História Júlia,a História de Uma Nerd! - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 78
Palavras 713
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 16 - As coisas pioram...



Eu fiquei o dia todo atordoado e pensativo.
A Júlia era distraída demais pra descobrir sozinha o porque de eu estar chateado.Até porque,não era um grande motivo.
Pensei.Repensei.E pensei de novo.
Eu:vou falar com ela.
Vesti uma blusa de frio,pois ventava muito.
Saía em direção à casa dela,quando ouço uma buzina e um farol forte em cima de mim.Cristina.
(Ela tem um motorista particular,já que é menor de idade e não pode dirigir)
Cristina:oi amor!!!
Eu:oi!
Cristina:vim ver você.To com saudade!
Eu:Não ligou nem nada.
Cristina:Quis fazer surpresa! Gostou ?
Eu:claro!
Cristina:tava indo onde?
Eu:caminhar.Mas... Vamos entrar.Tenho um ótimo filme pra vermos.
Subimos e ficamos vendo filme.A Cristina não era a pessoa mais simpática do mundo,era metida,mas gosta de mim,me trata bem.Eu sei que às vezes isso não é suficiente,mas me sinto bem. 
Cristina:tá pensando em que?
Eu:em você.
Cristina:Aah para! Hahaha! Homens são descarados mesmos.
Eu:hahaha! É sério! To pensando e como tenho de ter você.
Cristina:Tem mesmo.
Eu:Aaah você não sabe ser romântica.
Cristina:haha! To brincando meu amor! Eu também tenho muita sorte em ter você.
Ficamos mais um tempo ali,e depois que a mãe dela ligou,levei ela até o portão e ela foi pra casa.
Estava entrando quando vi a Júlia sentada na varanda.
Era a minha chance de pedir desculpas.Fui até lá.
 Ela estava com o rosto inchado,parecia ter chorado muito.
Eu:oi?!
Ela me olhou assustada já que não me viu chegar.
Júlia:o que quer aqui?Veio ser grosso de novo?Se for,pode sair daqui.
Ela se levantou e foi em direção à porta.
Eu:Ju espera! Eu não vim brigar.Vim... me desculpar.
Júlia:agora não.Não To bem.
Eu:Me conta o que aconteceu? Brigou com seus pais?
Ela veio até mim e me abraçou.Um abraço forte,como se quisesse se proteger.
Poov's Júlia 
 Depois que discuti com o Felipe,eu voltei pra casa e fiquei no meu quarto.Na verdade passei a tarde toda lá.Estudei,e depois fiquei no tédio total.
Quando meu pai chegou em casa,foi direto pro meu quarto.
Pai:posso falar com vc?!
Eu:se eu disser que não vai adiantar?
Pai:não!
Eu:então vamos lá...
Pai:Não pode ficar assim pra sempre.Esta me doendo ver você assim.
Eu:se realmente estivesse doendo me ver assim,desistiria dessa ideia maluca de ir pra Argentina.
Pai:sabe que não sou eu.É a empresa.
Eu:você pode dizer não pai!
Pai:Isso depende do nosso futuro.Do seu futuro!
Eu:Não sei como isso pode ser bom pra mim.
Pai:ah não? Com certeza você vai querer faculdade.E quem vai pagar por isso?!
Eu:ok! não quero fazer faculdade.
Pai:Quer sim!
Eu:tá vendo? São sempre vocês que decidem a minha vida! nem tenho opção de escolha.
Pai:Júlia você tem 16 anos,é claro que não pode decidir por si.
Eu:Eu odeio vocês!
A essa hora já gritávamos.Foi quando minha mãe entrou no quarto.
Mãe:o que é isso?
Pai:A Júlia com essa rebeldia que não sei onde ela arrumou.Deve ser esse garoto que ela tá saindo.
Eu:vocês são problema,o Arthur não tem nada haver com isso.São vocês que estão estragando a minha vida!
Pai:Eu não quero mais discutir!
Eu:Claro não quer.É mais fácil fugir do problema.
Pai:Cala a boca!-ele gritou-
Meu pai nunca gritou comigo.Fiquei calada e surpresa.
Pai:Se você me responder mais uma coisa,eu juro que vou bater em você e faço questão de adiantar nossa ida pra Argentina.
Mãe:João...
Pai:Eu também não queira ir.Mas se estou indo é porque acho que vai ser bom pra todos nós.
Mãe:Filha...
Eu já chorava com ódio por não conseguir fazer absolutamente nada.
Pai:Está de castigo.
Ele saiu e minha mãe veio até mim.
Mãe:Ele tá nervoso,deixa ele esfriar a cabeça e vocês se resolvem
Eu:Eu não quero falar com ele nunca mais.
Mãe:tá sendo injusta 
Eu:me deixa!
Ela saiu do quarto.Eu bati a porta,e em seguida deu um soco na parede com raiva.
Eu:Aai!Droga!

Já era tarde da noite e eu não conseguia dormir.
Peguei meu livro e fui pra varanda.
Na verdade não consegui ler nada.Apenas chorava incansavelmente.
Xx:Oi?!
Olhei assustada,pois não tinha visto ninguém chegar.Era o Felipe.
Eu:o que quer aqui?Veio ser grosso de novo?Se for,pode sair daqui.
Me levantei e fui em direção à porta.
Felipe:Ju espera! Eu não vim brigar.Vim... me desculpar.
Eu:agora não.Não To bem.
Felipe:Me conta o que aconteceu? Brigou com seus pais?
Eu fui até ele e o abracei.Um abraço forte,como se quisesse me proteger.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...