História Jogos Vorazes(Hunger Games) 59 Edição :Meguri Youba - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Caesar Flickerman
Tags Ação, Hunter Games, Jogos Vorazes, Survival
Exibições 13
Palavras 1.908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora ^^

Capítulo 26 - Coroação


Fanfic / Fanfiction Jogos Vorazes(Hunger Games) 59 Edição :Meguri Youba - Capítulo 26 - Coroação

    Largo a espada e as mochilas as deixando no chão,e olho para o céu onde o som dos trompetes vêm,eu consegui eu venci,por Evee por Hana por Nahumi e Nola, os trompetes param quando ouço um barulho vindo do céu,é Aerodeslizador se materializa sobre minha cabeça,com suas turbinas enormes balançando sobre meus cabelos os erguendo,quando uma escada de prata saia acima de mim,imediatamente agarro na mesma ela me puxa me erguendo para cima,olho para última vez para arena,e os corpos de Steves e Nola ainda não recolhidos,Adeus arena e os terriveis e felizes momentos que vivi dentro de você,permaneço imóvel até chegar a porta,entro dentro do Aerodeslizador e a porta por fim se fecha,e médicos vestidos de brancos com caixas e luvas vêm em minha direção e me cercam,só consigo sentir a rápida picada que levo na região do pescoço,logo minha visão embaça e caio dura no chão sem me mover e apago.

Acordo e olho para das direções e o teto brilha com uma luz amarela suave, permitindo que eu veja que estou num quanto que contem apenas minha cama. Sem portas,

sem janelas visíveis. O ar tem um odor de algum picante e anti-séptico repugnante para minhas narinas poderem aspirar. Meu braço direito tem

alguns tubos que se estendem através da parede atrás de mim,exibindo um líquido transparente,toco em meu corpo que está aparentemente nu,devem ter tirado minhas vestes da arena quando eu apaguei,as roupas da cama são confortáveis,mais as largas tiras de couro estão prendendo e pressionando o meu corpo,olho para o ombro e a enorme e custica cicatriz,que a lâmina da garota do quatro desapareceu,assim como o resto de minhas feridas,quando um avox entra e me serve uma tigela de caldo vermelho,e um copo d'água mais não estou com nenhuma motivação para comer,quero poder ver meus pais,Glen finalmente irei para a casa para o meu distrito que essa hora já devem estar fazendo preparativos para uma grande festa,ou me odiando por eu ter matado Steves,mais não irei para lá tão cedo agora sou uma vitoriosa,ficarei mais alguns dias para me recuperar,e eles darem um verdadeiro trato no estado acabado que estou,Lilly,Jenny meu avô devem estar comemorando nesse exato momento,preparando um verdadeiro banquete para mim e os patrocinadores que possívelmente me ajudaram.

Rose já deve estar igual uma louca correndo atrás de meu figurino para a noite da entrevista,quando sinto o mesmo líquido transparente que me faz cair em estado de inconsciência,acordo novamente,e olho ao redor todos os tubos e as tiras que pressionavam meu corpo desapareceram,logo ponho o pé para fora da cama,com a esperança que a morfina não tenha os deixado sedado para eu não desmoronar,más as pernas estão firmes,quando vejo um traje colocado ao pé da cama,o mesmo que usei na arena,me aproximo e toco ele e as terríveis lembranças voltam a mim assombrar,ignoro e visto o traje rapidamente,passo por uma porta que não posso ver mais a sinto,e vou andando em um corredor largo onde tem o seu fim em uma sala enorme onde estão meu avô,Lilly,Jenny e Rose consigo reconhecelos por suas vozes,e vou correndo como uma criança inocente em direção a eles,e os abraço primeiro meu avô,que me dá um beijo na testa enquato Lilly acaricia meu rosto.

__Você conseguiu. diz-Lilly

Jenny está lacrimejando,porém dou um abraço bem longo nela por mais que eu a acho irritante,mais estava com saudades,por último Rose.

__Vá com Rose ela precisa lhe aprontar. diz meu avô.

Rose me puxa pelo braço e vamos caminhando,pelo hospital que fica bem abaixo da torre do Centro de treinamento,está completamente vazio,que chega da para ouvir o barulho estrondante que os enormes saltos de Rose fazem ao tocar o chão,quando subimos ao elevador indo para o quinto andar e subimos,logo observo a volta o centro, e as lembranças de cada tributo vêem como flashbacks em minha mente e logo uma grande angústia surge em meu peito.

Quando as portas se abrem,o resto da equipe de Rose está a nossa espera,eles me saúdam e me elogiam expressando seus sentimentos,quando nos sentamos para comer estou tão angustiada que a comida desce como uma lâmina pela minha garganta,e largo o prato ainda cheio,quando eles insistem para que eu coma mais um pouco,mais recuso afinal a última refeição na arena,ainda percorre meu estômago,termino a refeição e vou andando junto aos loucos que iram cuidar de meu corpo indo em direção ao meu quarto,onde eles organizam tudo,entro no chuveiro com regulagem tudo em perfeito estado onde tomo algumas chuveiradas,minha vontade e ficar embaixo desse chuveiro o resto do dia,quando já estou quase pronto onde eles mechem em tudo,desde meu cabelo as unhas de meus pés,quando um vestido feito de linho e algodão tão alvo como a neve que caia em um rigoroso inverno,que ressalta sobre meu corpo pegando em todas as curvas,para esconder a aparência magra e debilitada em que estou,e logo me servem um sapato,mais é um salto com menos de três centimetros, não é nem comparado aos que usei na entrevista,de couros decorados com pedrinhas esverdeadas e roxas,acho que são esmeraldas e safiras pedras preciosas,a maquiagem que está sobre meu rosto é leve e suave sem exageros com cotorno de meus lábios em tom carmesim escondendo as rachaduras e feridas feitas pelo frio,com um contorno não muito chamativo,quando um colar com o símbolo de uma partícula de energia feita de diamantes e posta em meu pescoço,o símbolo do cinco,me olho no espelho,estou muito bem disfarçada.

__Como se sente? pergunta-Rose

__Abatida. digo

__Hoje é sua noite,aproveite. diz-Rose

Quando saímos de nosso andar indo em direção,para onde fomos treinados,quando somos escoltados desde estilistas a mentores,no caso estarei com meus mentores como escolta,chegamos a um andar abaixo,quando uma placa de metal e posicionada para nos elevar,quando sinto um toque em meu ombro viro-me é meu avô.

__Bem,um abraço de boa sorte. diz-ele

__Sim. digo

Nos abraçamos e logo ele percebe que estou abatida e que não escondo essa reação de ninguém.

__Para que essa cara?Animo hoje é seu dia,não vai querer subir com essa cara no palco. diz-meu avô

__Não consigo. digo

__Eu sei você deve estar passando coisas difíceis nesse momento,mais pelo menos finja,vou estar lá te observando. diz-meu avô se afastando.

Já consigo ouvir a voz de Caesar Flickerman saudando todo o público da Capital,e o hino soa quando a equipe dos estilístas são apresentados e recebem palmas e palmas da multidão,logo Jenny aparece recebendo as ridículas saudações,quando Rose sobe ao palco e por fim meu avô e Lilly,agora é minha vez não sou boa em fingir nem em dissimular mais nessas circunstâncias não tenho outra escolha,vou avançando no palca quando gritos e mais gritos estão vindo da multidão enlouquecida,vou andando com a mais alta confiança a acenando,enquanto Caesar grita para capital,ele pega em minha mão e da um beijo suave,e a ergue para o alto como na entrevista,e logo ele me faz sentar em uma poltrona confortável de veludo azul-marinho em que todo vitorioso senta,e logo a luminosidade abaixa e a insígnia da capital surge no enorme telão,não estou preparada para esse filme de terror,meu emocional estão muito abalado,agora irei assistiro resumo dos melhores momentos na arena,desde as colheitas as entrevistas,logo corta para o banho de sangue onde mostram me fugindo com apenas uma faca enquato,eles mostram sem nenhum ângulo a faltar das mortes iniciais,logo minha luta com o garoto do dez,que me faz ter uma dor no peito de sua lembrança,logo eles cortam a triste cena da garota do três,e voltam para mim correndo roubando a bolsa na cornucópia enquanto me perseguem, em meio a avalanche de terra com a neve,dependurada em um galho,e minha luta com o garoto do oito que me deixa com a flecha entre minha coxa,logo passo a mão na mesma receosa,quando enfim chega minha aliança com Evee e Hana,seguido pela tempestade de raios erosões no solo,o confronto com as tributos do dois,a morte de Hana sendo perfurada pela espada de Steves,logo minha ida ao ágape por em busca de suprimentos,logo o confronto com a garota do quatro,a cena que mais me tortura e aperta meu coração e o tritura,a morte de Evee,mais não vejo a parte quando eu lhe entrego o pingente,tem cheiro de revolta nisso tudo,quando os momentos finais chegam,aliança com Nola,e por fim a cena do beijo a garganta cortada de Steves a minha vitoria e minha chegada para dentro do Aerodeslizador.

Quando ouço o som do hino,e me levanto junto a Caesar,e logo surge o Presidente Snow,seguido por uma garotinha com uma almofada vermelha em suas mãos com uma coroa em cima da mesma,ele dá um sorrisinho e coloca a coroa sobre minha cabeça,sorrio olhando em seus olhos amedrontadores,enquanto as saudações e mesuras são dadas a mim,logo aceno para a multidão esbanjando minha falsa alegria,qua ndo Caesar da boa noite a capital encerrando,quando sou conduzida a mansão do presidente Snow,onde um banquete me aguarda,quando funcionario e patrocinadores e as demais celebridades da capital se expremem para tirar votos comigo,depois de mais rostos e batidas de flash,já estou começando a ficar com músculos de meu rostos contraindo de tanto sorrir,a noite passa enquanto esbanjo minha falsa alegria,quando o dia surge e voltamos para o quinto andar,vou direto para cama antes da minha última entrevista descontar todas as minhas lágrimas no travesseiro.

Quando caio e um profundo sono,quando Jenny me acorda para entrevista que acontece na sala de estar com Caesar centenas de câmeras apontadas em nossa direção.

__Então Meguri,como é se sentir uma vitoriosa. pergunta-Caesar

__Não sei,meio estranho saber que você conseguiu. digo

__Você surpreendeu a todos da capital. diz-Caesar

__Para ser cinsera até eu me surpreendi. digo

Caesae dá uma gargalhada e procede com a entrevista.

__Permita-me fazer uma pergunta? pergunta-Caesar

__Sim,pode perguntar. digo

__Sobre Hana e Evee. diz-Caesar

Uma pancada em meu coração e um nó em minha garganta começa a surgir tudo oque eu menos queria,lembrar nessa momento.

__O que quer saber? pergunto

__Eram suas aliadas? diz-Caesar

__Não,eram mais que aliadas,eram como irmãs,sabe Caesar antes de eu vim para a capital,eu prometi a mim mesma que não iria criar laços com ninguém,más estava totalmente errada. digo

__Assim como Nola?Explique sobre aquele beijo. diz-Caesar.

Estou a ponta de berrar,aperto o meu punho com mais força que posso e logo respiro profundamente.

__Bom,ele criou laços comigo foi bem antes da arena,más eu não acreditava nele,afinal em ninguém más depois de tudo isso que passei mudei completamente.

__Boa Sorte para você Meguri e a volta em seu distrito. diz-Caesar

Ele me dá um abraço,e a entrevista encerra,vou direto para cama e durmo algumas horas do dia,quando escuto uma batida na porta é Jenny me informando sobre algum presente,me levanto e abro a porta ela me entrega uma caixinha preta com uma fita dourada com folhige humilde.

__Mandaram isso para você. diz-Jenny

__Não sei,más também veio um cartão. diz-Jenny que logo se retira me deixando sozinha

Quem será que me mandou isso,deve ser algum cidadão da Capital me presenteando com uma joia quando abro o cartão me impressiono,e logo as lágrimas vão aos olhos começo a ler o cartão.

Olá Srta.Youba aceite esse presente como uma doação de todo o distrito 12,queremos lhe presentear pois ficamos honrados você provou ser uma guerreira de bom coração,o seu gesto na arena para com nosso tributo falecido comoveu e revoltou nosso distrito,más também boa parte de Panem,espero que goste desse presente humilde,que você encontre a paz.

Distrito 12

Abro a caixão e encontro um pingente de prata curvas douradas e logo abro e encontro a foto de Evee,Hana e a minha ao centro,logo aperto o pingente Hana,Evee venci por vocês amanhã possívelmente irei voltar para casa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado;-; até a proxima chorei com esse capítulo;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...