História Jogos de Assassinos - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Gladdyador

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Comedia, Dckiller, Diicastro, Drama, Echhi, Ficção, Furry, Hentai, Lobisomem, Luta, Mistério, Neko, Policial, Romance, Suspense
Visualizações 48
Palavras 1.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yooooo, fic nova!!! \O/

Espero que goste! 💋

Capítulo 1 - Conhecendo - P1


Ashley


Mas uma manhã no meu restaurante, ficar acordada já está se tornando hábito, mas também que eu durmo é coisa dois dias… Afinal, mesmo sendo uma neko eu preciso de descanso, geralmente minhas orelhas e cauda aparecem na lua cheia e ficam por uma semana, a noite do uivo como todos aqui falam.


Dizem que é um lobisomem, outros falam que é um lobo, outros dizem que isso não existe… Ahhh se soubesse minha segunda forma nao iria falar isso! Corro de um lado a outro sozinha, sempre dou conta do serviço, porém é chato ficar só.


Me chamo Ashley Greene, meu cabelo é negro, minha pele branca, tenho 20 anos, minha altura é 1,57, meu corpo é perfeito, corro de um lado a outro e a minha irmã Lucy chega, a observo rindo e volto a anotar os pedidos, amor ser a dona deste restaurante, porém as vezes eu fico louca.


Olho em volta sentindo falta de alguém, atualmente eu estou na forma neko, minhas orelhas negras estão escondidas sob um gorro, minha cauda negra também sobre a roupa, ai vontade de soltar ela e sacudi la sem parar, minha sorte é que quando volto a minha volto a minha forma normal humana meus poderes permanecem, corro pra cozinha e pulo em cima da Lu.


-Hey! - Ela ri.


-A noite foi tão boa assim safada? - A encaro faceira.


-Ai, o Arthur é perfeito! - Ela cora exalando cheiro de tesao.


-Não preciso saber quando você está excitada. - Levanto rápido e rio indo preparar os pedidos rápido.


-Sai da minha privacidade! - Ela ri me ajudando nos pratos.


-Sinto seu cheiro de cio longe vaca! - Rio e me afasto rápido.


-Não me obrigue a usar isso! - Ela mostra um novelo de lã.


-Safada! - Rio. - Como você geme pra ele em? Ah ah ah ui uru Arthuuur!! - Recebo um tapa na bunda. - Ain. - Gemo baixo.


-Nem te comi pra você está gemendo assim. - Ela ri vitoriosa.


-Bate mais que eu gamo! - Recebo outra palmada me fazendo gemer alto  e colocar a lingua pra fora.


-Que tarada! - Ela ri.


-A gatinha aqui tem mais apetite que você? Miau! - Ela ri mais assentindo.


-Isso eu não posso negar! - Ela termina os pratos. - Você é uma youkai, e vocês podem passar meses transando… Diferente de nós humanos que não duramos muito na cama. - Ela ri.


-Adooooro!!!! - Pego uma bandeja e saio rebolando.


A mesma ri e sai atrás com uma bandeja, sirvo meus clientes e logo vou servir sucos, refrigerantes e cervejas, não gosto muito de lembrar o passado, mas lá vai… Eu era noiva, mas era sempre traída, então resolvi terminar, desse dia em diante ele me procura sempre dizendo que vai voltar.


Tenho uma regeneração expendida, me corto e em segundos estou boa, tenho super velocidade, minhas garras negras saem facilmente em ambas as formas, audição, visão e olfato como as de um gato normal, atualmente minhas presas estão escondidas, eu consigo esconder facilmente quando me concentro.


Hector


Me chamo Hector Wolfenstein  sou de Manchester, Inglaterra, carrego comigo uma maldição que herdei de minha mãe, vim para a Espanha para tentar encontrar um motivo pra viver, tenho hj 336 anos aparência de um jovem de 20 anos meu cabelo é preto, meu tom de pele é um pouco escuro, porte físico um pouco atlético, me formei em medicina, porém virei investigador, meus hobbies são ler e lutar.


Acordar após uma noite inteira comendo animais e uivando pra lua, hehehe é realmente chato isso, eu vim para cá a 2 anos para tentar achar uma cura mas até hoje eu só achei problemas e acabei descobrindo que isso não será possível.

Hora de ir a delegacia saber quem é a próxima pessoa que foi assassinada, isso tá se tornando meio normal de uns dias pra cá, vários assinatos estão ocorrendo, e como eu sou o melhor investigador… Sou chamado para resolver já que meu preço é alto e eu sou o único que pode resolver, entro e vou direto ao delegado para me informar.


Entendo mais sobre o caso e logo começo a investigar. Engraçado que todas as vítimas sempre portam um véu sobre a cabeça, seu cabelo raspado e um profundo corte feito por um punhal, observo o corpo feminino estirado, falaram que todas as vítimas morrem com feições se espanto, passo o dia analisando cada coisa e buscando sempre um cheiro diferente.


Nossa, que fome, acho que vou no restaurante de Ashley, olho o relógio e já são 20:47, tenho exatamente 13 minutos, como não tem muita gente na rua e já está de noite, posso ir correndo pelos telhados, me aqueço e corro até o restaurante de Ashley.


Chego ao restaurante com muita fome observo as pessoas a volta e a encontro varrendo a calçada, ela para e coloca a mão na cintura sorrindo boba para mim, nossa, ela está perfeita como sempre, caminho calmo por fora e nervoso por dentro ao seu encontro a olhando fixamente enquanto fico admirando seus belos olhos azuis,


- Boa noite Ashley! - Sorrio um pouco corado e sem jeito, não sei o porque mas sempre fico assim quando estou com ela.


-Estamos fechando senhor. - Ashley sorri me encarando.


-Cheguei a tempo de ajudar então né? - Sorrio meio tímido olhando seus olhos.


-Sim. - Dou passagem. - Está com fome?


-Mu muita! - Entro sentindo seu perfume e corando mais ainda.


-Vem! - Ela entra sorrindo e indo direto para a cozinha. - Eh... Noite de lua cheia... De novo ele vai uivar pra Lua. - Escuto seu baixo sussurro pensativa, a acompanho e me espanto ao ouvir seu comentário.


- Como assim? Quem vai uivar? - Finjo inocência engolindo em seco.


-Sei lá... Uns falam que é lobisomem e juram de pé junto que já o viram, outros falam que é apenas lobo. - Ela coloca a comida pra esquentar, me preocupo sem demonstrar.


“ E essa agora faço de tudo pra não ser visto ainda assim conseguem me ver. “ Penso intrigado olhando pro chão.


-Oq houve? - Ashley serve meu prato preocupada.


-Na nada... Não é nada de mais…  Só estou pensando no novo caso em que estou trabalhando. - Me sento e começo a comer sem graça.


-Entendo… - Ela senta ao meu lado.


-Esta deliciosa Ashley - A olho corado e sorrio vendo a mesma corar.


-Obrigada. - Ela sorrj.


-Como tem passado? - Ofego e tentando disfarçar o nervosismo.


-Bem, e você? - Ela sorri calma.


-Be bem. - Sinto um calafrio. - Va vamos fechar logo? - Levanto rápido. - Depois eu termino de comer. - Falo indo para a porta.


- Ok. - Ashley me acompanha e logo começa a pular e ficar na ponta dos pés.


Eu poderia ficar olhando essa baixinha pulando assim a noite inteira, sorriu bobo a observando e rio baixo, ela suspira e volta a se esticar para baixar a porta, a mesma olha em volta e corre pra cadeira, sinto uma leve sede por sangue e arrepiou por completo, droga! Logo agora.  


-Deixa que eu abaixo pra você! - Abaixo a porta rápido e com facilidade e logo sinto meus olhos começar a mudar, fico de costas para Ashley. - Me desculpe, não vou poder continuar eu... Tenho que ir! - Saio rápido.


Começo a correr o mais rápido que posso enquanto vou me transformando no caminho, uma péssima hora pra isso acontecer, salto de casa em casa em direção ao bosque, me olho em um lago tentando me concentrar em chegar a montanha ali perto onde tem uma gruta no topo de difícil acesso.


Estou muito mais alto, minhas garras afiadas como navalhas, meu corpo está blindado, apenas objetos de prata podem perfurar meu corpo, meus dentes afiados prontos para dilacerar, meu olhar sem vida que segue puro instinto assassino e sem um pingo de piedade.


Consigo adentrar a pequena floresta e vou já transformado em direção a minha montanha, no caminho vou devorando pequenos animais e rosnando alto, chego ao meu destino e dou um alto e longo uivo que ecoa por toda a cidade.


Notas Finais


Gostou?
Por favor, comenta e da sua nota! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...