História Jogo do amor - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gabriel "MrPoladoful"
Personagens Gabriel Tenório Dantas, Personagens Originais
Tags Gabriel Tenório Dantas, Mrpoladoful, Romance, Shoujo
Exibições 19
Palavras 1.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLAAAAAAAAAAAAAAAA, ESTOU MUUUUITO FELIZ, VOCÊS NÃO SABEM O TAMANHO DA MINHA FELICIDADE POR TER DUAS LEITORAS, MDSSSSSSSSS, HOJE EU TROUXE UM CAPÍTULO QUE DEMOROU UMAS HORAS, ESTOU SEM CRIATIVIDADE MAS FIZ DE TUDO PARA TER 1.000 PALAVRAS E ESPERO QUE TENHA E ESPERO QUE GOSTEM, JÁ JÁ CHEGA O ROMANCE.
MUUUUUUUUITO OBRIGADO DE NOVO A VOCÊS ♥♥♥♥♥

Capítulo 4 - São Paulo


Já são 5h da manhã e estou me acordando para tomar um banho e finalmente ir para SP correr atrás de meus sonhos, com certeza eu irei com tudo para conquistar aquilo que passei tempos imaginando através de uma tela de celular e computador. Levantada e cambaleando pelas paredes, isso que acontecem quando se acorda a essas horas da madrugada para chegar cedo no aeroporto a sorte é que o voo é às 7h se fosse de cinco eu nem precisava dormir, fui para o banheiro tomar um banho tão gelado que quase virou neve que eu comecei a cantar as músicas de Frozen pra ver se eu sou a Elza da vida real.

Chegando no aeroporto faltava 40 minutos para o meu voo e eu já estava com a barriga doendo de tanta ansiedade e felicidade ao mesmo tempo. Aproveitei que cheguei cedo para me informar com uma moça para saber onde era o portão que eu deveria entrar para o meu voo... eu nunca viajei, nem de avião e nem ônibus só viajei para casa de praia de carro com minha mãe.

- Moça eu gostaria de lhe pedir ajuda para saber onde eu devo embarcar nesse voo- Eu entreguei o papel da viagem para a moça e ela começou a olha.

- Voo para SP ,certo?

- Sim

- Você vai embarcar no portão 10, e já que você ainda está com sua mala você deve ir até ali colocar falar com o rapaz responsável pelas malas para ele colocar a sua no avião.- Ela termina e sorri gentilmente para mim.

- Ah, muito obrigado, é minha primeira vez viajando em linha areia e eu realmente não sei de nada, obrigado mesmo- Falei também sorrindo para ela e então eu sai e fui para onde ela havaiana me dito para falar com o rapaz para minha mala ir para o avião e ficar la com as amigas malas dos outros.

Andei um pouco até chegar no local para colocar a mala, faltavam 20 minutos para o meu embarque e tinha uma fila que por montanha sorte era pequena por que se eu perder esse voo eu fico louca de uma vez, não posso deixar essa chance de ouro na minha vida passar direito como se fosse nada, mãe eu prometonque vai dar tudo certo e eu irei encontrar o amor da minha vida mesmo a senhora ainda não conhecendo ele. Já que o rapaz era bem rápido em 5 minutos chegou minha vez.

- Olá moça, por favor sua bagagem.- Falou um rapaz aparentemente jovem com cabelos pretos e alto.

- A-ah, aqui minha bagagem.- Por que motivados eu gaguejei eu não sei mas eu entreguei minha mala para o rapaz e logo sai com um papel que coloquei em minha bolsa.

*VOO 22465 PELA VIA AÉREA AZUL PORTÃO 10

Esse é o meu voo aí meu bolo de rolo estou morrendo de nervosismo e agora comecei a ficar com medo de voar de avião, aaaaaaaaaa e a turbulência capaz de acabar eu gritando dentro de Avião que nem uma matutando que nunca andou nem de carro numa estrada esburacada.

*VOO 22465 PELA VIA AÉREA AZUL PORTÃO 10

É agora ou nunca e claro que vai ser agora. Rapidamente fui em direção ao portão 10 que a moça gentilmente me explicou onde era, cheguei e dei minha passagem para o rapaz que estava em frente ao portão que irá me dar a maior felicidade de minha vida mesmo que seja apenas por 1 dia 1 semana ou até em todo mês mas eu tenho a certeza plena que essa viagem vai ser a maior felicidade para mim.

- Boa viagem- Falou o rapaz após olhar minha passagem, carimbar ela e me entregar para que eu entrasse no portão, e quando eu peguei em mãos aquela passagem eu só olhei para o portão e pensei " hoje tudo vai mudar" e entrei com o pé direito e fui caminhando em frente com o maior sorriso do mundo para ir de encontro com o avião que vai me levar até o cara que foi capaz de me deixar louca de paixões por ele. Assim que cheguei no avião subi e fui direto para o meu assento ao lado da janela, me sentei enquanto as outras pessoas estavam entrando no avião a aeromoça começou a passar pelas pessoas pedindo que deixássemos os aparelhos eletrônicos e que colocasse os celulares em modo avião, minha sorte que todos os meus aparelhos já estavam desligados só tive que colocar celular em modo avião pois quis ir ouvindo música para ficar calma durante o voo.

- Por favor todos os passageiros coloquem os cintos de segurança que à 5 minutos iremos decolar.-Falou uma aeromoça pelo microfone.

Quando o avião decolou eu fiquei com muito medo mas ao ver a linda imagem da cidade de cima fiquei encantanda, eu nunca havia visto uma vista tão linda como essa, cada casinha e prédio um ao lado do outro bem pequenininhos e os rios passando envolta das casas e depois de alguns minutos eu só conseguia ver as lindas e fofinhas nuvens brancas que ficavam tão longe de mim e agora estavam a poucos metros do meu campo de visão, tudo já está ficando tão perfeito o ruim é ter que esperar tanto para chegar em São Paulo.

Enquanto eu fico todas essas 3 horas dentro do avião irei explicar para vocês algumas coisas que minha mãe me explicou que vocês não sabem ainda. Minha mãe me falou que eu passaria um mês la, certo? Só que ficar um mês em um hotel em SP não sairia nada barato e essa passagem já deve ter sido os olhos da cara para a minha mãe, então ela me falou que pesquisou casas para aluguel ou quartos para alugar com um preço bom la em SP e que encontrou um quarto muito bom com preço ótimo numa casa bem grande e sim é barato o aluguel do quarto e ela conseguiu para mim já estou com o endereço e tudo e quando eu pousar nas terras de São Paulo irei rapidamente tentar chegar lá já que minha mãe falou que não é muito longe do aeroporto.

Enquanto viajava acabei dormindo e fui acordada pela aeromoça falando que havíamos chegado finalmente em terra paulistana e finalmente mais pertinho do Gabriel Tenório , ou como todos estão acostumados o meu amor. Depois que as pessoas que estavam sentadas ao meu lado saíram eu levei minha bolsa até meu braço e sai em direção a porta indo pelo corredor esperando que as pessoas em minha frente andassem logo e descesse os degraus, bem que essas pessoas poderiam andar mais rápido tão parecendo fila de padaria lotada e não de descer uma simples escada para sair. Logo que eu sai segui as Pessoas para ir para dentro do avião e acabei entrando num ônibus pois é muito longe onde nos estamos até o aeroporto por que a área de pouso é enorme, nuca vi uma área tão grande como essa.

Depois de chegar ao aeroporto eu fui falar com um taxista para saber se o endereço que minha mãe havia me passado era perto, por que se for irei poder pegar um taxi e não pagar muito.

- Bom dia moço, eu gostaria de lhe fazer uma pergunta.

- Pode fazer moça.

- Esse endereço aqui...- mostrei o papel para ele e quando ele terminou de ler continuei- Ele fica perto ou longe?

- Ahhhh, esse endereço é aqui perto mesmo com o trânsito da para chegar em uns 10 minutos.- ele terminou de falar e me entregou o papel.

- Muito obrigado mesmo, será que você pode me levar?

- Claro, pode entrar.

Entrei no carro e saímos rumo a casa que eu iria ficar esse tempo, quando saímos do aeroporto pegamos um pouco de trânsito como o moço havia falado mas logo chegamos no local do endereço, mas o rapaz não estava achando a casa por que não dava para ver direito o numero das casas.

- Já que não da para sabermos qual é a casa certa eu irei ficar por aqui e vou procurar a casa andando, obrigado, quanto ficou o preço?

-De nada, 30 reais.- O moço falou e eu quase surtei, 30 conto daqui pra ali, mal saímos do lugar e deu isso tudo ano que gourmet começar a fazer caminhadas além de emagrecer eu economizo uma fortuna em vez de gastar em taxi e ônibus nem se fala vou acabar perdida. Abri a carteira e dei o dinheiro para o moço e sai do carro para ir atrás dessa casa que minha mãe me deu o endereço e o número.

- Número 554, número 554, número 554, número 554...- Fiquei falando sozinha enquanto tentava achar a casa entre tantas casas bonitas e enormes, não sei como montanha mãe conseguiu um quartinho em uma casa dessas por um preço baixo. - Ah achei é essa aqui.

Após tocar a companhia esperei alguns minutos até que alguém veio abrir a porta.

- Eu vim pelo quartinho. - falei procurando o papel para confirmar o endereço.

- Ah sim é aqui mesmo. -Eu conheço essa voz, quando me viro para olhar quem era eu não acredito, só da tempo de olhar para ele e cair ao chão desmaiada.


Notas Finais


Oque será que irá acontecer agora????,?? Tamtamramraaaaaaaaam
Kskskdkdkkdkdkd ♥ até logo, obrigado pela leituraaaaaa ♥xD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...