História Jogadas Perigosas - Capítulo 51


Escrita por: ~

Exibições 155
Palavras 1.759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tarde!

Bora pra mais um capítulo?

Capítulo 51 - Melhor deixar como está


Fanfic / Fanfiction Jogadas Perigosas - Capítulo 51 - Melhor deixar como está


Nanda's pov


Não prometi nada a Mats, não trocamos carícias nem nos beijamos mas ele foi ficando por perto. No dia de mais uma das tantas ultrassons que fiz, ele foi comigo e ouviu o médico dizer o que eu mais temia... eu estava esperando uma menina. Saí do consultório com todos os medos que uma grávida tem e mais alguns que trazia comigo ao longo da vida. Nós fomos almoçar em um restaurante no centro e eu contei em detalhes a razão de todos os medos.


- Eu estou aqui e quando chegar perto do dia de você ter nossa menina eu vou pedir dispensa do Bayern, da seleção e até do mundo. Quando a hora chegar eu vou estar segurando a sua mão e nós vamos passar por isso juntos! Eu não vou te deixar sozinha, nunca mais...


Eu sempre tive medo de acreditar no que os homens dizem mas naquele instante, aquela meia dúzia de palavras me fizeram tão bem, significaram tanto pra mim. Talvez o destino iria me reservar algo diferente do que se passou com minha mãe... talvez eu pudesse ter alguém pra criar minha filha comigo.


- Está bem...


-  E então, vamos ao jantar do Rummenigge? - muda de assunto num sorriso satisfeito.


- Ah sei lá... eu tô gorda pra ir nessas coisas em que precisa ir bem vestido...


- Você não tá gorda, tá grávida! Até onde eu sei é normal ficar com a barriguinha assim. Anda, vai ser legal...


- Tá bom.


(...)


À noite subimos ao quase castelo do senhor Rummenigge. Realmente era uma coisa que eu precisava fazer até como gratidão a ele que me arrumou uma oportunidade quando eu mais precisei e nem me mandou embora quando logo em seguida eu apareci grávida. Ele era o homem mais educado que já conheci.


Quando chegamos percebo que o lugar está cheio de gente importante mas meu olhar acha Sophie e Joshua. Era um pouco estranho vê-los tão assumidos mas ao mesmo tempo me deu uma ponta de satisfação. De todos os casais que pude ver na vida, eles dois eram os que mais combinavam. Assim que me viu ela veio correndo me encontrar.


- Ah meu Deus! Que linda que você  tá! Conseguiram ver o que é?


- É um bebê! - Neuer se intrometeu. 


- Palhaço! - desdenho. 


- Por que? Podiam ser dois bebês... Eu vou arrumar uma bebida não alcoólica pra você. - desaparece no meio dos convidados.


- Eu já volto, amor. - Mats me beija o rosto e vai na direção de Mathias. 


"Que nojo desse velho!"


- É uma menina. - volto a falar com Sophie - depois vou ligar pra papai. 


- Awnnn! Ele vai pirar! Suzzie também. Ela acertou, aquela vaca! Ela disse que seria uma menininha. Estou tão feliz por vocês.


- Também tô feliz por você e pelo Josh.


-  A gente tá pensando em marcar o casamento pro verão. Casar nas férias, no calor...


- É uma boa ideia. - falo e meu olhar encontra uma pessoa me fitando no meio da multidão. 


Bastian me encara hipnotizado. Meu coração parece que vai sair na garganta.


- Olha que linda! - Nina Neuer chega explanando e já tocando minha barriga.


- Consegui um suco completamente saudável! - Manu me entrega a taça mas percebe que estou fora do ar - Que foi? - sussurra disfarçando. 


- Nada.


- Você tá pálida. Vai me dizer que o investigador tá aqui?


- Não. - abaixo o olhar mas vejo uma mão tocar o ombro de Manu que se vira de imediato. 


- Bastian?! - o goleiro se surpreende.


- E aí? Tudo bem?


- Tá, e você? 


- É, eu tô indo.


Os dois trocam frases desencontradas em um constrangimento sem fim.


- Amor, vamos falar com o senhor Rummenigge. - Mats chega rápido. Sei que é pra marcar território. 


Decido acompanhá-lo porque ainda me dói aquele telefonema rejeitado meses atrás. Além disso não sei o que a louca pode fazer contra mim se eu estiver perto dele.


- Ele tentou falar com você? - Mats me pergunta antes de chegarmos a mesa do anfitrião. 


- Não. Ele falou com Neuer.


Bastian's pov


Lá está ela, tão perto mas ao mesmo tempo tão distante. Linda como sempre imaginei que ficaria quando estivesse grávida. Confesso que não esperava. Ela conseguiu, seguiu em frente. Eu deveria estar feliz em vê-la assim...  me machuca ver o homem que ela escolheu pra ocupar meu lugar... o canalha do Hummels. 


- Vê se disfarça um pouco. - Neuer pede dando um gole em sua bebida.


- Tô dando tanta bandeira assim?


- Tá comendo ela com os olhos. 


Resolvo virar de costas para onde eles estão.


- Ainda é foda pra mim... - suspiro pesado.


- Pra ela também, então vê se não dificulta as coisas... ela tá tentando. 


Manu tem razão. Foi tão difícil tomar a decisão de partir, nós dois sofremos tanto. Seria injusto chegar agora e dizer que eu ainda preciso dela.


- Cadê a Ana? - Neuer me acompanha pelo salão.


- Eu não consigo mais. Entrei com o pedido de divórcio litigioso. Agora vai começar o inferno.


- Alguma chance dela vir atrás da Nanda? - ele para e me fita com a expressão séria. 


- Eu fiz de tudo nos últimos meses pra ela acreditar que a Nanda não significa nada pra mim... fui a todos os torneios, campanhas de moda, programas de TV... mas eu não aguento mais. 


- É foda... - ele diz cabisbaixo, parece pensativo. 


Saímos até os jardins, cumprimentamos algumas pessoas pelo caminho, Manu sabia que eu estava sufocando lá dentro.


- Bastian... 


- Manu não fala nada, ok? Sei que tô errado... eu tô a ponto de explodir e entrar naquele salão  só pra esmurrar a cara do Hummels! Ela era minha e agora espera um filho dele! - desabafo.


Manu me olha nos olhos com um ar misterioso, parece diferente mas a mulher dele chega e nos diz que estão servindo o jantar e precisamos tomar nossos lugares marcados. 
Para minha infelicidade meu lugar está reservado na mesma mesa de outros jogadores incluindo Mats e ela...
Manu e Thomas também estavam ali com suas esposas, Lewandowski, Robben e outros mas eu só conseguia ver a mão dele na alça do vestido dela, as carícias na pele macia... ele se mostra atencioso e carinhoso o tempo todo. Vejo os dois trocando palavras ao pé do ouvido.


- Você demorou muito pra voltar, meu amigo. - Neuer me pega mais uma vez com o olhar perdido nela.


- É... vai dizer a ela que eu tô me separando? 


- Não. Deixe as coisas como estão. Se eu falar você já sabe... ela vai querer largar ele e vocês vão ter um problema ainda maior que a Ana.


Talvez ele tenha razão na parte de arrumar outro problema. Mas eu preciso dizer a ela. Preciso dar a nós uma última chance nem que eu tenha que criar o filho do Hummels  e vê-lo na porta da minha casa todos os finais de semana... 


- Depois do jantar me ajuda a encontrar ela as escondidas?


Neuer larga o garfo e da um suspiro profundo me olhando incrédulo. 


- Eu não vou te ajudar a matar ela! - sussurra entre dentes.


- Acha mesmo que ela vai ser feliz com ele? Eu quero dar uma chance pra nós dois!


(...)


Nanda's pov


Disfarçadamente observo Manu cochichar com Bastian quase o jantar inteiro.


"Será que ele vai contar a Basti sobre o nosso bebê?" 


Enquanto Mats se distrai em conversas triviais com os casais perto de nós, eu me perco imaginando as consequências. Ana não está com ele essa noite. Talvez nós pudéssemos finalmente conversar mas se Mats perceber? Qual seria a reação dele? Não sei se posso correr o risco de decepciona-lo em troca de uma conversa com alguém que se quer se esforçou pra saber como eu estava durante esse tempo todo.


- Tá tudo bem? - Sophie cochicha ao meu ouvido.


- Tá... eu só quero ir pra casa.


(...)


No fim da festa Mats se distrai com dois figurões importantes da política da cidade e eu vou até a enorme sacada com vista para o jardim. Respiro o ar gelado da noite e tento me convencer de que o melhor é deixar tudo como está, mesmo que tudo o que mais queria era que Bastian viesse falar comigo.
Então eu começo a me perder na lembrança dos nossos momentos juntos, das nossas brigas, da vezes em que dormi nos braços dele.


- Parabéns pela menininha... - ouço uma voz masculina atrás de mim.


- Obrigada, Josh.


- É uma pena que... - ele faz uma pausa e olha ao redor antes de continuar - ... é uma pena o tipo de homem que é o pai dela.


- Olha, não começa, tá legal?


- No começo eu nunca podia imaginar que o Hummels era esse tipo de homem. Só que ontem eu vi.


- O que?


- Eu fui a uma das festas. Vi as drogas, vi as armas... as prostitutas que ele contrata pra divertir os garotos... uma delas teve overdose, sabia? Era só uma menina como a Suzzie! Eles a jogaram num beco como se fosse um cachorro morto! Como pode fazer parte disso? Como pode dormir com esse homem?


- Eu não durmo com ele!


- Você é uma mulher linda, inteligente. Ainda pode escolher o caminho certo. Para de brincar com a vida das pessoas! Quantas famílias você tá destruindo, ou ajudando a destruir trazendo com esses bandidos essas drogas pra cá?


- Joshua não sou eu. Não venha me culpar como se eu fosse responsável porque você sabe que eu não sou! Sempre teve drogas aqui sabe porque? Porque tem quem gosta, quem compra. Não é culpa minha se essas garotas fazem tudo pra ter um pouco de status no meio de vocês. É escolha delas!


Ele aponta o dedo na direção do meu rosto e diz:


- Mas é sua escolha fazer parte disso ou não! Você vai ter uma filha... gostaria de um dia vê-la passando heroína nas gengivas como eu vi o pai dela fazer ontem? Ou será que você preferia encontra-la em um beco seminua e morrendo de overdose da mesma droga que você vende?


- Cala a boca! - ele me fere com todas aquelas palavras e decido sair dali.


- Ainda da tempo de fazer a coisa certa! Você sabe o caminho certo!
 


Notas Finais


Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...