História Jornada: Drekavac - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Novela, Romance
Exibições 7
Palavras 904
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá a todos, essa é minha primeira Novela que faço que eu esteja postando ao público, espero que gostem, só avisando que este capitulo é uma espécie de piloto, a história de fato vai começar no próximo capitulo (Totalmente aberto a críticas)

Capítulo 1 - Mais uma noite.


Fanfic / Fanfiction Jornada: Drekavac - Capítulo 1 - Mais uma noite.

E eles corriam desesperadamente pelos corredores de uma antiga tumba perto de Edgelake, minha cidade. Um grupo de mais ou menos 10 necromantes corria gritando, "Monstro, MOSTRO!!!".

Eles entraram em uma sala e trancaram os enormes portões de pedra, e deixaram um dos seus para o lado de fora, que gritava "Me deixem entrar!!!". Aquele era apenas um inseto. Peguei sua cabeça e a esmaguei contra os portões, pintando-os com seu sangue.

Agora havia apenas um portão me separando daqueles idiotas que haviam roubado meu precioso Etherium Shard, um cristal de Etherium, uma energia que circula por todo o lugar, usada pelos mortais para realizarem magias, e o Etherium Shard é sua forma cristalizada, usada em artefatos e armas, para dar-lhes encantamentos.

Eu, sendo meio-demônio, apesar de possuir uma aparência normal de elfo, herdei de minha mãe os poderes de um demônio. Demônios possuem afinidade com magia, portando posso utilizar ataques mágicos sem a necessidade de artefatos para canalizar Etherium e transformá-lo em algo útil para mim.

Coloquei minhas mãos sobre os portões de pedra e liberei um pulso de energia pura contra ela, destruindo-a e arremessando seus pedaços sobre os necromantes, 3 foram esmagados, e então adentrei emergindo sob a poeira que se formava.

Os necromantes sobreviventes olhavam para mim com olhares de desespero. Então o líder gritou "ATAQUEM!!!", e os necromantes dispararam intensas bolas de fogo contra mim. HA!, tentar matar um demônio com fogo é o mesmo que tentar afogar um peixe, essas chamas não teriam efeito nenhum e mim, mas em minhas roupas sim, e não quero ficar pelada em uma situação dessas, apenas as bloqueei formando uma escudo invisível à minha frente.

As chamas cessaram, e os necromantes perceberam que seus ataques não surtiram efeito, ficando ainda mais desesperados. Todos eles não passavam de insetos, com um simples feixe de energia eu matei cada um deles, deixando apenas o líder vivo. Ele olhara para mim amedrontado, e eu olhara para ele com um sorrido demoníaco, apenas para intimidar, e ele me pergunta:

-- O... O que é você? -- Encostei em seu ouvido e disse:

-- Apenas aquela que trará a morte a ti.

Desembainhei minha adaga e perfurei seu coração, e ele caiu no chão, e agonizou até à morte.

Então contei os corpos que havia no chão, e vi apenas 9 corpos, estava faltando alguém, então procurei pela sala e achei alguém escondido atrás de um altar de pedra, era uma garotinha, de cabelos espetados e ruivos, e em suas mãos estava meu Etherium Shard. Ela gritava e implorava por sua vida, "Por favor, não me mate. Pegue! Apenas de deixe ir!".

Não sei, senti uma emoção diferente ao ver aquela garota, algo me dizia que ela não merecia morrer, uma garotinha inocente, tão linda e adorável. Peguei o cristal de suas pequenas mãos, e entreguei a ela 2 moedas e ouro.

-- O que? Porque está me dando isto?

-- Vá, suma daqui, e não me apareça mais!

-- S... Sim!

E ela correu. Aquelas 2 moedas deverá ser o suficiente para não passar fome durante algum tempo. Me pergunto a mesma coisa. Porque dei moedas à ela? Não sei, as vezes nós fazemos coisas que não entendemos, seguimos apenas nossas emoções, o nosso coração, e meu coração dizia para ajuda-la.

Saí da tumba e caminhei de volta para Edgelake, que fica a apenas 2Km de distância.

Edgelake é uma cidade construída perto do gigantesco lago Golden Fish, habitada por maioria de humanos, mas há alguns poucos elfos, orcs e outras raças. Edgelake é uma cidade que ganha da pesca, provinda do lado Golden Fish, que recebeu esse nome pela grande quantidade de peixes que ali habitam. Lá eu possuo uma pequena loja de magia e poções, que infelizmente não me gera muito ouro, pois o povo de lá não é interessado nessas coisas, mas tudo bem, a loja é apenas uma faxada para meus experimentos.

Depois de uma hora de caminhada chego a Edgelake durante a madrugada, e me dirijo a minha casa/loja. Sou recebido pelo Ryo Takayashiki, um humano jovem de cabelos espetados e loiros, meu amigo e meu assistente em minha loja, que mora comigo.

-- Kithril, você voltou. E... seu braço... está cheio das manchas.

-- Sim. Eu encontrei quem havia roubado minha loja, um grupo de necromantes. Acredito que iam usar para algum ritual idiota de necromancia. Acabei tendo que usar um pouco de magia de demônio com eles.

-- Você deveria levas alguns itens de magia, pergaminhos talvez, para não ter que usar sua magia em situações assim. Mas o que importa é que você voltou. Eu irei preparar um banho para você se purificar.

Eu herdei poderes de demônio de minha mãe, mas infelizmente, meu corpo de elfo não suporta esse poder. Quando eu uso esta magia, meu corpo lentamente é corrompido por ela. Não sei o que acontece se essa corrupção de intensificar muito, talvez eu morra, talvez fique louco, não quero ter que descobrir na prática. Eu então desenvolvi um elixir, que uso em um banho, para remover essa corrupção de meu corpo.

-- Kithril, seu banho está pronto.

Agradeci a Ryo, fui para o banheiro, tirei minhas roupas e me acolhi na banheira. A corrupção geralmente começa pelo meu braço esquerdo, o qual eu uso para conjurar as magias, e ela não foi muito afetada, algumas poucas horas são o suficiente para remove-la. Então eu adormeci.


Notas Finais


Obrigado por ter lido minha Novela, é o primeiro capítulo ainda, apenas uma introdução. Se alguma informação não ficou claro na história, me diga que eu dou uma melhorada nos próximos capítulos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...