História Jokenpo: The final game - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook
Exibições 250
Palavras 774
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim
mais uma fic pq sou desses, não me julgue

Bom, eu resolvi começar essa fic por causa de uma oneshot velha minha(Jokenpo). A principio a one seria uma fic, mas acabei deixando como oneshot mesmo, porém recentemente me deu vontade de escrever a antiga ideia que eu tinha, então por isso estou aqui q

Não é necessário ler a one pra poder ler essa fic, elas não vão ter tanta ligação. Enfim é isso, vou deixar vocês lerem q

Capítulo 1 - Why do you hate me, hyung?


Acordei com o barulho do alarme do celular que fazia a música If today was your last day de Nickelback ecoar pelo cômodo. Estava aparentemente sozinho, a luz do sol entrava pelas brechas da persiana e refletia bem no meu rosto. Me levantei preguiçoso e respirei fundo antes de sair da cama. Mais um dia de aula, mais um dia cansativo, mais um dia em que verei o gostoso do Park Jimin, mas ele não me verá.

Me arrumei para ir ao colégio mesmo que eu não quisesse ir. Tomei o café da manhã que eu mesmo tive de fazer já que meus pais não se encontravam em casa e saí. Estava realmente quente lá fora, era como se tivesse chegado o verão. Havia uma grande quantidade de alunos na escola quando cheguei, pensei que eu estivesse atrasado, mas ao olhar o horário no celular notei que não.

Ignorei tudo e saí pelos corredores procurando pelo garoto de cabelos preto na esperança de que ele já estivesse por lá. Às vezes esbarrava em algumas pessoas, mas eu sequer tinha coragem de pedir desculpas. Fui até o armário do Jimin na esperança dele estar lá, mas não havia nem o cheiro do garoto ali. Suspirei derrotado e me encostei nos armários enquanto fechava os olhos.

—Dá pra você me dar licença? —Ouvi a voz que eu tanto conhecia e abri os olhos rapidamente.

Sorri largo. —Bom dia, hyung! —Disse animado enquanto saía da frente do armário do garoto.

—Só se for pra você. —Falou ranzinza e meu sorriso murchou.

O encarei enquanto ele guardava algumas coisas. —Por que está mau humorado? Caiu da cama? —Perguntei brincalhão e ele me olhou bravo.

—Eu vi você, esse é o motivo, Jungkook. —Falou nervoso e eu fiquei sério.

Jimin era assim, sempre foi. Eu já havia me acostumado, mas se eu falar que ouvir esse tipo de coisa —mesmo que fosse brincadeira— não doía, eu estaria mentindo. Nós nos conhecemos faz algum tempo, tudo começou quando a professora de educação física nos juntou para fazer um trabalho no fundamental. Nós entramos em uma discussão por eu querer um tema e ele outro e então eu propus que resolvêssemos aquilo jogando Jokenpo, desde então tem sido assim.

Qualquer problema que surge encontramos a solução para ele jogando.

Acontece que faz um tempo que eu percebi que gosto dele. Gosto de irritá-lo porque acho fofo, gosto do cheiro que ele exala, gosto de como seus olhos se fecham ao ele sorrir. Eu gosto de tudo nele, mas ele sequer sabe disso. Mesmo que eu deixe óbvio, que eu compre um letreiro escrito “Park Jimin, eu te amo”, ele não notaria. Ele continuaria dizendo que é tudo para encher o saco dele.

Ou talvez ele já tenha notado e só me odeie mesmo. Fica aí a questão.

Respirei fundo. —Então vou sumir da sua vista. —Falei enquanto me virava para sair de perto do garoto, mas ouvi ele retornar a falar.

Me virei de volta. —Quando acordei eu pisei na pata do Rubi, ele ficou louco e me arranhou todo. —Disse aleatório enquanto mexia ainda no armário, como se evitasse me olhar.

Sorri de lado. Rubi era o gato persa do Jimin, no entanto eles não pareciam se dar muito bem. —Coitado. —Falei simples e vi o garoto de cabelos pretos me encarar indignado.

—Coitado nada! Ele quem fica em cima do meu chinelo! —Resmungou comigo e eu voltei a sorrir.

—Eu estava me referindo a você. —Falei e vi ele desviar o olhar. —Onde ele te arranhou, hyung? —Perguntei curioso.

Ele fechou o armário. —Você viu o Taehyung hoje? —Jimin perguntou e eu arqueei a sobrancelha.

—Ele estava perto do armário dele, junto com Hoseok. —Disse e vi o garoto acenar para mim enquanto se distanciava.

Taehyung era o amigo de Jimin, eu não digo melhor amigo porque esse aí sou eu. Ou ao menos eu me iludo achando que sou. Já Hoseok é só o garoto que estuda no último ano e namora o amigo do Park, confuso? Um pouco, mas quem liga?

Me afastei dos armários e fui para minha classe, eu precisava me concentrar nas aulas ou ia bombar em todas as matérias e isso não era o que eu queria. O problema é que só consigo pensar nele, o tempo todo só penso no Jimin. Em como ele é bonito, perfeito, maravilhoso, cheiroso, gostoso. Ele me deixa maluco! Eu tenho vontade de beija-lo, abraça-lo e protegê-lo do mundo, tenho vontade de foder ele. Mas tudo que posso fazer é dizer “Bom dia, hyung” ou “Vamos jogar Jokenpo hyung”.

E talvez fosse apenas daquilo que eu precisasse.


Notas Finais


Opa, vai que é sua Jeon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...