História Jogos de Sobrevivência - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Magia, Originais
Visualizações 3
Palavras 1.114
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, FemmeSlash, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Slash, Survival, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom Dia/Tarde/Noite :v
Desculpa a demora e boa leitura :v

Capítulo 6 - Alexander e o jardim


Estava em um cômodo escuro não conseguia enxergar nada, não sabia onde estava, então decido a não ficar parada e começo a andar procurando uma parede, assim que acho uma consigo escutar um barulho estranho estava baixo mais sentia que não estava muito longe. Por mais que eu quisesse me afastar do som meu corpo não colaborava, comecei a andar contra a minha vontade na direção do barulho, até que eu finalmente vejo uma luz, era uma luz amarelada bem fraca, como se a qualquer momento ela fosse apagar, vou em direção a ela chegando mais perto, vendo que o som aumentava a cada passo, olho pela fresta da porta e me surpreendo com o que vejo era...

Acordo assustada mesmo não sabendo o por que tento me lembrar do sonho mais não consigo, só lembrava do quarto escuro onde estava, mais não lembro de mais nada, olho pela janela, que estava aberta só sendo tampada pela cortina, e consto que ainda é noite olho para meus irmãos e vejo que eles ainda estavam dormindo até que decido levantar.

Assim que me levanto vou até a porta e a abro olho para os lados vendo que não avia sinal de ninguém saio do quarto e começo a andar olhando a beleza do lugar que com o frio da noite ficava mais sombrio. Vou caminhando pelo corredor, que parecia não ter fim, olhava de vez em quando os quadros de tigres e rosas laranja que estavam nas paredes, parecia que tinha um padrão um quadro de tigre outro de rosa e essa sequência continuava até o final do corredor que o quadro mudava para um de um tigre branco com flores azuis e roxas ao redor do mesmo e em seu pescoço tinha uma corrente de ouro com um pingente branco parecido um diamante com um ponto preto no meio em formato de coração.

Fico admirando o quadro até que escuto um barulho olho de leve a esquina do corredor e vejo que não sou a única explorando esse lugar, pois assim que olho eu vejo Alexander, vulgo Mantc, saindo de seu quarto. O observo um pouco mais e percebo que ele está procurando algo, decido segui-lo assim que ele vira o corredor vou atrás e olhando de leve pela esquina assim que chego no final do corredor, mas assim que olho tomo um susto ao ver Alexander olhando diretamente para mim com um sorriso no rosto.

-- Então você está me seguindo? – Pergunta o mesmo olhando para mim enquanto sorri como se estivesse gostando da situação.

Não respondi nada não sabia o que falar. Escuto ele dar uma risada de leve.

-- Bom acho que você já sabe meu nome, então não preciso falar não é mesmo? – Assenti – bom seu nome é Anadini certo? – De novo assenti – bom você já foi chamada antes para esses jogos? – Neguei com a cabeça.

-- Por que a pergunta? – Pergunto pela primeira vez na conversa, e como sempre quando falo com desconhecidos falei bem baixo como se estivesse sussurrando.

-- Por nada muito importante – Diz sorrindo – Depois de tudo não conheço muito esse lugar – Ele dá uma pausa na fala, parece pensar bastante sobre sua próxima frase – Você não quer explorar comigo? Já que você parece que também está curiosa – Me surpreendo pelo que ele falou mais depois de alguns segundos respondo.

-- Está bem... – Falo baixo

-- Ótimo! Vamos? – Diz segurando minha mão me puxando logo em seguida.

Andamos por alguns minutos enquanto ele falava alguns comentários sobre os quadros, mas tinha uma coisa que estava me incomodando, eu não sei ao certo o que é, é um sentimento estranho como se algo estivesse preste a acontecer. Olho para Alexander e percebo que o mesmo ainda segurava minha mão.

-- Alexander... – O chamo, ele logo em seguida me olha.

-- Sim? – Pergunta com aquele sorriso que parece que nunca tira da cara.

-- Poderia soltar minha mão? – Digo desviando um pouquinho o olhar.

-- A-Ah Des-desculpa não percebi que ainda estava te segurando – Diz o mesmo gaguejando um pouco, e soltando minha mão logo em seguida, olho pelo canto do olho e vejo que o mesmo estava corado olhando um pouco para o lado.

-- Por que está acordado nessa hora da noite? – Pergunto com curiosidade.

-- Bom não consegui dormi então resolvi sair para explorar um pouco o local.

-- Entendi.

-- E você? Por que está acordada nessa hora? – Pergunta com o mesmo sorriso alegre que até agora nunca tirou do rosto.

-- Tive um sonho estranho e não consegui voltar a dormi – Digo calma olhando para frente.

Continuamos andando até chegar perto de uma porta, que estava só encostada, podendo se ver uma brecha de luz no interior, e como eu sou curiosa e parece que Alexander também, fomos até a porta a abrindo de vagar, quando olhamos dentro vimos uma espécie de jardim, estava cheio de flores brancas e laranjas e olhando melhor algumas eram as flores que Bunny e Juno falaram ter visto. Era belíssimo, esse jardim estava dentro de um cômodo que não tinha teto, e era tudo iluminado pela lua e uma lamparina perto da porta dava um ar belo e ao mesmo tempo sombrio ao local, o cômodo era enorme mais se dava para ver as paredes do local, mesmo com as arvores no meio do quarto bloqueando um pouco a visão, com certeza Juno adoraria desenhar esse jardim no caderno dele.

-- Uau esse lugar é lindo – disse Alexander olhando encantado ao redor, e eu não ficava atrás, também olhava encanta para todos os cantos do cômodo.

-- É belíssimo mesmo...

-- Você sempre fala baixo assim?

-- Na verdade eu falo baixo quando estou com alguém que não conheço direito.

-- Entendi e ...

Antes que ele completasse a frase escutamos alguém conversando pelo lado de fora do quarto onde estávamos, olhamos através da porta e vimos uma luz se aproximar aos poucos, junto com duas sombras. Alexander pega minha mão e me puxa para fora do cômodo andando rapidamente pela direção de onde viemos, ou seja, ao lado oposto da luz.

Continuamos a andar rápido até chegar perto do quarto de Alexander.

-- Bom aqui nos despedimos Anadini, melhor você ir para seu quarto, já que, quem quer que fosse que estava vindo com aquela luz pode chegar a qualquer momento.

-- Você tem razão melhor eu ir então tchau.

-- Tchau.

Assim que nos despedimos volto para meu quarto e estava do mesmo jeito de quando sai. Como não estava com sono peguei meu livro favorito e comecei a ler até que na metade dele caio no sono. E dessa vez não sonhei com nada.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! :3
Desculpe mais uma vez a demora :v
Até o próximo capitulo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...