História Jori: Uma paixão inesperada - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Victorious
Tags Brilhantevictoria, Jade, Jadeetori, Jori, Tori, Victorius
Visualizações 491
Palavras 821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Popcorn (pt.2)


-Anda vamos- Ela se levantou, já havíamos ficado um bom tempo observando as crianças no parque, mas o sol já estava se pondo e a maioria das pessoas estavam indo embora.

-Embora?- Arqueei as sobrancelhas- Espera só mais um pouco vai- Puxei sua mão

-Não idiota, vamos ver meu lugar favorito- Deu um belo sorriso, a palavra "idiota" soou de uma forma estranhamente graciosa, ela puxou minha mão e fomos andando calmamente até o tal "lugar favorito" dela. Andamos alguns metros até o final do parque onde havia uma enorme grade e atrás da mesma uma espécie de floresta, Jade soltou minha mão e parecia procurar algo entre as grades- Anda vem- Era um buraco na grade dando acesso a floresta, pensei que poderia não ser uma boa ideia entrar neste lugar até porque a noite já estava próxima.

-Acho que não é uma boa ideia Jade...- Coloquei as mão sobre meus braços, provavelmente demonstrei medo.

-Não confia em mim?- Parecia magoada.

-Eu confio, eu só acho que vai anoitecer e podemos ficar perdidas- Expliquei.

-Não confia em mim Vega?-Aborreceu-se, eu sabia que se nega-se ela poderia ficar de mal humor e teríamos uma discussão, eu pensei que seria melhor evitar, além disso eu realmente confio nela, acredito que esterei segura com ela, Afirmei com a cabeça e entrei na tal floresta. Andamos um pouco ainda estava claro mas já era fim da tarde, Jade andava apressadamente como se estivesse atrasada para algo, em nenhum momento soltou minha mão parecia querer me fazer sentir segura, apesar de não estar mais com tanto medo assim. Chegamos em uma espécie de ponte do outo lado do lago, a ponte possuía diversos cadeados de tamanhos e cores diferentes, ela parou de andar apressadamente e segurou em minha cintura e andamos calmamente até o meio da ponte, paramos e ela estava ofegante, seu rosto havia ficado vermelho, provavelmente por conta da nossa "correria", Jade não tem o hábito fazer atividades físicas, seu corpo parece tão frágil de vez em quando, ela se cansa de fazer coisas simples as vezes.

-Chegamos- Ela retirou os óculos de sol, me lembrei da cena na montanha russa, seu rosto tão sereno, seus olhos verdes brilhantes contrastam com o pôr do sol.

-Você gosta do pôr do sol- Afirmei, eu percebi que ela tem uma queda por pôr do sol, no acampamento ela sempre sumia no fim da tarde, provavelmente pra ficar vendo o pôr do sol, isso é uma das coisas que eu mais aprecio nela.

-Desde pequena...- Ela parou por um segundo, arqueou as sobrancelhas- Mas espera- Pareceu tentar associar algo- Como você sabe? Eu nunca te contei isso.- Soltei uma risada nasal.

-Eu te observo muito, Jade- Encostei a cabeça em seu ombro aproximando-me mais dela.

-E o que mais você sabe?- Falou no meu ouvido, dei um sorriso e mordi o lábio inferior.

-Que você me ama- Me virei de frente pra ela e coloquei meus braços em seus ombros. Ela soltou uma pequena risada, e ficou me admirando, logo partir para um beijo, duradouro de forma que pude aproveitar todos os espaços de sua boca, desgrudamos nossas bocas e a olhei sorridente, que por sua vez sorriu confusa de volta- Mas como descobriu esse lugar?- Pergunte curiosa.

-Humm- Ela suspirou- A história não é tão interessante- Meus olhos suplicaram para que ela contasse, mesmo que fosse desinteressante- Okay- Ela soltou uma risada- Na verdade, eu sempre vinha aqui com o meu pai pescar quando era mais nova- Olhou para longe como se estivesse lembrando de algo doloroso- Na verdade eu nem pescava, só ficava vagando por ai, então um dia e acabei me perdendo por aqui, eu fiquei aqui por horas, até o pôr do sol, eu acabei encontrando o caminho de volta, mas depois disso eu não conseguia encontrar esse lugar, eu procurava por todas s vezes que eu vinha, até que quando eu tinha 12 anos eu encontrei, mas meu pai decidiu que começaria a viajar a trabalho e nunca mais teve tempo de vir- Deu um longo suspiro, pareceu nostálgica e ao mesmo tempo triste, sempre que falava do seu pai ou da sua família tinha essa espressão- Mas sempre acabava dando umas escapadas pra cá, esse lugar me trás paz.- Dei um longo sorriso a ela- O que foi?- Sorriu confusa.

-Nada- Sorri olhando para baixo- Você já trouxe mais alguém aqui?

-Não- Olhou para o lado envergonhada- Só você- Colocou a cara no meu ombro completamente vermelha.

-Aaawn

-Para!- Focou mais vermelha

-Que fofo- Ri.

-Para Tori! Não me chame de fofa!- Se irritou.

-Fofa- Ri ainda mais alto, e ela só continuava mais vermelha- Fofa- Ri novamente, ela parecia tão irritada que eu não contive meu riso, e para minha surpresa ela me beijou, provavelmente para não explodir de tanta vergonha, e naquele momento eu soube, soube que era aquele lugar em que eu deveria estar, nos braços dela. 


Notas Finais


Aaaaaaaa tô numa vibe muito fofis, sorry, eu realmente tentei colocar um pouquinho de hot mas não consegui, eu vou tentar no próximo okay?
Meu twitter pra quem quiser me cobrar pra postar o cap: https://twitter.com/Fucking_Doope


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...