História Jogos Vorazes(Hunger Games) 59 Edição :Meguri Youba - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Caesar Flickerman
Tags Ação, Hunter Games, Jogos Vorazes, Survival
Exibições 31
Palavras 2.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem ^^

Capítulo 13 - Entrevistas


Fanfic / Fanfiction Jogos Vorazes(Hunger Games) 59 Edição :Meguri Youba - Capítulo 13 - Entrevistas

  Os dejavus daquele  dez  piscando e piscando sem parar vem em minha mente,acordo totalmente  descansada desço  da cama  e vou até  a cortina bordada com tecidos floridos cor  lilás,abro a janela e todo  a aquele clarão   invadi meus olhos,acho que já  se passa do meio dia de fato dormir demais,estranho Jenny não  ter me acordado para  me levantar,será  que houve algo?
   O sol está  bem intenso e brilhante,vou andando para o banheiro e decido tomar um delicioso banho de banheira quente  espumosa com  sabor de aroma de limão  com erva doce,fico na banhiera pensando por alguns  minutos,hoje pode ser meu último  dia com vida,serei  exposta  como uma presa entre predadores  que podem  me retalhar em segundos,isso se conseguirem  alcançar  a "Lince" um apelido  carinhoso que recebi de minha irmã  como elogio por ser  rápida,Nahumi você  me faz tanta  falta,se eu ganhar esse Jogo  dedicarei essa Vitória  por nós  duas,queria que estivesse aqui  junto a mim.
  Por um instante  uma lágrima  começa  a surgir de meus olhos e pinga com a água  perfumada da banheira,rapidamente passo a mão  a enxugando,me levanto da banheira  pego um toalha e rapidamente me enxugo colocando o roupão de banho saindo do box indo de volta ao meu quarto avisto uma mesa de mogno com cabides em baixo pego uma blusa tom de cor  vinho com uma  calça azul e botas confortáveis saio e vejo somente Jenny e Lilly sentadas na mesa do jantar com pares de saltos enormes na mesa me aproximo e pergunto:

__Onde estão  os outros?

__Steves e seu avô  estão em uma secção  particular  see preparando pra grande noite hoje. diz Jenny.

__E quanto  a mim?

__Querida,sua secção  e conosco  não  está  vendo. diz Lilly

__Sim o que vamos fazer?

   Elas dão  um sorrisinho  e olha para aqueles enormes saltos extravagantes dou uma  olhada meio espantada.

__Não,isso não!! digo um pouco desconfortável.

  Elas são  malucas,odeio esses tipos  de calçados são  totalmente  ridículos,muito exagerados cinco a quinze centímetros,me pergunto como as mulheres  fazem para andar com isso aqui  na Capital sem medo de tropeçarem  e se esborracharem no chão como umas tontas,dou de ombros e recuso,mais elas insistem se quero  parecer bem na frente de todos  hoje  a noite,más  retruco essa idéia é um absurdo ninguém aprende subir  em um salto da noite para o dia literalmente.

__Vamos Meguri  e só hoje e você  estará  livre. diz Lilly

__Certo. digo

__Ótimo,vamos começar. diz Jenny super ansiosa.

   Elas pedem para me sentar em uma cadeira  e tiram minhas botas e colocam  o salto alto e pedem para eu me levantar,sem mais delongas obedeco ficando  em pé  estou paracendo uma construção  antiga,a beira  de desmoronar  no chão,Jenny põe  minha mão em minha cintura, ela começa  a andar formalmente elegante com um salto do mesmo tamanho  que o meu,ela faz uma voltinha para frente  pede para eu fazer os mesmo  passos que ela,começo  a andar tremendo totalmente  torto,me desequilibro e caio em cima de Jenny ela me segura.

__Desculpa eu não  consigo.  digo

__Calma,isso leva  tempo esforce. ela da um sorrisinho franco.

  Tomo posição,na mesma forma de Jenny depois  de várias  quedas e escorregões  consigo andar no mesmo  ritmos  que ela suavemente encerramos aquela dolorosa parte,Lilly me ensina como agir e instruções  de como ter uma boa postura,fazemos uma psedo"Falso(a)"entrevista para não  demostrar  nervosismo quando encerramos olho para a janela e o sol está  desaparecendo  entre as colinas da Capital.
   Quando  escuto  batidas consecutivas  na porta Lilly se levanta e vai atender,quando ela abre Rose está  igual uma  louca junto com uma equipe todos de branco com mascaras e maletas com penteados totalmente  ridículos e coloridos ela vem correndo  e me puxa isso me assusta.

__Aconteceu alguma coisa?digo

__Sim,estamos super  atrasados  vamos.

  Saia ela correndo  me puxando  mal tenho tempo deme despedir de Jenny e Lilly.

__Nos vemos mais tarde. Jenny acena

   Eles estão  correndo  totalmente  apressados eles me levam para um salão  com espelhos  enormes  nas paredes eles pedem para  me deitar em algum tipo de maca,"O que vão fazer comigo?"penso eles pegam minhas mãos,com toda a correria desses malucos que nem me lembrei  que estava com o salto  nos pés,eles tiram e começam  a limpalas totalmente  removendo  qualquer  sinal de escória  ou marca possivel o mesmo  com minha pele  me sinto como se estivesse  me aplicando  um quilo de maquiagem na pele cobrindo  qualquer  tipo de imperfeição,eles pintam minhas  unhas  e os dedos  dos pés  com tom negro escuro,que por sinal  me cai muito bem essa cor,eles deneliam meus cílios em formato  bem alongado com uma sobra preta entre os olhos e um denialador para realçar  meus olhos verdes,eles não  mechem em minha boca querem me manter  natural o máximo  possível eles terminam retocando meu rosto com uma cama de pó branco transparente e alisam meus cabelos os deixando bem mais lisos e sedosos,eles me liberam e Rose  me pede pra eu acompanhala sem mais delongas, acompanho,entramos em uma sala  pequena onde um vestido sedoso  longo bordado com tecido vistoso  e fino preto ajustado em um corpete  alinhado sexy,Rose  me veste  com ele apertando  isso realça  muito meus seios,os avanta bastante,pra finalizar  um salto dourada revestido  com  pedrinhas  preciosas,Rose pede pra mim dar uma voltinha,dou uma girada suavemente.

__Como se sente? pergunta Rose

__Me sinto como uma garota. digo

__Más,você  é  uma garota,e muito  bonita.

__Obrigada. digo

__Já  vai começar  as apresentações. diz Rose

__Sim,melhor irmos. digo

  Saímos  daquela sala e vamos  para uma ala todos os tributos  ficam  enfileirados  por ordem,chego com meu longo  vestido,alguns ficam admiridos olhando sem parar para mim,inclusive o Carrerista do 4 que não  tira o olho de mim,me ageito na fila e Steves  está  atrás  de mim ele está vestindo um smoke de tecido de linho preto  com calças  escuras e coladas,bem atraente,ele fala um pouco baixo.

__Você  está  incrível.

__Obrigado você  também. digo

   E o programa começa com o ridículo  Caesar Flickerman,o apresentar  de todas as edições  dos Jogos Vorazes ele é  uma figura com seus penteado prateado e seu carisma  com o publico,e suas  famosas piadinhas,as vezes acho que estamos  em um circo  do que em um programa de televisão,ao gongo soa as entrevistas vão  se iniciar se é  que você  pode entrevistar  uma pessoa em três minutos agora  conhecerei  meus adversários.

E a primeira entrar  é  a garota do um,cintilante  e esbelta com seu vestido revestido de pedras preciosas e glamour de dar inveja,o garoto  do um,diz está  confiante  e que  está  determinado  a tudo quando pisar na arena,a garota do três,aquela que tirou  a pior nota no treinamento,é  calada tem mudanças  de humor repentinas,acho que ela não  deve ser muito certa da cabeça,bem se for esse o caso as chances dela sobreviver  são inexistentes,logo em seguida vem o temeroso Carrerista  do quatro com seu porte  alto músculoso com um físico  invejável seus  cabelos castanhos e seus olhos  azuis,não  acredito  que consegui  derrubar  um brutamontes desses,acho que o nome dele é Nola,ele diz que vai tudo de si na arena e especialmente  quer proteger alguém  quando  pisar lá,quem será? Seja quem for tem muita sorte,o gongo soa,minha vez  estou tão  nervosa quando Caesar chama meu nome subo no palco recebo salmas e salmas de palmas do público Caesar me estende  e a mão  e nos sentamos.

__Então  você  é  neta de um  vitorioso da Família Youba? pergunta Caesar

__Sou. digo meio nervosa

__Sua família  tem história aqui nos Jogos Vorazes,como se sente ao ser representante  dessa geração?pergunta Caesar

__Não sei foi inesperado. digo

   Caesar  dá  uma gargalhada  logo a platéia  se intertia com risadas não  exito e dou um sorriso.

__Pra encerramos,conte  nos sobre  aquele dez. diz Caesar.

__Não  posso revelar,terá  que esperar pela Arena,Caesar. digo rindo

__Eu sei,foi um prazer te conhecer uma  salma de palmas para Meguri Youba do Distrito  cinco.

  Dando uma gargalhada levantando  meu braço  para o auto  enquanto  recebo aplausos de todos e saio do palco indo pra um salão onde estão  Lilly,Jenny e meu avô,eles  me parabenizam pela entrevista,logo  nos sentamos  e assistimos  a seguir as entrevistas,agora  é  Steves ele está  sério,diz que  não  terá  problemas   sobreviver a arena,que suas  habilidades são essenciais,como sempre arrogante e convencido.

Agora estou ansiosa Hana sobe ao palco com vestido branco com bordas de papel e galhos coberto por pedrinhas preciosas realçando  seus olhos cor de folhas secas,Caesar pergunta qual o objetivo dela,ela sem exitar diz,"Não  ligo pra essa bobagem  minha Vitória  ou morte  nada mudará"deixando a plateia perplexas e muita ousadia dela,como  se estivesse vendo meu  reflexo na televisão,vão  se passando 8,9,10,11 agora  e o 12 Evee sube com um vestidinho  vermelho com um colar com  uma jóia  da mesma cor acho  que é  um Rubi,com os cachinhos  loiros parecendo uma boneca,Caesar  a elogia pelo oito ela ousada diz "preparecem posso parecer  uma garota inocente  mais não  serei fácil"Caesar  sorri e elogia  pela determinação e as entrevistas  se encerram nos encontramos  todos saindo  organizadamente indo para o elevador a o dia foi  cansativo hoje,Jenny  e Rose não  param  de dagarelar  sobre  a noite  de hoje  sobre nossos modelitos um monte de bobagens,abro  a porta  e não  acredito no que vejo na mesa do jantar está  farta com quantidades  de comida mais que meus olhos poderiam sonhar,todos nos sentamos na mesa,me sirvo com dois pratos,arroz branco ,porco assado,peru selvagem,salada mista com creme acebolado,pãezinhos  recheados  com patê  de carne seca,uma deliciosa  torta com creme de morango,como tudo,e me acomodo na cadeira,mais Jenny está  nos alertando para irmos mais cedo para cama pois  amanhã  se iniciam os Jogos.

   Me levanto com dificuldade,admito  estou aponto de estourar  e regurgitar tudo  que comi no jantar de hoje,estou muito cheia já mais  comi tanto  adsim em minha vida,afinal pode ser uma das minhas últimas refeições,vou para meu quarto  e me sento em uma das poltronas,me recuso a deitar  na cama  pois o peso de toda  comida ainda revira meu estômago,fico assentada  quando alguém bate na porta,digo para entrar  olho  e uma Avox com alguns  forros nas mãos e algo encima  acho que é  algum tipo de papel. Ela o entrega  a mim eu pergunto o que é,ela faz um sinal que  não  sei ao certo mais acho que e para  abrir,pego o bilhete  e abro e leio.

"Me encontre daqui uma hora,preciso conversar  com você  não  recuse  venha."

   Termino de ler e pergunto.

__Quem te mandou entregar isso?pergunto.
   Ela fax um sinal com os dedos  indicando um quatro,estranho  quatro?o que isso tem haver,não..não pode ser,ele?oque ele quer comigo,quatro tudo faz sentindo só  pode ser do Nola o Carrerista,esquece  não vou a esse encontro,será  que ele quer fazer algum mal a mim desde o incidente  no Centro de Treinamento?não tem algo a mais que isso,eu vou a esse encontro quero ver o que ele vai falar.

   A avox termina  trocar  os cobertores  e edredons da cama e se retira,me deixando sozinha,me levanto tiro o vestido coloco uma blusa aconchegante  com capuz e uma calça justa jeans amarronzada,e deito na cama esperando  o tempo passar,olhando  para o teto,o tempo vai passando  todos  já  estão  se preparando para dormir,e já  está  quase na hora desse encontro,me levanto andando devagar,abro a porta e olho para o corredor  está  escuro  exeto pela luminosidade  das escadas abaixo da porta de entrada ,vou  andando com passos lentos abro a porta do andar saindo,me certifico que não à  ninguém  e entro no elevador descendo,estou meio nervosa,quando a porta do elevador se abre chego ao Centro,Noa está  sentado  em um dos tatames de borracha.
  Ela se levanta,com sorriso,vejo  que ele  ainda está  com o Smoke azulado,chego  a pensar que isso foi de propósito,ele para em minha frente:

__Olá. diz Nola

__O que você  quer? digo  meio séria

__Calma,só  queria  te dar os parabéns,pela nota dez no treinamento. diz Nola

__Você veio aqui só pra me dizer isso? digo

__Não,pelo contrário  quero te propor algo? diz Nola

__O que? digo desconfiada

__Seja minha aliada. diz Nola

__Sábia que seria isso,nem pensar  me juntar vocês Carreristas. digo

__Escute,eu não ligo pra eles nem pra essa aliança  idiota eu largaria tudo,pra ficar  junto  a você  na arena. diz ele pegando  em meus ombros os segurando

__Por que,o que você  quer de mim? digo meio assustada

__Eu quero você...
  Ele se aproxima de mim e me beija,consigo sentir  o gosto quente de seus lábios  contra  o meu,rapidamente  eu empurro pra  longe.

__Nunca,Nunca mais encoste  em mim,acho que já  tivemos  nossa conversa por hoje nos vemos  na arena. digo limpando os lábios correndo

__Meguri!

  Ele grita  mais o ignoro entro rapidamente  no elevador aperto  o número cinco subindo rapidamente entro no meu andar e fecho a porta vou andando  para  o meu quarto  e vejo Steves encostado na porta ele olha pra mim com um sorriso falso.

__Vejo que conseguiu  sua fatia do bolo,Nola esta caidinho por você. diz ele

__Pouco me importa o que ele sente por mim. digo friamente

__Não  seja burra,abrasse essa chance se alie a nós vai acabar garantindo  a sua vida. diz Steves

__Não  dependo de alianças  para garantir minha sobrevivência além  do más vocês não estão na minha lista de escolhas. rebato

__E quem está? A garota  que acha que é  a rainha dos machados,e uma pirralha que não  tem tamanho. diz ele em seu tom sarcástico

__Não ouse falar  assim delas. digo com raiva

__No fundo você sabe,elas estão  mortas.

  Antes dele continuar bato a porta na cara dele e me assento na cama,estou nervosa com tudo,principalmente pelo beijo de Nola estou chocada,ele sente algo por mim,isso é  inútil  so um saí  vivo,agora tudo faz sentindo ele quee me proteger,mais minha mente diz"Ele está  tentando te enganar pra ganhar sua confiança "muitos  usam essa estratégia  mais raramente  são  bem sucedida ,não  sou idiota trabalho sozinha,ficarei  sozinha  na arena o que será  dessa vez,na edição  da minha irmã  era um tipo de floresta com clima bem gelado,não  me lembro ao certo,preciso  descansar o dia foi  esgotante e meus pés  estão  me matando,por causa daqueles saltos que fui obrigada  a calçar,deito na cama porém o sono não vem me revirando  sem parar,me levanto vou até  a poltrona pego um copo d'água na jarra de porcelanato  transparente  e tomo e observo a Capital pela janela a multidão  ainda acordada  vibrando  fico olhando  os movimentos  dos veículos abaixo,até  que caio no sono e adormeço  na poltrona.


Notas Finais


Espero que tenham gostado até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...