História JoMaz - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias João Guilherme Ávila, Larissa Manoela, Thomaz Costa
Personagens João Guilherme Ávila, Larissa Manoela, Personagens Originais, Thomaz Costa
Visualizações 54
Palavras 1.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu vou parar de demorar tanto, eu realmente estava sem tempo para escrever algo digno para vocês.
Espero que gostem, separei em duas partes esse capítulo pra não ficar algo muito longo.

Capítulo 24 - Reconquistar - Parte 1


(...)

João: HAHAHAHA, como assim você colocou suco em pó no filtro da sua tia diabética?! 

Vinícius: Claro, eu não tinha intenção de machucar ela e nem sabia da doença, mas foi isso aí -riso tímido-

João: Realmente foi bem engraçado, apenas 5 minutos conversando e eu já chorei de rir, nem é tão difícil conversar assim, percebeu? Você parecia ter medo

Vinícius: Eu nunca fui bom falando, isso não foi feito para pessoas tímidas como eu 

João: Em pouco tempo você perdeu a timidez comigo, devo me sentir especial? 

Vinícius: Eu não perdi.. Tem algumas pessoas que eu consigo me comunicar de primeira, por outro lado, não consigo ser assim nem com meu melhor amigo. É estranho, essa é mais uma coisa na minha vida que eu não entendo

João: Nossa.. Quer falar sobre o seu dia? Estou a sua disposição pra escutar

Vinícius: Porque você...

João: Eu o quê? Continua

Vinícius: ...está sendo legal e prestativo comigo?

João: Mas.. O que? E por que eu não seria? 

Vinícius: Sabe.. As pessoas não costumam ser, ou não costumavam onde eu morava 

João apenas encarou o garoto, alguns segundos, pensando no que poderia responder.

João: Tá afim de ir em algum lugar? Tem uma praça não tão longe daqui, podemos ir dar uma volta lá

Vinícius: Era pra lá que estava indo? 

João: Oi?

Vinícius: Você certamente estava indo pra algum lugar antes de parar aqui 

João percebeu que tinha esquecido totalmente que iria se encontrar com Guilherme, e agora ele já não se importava tanto com isso, tinha certeza que o amigo entenderia. 

João: Sim, eu tinha um lugar em mente pra ir.. Mas mudei os planos, então, vamos?

Vinícius: Não acho uma boa ide-aliás, vamos, eu não teria nada pra fazer de qualquer forma

 João: Obrigado por isso, eu não estava afim de ser rejeitado hoje -disse rindo-

Vinícius assinalou para João esperar, entrou em casa e voltou rapidamente, novamente assinalando, dessa vez com um sorriso, que estava pronto pra ir

...

Gustavo chegou em casa e logo viu o bilhete deixado pelo primo, reagiu de forma indiferente e foi jogar vídeo-game, enquanto pensava no seu jogo com Thomaz e no interesse do garoto em saber por quem ele estava, provavelmente, apaixonado. 

PENSAMENTO GUSTAVO ON

Gustavo: Não sei se ainda consigo fazer com que não seja verdade, eu realmente estou apaixonado pelo João. E foi a coisa mais repentina que aconteceu na minha vida. Não sei se deveria, mas eu vou ter que contar pra ele. 

PENSAMENTO GUSTAVO OFF

Enquanto Gustavo pensava em como contaria para o primo sobre seus sentimentos, seus tios chegaram juntos em casa.

MãeJ: Oi, amor

PaiJ: Gu..

Gustavo: Oi tios

MãeJ: Não está faltando um adolescente nessa casa? 

Gustavo: O Gui deixou um bilhete avisando que iria sair, eu devo ter largado encima de algum lugar pela casa

MãeJ: Tudo bem.. Você não quis ir com ele? 

Gustavo: Ele não me avisou que iria, acho que ele se sentiu mal na escola e por isso veio mais cedo pra casa, eu passei na casa do Thomaz e cheguei agora à pouco

MãeJ: Passou mal? Bom, se ele saiu deve estar tudo bem.. Vou tomar um banho e ligo pra ele depois

Gustavo: Ok

...

Vinícius: A praça não é aqui?

João: É, mas tem um lugar melhor para ficarmos conversando 

Vinícius seguiu o garoto para um lugar mais afastado na praça, onde tinham algumas árvores e uma visão limpa para o horizonte

João: Sempre que passava por aqui eu reparava nesse lugar, parece que ninguém costuma vir aqui.. Tem uma visão ótima para o pôr-do-sol

Em poucos minutos, o sol começou a se pôr, e João estava encantado, mas não pelo sol.. Ele se encantou pela aura de paz que o garoto ao seu lado transmitia, ele reconheceu que Vinícius era um poço de inocência e pureza que ele nem acreditava que ainda existisse.

Vinícius: Você se parece muito... Com o tipo de garoto que eu queria ser

João: Que engraçado, eu penso a mesma coisa

Vinícius: Eu falei sério, você não é do tipo que eu imagino com problemas de auto-estima ou com sintomas inicias de depressão, eu daria tudo para ter a sua vida 

João: Você não faz ideia de como minha vida é confusa.. Se fizesse, não falaria isso 

Ambos ficaram em silêncio, até a lua surgir completamente e o local, que não tinha tanta luz ficar mais clareado pela própria lua que por luzes de postes. João olhou para o menor ao seu lado, que estava concentrado olhando para lua, e percebeu como o garoto era iluminado, ele parecia deixar tudo aquilo claro pra João, que não entendia como ele poderia ver o mundo de outra forma, apenas por estar ao lado dele.

João: Em meio tudo que conversamos, você não me contou mesmo do seu dia

Vinícius: Ele melhorou bastante do fim da tarde até aqui, apenas isso.

...

NA ESCOLA

Guilherme: O QUE HOUVE COM VOCÊ? EU FIQUEI ESPERANDO LÁ EM CASA E NEM MINHAS MENSAGENS VOCÊ RESPONDEU

João: Ok, calmo. Não grita.. Eu apenas voltei a ter dor de cabeça e fui dormir, acordei só hoje de manhã, não tive tempo de responder ou eexplicar 

João não estava sendo totalmente mentiroso naquele momento, não muito tempo depois ele teve que voltar pra casa por não estar se sentindo bem, e logo que chegou foi direto ao quarto sem nem ao menos cumprimentar alguém, e só levantou mais cedo quando sua mãe o-acordou.

Guilherme: Eu fiquei preocupado com você cara, e você deveria falar para os seus pais sobre essas dores, que estranho 

João: Ah, tudo bem.. Vem, vamos pra sala

Guilherme: Cadê o Gustavo? Ele não vem hoje?

João: Eu não estava muito afim de esperar ele, então eu me adiantei.. Vamos

João se virou para ir em direção a sala, quando sem que ele inicialmente notasse, alguém o segurou e ele virou-se rapidamente para olhar

João: Tho..maz?

Thomaz: João, nós precisamos conversar. Por favor, não me ignore 

Guilherme: Eu vou continuar indo pra sala

João: Eu tenho certeza que não temos nada pra conversar

Thomaz: Nós temos, e ou você conversa comigo, ou eu vou começar A CONVERSAR EM VOZ ALTA COM VOCÊ E FALAR TUDO

João: Você ficou louco?

Thomaz: É o único jeito de você me levar a sério e perceber que eu realmente quero falar com você 

João: Ok, você venceu. Pode ser no intervalo ou final da aula? Quando você quiser menos agora, posso ir?

Thomaz: Eu não estou te segurando

João se irritou e saiu andando rapidamente, mesmo que ele tenha escondido todo esse tempo, ainda não tinha superado totalmente o seu relacionamento com Thomaz, o garoto tinha sido o motivo dele ter descoberto sua atração por outros garotos, não era algo que se esquecia rapidamente. 

Guilherme: O que ele queria? 

João: Ele quer falar comigo, eu não faço ideia do que ele possa querer-

Guilherme: Ah, sério.. Não faz ideia? -Disse ironicamente-

João: Ah, cala a boca.. Será que é uma boa ir falar com ele?

Guilherme: Eu realmente não sei se ainda sente algo por ele, mas deveria saber o que ele quer..

No momento em que Guilherme parou de falar, João olhou para frente e percebeu Thomaz entrando na sala junto com seu primo e ao olhar a cena, tinha certeza que deveria falar com o seu ex, então se decidiu. 

João: Eu vou.. Não tenho nada a perder. 

... 

João: Vai, diz. O que você quer? Tenta não demorar.. Logo alguém vem nos expulsar da quadra, todos já devem ter saído  

Thomaz: João.. Abaixa a guarda pra escutar tudo, não escute com a raiva que provavelmente tem de mim

João: ...

Thomaz: Eu não sei como começar, então vou do começo. Eu te amo. Ainda amo. Eu quero você de volta pra mim, e nunca mais irei te soltar. Eu recebi conselhos pra não falar com você, iria receber ajuda de como voltar mas não resisti, ultimamente está insuportável ficar sem você. Eu faço de tudo para parecer feliz e divertido como sempre, mas na verdade eu só consigo pensar em você. 

João: Thomaz, eu te vi com uma garota no shopping essa sema-

Thomaz: Minha prima, e ela que iria me ajudar a te reconquistar

João: Não sabia que contava sobre a gente assim..

Thomaz: João, para de provocar, você escutou tudo que eu falei.. Além de tudo eu ainda quero ser seu amigo e esquecer tudo que já passamos, seguir em frente juntos..

João: Thomaz, eu não se-eu tenho certeza, na verdade.. Nós não fomos feitos um pro outro, aquilo já passou, não existe mais

Thomaz: Não existe? Você consegue olhar nos meus olhos agora e dizer que não sente nada mais por mim? Se você fizer isso eu juro que desisto e te deixo em paz, sumo da sua vida, mudo até de escola se precisar 

João: Não faça isso com você mesmo.. Eu não teria problemas em fazer isso

Thomaz: Então faz! Vai, para de enrolar, me olha nos olhos e diz

João, que estava de cabeça baixa, a ergueu e olhou no fundo dos olhos do ex e percebeu que estava marejado de lágrimas

Thomaz: Vai, João.. Diz que não sente mais nada por mim 

João: Eu..E-eu.. 

Thomaz se aproximava aos poucos e só parou quando ficou apenas um palmo de distância do outro garoto, que já estava chorando nesse momento, e colocou a mão calmamente no rosto do seu ex.

Thomaz: João.. Olha pra mim

João novamente levantou sua cabeça e ficaram se encarando, basicamente chorando, e Thomaz se inclinou para beijar João

(...)

POV GUSTAVO

Gustavo: Eu não consigo esperar mais.. João tem 2 dias que quase não fala comigo.. Eu não posso esperar, vou contar que me apaixonei por ele, de hoje não passa!




Notas Finais


Bom, é isso. A segunda parte eu não decidi ainda em qual pegada eu vou escrever, talvez mais sentimental ou até devastadora. Mas o roterio já está escrito.
O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...