História Juliet, My Juliet.. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB), Juliet Simms, Scout Taylor-Compton
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Juliet Simms, Personagens Originais, Scout Taylor-Compton
Tags Andy Biersack, Juliet Simms
Exibições 8
Palavras 1.811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia)
Avisos: Adultério, Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, tudo bem?
Espero que gostem, desculpe qualquer erro.

Capítulo 2 - New Life


Fanfic / Fanfiction Juliet, My Juliet.. - Capítulo 2 - New Life

Coloco a última peça de roupa na mala, fechando a em seguida.

Pego alguns pertences separados por mim antes, como celular, carteira, identidade, passaporte, fones e gomas de mascar, balas fines, cigarro e guardando tudo na minja bolsa.

Suspirei, pesadamente, conferindo todo o quarto a minha volta, sentirei saudades desse lugar, da minha cama, enfim, de todo o cômodo sem exceções.

Após eu ter falado com Allison sobre a minha decisão, liguei para minha tia, que concordou e ficou super feliz com a notícia sobre eu voltar para o meu lugar de origem, resolvi não contar para ela o por que da minha mudança repentina para Sheffield, inventando uma desculpa qualquer a ela.

Depois disso peguei minhas economias, comprei a passagem para

Sheffield pela internet e, agora estou descendo as escadas com as minhas duas malas, uma em cada mão.

- Ainda não entendo o por que dessa viagem, querida. Foi algo que nós fizemos? - Dennis pergunta, ainda confuso, olhei para alisson que estava sentada no sofá e, sorrio para o Denis, tentando não ser grossa.

- Não, Denis, você não fez nada, só estou indo por que quero ficar um pouco no lugar aonde me sinto feliz, e quem fez foi minha mãe, não se culpe pois a única culpada é ela.- Bom o táxi já está me esperando, Tchau. - digo saindo sem me despedir direito.

Entro no táxi acenando para o Dennis, e dirigindo  disfarçadamente meu pior olhar a Allyson, vendo a casa que morei por quinze anos, se afastar lentamente.

Respiro fundo, encostando a cabeça no vidro.

Juliet, pare de se lamentar, agora tudo será diferente, completamente novo, e você irá gostar.

Um dia e seis horas depois...

Senhoras e senhores, aqui quem fala é o comandante Mercedes, em poucos minutos, estaremos, pousando no aeroporto de Sheffield, são exatamente seis horas e doze minutos da tarde, e o clima é ameno, a companhia agradece pela preferência, Boa noite.

Tomo um susto ao perceber que já havíamos chegado em Sheffield, pois, o vôo foi um tédio mortal.

Depois de toda aquela burocracia de desembarque no aeroporto, pego minhas malas, e sento me em um dos bancos do lado de fora do lugar, digitando uma mensagem para Aisha.

- Já estou no aeroporto, pode me buscar Gata? ;)

Mensagem enviada, às 18h00min.

Guardei o celular no bolso, conteúdo logo o peguei novamente assim que escutei o bipe de mensagem.

- Estou gravando querida, mas vou mandar o seu primo lhe buscar, o nome dele é Jeremy, se lembra dele né?

Mensagem recebida às 18h:03min.

- Ok, estou aqui em frente à entrada do aeroporto, sentada no primeiro banco, estou usando uma camiseta do Metallica.

Mensagem enviada às 18h:08min.

Guardei o celular novamente e fiquei observando as pessoas que passavam de um lado para outro.

Sem que eu perceba a lembrança do meu ex com minha mãe invade minha mente.

- Juliet Simms?- levanto o olhar para o homem a minha frente, sorrio assentindo. - Meu nome é Jeremy mas me chame de Jinxx, sou o filho querido da sua tia maravilhosa. - Ele fiz sorrindo, o que me faz sorrir.- Juliet, prazer. - digo apertando a sua mão. - Vamos?

- Claro. - digo pegando minhas malas.

-Entro no carro, sentando no banco do carona, só agora percebo como esse carro é bonito e chique.

Jinxx ocupava o lugar do motorista, se ajeitando e logo dando partida e logo dando partida, começamos a conversar sobre coisas irrelevantes, em pouco tempo eu percebi o quanto ele é legal, inteligente e simpático.

Além de bonito, é claro.

Jinxx é uma daquelas belezas simples, mas muito bem detalhada e desenhada enfim um homem muito charmoso e atraente.

Assim que ele entra na mansão, fico maravilhada com tudo, os portões são enormes, a entrada é imensa e a garagem é gigantesca, e só nela, havia 5 carros, 3 motos e uma van, todos muito bem cuidados.

A casa então, nem preciso comentar.

-Que saudades dessa casa. –murmuro pra mim mesma porém Jinxx escultou.

-A casa é linda mesmo e agora ela é nossa casa.- Jinxx diz abrindo um sorriso terno.

- É meu lugar favorito no mundo.- Sussurrei, mais para mim mesma do que para ele e sem demorar muito , segui Jinxx pelo caminho de pedras, percorrendo-o até chegar á varanda de madeira polida, Jinxx, encaixou uma chave na maçaneta prata, girando – a e abrindo a porta de mogno.

Havia se passado uma semana que eu estou aqui e demorei uma semana pra arrumar o meu quarto que acabou ficando mais maravilhoso do que ja era, ele ainda possuía aspectos da minha infância. A cama era preta de casal, com ursos por cima dela, as cortinas de tule branco e rosa algodão doce, uma das paredes tinha o papel de parede tinha um papel de parede retratando vários contos de fadas, como a arvore- esconderijo do Peter- pan na porta do banheiro, o gato de cheshire deitado sobre a cartola do chapeleiro maluco, que conversava com o Edward mãos de tesouras e a lebre de março, a mesinha para fazer trabalhos e comer era como uma mês de chá da rainha vermelha, o teto com astros e estrelinhas cintilantes colocados por toda sua extensão a outra parede simplesmente era branca com vários símbolos de bandas, desenhos, fotos, e algumas guitarras e um violão, a parede ao qual tinha minha cama era toda preta com várias partilheiras com livros, meu closet era praticamente normal se não houvesse a parte atrás dos casacos ao qual tem uma porta que leva para uma mine sala de cinema com um frigobar, uma tv enorme e vários puffs de diversas cores e esse é o meu lugar preferido de todos os lugares e além de mim, só mais duas pessoas sabem desse lugar uma dessas era meu pai e a outra era um amigo que tenho quase certeza que não verei nunca mais.

-Finalmente arrumou tudo.– Jinxx diz se jogando no sofá ao meu lado.

-Nem me fala, estou muito cansada. –Digo revirando os olhos.

- Agora acho que a gente devia começar a sua faculdade, pois é seu sonho. – Ela diz fazendo uma careta de tedio.

-Também acho, agora vai pegar o coca cola. Muahahahha.

- Idiota, folgada só vou ir por que eu também quero coca. – Jinxx diz, logo saindo para buscar a coca cola, ficamos o resto da tarde comendo porcarias e vendo filmes, decidi ir na manhã seguinte até o Studio 21.

Sexta-Feira-06:00

Acordei na manhã seguinte com a pior dor de cabeça que alguém poderia ter, seu eu pudesse, ficaria dormindo mas para minha infelicidade tínhamos que ir conseguir emprego(momento em que reviramos os olhos). Lutei contra as pontadas insuportáveis na parte de trás da cabeça, e me levantei para tomar banho. Fiquei 10 minutos com a cabeça embaixo do chuveiro esperando para que a dor diminuísse (como se ajudasse em alguma coisa). Sai do banho, coloquei uma roupa qualquer, acho que não terei problemas já que é uma faculdade de música, deixei meus cabelos soltos para que secassem mais rápido, eu não iria ligar o secador as 06h:30min da manhã! Desci as escadas e fui para a cozinha comer alguma coisa, e aproveitei para tomar um remedio e Alisha já estava tomando seu café.

- Bom dia, tia!!

- Bom dia July!!

-Ta preparada pra tentar a sorte hoje?

- Eu nasci preparada monamur! –digo rindo e ela me acompanha depois de termos terminado de tomar nosso café peguei meu skate e fui para o Studio 21, eles adoraram o meu estilo e falaram que iria me dar uma chance e esperavam não se decepcionar com a escolha. Iria começar na segunda, já que hoje é sexta, isso é sorte de iniciante só pode ser, fui pra casa, mas como eu tenho muita sorte começou a chover, e a chuva estava muito forte, estava praticamente impossível enxergar alguma coisa, e dai eu cai em cima de alguém, e aí, essa doeu pra caralho.

-Droga, você é cego por um acaso? –falei me levantando, minha cabeça estava zonza.

-Não vou pedir desculpa, por que foi você que me atropelou com o seu skate. -direcionei o meu olhar para o garoto a minha frente, e caralho ele era lindo, eu não sei oque deu em mim pois fiquei feito uma idiota babando por ele na maior cara de pau, ele é tão perfeito e um pouco familiar mas isso deve ser coisa da minha cabeça.

-Eu te conheço de algum lugar? Merda você esta sangrando ,vem aqui. -Ele me puxou, ou melhor dizendo me arrastou para baixo de uma arvore que tinha ali, e como eu já disse antes eu não sei o que esta acontecendo por que eu deixei ele fazer isso e não xinguei ele e muito menos falei algo idiota, eu não entendo o que esta acontecendo comigo? Por que não consigo falar nada? E por que estou indo com ele?

- Eu moro aqui perto, a agente poderia esperar a chuva passar, então vamos pra minha casa, e eu te ajudo com o...- interrompi ele no meio de sua frase o que fez ele mudar sua feição para um pouco surpresa.

-Não preciso da sua ajuda. – Digo e tento sair dali, mas ele puxa meu braço, fazendo com que meu corpo bata contra o dele, nos encaramos por um tempo, e sei lá o que aconteceu, eu somente me perdi dentro dos olhos azuis como o mar dele, ate que ele foi se aproximando e selou nossos lábios, ele pediu passagem com a língua e eu cedi ate eu perceber oque estava fazendo e me afastar.

- Ei! Espera- ele gritou. -Idiota! –falei pegando meu skate e saindo dali o mais rápido possível sem ao menos olhar para trás ate eu perceber que não sabia mais onde eu estava, otimo, estou perdida.

Pov Andy On.

Eu fiquei ali, debaixo daquela arvore brisando feito um idiota, aquela garota era tão familiar, os olhos dela, não sei parecia que eu conhecia aquele olhar, não da pra explicar, nunca senti algo tão estranho assim, como também nunca agarrei uma estranha no meio da rua, acabei rindo de mim mesmo e dos meus pensamentos, fiquei lá bugando mais um pouco, e depois fui pra casa pois hoje eu tinha uma festa pra dar e não podia me atrasar.

Pov Juliet on.

Me sentei em uma praça por que tinha por ali,e começei a escrever uma mensagem para o Jinxx, ate que me levanto e saio correndo e do de cara no corpo de alguém, cai de bunda no chã e doeu bastante.

- Caralho mais hoje é o dia, só pode ser por que é a segunda vez que paro no chão, puta merda porra. – Grito as palavras e fico com vergonha depois por ter feito escândalo.

- Você está bem? Precisa de ajuda?

-Não, valeu me viro sozinha. -respondi sem ver quem era a pessoa.

-Tem certeza? – outra pessoa pergunta, dirijo meu olhar para os seres humanos a minha frente e meu deus não acredito, é eles mesmo, cara eu vou morrer.

- Oliver sykes do Bring me The Horizon?? Mitch Lucker do Suicide Silence??


Notas Finais


Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...