História Jogo da Vida - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Drama, One Direction, Rebeldia, Romance, Tortura
Exibições 506
Palavras 1.062
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então é isso, tá bom não pq fiz as pressas, espero que gostem, até a proxima.

Capítulo 22 - Reconciliação


Fanfic / Fanfiction Jogo da Vida - Capítulo 22 - Reconciliação

~Isabella narrando:

Depois de todo aquele drama que eu fiz por causa do cabelo, Liam acabou me levando pra comprar uma peruca, não tinha da mesma cor e tamanho, então pra não ficar muito na cara, comprei a do mesmo tamanho só que de cor diferente, resultado, to morena agora.

Depois de tudo isso, fomos ao Starbucks fizemos um passeio divertido pelo parque e logo depois ele me deixou em casa, isso era mais ou menos umas 06h30min pm, fiquei vendo TV até a campainha tocar.

 

~Harry narrando:

É agora, chegou à hora, eu tava nervoso, pela primeira vez eu estava suando de nervoso, ai meu Deus.

Quando ela abriu a porta pude perceber que ela estava de peruca porque sei que ela não viraria morena se quisesse, então se ela ta de peruca, quer dizer que o cabelo dela caiu, ai Isa, você amava tanto ele.

 

~Isabella narrando:

Eu não o esperava, quando eu abri a porta, me deparei com Harry, um buquê de rosas maravilhosas e chocolates, fiquei sem palavras por alguns segundos.

- O que você quer?

- Você pediu um tempo eu sei, mas Isa já se passou quinze dias, olha, eu te trouxe isso – ele disse me dando as flores e os chocolates, lá no meio do buquê pude perceber que tinha uma flor de plástico. – Ta vendo essa flor? – ele perguntou apontando pra mesma.

- Sim, ela é de plástico – sorri

- Então, ela é pra representar meu amor por você, ele só vai acabar quando ela ficar feia e murcha, ou seja, ele só vai acabar quando ela morrer – ele conseguiu, eu não resisti e o beijei, foi intenso, sincero e espontâneo, ele pediu pra entrar e eu cedi passagem a ele, só estávamos nós dois ali, senti o clima ficando tenso e então parei, o olhei e perguntei:

- E se você me magoar novamente?

- Eu não vou, eu prometo.

- Mas se me magoar eu posso te matar?

- Pode. – ele deixou tipo, meu Deus.

 

~Harry narrando:

Estar com a Isa ali, nós dois apenas, acho que como namorados não sei, só queria fazer mais uma coisa.

- Ei, posso fazer uma coisa? – perguntei

- Pode – ela respondeu.

- Não vai brigar comigo?

- Não, não vou

- Ok então – nesse momento eu tirei a peruca dela, era um modo deu falar a ela que já sabia de tudo.

- Você fica bem mais bonita assim – falei

- Como você sabia? – ela sussurrou assustada.

- Eu escutei e fiquei mal porque não quero te perder – dei uma pausa – pelo menos não de novo.

- Você me ama? – ela perguntou

- Obvio né – respondi

- Então prova.

- De novo Isa? Como eu provo dessa vez?

- Gritando pro mundo que me ama – ela respondeu e nesse momento me aproximei do ouvido dela e sussurrei “Te amo”

- Pronto – respondi

- Porque falou baixinho perto do meu ouvido? – ela perguntou sem entender

- Simples – pausei – é porque meu mundo é você.

- Harry eu te amo

- Eu também amo você. – e daí nos beijamos e o beijo foi se aprofundando e ficando mais e mais intenso e quando fomos perceber já estávamos no quarto dela, daí parei. – Tem certeza de que quer fazer isso? – ela só balançou a cabeça confirmando e daí nos entregamos um ao outro, vou ser cafona e falar que selamos o nosso amor, agora eu sei por que falam que “sexo” é com a pessoa certa, é porque fica perfeito e inesquecível, nossa que gay isso agora, mas enfim, eu a amo e acabou acontecendo e depois disso perguntei. – Sei que é meio idiota essa pergunta, mas estamos namorando né?

- Sim Harry, estamos – ela riu e voltou a me beijar, eu consegui cara, eu tenho a minha pequena de volta, tenho a minha princesa em meus braços e dessa vez eu não vou perde – la, eu a quero pra sempre.

 

~Narrador:

Parece que tudo se acertou, vamos chamar esse novo casal de Barry, eles serão muito felizes daqui pra frente, mas nem tudo é um mar de rosas né? Não da pra ser feliz pra sempre, mas vamos viver a cada momento sem pensar no amanhã.

 

~Isabella narrando:

Eu não acredito que me entreguei de corpo e alma pro Harry, eu amo esse puto e uma hora teria que acontecer, mas porque tão cedo? O estranha é que eu não travei, não tive medo, apenas segui, eu confio nele, eu amo ele mesmo não querendo, já faz parte de mim agora, espero que ele nunca mais pise na bola, se não eu não sei o que eu faço, já vou ter me ferrado o suficiente nessa vida, depois de tudo mandei o Harry embora, minha mãe não poderia vê-lo aqui, quando ele saiu, tive uma vontade enorme de falar com a Fernanda e então venci meu orgulho e liguei.

~ligação on~

- Isa?

- Sim, sou eu, pode falar agora?

- Por enquanto sim – ela respondeu.

- Será que amanhã você poderia vir aqui? – perguntei

- Não vai da – ela respondeu desanimada

- O que houve?

- Sabe – ela deu uma pausa – eu me mudei, não moro mais em Londres.

- E porque não me contou?

- Eu pensei que você não queria mais me ver em sua frente Isa, eu fiz coisas horríveis com você, eu sou uma péssima amiga, quer dizer, eu fui uma péssima amiga pra você, então pedi meus pais para que me mudasse pra Nova York, a cidade que eu sempre quis conhecer e morar e aqui é bom, to feliz aqui, mas eu ainda sinto sua falta amiga, se é que posso te chamar assim.

- Eu também sinto a sua falta e tenho uma coisa pra te contar – falei, eu jurei que nunca mais voltaria a falar com ela, mas ela foi uma pessoa muito especial pra mim, querendo ou não eu sinto falta dela.

- Pode falar

- Eu tenho câncer, descobri tem pouco tempo, tenho leucemia e acabei perdoando o Harry e voltando com ele, sinto sua falta. – e depois disso tudo ficou calado – Fernanda?

- Eu to aqui, olha eu tenho que desligar, depois eu te ligo – e daí ela desligou sem da tchau, eu a entendo, mas enfim, to feliz, acho que to de bem com ela e agora to com o Harry, eu o amo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...