História Jogando com Almas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Menção Namjin, Taejin, Top!tae, Yaoi
Exibições 39
Palavras 632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Cá estou a posta mais uma fanfic.
Essa é totalmente diferente, um estilo mais dark puxado pro lado escudo das coisas. Porém, tendo uma pitada parecida com Created To Kill.
Espero realmente que gostem dessa fanfic, vou dar o maior duro nela. E sim, Taejin não é um pecado a se cometer, vou postar, não gosta, a porta é a serventia da casa meu bem. Ninguém é obrigado a ler, só digo isso mesmo.
Mas enfim, bora pra leitura.

Capítulo 1 - Prólogo: Preparados para jogar?


Que Deus tenha piedade de nós!

Jin

Era cerca de onze e quarenta da noite. Taehyung, meu vizinho e cujo colega de escola, porém meu amigo desde que cheguei a vizinhança. Me arrastava pelas calçadas das ruas dos quarteirões, e eu implorava para ele me deixar em paz. Aliás, o menino do sorriso contagiante e quadrado estava com uma puta ideia de brincar com as almas. E por outro lado, Kim sabia que eu não era fã dessas coisas, mas ele me insistia de levar pro lado negro da diversão.

Eu era medroso, admitia pra Deus e o mundo. E esse medo surgiu quando eu tinha apenas 7 anos de idade e na época quando era menor, meu primo resolveu brincar comigo, de uma brincadeira de mal gosto. Sabe aquele tabuleiro de ouija? Então, eu achava que aquela porra funcionava e no momento que colocamos o bendito dedo naquele triangulo, o meu primo começou com a sacanagem dele. Eu havia saído correndo, fui direto pros braços da minha mãe e lá chorei dizendo que o triangulo havia se mexido. Minha mãe me confortou dizendo que isso era mentira e meu primo que só ria da minha cara, mentia na cara dura pra minha mãe e pra mim. Pois bem, isso é passado e meu medo ainda continua intacto.

Lá havíamos chegado em frente de uma casa enorme e quando reparei que era a casa dos antigos Park’s, abri a minha boca de imediato. Pelo simples fatos de conter uma historia horripilante através dela. Só de pensar nisso, já sentia uns cala frios; os meus pelos se arrepiaram; e minha espinha chaga a doer.

Segurei a mão de Taehyung com firmeza, quase que quebrando os dedos do pobre coitado. O mesmo havia murmurado um ai assim se soltando da minha mão e massageando sua própria. Também murmurei um pedido de desculpas e o menino apenas sorrio para mim. Estava com medo, eu admito.

━ Jin Hyung, não precisa ficar com medo, eu prometo que isso só é uma brincadeira e que nada mais vai acontecer.

Eu sei mas.. ━ Sussurrei para mim, mas pelo visto o mesmo conseguiu ouvir. ━ Por que diabos você quer tanto fazer isso, Taehyung?

━ Simples, para ver se isso funciona mesmo. E se não funcionar, irei desmentir pra escola inteira que o Heejun estava fazendo propagandas enganosas.

Este sorrio bem largo então assim voltando a pegar em minha mão e me puxar para dentro da casa. O local estava completamente escuro, mas Taehyung de imediato, ligou a lanterna de seu celular. Escutei o mesmo gritar uns nomes, alguns eu conhecia outros não, até que chegamos em uma sala não tão grande, porém nem tão pequena. E lá estava alguns meninos, dois eu conhecia, Namjoon e Yoongi, que estudavam na minha classe e mais três, que provavelmente seriam Jeongkook, Jimin e Hoseok.

No local que estávamos havia uma enorme mesa de madeira contendo quatorze cadeiras, uma em cada lado; provavelmente uma para cada participante do jogo. Havia também sete espelhos médios e sete velas pretas posicionadas sobre mesa, assim tendo sete saquinhos ao lado das velas. Pois bem, eu não queria saber nada disso e na verdade nem queria estar ali pois nem me pagando iria jogar esse jogo. Depois de anos e daquela bendita brincadeira, andei tendo sensações por ai até mesmo ouvindo coisas. Podia ser coisas da minha cabeça ou não, só sabia que eram bem estranhas e bizarras.

━ Está tudo pronto? Já podemos começar com o jogo?

Se pronunciou Taehyung e o resto apenas assentiu. E eu? Pois é, só observei e assim que Kim largou sua bolsa num canto, direcionou o seu olhar para mim enquanto um sorriso mínimo desenhava o seu rosto.

━ Então Jin Hyung, você está preparado para jogar?


Notas Finais


É só isso mesmo!
até o próximo capítulo, e tentarei não demorar viu.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...