História Jogos de OOO - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Ash, Cake, Finn, Fionna, Hudson Abadder, Jake, Litch, Marceline, Marshall Lee, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Rainha Gelada, Rei Gelado
Tags Hora De Aventura
Exibições 33
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Harem, Hentai, Lírica, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola ola, já vou dizendo que esse é um dos capa que mais odiei, sério, ele é só pra alegrar alguns ai, e cuidado...
Aproveitem a leitura

Capítulo 55 - Ainda a Esperança (FÃN SERVICE)



XxxPOV Finn onxxx
Eu estava em pânico, Gumble dirigia o mais rápido possível mas uma vá gigante dessas é foda, eu estava com a cabeça de Flama em meu como enquanto Bonni pressionava o peito dela, ,Bonni já estava banhada de sangue, Bmo estava pingando para o hospital se preparar, Bonni me mandou fazer uma respiração boca a boca rápida e eu obedeço, eu me afastei, Bonni continuava, e a reação dela era nada, chegamos no hospital e já havia uma maca e e enfermeiros e 3 médicos, um deles me parecia familiar....
- Oque aconteceu? Qual a situação
-Ela levou um tiro e os batimentos estão muito baixos.
-Quero que levem ela pra cirurgia em emergência, é conhecida minha, coloquem ela como prioridade- O medico falou olhando peã mim
Fui acompanhando ate aonde deixaram, eu segurava  a mão fria dela, o medico botou ela em outra maca e começou a fazer a mesma coisa que Bonni, e pouco antes dela entrar na sala de cirurgia escuto um bip de batimentos, eles entram e fecham as portas... Eu fico de joelhos no chão enquanto choro e penso no que pode acontecer com ela , o pessoa me ajuda a levantar e me sentam em uma das cadeiras na sala de espera, Ar fala que pode demorar horas, e que tem um risco altíssimo uma cirurgia dessas, eu sinto como se minha cabeça fosse explodir, fico sentado lá por horas e as coisas parecem se mover muito rápido a minha volta, o pessoal me trás comida mas não consigo comer nem beber nada, oque eu deveria sentir de sono se transforma em estresse, eu estava lá de cabeça baixa quando escuto passos se aproximando... Era Fogo, Gelado, Doce e Cake, os chefes quase todos lá...
-Aonde esta Jack?-Pergunto de cabeça baixa
-Ele disse que tinha que se despedir de um amigo antes de vim, respeitamos a situação
-Entendi, Flama está na cirurgia des daquela hora...
- Então já faz pelo menos 5 horas- Falou Gelado
-Sim e não sabem dizer quando acaba
-Irei transferir minha filha pra um lugar melhor Finn, relaxe
-Não ira não senhor
-Foi quando o doutor saiu da sala
-Espero que não tenha falado comigo rapaz- Fogo falou com a voz firme
-Falei sim, mas irei explicar, conseguimos retirar as balas, eram 6, e apenas uma num lugar sério, que é o problema, chegou perto do coração, tivemos que botar ela em uma máquina, mas ela não pode ficar lá para sempre, ela tem 1 semana no máximo, ela precisa de um coração novo
-Então arranje logo!!- Fogo falou serrando os punhos- O dinheiro não é problema
-Imagino que não, mas o problema é o tipo sanguíneo raro e outras 3 pessoas na fila de espera, esperamos receber 2 corações ate o fim do mês mas ai já será tarde
-E se arranjarmos o coração? 
-Seria entregue a outra pessoa na frente dela na fila
-Mas o caso dela é mais grave
- Sim mas ela está a menos tempo
-Doutor- Fogo se aproximou do medico...- Quanto é preciso pra mover o nome dela pra frente
-Juro que faria de graça, mas todos notariam na hora por serem tão poucos na frente dela....
Estávamos cada vez mais sem opção, e meu pânico era cada vez maior, o doutor me mandou ir para casa, mas não conseguia sair dali, eu perguntei se havia algum lugar aonde eu poderia dormir, falaram que apenas para familiares, Fogo cedeu pra mim e eu pude dormir lá... Dormir... Hahaha.... Se eu conseguisse, eu passei quase a noite acordado quando vi movimentação no corredor, me mandaram ficar no quarto, era na ala de Flama, meu coração doeu muito... Alguns minutos depois saem duas enfermeiras...
-Que do dessa menina, luto tanto pela vida
-sim, ela precisava de um coração, ela era a segunda da lista?
- Não, acho que era a terceira...
Nessa hora eu dai sai disparada ate a ala, passei pelo doutor que tentou me chamar e me segurar mas nem olhei, fui entrando nos quartos e nada de Flama, ate que achei, mas quando olhei pra máquina ao lado estava bipando normalmente, e do outro lado uma máquina gigante, cheguei e vi Flama desmaiada, foi quando o doutor apareceu
-Finn, por que veio correndo desesperado?
- Duas enfermeiras falaram que uma menina que precisava de um coração tinha acabado de morrer...
-Sim e morreu, era a primeira antes de Flama, ia te avisar agora, mas mesmo assim ainda tem uma e os corações só chegam daqui duas semanas
-Cara ne ajuda!- Falei pegando no jaleco dele- Se eu te arranjar a merda do coração tem como salvar ela?
- Ainda tem a outra pessoa
-E se eu convencer ele? A deixar ela a receber primeiro
-Ai fazemos o transplante assim que der
-Quem é e aonde esta
-É um menino de 8 anos na ala infantil
É fudeu, não tem como pedir isso pra uma criança, eu chega olhei PRP doutor com uma cara de que ia morrer, e ele me abraçou, eu não sabia oque fazer, eu queria muito ajudar mas não sei oque fazer, me mandaram pro quarto de novo e lá deitei, fiquei a noite pensando, talvez algum parente doe o coração, mas não sei quem seria, não pediria nem pro Fogo e nem pra Fleime, eu estava em um beco sem saídas, eu não aguentei e dormir, mas pareceu mais um piscar, eu fui acordado por uma inferneira, que me disse que eu estava sendo chamado na ala de pacientes cardiológicos, eu fui andando e ao chegar lá Doutor me levou a um quarto diferente, eu entrei e lá estava... O menino de 8 anos todo entubado com a mãe do lado, nem fiquei pra falar com eles, e em seguida o doutor me leva a Flama, e quando entro a vejo acordada... Ela olhava pra janela, e quando entrei ela olhou pra mim com brilho no olhar, eu quase tive um ataque na hora, andei ate ela e me ajoelhei al lado da mão dela...
-Achei que eu tinha te perdido- eu abaixo minha cabeça enquanto seguro a mão dela
-Finn... Você não vai me perder, eu vou sair daqui e vou te dar aquela surra...
-Eu sei que vai...
-Então para de chorar, o Princepe já me explicou a situação
-Príncipe?- Falei olhando pra ele
-Nome de trabalho, relaxa, eu já a conhece de outros tiroa
-Como?
-Deixa pra lá Finn, a questão é outra, eu preciso te contar uma coisa antes que role qualquer coisa
-Como assim?
-Ta me ouvindo seu idiota?
-To fala logo droga
-Então...
Ela de repente revira os olhos e começa a tremer, o doutor corre pra perto, eu não senti nada, e ele tenta segura-la e do nada os bips da máquina param, eu e o doutor estamos em pânico, eu não senti nada, eu não me movia e nem pensava apenas olhava pra ela ali parada, doutor respirou fundi e olhou as horas
-Hora do óbito...-Foi quando a desgraçada...Começa a rir...
-Vocês tinham que ver suas caras... Hahahahahaha
-Filha da puta! Isso não é novela mexicana porra
-Eu não consegui resistir Finn, e o doutor então “Hora do óbito” Eu não me aguentem vei
-Francamente...- O doutor se reativou com cara seria
-Vou indo depois dess
-Finn calma, agora é sério
-Então fala
-Olha, devia ter te falado antes eu sei, mas não podia te distrair com isso, Marshall quando conheceu Ar não confiava nada nela, e precisava de informações, então fomos a um lugar chamado cidadela investigar, chegamos lá e foi foda mas conseguimos, mas quando saímos de lá falei com um detento chamado Martins Mertens, e seus olhos eram tão azuis...
-E oque isso tem haver
-Além de ter seu sobrenome? Os seus olhos? Eu não sei, pergunte a Jack, ele deve saber, a e mais uma coisa... -Ela me puxou, me deu um tapa e um beijo
-Vai pra casa agora, você tem que dormir e comer, meu pai resolve, devo voltar pra casa logo
-Mas não posso te deixar
-Vou dizer que não é meu parente e vão te expulsar
-Durmo aqui na frente
Discutimos por 30 minutos, ate que ela chamou os enfermeiros e me expulsou, eu fiquei na frente do hospital por 2 horas, ate que vejo Jack e Flame chegando, eu já ia falando com eles quando os dois me dão um soco e eu desmaio.... Filhos da puta...



 


Notas Finais


Obrigado por ler e comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...