História Jovens Prodígios - interativa - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 91
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Eu aceito


Eu voltei pra casa bem pensativo

Será que eu devo entrar lá? Parece um lugar tão legal, e todo mundo parece simpático, bom, tirando aquele tal de Cassio, acho que é melhor não, já é um saco ser zoado na escola, não vou aguentar ser zoado também nesse clube tão maneiro que eu tô sendo convidado pra entrar, não! Não, daqui a pouco eles acham outro prodígio e se esquecem de mim mesmo

Cheguei em casa e estava bem silenciosa

- Mãe? Duda? - as chamei

- Porque eu não posso? - ouvi Duda da cozinha com voz de choro

- Eduarda, eu já disse que não - disse minha mãe bem paciente

- São só 100 dólares pra eu ir no parque com minha turma

- Eu sei mas nos não...

- Isso não é justo

Duda foi pro quarto dela chorando e minha mãe colocou a mão na testa, me parti o coração ver isso

Desde que meu pai morreu, a situação aqui em casa ficou complicada, ele era um executivo de confiança em uma grande empresa e ganhava muito bem, não tanto pra ser rico mas o bastante pra minha família ter uma vida bem confortável e agora que ele se foi, só sobrou minha mãe pra sustentar a casa, ela tem um emprego normal e não ganha tanto pra sustentar nosso apartamento mas não tem nada que eu possa fazer pra ajudar, já pensei em vender alguns jogos e até meu videogame ou meu computador mas foi meu pai que me deu e eu tenho boas lembranças com ele, a menos...

- Hum, acho que é a melhor opção

No dia seguinte, eu tentei não demostrar que eu vi aquela cena, fui pra escola a pé, de novo, e logo vi a Camille no armário dela

- Camille

- AH! Que susto, Lucas

- É legal, né?

- Hum eu não sabia que você era vingativo, então pensou na proposta?

- Sim - suspirei - eu aceito entrar no clube

- Sério? Que bom!

Ela passou as mãos pelo meu pescoço e me abraçou

- Camille, a gente ta escola

Ela me soltou

- Desculpa, eu deixo a emoção me levar

- Então, o que eu faço agora que eu aceitei?

- Vamos no clube de novo e você vai dizer que aceita pra senhorita McCoy

- E só?

- Não, você tem que levar uma foto 3x4, fora isso, acabou

- Hum seu clube é bem prático

- Ei, leve a sério, aquele clube não é brincadeira

- Ta, desculpe

Ela sorriu

- Vamos pra aula

Incrivelmente, o Raphael não chegou nem perto de mim então meu dia foi uma completa paz, quer dizer, nem tanto, a Camille meio que grudou em mim, não que eu não ache ela legal, só não sou acostumado a ter amigos, ainda mais, uma garota

Depois das aulas, fomos pro clube, ainda bem que ele tem ar condicionado porque aqui é quente, fomos direto pro ginásio onde a senhorita McCoy e o Cassio já estavam lá

- Olha, ele voltou - disse Cassio

- E voltou pra ficar - disse Camille - ele aceitou entrar no clube

- Isso é sério, Lucas? - perguntou a senhorita McCoy

- Sim - falei cabisbaixo

- Me permite saber o porque dessa mudança e da sua tristeza? - perguntou a senhorita McCoy com simpatia

- Eu vou entrar no clube pra ajudar minha família ok? Nada mais do que isso - disse com sinceridade

A senhorita McCoy ficou olhando pra mim e depois sorriu

- Fico feliz que seja por um bom motivo - disse ela - trouxe a foto?

- Trouxe - peguei a foto do bolso

- Camille, você pode cuidar disso?

- Com certeza - disse ela pegando a foto

- Lucas, agora você é oficialmente um membro do clube da senhorita McCoy para jovens prodígios - disse a senhorita McCoy

- Serio que vocês vão deixar ele entrar? - disse Cassio

- Ah te deixamos entrar, porque não deixaríamos ele entrar também? - disse Camille

Eu e a senhorita McCoy rimos e Cassio foi embora batendo o pé

- Camille

- Sim?

- Você pode ficar responsável pelo Lucas a partir de agora?

- Claro - colocando a mão no meu ombro

- Então com licença, ainda tenho muito o que fazer - disse ela indo embora

- Então acho que você quer ir pra casa, não?

- É, acho que é melhor pra processar todas essas informações novas, não é todo dia que você é convidado pra entrar num lugar incrível

Ela riu

- eu entendo, vamos

Somos até a saída

- Sua família precisa de ajuda? - perguntou ela

- Bom, não é uma emergência mas sim, minha irmã pediu dinheiro ontem pra ir num passeio da escola e minha mãe não tinha, nesses últimos meses só gastamos com prioridade

- Quanto é o dinheiro?

- Como?

- O passeio da sua irmã, quanto precisa?

- 100 dólares

- Só isso? - ela riu e tirou uma cédula do bolso - toma

- Você anda com 100 dólares no bolso?

- Nunca se sabe

- Camille, eu não posso aceitar

- Ah va - ela pegou minha mão e colocou o dinheiro lá fechando minha mão - é por uma boa causa

- Porque fez isso?

- Eu quero que você tenha amor a esse clube e não que seja um lugar que você seja forçado a ficar

- Hum obrigado - disse guardando o dinheiro

- Desponha

Ela abriu a porta metálica

- Até mais - disse ela

- Até

Voltei pra casa pensativo de novo, eu, um cara que todo mundo zoava, um prodígio tecnológico, ou eu sou muito sortudo ou muito azarado


Notas Finais


Agora as vagas são


esporte- ginástica- vaga masculina

esporte- corrida- vaga feminina

esporte especificado- 5 vagas femininas e 4 masculinas

esporte- natação- vaga masculina

costura- vaga masculina

Dança - vaga feminina

teatro- vaga masculina

arte- pintura- vaga masculina

culinária- vaga masculina


Inscreva-se! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...