História Jogando com o Coração (malec) - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Raphael Santiago, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Malec, Shadowhunters
Exibições 88
Palavras 1.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe o capítulo meio bad😶

Capítulo 37 - Na hora da sua morte


Fanfic / Fanfiction Jogando com o Coração (malec) - Capítulo 37 - Na hora da sua morte

Raphael pensou em mandar uma mensagem alertando Magnus, mas ao colocar a mão no bolso não sentiu o celular 

— Droga!!! — Exclamtão

Dylan avia o roubado, como Raphael pode ser tao burro ao ponto de confiar em Dylan , Logo Raphael correu ate a casa de Magnus mas parou ao ver a ambulância levando alguém, o garoto se desesperou , havia chegado tarde mais, Droga!!!! Pensava Raphael devia ter ligado aquela hora, mas conheço Dylan ele não iria me deixar ligar, Quando Raphael se virou deu de cara com Camille

— Como você pode ser tão baixa — Disse Raphael — Envenenar o Magnus.

— Eu não envenenei o Magnus querido — Disse Camille com um sorriso sinico 

— O que? — Perguntou Raphael

— A mãe dele foi envenenada e quer saber um segredo... — Sussurrou Camille — Ela vai morrer .... Não se preocupe sera rapido

— Ela te acolheu na sua casa quando seus pais não te quiseram mais — Exclamou Raphael

— Ela é uma chata , e sabia que ela iria tomar aquela agua — Disse Camille

— Como podia ter certeza que Magnus não tomaria? — perguntou Raphael

— Sou uma psicopata, Santiago não me importa quem morre — Comentou Camille

— Você é doente — disse Raphael

Camille sorriu e saiu andando graciosamente


*


Magnus estava apavorado a mãe não reagia , os paramédicos tentavam reanima-la com um desfibrilador 


— Vamos 100 J!!!! — Exclamou uma das paramedicas

 Magnus viu os paramédicos darem choques tentando reanimar a mãe

— Ela esta respirando fraco — gritou um dos médicos 

Nesse momento Magnus que já chorava se desesperou 

— Não, salvem ela !!!! — o garoto estava com os olhos cheios de lagrimas 

— Calma temos que leva-la para o hospital — Disse um dos paramédicos

Ao chegarem ao hospital ,Magnus viu Regina ser levada para a emergência , Magnus não conseguia segurar as lagrimas, sentiu uma mão em suas costas e ao olhar pra pessoa se surpreendeu

— Eu .... Eu vim te apoiar — Magnus viu um Alec triste o puxando para um abraço, Magnus começou a chorar no colo do namorado

— Como... Como.... Você esta aqui — Perguntou Magnus gaguejando entre lágrimas

— Eu já estava aqui, vim com minha mãe buscar uns exames — Respondeu Alec apertando o asiático contra seu corpo 

— Você esta bem? — perguntou Magnus

— Sim era uns exames de rotina da Isabelle — Alec ainda abraçava o namorado que chorava — O que aconteceu? — perguntou Alec

— Eu não sei , ela....ela tava bem e do nada ela...ela.... — Magnus começou a chorar novamente e Alec tentava acalmar o namorado 

— Magnus eu....... — Começou Alec

— Não, não .... Não fala nada, só me abraça .

Alec encarou o namorado e assim o fez logo puxou Magnus pra um abraço apertado


Alguns minutos depois, a medica que atendeu Regina saiu para falar com a Familia

— Ola, Magnus — era Catarina Loss

— Cat, como esta minha mãe? — perguntou Magnus preocupado

— Ela esta estável..... Mas.....  — Catarina logo abaixou a cabeça

— Mas.... — Magnus sentiu as pernas fraquejaram

— Encontramos Dimetilmercúrio no corpo dela, ela ingeriu isso fizemos uma lavagem mas esse veneno esta no grupo dos mais mortais do mundo, Magnus eu sinto muito..... Ela não vai sobreviver

 Magnus sentiu o chão cair, a mãe de Magnus nunca foi a mãe mas perfeita mas era a mãe perfeita pra ele, Magnus desabou começou a chorar , Alec apertava Magnus num abraço cheio de Afeto

— Eu realmente sinto muito, Quer ir ve-la? , não sei quanto tempo ainda ela tem - disse Catarina

— Eu ... Eu.... Quero 


*


Raphael correu ate a casa dos Lewis, o garoto bateu na porta e chamou Simon, que logo abriu a porta surpreso 

— Raphael? — disse Simon 

— Acho que fiz uma coisa terrível — Contou o garoto

— O que? — perguntou Simon assustado

— Posso entrar ? — Perguntou Raphael

— Entra minha mãe saiu — Simon logo abriu a porta pro garoto

Raphael entrou na casa de Simon e se sentou no sofá 

— Eu tentei, eu tentei mesmo Simon — afirmou Raphael

— O que ? — Simon se sentou ao lado de Raphael 

— Eu tentei avisar, eu juro, mas..... Foi tarde de mais — desabafou Raphael

— Como assim ? — perguntou Simon — Raphael seja mais especifico 

— A mãe do Magnus vai morrer — Contou Raphael — Por minha culpa, não era minha intensão eu juro — O garoto deixou uma lagrima teimosa cair

— Me conta tudo des do principio — Disse Simon , Logo Raphael começou a contar tudo o que aconteceu 

Simon logo colocou a mao no ombro do garoto

— Não, não é culpa sua , Raphael — Disse Simon

— Talvez, seja — Dizia Raphael 

— Por que veio aqui? — perguntou Simon

— Não podia sinto muito — Disse Raphael se levantando

— Não é isso, — logo Simon fez o garoto se sentar novamente — Pergunto porque veio aqui, você tem seus pais — Disse Simon encarando Raphael

— É que eu sabia que ia chorar se falasse disso.... — começou Raphael — e eu não me permito chorar na frente de ninguém — terminou o garoto

— Então porque veio aqui ? — perguntou Simon

— E que você fez isso parecer tao fácil — Logo Raphael encarou Simon que corou , os dois não conseguiram desconectar os olhares que se cruzavam , O clima foi interrompido com a chegada de Isabelle

— Simon ...... — Dizia a garota entrando na sala e percebendo o clima , Isabelle logo se aproximou do namorado e o beijou como se quisesse falar pra Raphael que Simon era dela, Simon não deve tempo nem de ver Isabelle só se jogou nos braços dele — Ai meu amor você viu que horror aconteceu com a mae do Magnus, ai que horror ela não merecia.

Raphael que tinha virado a cara pro lado quando Isabelle beijou Simon agora se levantou 

— Bom Sua Namorada chegou , vou deixa-los a sós — disse Raphael indo em direção a porta

— Raphael!! — gritou Simon mas o garoto o eguinorou, Simon agora encarava Isabelle — Precisava ? — Perguntou Simon

— Eu não fiz nada de mais — Disfarçou a garota.

— Você não tem jeito Izzy — disse Simon

— O que , eu tenho que cuidar do que é meu — disse Isabelle dando uma leve mordida no pescoço do namorado

— Des de quando eu sou sua posse? — Perguntou Simon

Isabelle arregalou os olhos

— Espera, eu sei que ele esta afim de você mas..... Você ? — disse a garota

— Eu gosto dele ,Isabelle e nos estávamos conversando e você atrapalhou — Disse Simon

— Quer saber? — disse a garota por fim — Eu vou e ficar longe desse seu mal humor, Lewis

Logo a garota saiu, Simon pegou o telefone pra ligar pra Raphael, mas o garoto não atendia.


*


Magnus entrou no quarto da mãe e sentiu o coração apertar ao ver a mãe toda intubada

— Oi mãe — Disse o garoto se sentando ao lado de Regina 

— Eu sempre soube que um dia ia te perder... — Magnus sentiu uma lagrima cair — Mas nunca pensei que seria tão cedo, não vou dizer que estou preparado pra isso, porque não estou , Droga Mãe, você prometeu cuidar de mim e agora vai me abandonar como o papai fez, Mãe como eu vou ficar, você vai pra céu e eu vou ficar aqui sem ninguém — Magnus não conseguia segurar a emoção — Mae eu só quero que você saiba que.... Que eu te amo , eu te amo mãe.

Magnus se deitou no colo da mãe como ele fazia quando tinha 8 anos, Magnus sempre deitava no colo de Regina e a mulher sempre lhe fazia cafuné, mas não aconteceu dessa vez,  Magnus pegou a mão da mãe e começou a chorar ao escultar o Monitor Cardiaco apitando, o garoto caiu em Lagrimas, logo os médicos chegaram o afastando da mãe , Magnus gritava para ela não ir embora, era como se o garoto tivesse perdido tudo que tinha em menos de um ano, Magnus observava os médicos darem choques para reanimar Regina

— 100 J — gritou um dos medicos usando o desfibrilador para reanima-la, em meio aos choques e gritos dos enfermeiros e do medico, Magnus escultou o que não queria ouvir

— Perdemos ela, Hora da morte 22:10.

Magnus caiu no chão , ele perdeu tanto, não era justo , O garoto não conseguia parar de chorar.

Alec correu ate o namorado e se ajoelhou no chão para o confortar.

Magnus estava com os olhos totalmente alagados, Alec sentiu uma forte dor no peito, e começou a chorar ao ver a dor do seu amado.

— Eu perdi tudo e todos — Disse Magnus ainda no chão. Com tristeza na voz

— Não, não perdeu... — Alec ainda chorava — Você ainda tem a mim não que seja grande coisa — o garoto logo apertou Magnus num abraço sentindo as lagrimas do namorado caindo em suas costas


Continua...


Notas Finais


Deus 😢😢😢
Comentem💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...