi o tempo mais logo da miha vida, eu estava apenas de calça e de blusa. Sim estava sem box….

 

~~~flashback on~~

 

- Tem certeza que prefere tirar a box? -ele me observava a fundo.

-Sim! Prefiro ficar de calças seu preverso! -falei já irritado pelo rumo que aquele jogo ia levar.

-Você sabe que se eu continuar a ganhar vai tirar essas calças fora não sabe? -engoli a seco, não só pelo que ele disse mas porque no jogo todo só ganhei uma vez e ele tirou apenas uma meia.

Jogo sujo! -pensei.

-Vou ao banheiro tirar! -falei me levantando e indo em passos largos até ao banheiro.

-E como eu vou saber se vc tirou mesmo a box? -perguntou, me irritando de novo.

-Aish! Eu mostro ela!- respondi rápido entre dentes.

-Mas você pode pegar outra e dizer que era a que você estava usan-

-Cala a boca! -o interrompi berrando e ele deu uma risada nasal.

 

~~~Flashback off~~

 

Nao sei onde esta brincadeira vai tomar rumo mas nao vai ser coisa boa nao…

-Jogo sujo!


Notas Finais


~sai correndo~ #BEIJONABUNDA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...