História Joy's 10 Promises To Yeri. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Red Velvet
Personagens Irene, Joy, Seulgi, Wendy, Yeri
Tags Joyri, Seulrene
Exibições 139
Palavras 2.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Po, eu amo joyri e vcs?

Capítulo 5 - Promise 4 - I will hug you through a storm night



Promise 4 - I will hug you through a storm night

Enquanto eu caminhava pelo corredor que dava ao dormitório eu alongava meus braços, cada osso estalava e isso era extremamente satisfátorio, as garotas foram na frente quando manager oppa me chamou para avisar que no outro dia eu tinha uma agenda individual, não fazia ideia do que era mas queria qualquer coisa para me tirar de casa, amanhã o dia seria livre para Yeri e Saeron, e eu não queria estar sozinha com elas no dormitório.
 

Wendy estava um zumbi de sono, talvez estivesse irritada pois minha conversa com Saeron atrapalhou o sono dela no avião, ela ficou me esperando no corredor com a porta aberta, assim que me avistou adentrou e talvez tenha ido para seu quarto.

Quando entrei o dormitório me abaixei para tirar meus tênis e finalmente colocar o pé no chão frio, senti dedos agarrarem a gola da minha camisa. 
"

Yah!! Kang Seulgi" Eu olhei para o lado e vi que era a unnie, percebi que ela estava com um casaco grosso e na mesa do hall tinha uma caixa de cerveja, deveria ter umas 20 cervejas ali dentro, Seulgi ignorando meu protesto me puxou até a porta do quarto de Wendy.

"Wannie" Bateu e chamou. Eu apostaria que Wendy já estaria dormindo, mas ela abriu a porta rápidamente. Ainda usava seu casaco.

"O que é?!" Wendy falou rude e Seulgi a puxou pelo casaco, continuou arrastando nós duas, de repente o dormitório estava cheio dos gritos de Wendy xingando Seulgi, e meus resmungos reclamando. 

Saeron apenas nos ignorou e adentrou em seu quarto, Yeri estava na cozinha tomando leite morno para ajudar com sua falta de sono. E Irene, bem a nossa lider estava bem irritada, uma toalha estava abraçando seu corpo indicando que ela tinha acabado de sair do banho.

"Kang Seulgi! Son Wendy e Park Sooyoung! Que gritaria é essa?" Irene resmungou conosco "Me admiro de alguém ainda não ter vindo reclamar"

"Eu não sei, jinjja" Wendy falou dando um tapa na mão de Seulgi para ela soltar seu casaco "Essa idiota aqui está nos arrastando."

Eu permaneci calada para evitar piorar a situação, Yeri agora estava encostada no corredor nos observando, usava apenas uma camisola de seda, ela estava linda. Ela me pegou encarando e eu desviei o olhar para meus tênis. 

"Olha...eu estava....aah a gente combinou de tomar cerveja depois do show" Eu suspirei, desde que eu tinha feito 20 anos, estava quase perto dos 21, eu só tinha bebido algumas vezes...eu não era tão chegada na bebida, mas hoje a noite eu me agradaria de beber um pouco e jogar conversa fora com essas unnies idiotas.

"Você está dentro?" eu perguntei a Wendy, ela revirou os olhos e deu um leve aceno.

"Uma pena eu ter o Music Bank amanhã cedo, se não eu faria parte do que quer isso seja" Irene bufou caminhando devagar para o quarto.

"Essa é a nossa pequena celebração" Seulgi passou os braços no meu pescoço e no de Wendy, eu vi Yeri caminhar até nosso quarto com uma expressão fechada, mas essa noite eu não queria pensar no que quer que aquilo significasse.

***

Agora eu entendi porque Seulgi tinha o casaco grosso, ela nos levou para o telhado do nosso prédio, o céu de Seoul estava escuro e nenhuma estrela era visivel por culpa do brilho dos prédios e também pela chuva que dava sinais de que iria chegar, alguns relâmpagos sem trovões já davam o ar da graça, a brisa fria passou por nós e eu vi Wendy se agarrar ao seu casaco. 

Seulgi colocou a caixa de cervejas em cima da mesa que ficava bem perto da piscina, foi em um pequeno depósito que havia ali e trouxe três cadeiras para nos sentarmos, quando eu me acomodei vi que Seulgi já abria a garrafa mediana de cerveja e dava para Wendy, deu uma para mim e se serviu de uma, eu observei o rotulo e vi que era a cerveja das Girls Generation sunbaenim, até parece que Seulgi iria gastar tanto com cerveja para nós.

"Um brinde as românticas sem esperança" Seulgi alarmou colocando sua garrafa no ar, Wendy já tinha tomado um gole mas mesmo assim se juntou ao brinde, eu era mesmo aquilo que Seulgi havia dito então brindei. 

Dei meu primeiro gole e apesar de estar gelada, a cerveja desceu pela minha garganta esquentando tudo, o poder do álcool. 

"Então, agora somos um tipo de máfia ou grupo secreto?" Seulgi disse "Se formos eu sou a lider, vocês são as subordinadas."

"Você está louca, Kang Seulgi" Wendy disse já tomando o ultimo gole de sua garrafa e pegando outra dentro da caixa.

"Wow você é rápida demais com bebida" Eu disse impressionada "Eu não quero ter que lhe carregar, então vá com calma."

"Vamos começar a confessar por quem nós somos gays" Seulgi disse olhando divertida para Wendy que tinha acabado de abrir a garrafa que pegou, Wendy bufou e deu um gole longo.

"Ugh, eu sabia que isso ia acontecer" Wendy reclamou. "Eu sou gay por todo mundo."

"Eu sou muito gay pelos nossos fãs" Eu disse, Seulgi riu de Wendy que cuspiu a cerveja que tinha na boca parar rir.

"Olha eu sou gay pela Irene" Seulgi disse abrindo um pacote gigante de amendoins que eu nem sabia de onde ela tinha tirado.  Ela olhou para mim séria enquanto mastigava um amendoim.

Eu dei um gole da cerveja e desejei que o álcool sugasse minha memória só por hoje "Eu sou gay pela Yeri" Disse brincando com a tampa da garrafa que estava jogada na mesa.

Seulgi acenou como se já soubesse daquilo e olhou para Wendy "E você é gay por Saeron" Wendy revirou os olhos e soprou dentro da garrafa de vidro fazendo um som fino se projetar.

"Ah isso é uma droga, sabia?" Eu disse pegando amendoim do pacote de Seulgi e comendo, mastiguei rapidamente e continuei "Eu me apaixonei por ela desde a época que eramos trainees, quebrou meu coração saber que não iamos debutar juntas, mas quando ela e Saeron se juntaram a nós eu achei que era minha chance, mas eu tive que ter o titulo de melhor amiga" Eu confessei tudo suspirando, é, talvez o álcool deixasse as pessoas mais desinibidas. "Mas SaeRi é o que importa"

Quando fechei minha boca um grande trovão estrondou e um relâmpago cortou o céu.

"Nem os céus aprovam SaeRi" Wendy falou rindo baixo.

"E então, Joy?" Seulgi falou abrindo outras duas garrafas para nós "Você conseguiu ajuda-lás?"

"Sim" Eu disse dando um gole generoso "Quebrei meu coração novamente por ela." Dito isso outro trovão se fez presente, parece que o céu estava revoltado.

Seulgi deu um leve tapinha em minhas costas "Seja gay por outra pessoa, você e a Wendy deveriam ser gay uma pela outra!"

"Ewww" Wendy riu e me empurrou, eu ri junto com ela.

"Não acontece assim em um piscar de olhos, Seul" Wendy ficou quieta depois do que falei, talvez pensando no que Seulgi havia acabado de dizer. 

"Hoje a noite bebemos para afogar nossas dores, amanhã nós seguimos em frente  e nos tornamos gays por outras pessoas." Wendy finalmente disse pegando outra garrafa.

Continuamos conversando, falamos de coisas aleatórias, Wendy falava de como o Canadá era o melhor país do mundo, Seulgi falava de ursos e eu apenas ria, o álcool estava afetando muito elas e até eu, eu sorri...eu estava precisando mesmo desse momento.

Começou a chover mas isso não interrompeu nossa sessão, continuamos a beber, em especial Wendy que já estava começando a ficar violenta e falar muito mais alto que o normal. Realmente nos demos conta que Wendy estava bêbada quando disse que iria voar para o Canadá sozinha. Rimos muito dela imitando um avião com a boca, aquilo era extremamente engraçado para três bêbadas idiotas.

Nem percebemos que alguém se aproximou até ouvirmos um limpar de garganta, me virei e instantaneamente fiquei sóbria, era Yeri, usava um casaco largo por cima da camisola, e eu reconheci que era meu pois passava de seus joelhos, nos pés pantufas de Squirtle, eu sorri do quão fofa ela parecia.

"Unnies já é duas horas da manhã" Ela falou se encolhendo dentro do meu casaco "Irene unnie disse que deveriam dor-" Ela foi cortada quando Wendy vomitou no pés dela "AISH!!!" Aquilo havia irritado Yeri pois sua expressão se fechou muito rápido.

Mais relâmpagos e trovões cortaram o céu, todas nós cobrimos os ouvidos exceto por Wendy que ainda estava se recompondo. 

"Aigoo" Seulgi agarrou Wendy "Eu levo ela, ok? Boa noite! Wendy-ah não vomita nos meus pés também" Escutei a voz de Seulgi se tornar cada vez mais distante.

"Desculpe por agir como uma criança e arruinar sua comemoração" Tinha ironia na frase de Yeri e isso era novo, fazia tempo que não éramos satan uma com a outra devido nosso afastamento, mas aquilo parecia birra. "Não consigo dormir por causa dos trovões.

"Oh" Eu fiz um bico, eu havia esquecido que hoje Yeri dormiria no nosso quarto "Desculpe, Yeri-ah."
"

Não se desculpe" Yeri deu um pequeno riso e colocou as mãos na minha bochecha as apertando "Eu só estava assusta-" Outro relâmpago cortou o céu e Yeri fez uma expressão de susto, mas fui rápida e cobri os ouvidos dela a impedindo de ouvir o trovão forte.

"Vamos entrar, Yeri-ah" Passei meu braço no ombro de Yeri e a guiei para as escadas.


***

 

Eu tomei uma ducha rápida e Yeri lavou seus pés quando chegamos ao quarto, a ultima coisa que vi antes de deitar foi as costas de Yeri, eu suspirei e me cobri pois estava tão frio.

A chuva começou a ficar grossa e trovões rasgavam o céu, se não fosse pelo álcool talvez eu estivesse incomodada, mas logo eu estava quase entrando no mundo dos sonhos, até eu sentir uma cutucada nas bochechas.

Resmunguei. Mas mesmo assim não parou.

"Joy-ah" Yeri falou.

"Hm?" Eu resmunguei, o sono estava tomando de conta de mim.

"Eu não consigo dormir" Ela falou amuada.

"Porquê?" Eu já podia sentir a realidade se desfazendo, eu realmente estava com muito sono. 

Mas mesmo assim Yeri continuou me cutucando "Eu estou com medo dos trovões."

"Sério??" Eu estava bêbada mesmo, nem sabia mais se estava conversando mesmo com Yeri ou sonhando.

A menor começou a me chacoalhar "Joy-aah!!" Um trovão alto fez eu voltar para realidade, levantei meu tronco assustada e vi Yeri se encolhendo em meu cobertor, ela era tão fofa.

"Aigoo, não fique assustada, Yeriminie" Eu disse voltando a me deitar a puxando junto, deitei sua cabeça em meu peito, cobri nós duas e até beijei o topo de sua cabeça.

"Joy? o que você está fazendo?" Yeri perguntou e eu segurei o riso, a melhor desculpa de não responder suas perguntas era o álcool, eu a apertei mais forte e ela não se afastou. 

"O-obrigada" Ela disse suavemente achando uma posição confortável em meu peito. 

Isso é ilegal? Abraçar alguém que já namora? *Ah é culpa do álcool* a melhor desculpa.

Eu fingi estar dormindo mas ter Yeri em meus braços fez meu sono passar, eu poderia ficar assim para sempre, brega eu sei. Eu cheirei seu cabelo várias vezes e poderia parecer loucura mas aquilo fez eu me apaixonar mais ainda por ela. Essa noite não seria as costas de Yeri que eu veria antes de dormir, e sim seu rosto limpo e lindo. Por um momento eu esqueci que o álcool estava em minhas veias e quis não dormir nunca, eu queria ficar acordada cada segundo sentindo Yeri em meus braços. 

Céus de Seoul, por favor fiquem calmos para que essa linda criatura durma.

Devagar eu fui fechando os olhos, e já não conseguia ficar mais acordada, e entrei no mundo dos sonhos com Yeri.

Esse momento me fez tão feliz que senti vontade de chorar. Ah Yeri, se você fosse minha eu prometeria, juraria, que te abraçaria em qualquer noite de tempestade, eu cobriria seus ouvidos para te proteger dos barulhos estrondosos de trovões. Eu ficaria do seu lado para lhe tirar o medo e fazer você perceber que durante as tempestades você me teria para fazer elas irem embora.     


Notas Finais


that's all, folks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...