História Jogador de Tênis - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Lampião, Marginalx11, Renner, Skyflyer
Visualizações 12
Palavras 1.837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá amores, estão gostando da história?
Então boa leitura! 😘

Capítulo 7 - A presença dele... (parte 1)


◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡ Skyflyer Pov ◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡

 

Dia 11 de Setembro, às 14:05

 

A presença dele ainda se fazia presente perto de mim, mesmo depois de ontem. Eu conseguia sentir a pele dele queimar a minha de uma forma suave. Eu tinha acabado de acordar e agora estava comendo o lanche que tinha pedido alguns minutos atrás. Por causa do encontro de ontem e da conversa que tivemos tarde da noite fui dormir tarde. De vez em quando eu me lembrava de partes do encontro e da nossa conversa, confesso que foi uma das melhores que eu já tive.

 

◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡ Flashback on ◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡

 

Dia 10 de Setembro, às 23:58

 

Eu tinha acabado de chegar do meu encontro com o Marginal, e tinha sido muito bom. Ele com certeza foi a melhor pessoa que conheci na minha vida, e eu não estou exagerando. Já fiz “amizade” com muita gente na época de escola e quebrei a cara com a maioria delas, mas pelo menos eu sabia reconhecer os meus amigos de verdade. A diferença é que por alguma razão eu me sentia diferente perto do Marginal, ele fazia eu me sentir... especial, e hoje eu pude entender isso. Eu estava terminando de ver um filme aleatório na televisão quando eu escuto o meu celular tocar, me levanto do sofá e pego o celular que estava em cima da bancada da cozinha. Era o Marginal, ele tinha me mandando duas mensagens.

 

Marginal (online)

 

Heeey (00:00)

Tá ae mano? (00:00)

Oii >.< (00:00)

To sim, só estava vendo um filme (00:00)

Ah legal, qual era? (00:00)

To sem sono mano (00:00)

Desculpa atrapalhar :/ (00:01)

A Garota no Trem, é um suspense (00:01)

Bom filme, recomendo (00:01)

Não, tudo bem. Eu também estou (00:01)

Não vi ainda, se você me recomendou então eu vou ver :) (00:01)

Só por curiosidade, o quanto você gosta de ver filmes? (00:01)

Eu apenas vi por que eu não tinha nada para fazer :) (00:02)

Bastante cara <3 (00:02)

Sempre que sobra dinheiro eu vou aos cinemas ver um filme novo (00:02)

Isso é bom saber... (00:02)

A propósito vamos conversar um pouco ^-^ (00:02)

Está bem (00:02)

Do que quer conversar? (00:02)

Sobre várias coisas... (00:02)

Vamos jogar um jogo de perguntas? (00:03)

Tá ok kkk (00:03)

Eu começo (00:03)

Cor favorita? (00:03)

Azul kkkk (00:03)

Amarelo (00:04)

Sério? (00:04)

Aham (00:04)

É sua vez (00:04)

Ok (00:04)

Hm... Comida favorita? (00:04)

Carne :p (00:05)

Pizza :) (00:05)

 

A partir daí a gente foi aumentando o grau de curiosidade, acabei descobrindo coisas muito interessantes sobre ele, como, por exemplo, o seu refrigerante favorito, a sua fruta favorita, o estilo musical que gosta e até uma tatuagem que eu não sabia que ele tinha. Ele me explicou que era nas costas e era o símbolo da sua banda de rock favorita Guns N’ Roses, e que só não a mostrava muito por causa das camisas que ele usava, mas que se orgulhava de ter feito. De vez em quando ele me perguntava coisas proibidas, como se eu me masturbei vendo pornô ou se era virgem; Eu ficava bastante envergonhado de lê-las, mas as respondia mesmo assim, com sinceridade. Eram quase 02:00 da manhã quando ele me perguntou isso.

 

Me desculpe perguntar isso, mas você já se apaixonou por um homem? (01:59)

 

Olhei para aquela pergunta e tentei pensar em mentir, mas sabia que isso não ajudar em nada. Então respondi seriamente sem acrescentar nada muito extensivo.

Já, mas não deu muito certo :( (01:59)

Ah, entendo... (01:59)

Ele era hetero? (01:59)

Nunca soube, eu tinha muito medo de perguntar e ele parar de falar comigo (01:59)

Puxa, que merda :( (02:00)

Ele era seu amigo? (02:00)

Sim, um dos meus melhores (02:00)

Sei como é... (02:00)

Espera... (02:00)

Você não era hetero? (02:00)

Sim, era (02:01)

Já tive alguns relacionamentos com mulheres, mas acabei me apaixonando por um cara (02:01)

Então... não tive como não aceitar (02:01)

Entendo (02:01)

Você se aceitou gay? (02:01)

Sim, e você? (02:01)

Você me disse que nunca gostou de garotas, porque elas só se interessavam pelos seus olhos (02:01)

É verdade (02:02)

Talvez eu seja (02:02)

Fico feliz por pelo menos se aceitar um pouco (02:02)

Valeu :) (02:02)

Cara, vou ir dormir. Estou quase fechando os olhos (02:02)

Espera, mais uma pergunta (02:02)

A última vez é a sua (02:02)

Ah ok (02:03)

Quem é o cara que você se apaixonou? (02:03)

Não posso dizer (02:03)

É segredo ;) (02:03)

 

Me despedi dele dando boa noite e fiquei imaginando quem era a pessoa que ele está apaixonado. Talvez um amigo de infância que eu não conheça? Ou um cara novo que ele conheceu? Tinha tantas possibilidades que eu fiquei pensando nisso por algumas horas até consegui dormir de verdade.

 

◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡ Flashback off ◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡

 

Eu tinha acabado de comer o meu lanche e resolvo tirar um cochilo antes de ir para o Clube. Vou até o banheiro e escovo os dentes limpando os dentes sujos da comida e tirando o mau hálito de manhã, deixo a ração do meu gato pronta e dou um cafuné no topo de sua cabeça o fazendo ronronar e vou direto para a minha cama deixando o meu celular no criado-mudo para tocar às 17:00, caso eu me atraze.

 

◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡ Marginal Pov ◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡

 

Às 14:00

 

Eu estava mega cansado, mas de qualquer forma muito feliz. O plano do dia anterior deu certo e contei tudo o que aconteceu para o Lampião e para o Renner, e para a minha mãe inclusive. Eu sabia que ele não poderiam me ajudar agora por conta dos seus trabalhos, então esperei pacientemente pela resposta dos dois. Eu já tinha um lugar em mente, mas não sabia se o Sky se sentiria desconfortável de ir lá; O encontro de hoje vai ser no meu bar favorito aqui no interior de São Paulo, onde eu gosto de ir para comemorar meu aniversário ou simplesmente me divertir. Mesmo sendo um lugar escolhido por mim, a minha atenção vai ser toda focada nele.

Porque desde da nossa conversa nessa madrugada eu venho me perguntando quem era o melhor amigo que ele tinha se apaixonado, isso me intrigava por que talvez isso seja um dos motivos dele não se abrir muito sobre relacionamentos, mas eu consegui o que podia saber sobre ele e os meus amigos ficaram felizes pela a minha iniciativa. Eu queria convidar o Sky para sair hoje, mas por algum motivo ele não estava recebendo e nem visualizando as minha mensagens, então eu resolvo tirar um cochilo no sofá da sala. Aviso para a minha mãe acordar antes das 16:00 e fecho os meus olhos pensando como vai ser o encontro de hoje.

 

◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡

 

Às 16:00

 

Eram 16:00 horas em ponto quando a minha mãe me chamou, eu ainda estava no sofá e ela estava se arrumando para sair, provavelmente para ir trabalhar no apartamento do Sky. Me levanto me preparando para tomar banho, escolho uma roupa simples hoje pois estava um pouco quente e coloco separada entrando no chuveiro. Termino o que precisava fazer e me seco rapidamente, já colocando a roupa separada. Pego tudo o que preciso levar sem muita presa e as coloco na minha mochila, faço o favor que a minha mãe pediu e fecho a casa dando uma segunda chegada antes e saio normalmente fechando o portão logo em seguida.

Ando tranquilamente em direção ao ponto de ônibus escutando as minhas músicas, quando chego lá noto que o Sky não estava. Estranho a sua falta, porque ele sempre chega antes de mim, mesmo eu me arrumando cedo. Pego o meu celular do bolso o desbloqueado em seguida e ligo para ele preocupado.

 

◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡ Skyflyer Pov ◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡◠◡

 

Às 16:30

 

Me assusto com um barulho alto do meu lado e percebo vir do meu celular. Estico o braço preguiçosamente e o pego, abrindo os olhos lentamente e logo vendo umas 8 ligações perdidas do Marginal. Levanto da cama num pulo logo vendo que horas eram, ligo pra ele desesperado e espero ele atender. Quando ele atende eu explico toda a minha situação para ele, dizendo que eu não escutei o despertador do celular e o agradeci por ter se preocupado comigo e por ter ligado, porque se não fosse por ele eu estaria dormindo ainda.

Enquanto explicava tudo que aconteceu eu ia arrumando a minha mochila com as minhas coisas, ia deixando algumas comidas prontas para mais tarde e, é claro, deixava comida separada para o meu gato, mesmo sabendo que a mãe do Marginal viria aqui para tomar conta dele enquanto eu estou fora. Peguei um dinheiro extra e as chaves do apartamento deixando uma extra em baixo do tapete da entrada, para a mãe do Marginal no caso, e sai correndo pelas escadas tento cuidado para não cair.

Quando cheguei no ponto eu vejo o Marginal sentado nos bancos do ponto, chego perto dele e percebo que ele estava muito concentrado escutando música, cutuco o seu ombro direito chamando a sua atenção. Ele me cumprimenta com um sorriso aberto e tira os fones de ouvido.

- Você chegou muito tarde, o ônibus acabou de passar.

- Ué, por que você não pegou? – o pergunto com uma cara confusa.

- Não iria te deixar para trás - ele responde ainda com o sorriso aberto.

Sorrio corado e pergunto logo em seguida.

- Que tal usarmos um uber ou um táxi?

- Para ir pra lá? Eu não tenho muito dinheiro... - ele responde preocupado.

- Não tem problema, eu tenho dinheiro suficiente pra ida - eu digo o acalmando – Pode deixar que eu pago.

Sorrio gentilmente de novo e seguimos em direção a alguns pontos de táxi, escolhemos o táxi porque chamar um uber nessa hora demoraria alguns minutos. Um taxista muito simpático nos levou até o Clube e a corrida não foi tão cara quanto eu pensei. Pago o taxista e dou um sorriso modesto no final, sigo em direção à entrada logo mostrando o meu crachá para à recepcionista, como de costume. Vejo o Marginal fazendo o mesmo e no final dando uma mexida divertida nas suas sobrancelhas, me fazendo rir internamente. Dou um tchauzinho divertido para ele em troca e sigo meu caminho até a quadra de tênis.

No caminho eu coloco os meus fones de ouvido e ouço a minha playlist motivacional, na qual eu tinha criado pela influencia do Marginal; A escuto toda vez antes de jogar e ela me ajuda a relaxar e a me manter preparado para cada jogo. Eu estava quase chegando nas quadras quando sinto o meu celular vibrar duas vezes, o pego e o desbloqueio, ainda deixando a playlist tocando; Já tinha uma ideia de quem era. Marginal...

 

Hey, eu sei que a gente saiu ontem, mas... (17:20)

Você quer sair de novo hoje mais tarde? (17:20)

 

O respondo rapidamente, pois já estava super atrasado para a aula. Coloco de volta o celular no meu bolso e sigo correndo para as quadras antes que eu leve um bronca.


Notas Finais


Playlist do Sky - (https://open.spotify.com/user/ziamidle/playlist/6K5EEDieoCLyLQqLpoXIql) Obs.: Quem quiser escutar a playlist enquanto lê esse capítulo, fique a vontade!
Próximo capítulo vai ter muitas emoçôes, então fiquem atentos.
E é claro, espero que estejam gostando! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...