História Jogos da Seleção - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção, Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens America Singer, Anne, Aspen Leger, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Eadlyn Schreave, Kile Woodwork, Kriss Ambers, Lucy, Marlee Tames, Mary, Maxon Calix Schreave, May Singer, Personagens Originais, Rainha Amberly, Rei Clarkson, Shalom Singer
Tags Luta, Morte, Romance
Visualizações 35
Palavras 943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe a demora do capítulo, leiam as notas finais!

Capítulo 36 - XXXVI


Fanfic / Fanfiction Jogos da Seleção - Capítulo 36 - XXXVI

As jogations, a familia real e toda Illea sabia que Kate havia morrido, porém apenas o guarda sabia quem a matou. Ele, o guarda, não sabia como dizer a família real tudo aquilo, mas ainda assim procurou o rei, pouco antes de seu horário de almoço.

Guarda: Majestade, preciso falar com o senhor.-pede licença depois de bater na porta de seu escritório.

O rei Clarkson atende usando os óculos que utilizava para ler. Olheiras profundas em seus olhos, caneta pendurada no paletó e jornal na mão descreviam como ele estava.

Clarkson: Sim, pode entrar.-abre mais a porta e o guarda entra.-sente-se por favor, quer um café?

Guarda: Não, obrigado majestade.-agradece nervoso.

O rei senta-se em sua poltrona de frente para o guarda e retira a caneta do paletó e gira entre os dedos médio e indicador.

Clarkson: O que quer falar comigo? Sabe, preciso que seja rápido pois, preciso inventar algo para Kate ter morrido...-diz tentando ser discreto numa forma de pedir ajuda.

Guarda: Sim senhor, e é disso que vim falar, majestade.-se inclina para frente com as mãos trêmulas.

Clarkson: Tem alguma idéia do que possa ter acontecido?-pergunta preciso e curioso. Ele coloca o cotovelo esquerdo na mesa e para de girar a caneta na outra mão.

Guarda: Na verdade, não sei como foi feito e nem o porquê, mas sei quem fez.-O guarda se demonstra mais confiante.

Clarkson: E quem foi?-pergunta rapidamente, curioso.

Guarda: Foi Marlee Tames, a jogation, majestade. Kate antes de morrer me disse que ela a havia matado.-mente totalmente sério.

Clarkson: Oque acha que devemos fazer agora?-pergunta chocado.

Guarda: Ou a matamos ou a deixamos nos jogos como se nada tivesse acontecido.

Clarkson: Tenho que dizer que... Não esperava isso de uma jogation, muito menos de Marlee Tames...-diz surpreso.

Guarda: Acho que as amigas dela podem estar envolvidas...-mente de novo.

Clarkson: Acha mesmo?-duvida.

Guarda: Tenho quase certeza, majestade.

Kriss estava feliz por ter iludido o pobre guarda, fazendo-o mentir para o rei sobre a morte de Kate.

Leila: Grande plano. Confesso que, está indo bem no seu processo de uma grande dama de companhia...-diz sorrindo satisfeita com o trabalho da "futura empregada".

Kriss: Talvez seja um processo pré-princesa...-provoca se achando a última bolacha do pacote.

Leila: Sabe que eu te mato antes que você perceba se me provocar novamente.-segura a garganta de Kriss forte o suficiente para deixá-la sem ar.

Kriss começa a sentir falta de ar puro e bate no braço e de Leila que segurava seu pescoço. Leila solta o pescoço um pouco antes de Kriss ficar insconsciente e ao sentir livre passagem de ar para seus pulmões, a morena suspira buscando recuperar o ar que faltou nesses minutos sem ele.

Kriss: Quase me matou Leila...-diz com a voz rouca ainda se recuperando.

Leila: Essa era a intensão... Quase te matar...-sorri e joga a cabeça para o lado-Aliás criada, pode me acompanhar? Estou indo para o meu relaxamento...

Kriss: Criada?-pergunta sem entender.

Leila: Sim... Minha dama Jakeline está ocupada... Então vai ter que me acompanhar...-diz como se aquilo já estivesse realmente acontecendo, ou seja, ela princesa.

Kriss: Eu sou sua dama Leila!

Leila: Princesa, criada.-reprime Kriss-E como você me provocou vai ter consequências, agora, me acompanhe.

Kriss: Sim alteza...-fala sem vontade.

Leila: Essa não é a postura de minha criada.-depois de palavras ditas, Kriss ajeita os ombros e dá um sorriso sem felicidade.-Vou fingir que está assim por livre e espontânea vontade.

Os olhos Kriss ameaçam matar Leila e os de Leila são olhos sínicos esperando a morte declarada nos atos de Kriss. Seria agora que as aliadas mais fortes dos Jogos iriam se separar?

Lia e Jake selavam um beijo antes de sair do quarto dos guardas.

Lia: Nos vemos no almoço.-sorri.

Jake: Claro, e também pelos corredores...-diz malicioso. Lia dá um tapa de leve nele.

Lia: Pervertido.-ele sorri para ela em uma maneira de brincadeira.

Os dois se separam seguindo cada um para um lado do corredor. Lia é surpreendida com alguém empurrando-a contra a parede. Não pode gritar pois colocaram algo em sua boca. Não pode se mover pois estava se sentindo fraca. Não pode respirar por que estava morta. A faca em seu coração soltava as últimas cuspidas de sangue vermelho direto de seu coração. Os olhos fracos de Lia estavam embaçados e ela já escorregava ao chão. Ao cair pôde ver quem era... Saltos finos dando meia volta para seu oposto do corredor e cabelos negros longos e macios flutuando.

Lia nunca tinha trocado uma palavra com ela, e nada tinha a contra... Porém sabia agora que era Jakeline.

Sabia também que seus pais não veriam mais ela viva. Ela não sabia quem estava tentando matá-la. Ela não sabia de mais nada.

No seu último suspiro suas pernas esticam em estinto, os braços endureceram, o coração definitivamente parou, o pulmão virou pedra e seus olhos fecharam para nunca mais abrir.

Celeste estava voltando para seu quarto quando percebeu que havia alguém deitado no chão. Resolveu chegar perto para ver se não era alguém desmaiado ou algo do tipo.

Ao ver que era Lia colocou as mãos na boca contendo o grito.

Celeste: Ah meu Deus... Lia...-ela saiu correndo de lá para avisar alguém e acabou esbarrando no príncipe.

Maxon: Celeste? Está tudo bem?-perguntou percebendo que ela estava nervosa.

Celeste: Maxon... Lia...-não consegue continuar, apenas aponta para o corredor onde a tinha visto morta.

Maxon: Está bem... Chame America...-pede. Celeste obedece e Maxon vai olhar o corpo de Lia.

Ao chegar no quarto de America, Celeste estava aos prantos. Isso deixou America preocupada e confusa, tanto que foi abraça-la.

America:O que foi?-diz calma e doce.

Celeste: Sinto muito...-choraminga a morena.

America: Sente pelo quê?

Celeste: É Lia... No corredor perto do salão...-consegue dizer.

A ruiva sai correndo para o local. O que consegue ver é um garoto observando-a e a amiga caída no chão coberta por sangue, então se ajoelhou no chão chorando.

America: Por quê...?-se pergunta triste-Por quê...? Q-quem?


Notas Finais


MINHAS NOVAS FANFICS;

*Anjos em Minha Vida(baseada em BTS);

https://spiritfanfics.com/historia/anjos-em-minha-vida-9875525

*A Seleção de Fallen(baseada em A Seleção & Fallen);

https://spiritfanfics.com/historia/a-selecao-de-fallen-9756748

****Os capítulos não tem mais data definida e serão postados quando estiverem prontos e revisados****


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...