História Jornada: Drekavac - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Novela, Romance
Exibições 2
Palavras 641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá a todos, aqui está o segundo capítulo.

Capítulo 2 - Preparativos


    *Tumulto do lado de fora da loja de Kithril*.

    – 3 mil de peças de ouro!? – Exclamam pessoas do lado de fora, olhando o cartaz de anúncio de uma nova arma forjada por Kithril.

    – Que tipo de imbecil vai gastar o valor de uma casa numa porcaria de espada? Só pra ficar se exibindo, com certeza. – Resmunga um pescador.

    Parece que minha arma é um sucesso, não é nem meio-dia, e já a muitas pessoas querendo compra-la.

    – Ei, EI, o que essa arma faz? – Pergunta um aventureiro.

    – Leia o cartaz idiota! – Grita outro.

    O cartaz diz: Withering Royal Ebony Sword. Lâmina feita de Ébano com cabo de madeira ornamentado com Ametista e Ouro. Encantado com Etherium Shard de 500 cargas. Encantamento: Wither(Apodrecimento): Injúrias não sangrarão, mas também não se curarão naturalmente ou por medicina.

    *Tumulto dentro da loja*

    – Ei, eu quero comprar! – Gritam vários aventureiros.

    – Me desculpem, mas a espada já foi vendida. – Fala Ryo.

    – Como assim? – Exclamam alguns.

    Um homem, trajando armadura pesada, de cor preta e roxa, de longos cabelos brancos, com olhos negros, sendo o esquerdo totalmente branco, e uma cicatriz de ferimento de espada nesse mesmo olho.

    – Olá Ryo, há algum tempo não lhe vejo, he-he. Bem vim buscar minha espada, e também falar com Kithril. – Fala o homem misterioso.

    – Ela está no escritório, nos fundos. – Responde Ryo.

   – Ok todos vocês, a menos que estejam interessados em mais alguma coisa, sugiro que vão embora. – Fala Ryo para os aventureiros ali.

    O homem entre em meu escritório. Aliás, ele é meu meio-irmão, por parte de pai.

    – Então maninha, você disse que se algo grande acontecesse em sua loja, na verdade seria uma mensagem de que você queria me ver. Bom, cá estou.

    – Eu preciso da sua ajuda Alhir. Eu descobri onde está minha mãe, e preciso de ajuda para encontra-la.

    – Mas a mãe está... Ah, SUA mãe. O pai nunca contou muito sobre ela. Ele disse que ela desapareceu quando você tinha dois meses.

    – Sim, e agora eu sei onde ela está.

    – Onde?

    – Em Drekavac.

    – O QUÊ?!!! E você quer que eu vá até aquele inferno?! Nem fodendo! Vá você sozinha, a mãe é sua.

    – Por favor! Eu não vou conseguir isso sozinho! E... Pense em nosso pai, como ele ficará feliz em vê-la. Por Favor! – Clama Kithril, enquanto segura as mãos de Alhir. 

    – Nosso pai... Desde sua mãe ele nunca mais foi feliz, nunca se relacionou com outra, ele realmente a ama muito. Está bem, eu irei com você. Devo contar isso a nosso pai?

    – Não! É... Isso deve ser uma surpresa para ele.

    – Então, qual é o seu plano? Entrar em Drekavac e sair perguntando para todo mundo que passar “Ei, você viu por aí uma demônio fêmea Sorvak de 2 metros?”. – Fala Alhir com ironia.

    – É... eu não pensei muito sobre isso.

    – Você sabe ao menos onde em Drekavac ela está?

    – É... – Balbucia Kithril, olhando para a mesa.

    – Puta que me pariu. – Reclama Alhir com a mão no rosto.

    A entreda de Drekavac fica na região de Lifeless Land, uma terra deserta, onde a vida não cresce, há apenas ruinas, vegetação morta, e o chão queimado, tudo isso resultado Grande Guerra, à 500 anos atrás, quando o Império Teocrático de GreenValley de humanos, sob o controle de Tulius Maximus, se dizendo o império superior, tentou conquistar toda TerraHeim, este planeta em que vivemos. Lifeless Land se tornou assim quando o herói elfo, do Império de Míreth, Maltoror, acompanhado de 300 homens, conseguir detonar uma enorme bomba de Etherium na capital de GreenValley, queimando toda a região, transformando-a no que é conhecido hoje como Lifeless Land. A explosão infelizmente abriu um buraco no chão, ligando a superfície com Drekavac, que antes só era possível acessar através de um portal criado por um poderoso feiticeiro.

E agora eu preciso ir para lá. Mon’phema, minha mãe, eu estou indo.


Notas Finais


Obrigado novamente por ler minha Novel, em breve novos capítulos :D.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...