História Jiley?Maybe - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber, Melanie Martinez, Miley Cyrus, Selena Gomez
Personagens Demi Lovato, Justin Bieber, Miley Cyrus
Tags Jiley, Justin Bieber, Melanie Martinez, Miley Cyrus
Exibições 11
Palavras 2.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


CHEGAY MANAS!!!!
SE EU SUMI?? SS, MAS HJ EU TÔ DE VOLTA SZ
É aquele ditado né non!?

Capítulo 11 - Work


Fanfic / Fanfiction Jiley?Maybe - Capítulo 11 - Work

“-Acho que meu próximo penteado vão ser dreads...”

 

            Hoje 09 de março,Key Arena-Seattle, Washington, primero show da Purpose World Tour. Estamos em circulo compartilhando toda aquela energia boa, entusiasmo e ansiedade pré show. Sem contar com o tremendo nervosismo, deve soar  meio patético, mas cada show que eu faço é como se fosse o primeiro da minha carreira.                                                                                            

Ouvir os gritos das fãs contando os segundos para que eu entre me faz muito bem.É hora do show, Miley acabara de entrar. Já entrou cantando We can’t stop e agora está no final de Party in the U.S.A. Miley começou a cantar Overboard (nota 1) e os gritos só aumentaram.

-It feels like we've been out at sea.Whoa so back and forth, that's how it seems .Whoa and when I wanna talk you say to me .That if it's meant to be, it will be.Whoa, Whoa, no .So crazy is this thing we call love .And now that we've got it .We just can't give up .I'm reaching out for you .Got me out here in the water .And I… -Miley cantava andando pelo palco e acenava para a plateia.

(Parece que estamos no mar, whoa .Só no vai e vem, é o que parece, whoa .E quando eu quero falar você me diz .Que se for pra ser, será .Whoa oh não. Tão louca é essa coisa que chamamos de amor .E agora que conseguimos, Não podemos desistir .Eu estou tentando chegar a você. Você me deixou aqui na água .E eu...)

-I'm overboard. And I need your love. Pull me up .I can't swim on my own .It's too much .Feels like I'm drowning .Without your love .So throw yourself out to me. My lifesaver. My lifesaver…-Tecnicamente eu deveria estar cantando com ela o refrão .

(Estou ao mar .E eu preciso do seu amor .Me coloque para cima .Eu não consigo nadar sozinho .É demais .Sinto como se estivesse me afogando .Sem seu amor .Então atire-se a mim. Minha salva-vidas. Minha salva-vidas...)

-Whoa, Whoa. Whoa, Whoa... –Entrei no palco em um pulo, literalmente, e Miley se afastou para que eu entrasse -I never understood you when you'd say .Wanted me to meet you halfway .Whoa felt like I was doing my part – A gente foi se aproximando e eu a puxei pela cintura e obviamente todos gritaram. -You kept thinking you were coming up short. It’s funny how things change cause now I see .Whoa, Whoa . -Me afastei de Miey e fui para um canto do palco -So crazy is this thing we call love .And now that we've got it .We just can't give up .I'm reaching out for you .

(Eu nunca entendi quando você dizia, whoa .Que queria que eu te encontrasse no caminho,whoa .Parecia que eu estava fazendo a minha parte .Você sempre achava que estava em cima da hora .Engraçado como as coisas mudam, porque agora vejo .Oh whoa .Tão louca é essa coisa que chamamos de amor .E agora que conseguimos, Não podemos desistir .Eu estou tentando te alcançar)

-Got me out here in the water .And I .I'm overboard (overboard) .And I need your love (Your love) .Pull me up (Pull me up) .I can't swim on my own .It's too much (It's too much) Feels like I'm drowning (Whoa) .Without your love .So throw yourself out to me .My lifesaver .Whoa -Cantamos juntos essa parte na ponta do palco, a puxei pela cintura novamente. Era meio inevitável não rir daquela cena. Abraçamos-nos e ela pegou meu boné. Lógico que eu peguei de volta -Uma salva de palmas para Miley cyrus pessoal!! –ela saiu dando tchauzinhos meigos com as mãos.

(Me deixou aqui na água .E eu .Estou ao mar (estou ao mar) .E eu preciso do seu amor (Seu amor).Me coloque para cima (Me coloque para cima) .Eu não consigo nadar sozinho. É demais (é demais) .Parece que estou me afogando (ohh) .Sem o seu amor .Então atire-se a mim. Minha salva-vidas)

{O VÍDEO SERVE COMO BASE, A FIC NÃO O SEGUE EXATAMENTE. IMAGINAÇÃO}

 Assim que Miley saiu comecei a cantar Mark My Words, e logo I’ll Show You, What do You Mean, Sorry, Love Yourself, Company e agora No Pressure.                                                              

      Finalmente a hora em que eu danço com a Miley, não veja isso como se eu estivesse apaixonado com ela, é só pelo show mesmo, e pelo meu “plano” com o...isso não vem ao caso agora.

       POV’S MILEY

É sempre bom voltar aos palcos, acho que tinham alguns Smilers no meio daquela multidão de Beliebers... Eu amo tudo isso.                                                                         

Tenho que entrar agora e dançar No Pressure com o Jus (nota 2) , não sei qual será o resultado dos ensaios. Eu e Biebs somos mais amigos do que “profissionais”... Não diria que estou nervosa, mas com um pouco de vergonha-HAHA-vergonha desnecessária no caso mesmo, né?!                                                                                                                            

 Justin já tinha cantado uma parte da musica.

-(...)Thought that you were in it for the paper. Never thought I'd take you serious. Now I need you, not a moment later. Losin' it, I'm so delirious. And I'ma put up a fight for it. Never give up a love like this. Finally I found someone. That can do me like no other. Talking to my conscience. I made a few mistakes. I did it to myself .I'm the only one to blame. I know you need a little while to believe again. To love again –Nessa hora eu me infiltro no meio das dançarinas e vou me aproximando do Justin, todos gritaram quando eu entrei - You ain't gotta make your mind up. You ain't gotta make your mind up right now, don't rush, no pressure. You ain't gotta make your mind up. You ain't gotta make your mind up right now. Don't rush, no pressure –E agora começa a dança

(Estou perdendo a cabeça, estou delirando. E eu vou lutar por isso. Nunca vou desistir de um amor como esse. Finalmente eu achei alguém. Que me faz bem, como mais ninguém faz. Estou falando com minha consciência. Eu cometi alguns erros. Eu mesmo que cometi. Sou o único culpado. Eu sei que você precisa de um tempo para acreditar de novo. Para amar de novo)

(Você não precisa se decidir. Você não precisa se decidir agora, sem pressa, sem pressão. Você não precisa se decidir. Você não precisa se decidir agora. Sem pressa, sem pressão)

A dança acontece durante a parte onde Big Sean canta

{O VÍDEO SERVE COMO BASE, A FIC NÃO O SEGUE EXATAMENTE. IMAGINAÇÃO}

(...)

      Não sei como vou dizer isso –novamente- mas eu e Jus somos mais amigos do que “profissionais”. Nos ensaios tudo acontecia normalmente, também tinha o lance da aposta o que facilitava o, digamos, “olhar de sedução”, mas agora no show, eu não consegui ter esse mesmo olhar e nem ele, a gente se olhava e ria. Não chegando ao ponto de estragar a performance. Me senti a Rihanna quando ela canta ‘Work’ com o Drake. Dançamos bem até.

      Justin deve ter cantado umas sete  musicas desde que eu sai do palco. Entre elas: No Sence, The Feeling com a fofa da Halsey, Life is Worth Living, Where Are You Now, Children, Purpose, Been You. Agora ele está no final de Get Used To It.                                                                                  Como em todo show do JB, tem aquele momento reflexão. Ele estava conversando com as fãs e saiu andando pelo palco e caiu. Não foi um tombo normal como um escorregão, ele simplesmente caiu em um vão do palco de elevação.

-AI MEU DEUS!! – Pattie gritou quando ele caiu                                                                                                Me assustei muito, assim como todos que estavam no backstage na parte de trás do palco. Jazmyn segurou minha mão com força ao ver aquele tombo...

Ele se levantou, sorriu e disse enquanto “voltava ao normal”:

-Que bom que eu sou um gato e tenho sete vidas

-Se foder Justin –eu disse, mas é fato que ele não escutou

   Ele terminou de cantar as musicas do Purpose, e cantou umas outras de outros álbuns. Baby, Boyfriend e All That Matters.

     O show acabou e Jus foi a nosso no backstage, onde trocamos elogios e cumprimentos.  Depois de um tempo nos fomos para o hotel, nos arrumamos e saímos para comemorar em uma boate. Estava tudo muito divertido, eu dançava a horas aquelas musicas eletrônicas com os garotos e com a Cathetinie –exceto quando ela me e o Ryan me deixavam de vela- Por um momento me cansei e me sentei no “nosso” sofá da área vip. Peguei meu celular e fui olhar o twitter, muitas pessoas importantes me elogiaram pelo show hoje, outras com aqueles comentários do tipo:

“Prefiro mto mais a @SelenaGomes do q essa tal de Hannah Montana @MileyCyrus”

“@MileyCyrus vestida igual gnt??”

“Sem flashback Jiley plmdds @MileyCyrus @JustinBieber”

Esse povo me dá alergia. Continue vendo os comentários sobre o show, quando vi que Liam Hemsworth tinha me marcadoem um tweet

“Parabéns pelo show, é mto bom te ver feliz @MileyCyrus”

Liam Hemsworth comentando sobre minha participação no show!? AI MEU DEUS!! Não sei se deveria estar tão animada assim com esse tweet, mas eu estou –não estou sabendo como reagir, tipo ele surgiu do nada- ...                                                                                                        Joguei meu celular na mesa à minha frente e comecei a olhar as pessoas ao meu redor. Até meus olhos pararem em  Justin, que estava se achando o “nigga” no meio dos seus amigos rappers. Sim, eu ri disso.

(...)

Eu e Jus tínhamos acabado de sair da festa (os outros saíram um pouco depois), caminhando pelas ruas escuras, frias e vazias até o carro. Minha make estava um pouco borrada, meus sapatos em mãos. Eu não podia me considerar bêbada, mas também não podia me considerar sóbria. Sabia qie quando acordasse estaria com uma tremenda dor de cabeça.

  Chegamos no hotel e jistin estacionou o carro em uma vaga qualquer para que o manobrista o guardasse depois. Entreolhamos-nos, saímos do carro e entramos no hall do hotel. O mesmo era lindo, tinha um grande tapete turco, um lustre que iluminava tudo, a minha direita os elevadores e a minha esquerda as recepcionistas, ficamos lá esperando por Ryan, Catherinie –sim, eles estam se pegando, mas é só durante a tour, ou nem isso- Logo eles chegaram. Subimos o elevador  juntos e nos despedimos lá mesmo. Cath e Chaz estavam nos primeiros quartos, estraram nos mesmos e eu, Jus e Ryan fomos andando para os nossos ao fim do corredor. Enquanto andava, Justin se aproximou de mim e me abraçou de lado. Cheguei em meu quarto e destravei minha porta, a deixando levemente aberta.

-Boa noite casal... – Ryan disse muito malicioso e adentrou o seu quarto

-Err... Boa noite Dude, até amanhã –disse sorrindo e dando um beijo em sua bochecha. De repente sinto meu corpo preso contra a outra porta

-Justin... –disse meio assustada

-Qual é Miley, eu sei que você quer isso tanto quanto eu quero –se aproximou mais

-Melhor não Jus, não estamos assim tão sóbrios, pode ser só o efeito do álcool. Amanhã não teremos mais certeza de nada, fora que ainda tem a turnê... –ele se afastou, beijou minha testa e saiu

    Entrei no meu quarto e me escorei na porta. EU ACABEI DE DAR UM PUTA FORA ESCROTO NO JUSTIN FUCKING BIEBER!!!  Quer saber...

-Justin Bieber -ele saiu do quarto –não vei ter nenhum problema se... –ele me interrompeu com um beijo ardente

    Nossas línguas tinham perfeita sincronia, coloquei um de minhas mãos no seu cabelo e ele colocou uma de suas mãos na minha cintura. Sua outra mão foi descendo aos poucos até chegar em meu bumbum , lá ele depositou um aperto de leve, arfei e apertei seu cabelo de leve. Justin foi me empurrando para dentro do quarto e eu fechei a porta com um dos meus pés. Ele me prendeu contra uma parede e começou a beijar meu pescoço, alternando entre chupões e beijos. Subiu a mão que estava na minha cintura para meu seio direito e o apertou, sorrindo logo em seguida. Ele tirou minha jaqueta e logo depois meu top, subi em seu colo enquanto o mesmo beijava minha clavícula. Deu uma lambida no meu mamilo esquerdo enquanto apertava de leve o direito, mordeu duas vezes e voltou a me beijar com voracidade. Separou nossos lábios e depositou um beijo na minha clavícula. Quando me dei de que não era um sonho, ele percorria pela minha barriga com beijos e chupões. Finalmente chegando na barrada minha calcinha. Ele passou um dedo por cima da mesma e sorriu malicioso

-Já está tão molhada... –ele disse e eu corei um pouco. Tirou aquela peça de roupa e colocou uma das minhas pernas no seu ombro, deu uma lambida na minha intimidade e eu joguei minha cabeça pra traz e gemi baixo.                                                                                                             Ele começou a lamber com mais voracidade e eu gemia loucamente, parou de lamber por um segundo e começou a esfregar seus dedos no meu clitóris. Mordi meu lábio inferior e coloquei uma das minhas mãos ne seu cabelo, ele se levantou e tirou sua camiseta mostrando seu tanquinho e peitoral definido. Sorri de lado e o beijei.

Minhas mãos que antes estavam em sua nuca e cabelo foram descendo todo aquele peitoral e abdômen juntamente com beijos, deixando alguns arranhões e beijos  até chegar na barra de sua calça, a tirei junto com a cueca, comecei a masturba-lo rapidamente e lambi a pontinha de seu membro, logo depois o abocanhei, Justin gemeu e colocou a mão em meu cabelo. Eu fazia movimentos rápidos com a cabeça, quando senti que ele ia gozar o tirei da boca.

-Porque fez isso? –ele me perguntou levantando uma sobrancelha

-Acha mesmo que eu ia deixar você gozar? –disse rindo e me levantei de novo, ele me jogou na cama com brutalidade e me penetrou de repente, imediatamente gritei de prazer e arqueei  meu corpo para traz.                                                                                                                                                      

As estocadas eram fortes e profundas, aquilo estava me deixando louca. Seu membro entrava e saia de mim com facilidade e rapidez, eu olhava em seus olhos e os mesmos transmitiam uma tremenda luxuria

-Mais rápido.... Jus....vai... –disse entre gemidos e entrelacei minha perna em sua cintura

Joguei ele para traz e comecei  a cavalgar forte no seu membro. Ele passou seus braços na minha cintura e me ajudou a cavalgar mais forte ainda. Quando senti o meu orgasmo chegando olhei em seus olhos e ele entendeu

-Eu também vou... –ele disse e gozamos juntos, me deitei na cama e de repente ele me levou até a parede, me colocou de frente para a parede e de costas para ele, e, logo, me penetrou com mais força.                                                                                                                                            

 Minha perna estava ficando bamba e realmente não sabia quanto tempo ficaria de pé. Ele penetrou um dedo em meu anus, arregalei os olhos

-Justin... ai não –disse e ele tirou

-Desculpa... –ele disse diminuindo os movimentos, novamente gozamos juntos

Me virei pra ele e o beijei lentamente indo até a cama. Nos jogamos na mesma e ficamos olhando o teto, até recuperarmos o ar.                                                                                                                                                                                                                                                                                 Sorri ao sentir seu braço passando pelo meu pescoço e virei, deitando em seu peito e beijando o mesmo. Justin colocou alguns fios de cabelo que estavam em meu rosto atrás da minha orelha, acariciou minha bochecha e beijou minha testa. Assim dormimos.... 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...