História Jimim e suas lembranças secretas... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bangtan, Black Pink, Incesto, Jennie, Jimin, Romance, Sexo
Exibições 23
Palavras 1.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Saga
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Ciúmes...




Meu nome é Jimin, e....não sinto orgulho do vou narrar, mas também tenho, que ser sincero...não me arrependo de nada que fiz, pois foi e tem sido uma das melhores sensações que já tive a oportunidade de experimentar.....como poderia me arrepender disso então ?!?...me desculpe, mas não.                                                                                                                  .... .......................................Então vamos aos fatos, tenho uma prima muito gatinha chamada Jennie com quem sempre estava brincando, na realdiade enchendo o saco dela...rs,pois tinha uma boa diferença de idade.Ela era magrinha, morena clara, com seios pequenos, slim, altura média, enfim...um pecadinho ambulante...Ela sempre estava em casa e muitas vezes posava aqui também, nos dávamos muito bem e até então, nada passava pela minha cabeça...mas notei que havia algo entre nós que sinceramente não sabia ou sei explicar até hoje, apesar da diferença de idade....Eu sempre fui, admito, safadinho...mas com o tempo descobri não ser somente eu a ser assim, ela também....o que fui notando aos poucos em nossas brincadeiras, a ponto de não saber dizer ao certo quem seduziu quem...
Descobri desde cedo ouvindo uma conversa de sua mãe que Jennie tinha algum disturbio de sono, pois ao dormir, nada fazia acordar. Ainda pequena, era fácil levá-la no colo da sala até o seu quarto; mas, Jennie  foi crescendo e notei muitas que ela assistindo tv muitas vezes dormia no sofá conversava com ela, não respondia, mexia nela mas nada a fazia acordar...parecia uma pedra. Quando Jennie foi ficando mocinha , fui  notando que esse fato poderia ser, de alguma forma, vantajoso pra mim...rs. Em nossas brincadeiras começamos, a princípio, sem querer, a nos "tocar" de vez em quando, com o tempo eles foram ficando mais frequentes a ponto de   me tornar bastante descarado, já passava a mão em sua bundinha deliciosa, ou tentava passar em seu peitinho lindo, neste sempre sem muito sucesso, pois não sei porque ela não deixava, e tirava minha mão e tinha um reflexo muuito, mas muuito rápido....quando davamos um  abraço todos juntos descia a mão e passava a mão em sua bundinha..nossa, aquilo era delicioso....ninguem notava, mas nós, claro, sim...e ela, não só deixava como também, dava pra notar, adorava....dando sempre um sorrizinho safadinho e malicioso....
Como passar dos meses já estavamos bastante descarado, mas muito discretos, estavamos num mundo só nosso, onde ninguém poderia entrar...Nesta época ela já estava maiorzinha, e na escola tinha suas amizades, amigas e ....amigos, ...e assim, comecei a ficar meio enciumado pois com o corpo igual de Jennie tinha motivos para ter  ciúmes, morena clara, aqueles seios lindinhos e  redondinhos, cintura fina, bundinha grande empinada e um par de coxas longas e bem torneadas.....droga....nem gosto de imaginar .Comecei a ficar imaginando um de seus amiguinhos, aqueles que mal tinham penugem , fazendo coisas com minha menininha... talvez com o consentimento dela ou aproveitando-se dela...quem sabe.... ou pior, seu padrasto, aquele ser estranho....uma vez  ouvi sua mãe brigando com seu padrasto e dizendo que ele saia com travestis....bem estranho mesmo este cara. Quando passou a ser muito constante ela ficar muito tempo na casa de sua mãe e agora, posando também na casa das " amiguinhas" passei a quase ter certeza de que não era mais virgem......será que ela já havia transando... Isso me deixava com muita dúvida cheguei até segui-la de carro , para ver onde ela estava indo....mas sempre via ela entrar na casa de uma amiguinha, na casa de sua mãe ou ao shopping....Até que um dia ela voltou a frequentar bastante minha casa de novo e a, muitas vezes dormir aqui também...  Foi então que algo , não muito normal, admito, começou a passar pela minha cabeça....e se, aproveitando de seu sono extremamente pesado eu ir tirar minha dúvida.???...naquele momento me pareceu uma ótima idéia .... Passava das 10 horas da noite quando Jennie veio me dar um beijo de boa noite dizendo que estava com sono. Depois das 11, indo pro meu quarto vi a luz acessa no quarto de Jennie e também a porta um pouco aberta. Bastou olhar pra dentro e vê-la esparramada na cama de camisola, de bumbum pra cima aparecendo a calcinha, pra passar pela minha cabeça colocar em ação meu pensamento ...  eu poderia examinar a bucetinha dela  pra confirmar se ela já tinha perdido a virgindade como eu pensava... Eu ainda achava, que poderia estar enganado mesmo ela tendo mais seus 16 anos; ainda era a minha menininha. Vou... não vou, acabei indo. Sentei na cama, e só pra confirmar sacudi bastante seu corpo antes de levantar um pouco mais sua camisola e começar a puxar a calcinha. Mesmo antes de terminar de tirar sua calcinha, pensei várias vezes em desistir... Mas acabei indo até o fim. Como Jennie estava de bundinha pra cima, a primeira coisa que acabei fazendo foi examinar o seu cuzinho. Abri suas nádegas e senti um baque no coração ao perceber que aparentemente  que ela não tinha feito sexo anal. Respirei fundo, e ...faltava confirmar na frente, virei-a de barriga pra cima e abrindo um pouco suas pernas deitei me esticando entre elas pra examinar melhor. Abri os lábios vaginais com dois dedos (a bucetinha mais linda que podia existir no mundo), e com a outra mão fui enfiando meu dedo lentamente até colocá-lo todo; depois, enfiei dois de uma vez vendo que não tinha nenhuma resistência. Eu estava chocado com a confirmação de que minha menininha já não era mais virgem; mas estava tão gostoso bolinar sua bucetinha que fiquei ali brincando com meus dedos por pelo menos uns cinco minutos... Coloquei rapidamente sua calcinha no lugar e fui pro banheiro me masturbar como um adolescente. Minha vontade era de socar a cara do filho da puta do  amiguinho ou quem quer que tenha sido o responsável pela perda de sua virgindade.... Mas bastou chegar o dia seguinte a noite e notar que Jennie estava novamente de camisola, pra eu ter novos pensamentos mais sujos ainda.Queria ver, sentir, degustar aquela bucetinha linda e aquele cuzinho rosadinho.  Esperei passar pelo menos uma hora que Jenny foi pro quarto, pra eu ir e encontrá-la novamente dormindo com a luz do seu quarto acesa fui lentamente a seu quarto e.....

continua no próximo capítulo...
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...