História Jogo e Amor, Lado a Lado - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo, The Vampire Diaries
Personagens Damon Salvatore, Elena Gilbert
Tags Beward, Delena
Visualizações 211
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 34 - Sequestro


Stefan sorria ao ver Elena desacordada na parte de trás da carrinha que os homens que contratou tinham roubado, finalmente tinha conseguido pegar a joia rara dos Gilbert. Os homens que ele contratou eram Liam e Kai, conhecidos no mundo do crime por fazerem qualquer coisa a troco de um bom dinheiro. Eles levaram a morena para uma casa isolada onde Rebekah os esperava e depois carregaram-na até uma sala que continha apenas um colchão deitando-a lá e saíram.

Stefan: Sempre que entrarem em contacto com Elena não esqueçam de colocar uma máscara. Ela não pode ver o rosto de vocês para depois não os poder reconhecer.

Kai: Vai querer mesmo nos ensinar a como fazer o nosso trabalho? – Perguntou debochado

Stefan: Só quero que tudo dê certo. Amanhã um de vocês irá ligar para o John Gilbert e pedir o resgate de 6 milhões. – Sorriu

Kai: E se ele se negar a pagar? – Stefan sorriu

Stefan: Vocês poderão incentivar ele a mudar de ideia. – Sugeriu

Liam: A garota até que é bem gostosa. – Kai o olhou sério

Kai: Não comece com suas coisas Liam, ela não passa de um negócio para a gente.

Rebekah: Stefan não poderá ficar por aqui muito tempo pois iria levantar suspeitas por isso estarei eu por aqui dando as ordens. – Disse firme

Damon chegou no apartamento de Bonnie com esta, os dois não tinham falado nada durante o caminho, mas ao entrarem ela pegou em um vaso e jogou na parede quebrando-o.

Bonnie: Como você teve coragem de me trair com a Elena? – Perguntou com raiva

Damon: Não sei porque está desse jeito afinal você sempre soube que não te amava. Nunca te enganei.

Bonnie: Você me pediu em namoro e pensei que estava conseguindo fazer você sentir um pouco do que sinto por você. Agora entendo o porquê de querer terminar, é tudo culpa daquela idiota que se faz de anjo, mas na verdade é uma verdadeira diaba.

Damon: Você não a conhece, por isso não fale do que não sabe.

Bonnie: Já você parece que a conhece bem demais. Eu não admito ser traída Damon por isso proíbo você de voltar a ver e falar com Elena. – Disse ríspida e ele riu nervoso

Damon: Proíbe? Quem pensa que é para me proibir de algo? Entenda que na minha vida quem manda sou eu. – Suspirou – Tentei fazer com que este namoro fosse para a frente, mas não dá mais, a gente termina por aqui e nada do que me diga fará com que mude de ideias.

Bonnie: Se pensa que vou desistir de você está enganado. – Aproximou-se dele – Você até pode não ficar comigo, mas garanto que com Elena também não fica. – Ameaçou

Damon: Isso não é você quem decide. Cuide de sua vida. – Ia sair e ela o chamou

Bonnie: Eu conheço as mulheres e garanto que sua querida está magoada com você, ninguém gosta de escutar de outra pessoa que preferia que ela sumisse de sua vida. – Aquilo lembrou a Damon a frase que havia dito quando estava irritado e sabia que ela tinha razão.

Damon: Adeus. – Saiu batendo a porta e Bonnie começou a partir vários objetos e quando estava mais calma jurou não facilitar a vida de Damon e Elena se depender dela os dois nunca ficariam juntos.

Katherine começou a tremer de tão nervosa que estava ao ver que sua irmã tinha sumido novamente. Como iria falar para seus pais que Elena tinha sumido agora de verdade, não saberia lidar com isso.

Caroline: Talvez ela tenha ido para um bar beber que nem fez da outra vez. – Tentou acalmar a todos

Edward: Ela não iria deixar o carro aqui e muito menos a bolsa Car. Desta vez acho que o pior aconteceu, deveríamos ter ficado mais atentos.

Emmett: Juro que quando a tentaram pegar da primeira vez pensei que fosse uma pegadinha.

Katherine: Como irei dizer a meu pai que Elena pode ter sido sequestrada? – Elijah acabou por se aproximar dela

Elijah: Estaremos do seu lado contando a ele tudo o que aconteceu. – Ela assentiu

Kol: Acho que meu irmão também deve ser avisado. Irei enviar uma mensagem para que ele nos encontre na casa dos Gilbert e contamos aos dois de uma só vez.

Damon estava dentro do carro pensando em tudo o que tinha acontecido naquela noite. Jamais pensou que Elena fosse revelar perante todos que os dois se envolveram intimamente, ela andava estranha nos últimos dias e ele estava com uma sensação ruim e não sabia o porquê. O sonho que teve onde Elena corria perigo veio na sua cabeça deixando-o angustiado e só deixou de pensar nele ao receber uma mensagem de Kol pedindo para o encontrar em casa dos Gilbert. Damon chegou na mansão ao mesmo tempo que os amigos e viu que algo estava errado pois as mulheres estavam com a maquilhagem toda borrada o que mostrava que tinham chorado. John ao ver todos entrarem em sua casa fantasiados olhou-os sem entender.

John: Decidiram transferir a festa para minha casa? – Perguntou sério quando Isobel e Jeremy se juntaram a todos

Katherine: O assunto é sério. – Damon deu por falta de Elena

Damon: Elena não veio com vocês? – John também percebeu e ficou tenso

Edward: Não sei como dar esta notícia por isso serei bem direto. Depois que o Damon saiu da boate, Elena se despediu de todos dizendo que vinha para casa, mas quando fechamos a boate encontramos o carro dela no estacionamento e a mala que ela usava estava jogada no chão. – Isobel desfaleceu e Jeremy a segurou

John: Você está dizendo que minha filha foi sequestrada? – Perguntou incrédulo

Bella: É o que tudo indica. – Abraçou o marido

John: Devia ter contratado os seguranças depois do susto que tivemos. – Sentou-se – Será que algum de vocês pode avisar a polícia?

Klaus: Tenho um amigo policial e já liguei para o mesmo que está a caminho daqui.

Damon olhava todos os amigos e o irmão esperando que eles dissessem que tudo não passava de uma brincadeira de mau gosto, mas nenhum riu e ele começou a sentir-se sufocado e saiu um pouco para a varanda. Ric e Kol seguiram-no.

Kol: Você está bem Damon? – O irmão olhou-o com o semblante preocupado

Damon: A última coisa que disse a Elena foi que queria que ela sumisse de minha vida e ela está desaparecida. – Bagunçou os cabelos – Não devia ter sido grosso com ela.

Ric: Não devia mesmo, mas você também não tem culpa do que aconteceu.

Damon: Então porque sinto que tenho? Noite passada tive um sonho estranho com ela, Elena pedia socorro, estava machucada e decidi ignorar aquilo. Se tivesse prestado mais atenção a ela poderia ter evitado o sequestro.

Kol: Que eu saiba você não é vidente por isso é normal não ter dado importância ao sonho.

Damon: Temos de encontrá-la e rápido.

Antes de falarem mais alguma coisa o amigo policial de Klaus chegou e pediu para todos contarem o que sabiam nos mínimos detalhes.

Steve: Sei que estão todos preocupados, mas no momento só nos resta esperar que os raptores entrem em contacto para que possamos começar a pensar em uma forma de reaver Elena.

Damon: Esperar? E se fizerem algum mal a ela? – Questionou – Tem de haver alguma coisa que possamos fazer. – Estava desesperado

Steve: Lamento, mas teremos mesmo que esperar.

Damon levantou do sofá furioso e afastou-se de todos para poder pensar. Caroline estava abalada com tudo e enquanto Klaus prestava auxílio a Steve contando mais sobre a vida de Elena, Enzo tentava acalmar a loira.

Enzo: Você deveria ir para casa descansar um pouco pois de acordo com Steve só poderemos fazer alguma coisa amanhã.

Car: Não quero ficar sozinha neste momento pois iria ficar muito mais nervosa.

Enzo: Pode ficar em meu apartamento se quiser, meu quarto de hóspedes está a sua disposição. – Ela não queria ficar ali pois Damon e John estavam a deixá-la louca por isso aceitou a proposta dele e os dois saíram despedindo-se rápido de todos.

Klaus ficou triste ao ver a loira ir embora com o seu amigo, mas naquele momento saber de Elena era muito mais importante. Elijah estava preocupado pois Katherine desde que chegara em casa não tinha falado nada, estava apenas sentada olhando o nada.

Elena começou a despertar e quando abriu os olhos totalmente arfou ao perceber que estava em uma espécie de cativeiro, não tinha ideia de quem a poderia ter levado para ali e depois de conseguir se sentar no colchão tentou escutar algo, mas tudo estava em completo silêncio assustando-a mais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...