História Jump In The Fire - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Metallica
Personagens James Hetfield, Jason Newsted, Kirk Hammett, Lars Ulrich, Personagens Originais
Tags James Hetfield, Jason Newsted, Kirk Hammett, Lars Ulrich, Metallica
Exibições 26
Palavras 2.383
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 6 - Room 503


Fanfic / Fanfiction Jump In The Fire - Capítulo 6 - Room 503

POV James 

- Insano, só isso o que eu tenho a dizer - Jason abriu a boca pela quinta vez para dizer a mesma coisa.

- Eu nunca toquei tão bem como hoje - foi a vez de Kirk

- Não posso dizer o mesmo, eu toco bem sempre - e claro que Lars não poderia deixar de soltar um de seus comentários egocêntricos. Mas ninguém deixou barato, logo um sapato foi atirado em direção ao baterista no meio daquele vestiário. 

- Vocês vão ficar pra… - Kirk perguntou sem completar a frase, já sabíamos do que se tratava. 

- Acho que sim. Certo, Jason? - finalmente disse algo. 

- Você vai mesmo ser tão indiscreto? A sua namorada é responsável pela entrada das suas amiguinhas, não acha que ela vai sacar? - Kirk se referiu a mim e Suzy, mas que porra, eu já expliquei essa situação milhares de vezes.

- Ela não é minha namorada - respondi rude - E qualquer coisa é só avisar que estão com você, Lars - forcei um sorrisinho amigável, não era a primeira vez que Lars me ajudava nessa. 

- O quê? De novo? Vão me achar um ninfomaníaco - o dito cujo se pronunciou indignado. 

- Quebra esse galho, cara. - respondi.

- Tanto faz. Mas se ela não é sua namorada, por quê tenta esconder? - bufei com a pergunta. Vamos lá de novo.

- Qual a chance de ela vazar se eu contar a verdade? Sem citar que ela é a única aqui que não tem idade para ser minha mãe. Eu não vou perder essa oportunidade por causa de uma besteirinha. 

- Se ela for embora, pelo menos tem a Lizzie - Jason se pronunciou no assunto, e eu preferia que ficasse calado. 

- Muito engraçado. - forcei uma risada irônica - Da Louise eu só quero distância. 

- Não vai conseguir tão cedo, a sua namoradinha é amiga de quem você abomina, e elas estão conversando a noite inteira. Acho que você deve ter virado assunto em menos de 10 minutos. - Kirk comentou e logo minha paciência resolveu viajar. 

- O quê? Mas que… - abri a porta apenas para buscar Suzy ou Louise com meu olhar. Péssima ideia, as duas estavam juntas, conversando e rindo muito. - Ótimo, eu desisto! 

- Boa sorte! - Kirk disse e todos riram. De fato, irei precisar. 

 

POV Lizzie

- Sim, sei como é - mostrei-me acomodada com a situação.

- Mas sabe, eu gosto daqui, me dou bem com as pessoas - Suzy concluiu. Sei como se dá bem…

- Vai ser divertido. Quero dizer, agora que nos conhecemos melhor podemos passar mais tempo juntas, pelo menos aqui, eu não conseguiria ficar tanto tempo sozinha.

- Com certeza, Liz - respondeu e em seguida notou que os garotos surgiram, após saírem do vestiário. - Bem, terei que continuar com meu trabalho. Eu tento te procurar depois! - sorriu simpática e saiu em direção aos mesmos. 

Suzy é uma garota divertida e muito simpática, eu realmente não estou querendo me intrometer na vida alheia, mas que porra ela viu em James? Talvez ele só seja esse implicante comigo? Mas o que caralhos eu fiz pra esse cara? Não, não, ele deve ser assim com todos, menos pra quem oferece a amiguinha em troca de emprego, o que nunca será meu caso.

Tanta conversa me deixou desidratada e logo tratei de procurar um local onde eu poderia sanear minhas necessidades. Bingo, um bebedouro.


POV James

- Meu Deus você é incrível! - a garota de cabelos loiros com mechas escuras gritou ao chegar perto de nós. - Digo, vocês todos são! - sorri de leve na tentativa de mostrar apreciação com o comentário.

- É, você pode ficar aqui com o Lars um minuto? Preciso fazer uma coisa. - respondi para a garota que não sabia o nome. Olhei para Lars, que retribuiu o olhar entendendo o recado.

Fui em busca de Suzy, até porque, precisava me livrar dela antes que acontecesse alguma coisa. Ela estava conversando com Anthony, que era responsável por chamar as garotas que escolhíamos, e passar os nomes para Suzy, que as deixaríam passar para o backstage. Para minha sorte, ou não, apenas Lars iria ficar, enquanto os outros caras foram para o hotel descansar. Havia avisado para Anthony esperar, pois teria que despistar Suzy antes que ela desconfiasse, até porque, convenhamos, 4 garotas para apenas um mísero Lars seria curioso até demais.

- Certo, já liberei para essa Lana. Só essa? - Suzy perguntou para Anthony, que não respondeu após notar minha presença, assim como a morena de olhos castanhos - Ah, oi James.

- Você já tá liberada por hoje, não tem mais ninguém para entrar. - disse calmo, na tentativa de faze-la largar a prancheta e ir embora logo. Não estou tentando ser mau, só poupando os sentimentos de uma garota, e bem, seu emprego.

- Tem certeza? Você não tem ninguém para te acompanhar? - brincou com as palavras, ela joga sujo, talvez seja por isso que eu acabei me prendendo nela tão rápido.

- Não, deveria?

- Espero que não. Bem, já que diz… Vou pegar minhas coisas. Pode se livrar disso para mim? - entregou os crachás VIPs para Anthony que assentiu - Até mais, docinho - virou-se para mim, mas sem demonstrar afeto em público. Gosto assim.

Suspirei quando ela se foi, e logo tomei posse dos crachás que estavam nas mãos de Anthony, que foi atrás de quem eu havia chamado há cerca de 10 minutos.

- Você é inacreditável! - ouvi uma voz já conhecida. Olhei para trás e lá estava Louise segurando um copo de água enquanto ria - Um belo ator, meus parabéns.

- Obrigado! Estou pensando em seguir carreira. - também fui irônico, eu sei brincar também, gracinha.

- Você é mesmo um cara de pau. Não culpo Suzy ser tão ingênua, mas cara, você se superou dessa vez.

- Vai ser nosso segredinho então. Eu te devo uma, aliás, duas agora. - disse e joguei os dois crachás em sua direção, que no reflexo, os pegou.

- Que porra? Se pensa que eu vou te ajudar nesse seu planinho, pode tirar o cavalinho da chuva.

- É só um favor, você me deve por ter recusado o quarto. Quando as duas meninas aparecerem, você entrega para elas e indica aonde tem de ir. Simples e fácil, ou você não tem capacidade pra uma coisa dessa? - perguntei desafiador. Louise também sabe ser egocêntrica e nada melhor do que atacar esse seu ponto.

- Eu não vou fazer isso, seu cretino, toma vergonha na… - parou por um momento, suspirou e sorriu. - Pode deixar, faço com o maior prazer.

Apenas pisquei e fiz “joinha” com a mão, me dirigi em encontro com Lars do outro lado do corredor. Foi mais fácil do que imaginei.

POV Lizzie

Bem, acho que um favorzinho não mata ninguém, certo?

Coloquei meus óculos escuros para não ser reconhecida por alguém e perguntarem o que eu estava fazendo ali. Queria logo ir para o hotel, mas fiquei pelo menos 7 minutos esperando as tais garotas aparecerem, qual é, poderiam ao menos ser pontual? É a porra do Metallica! Vocês sedentas por sexo já deveriam estar aqui antes mesmo do show começar. Logo duas mulheres, acompanhadas, mas logo abandonadas por Anthony aparecerem no local. As duas eram loiras, mas não pareciam nada natural, e usavam camisetas do Metallica, suponho de algum álbum que eu nunca havia ouvido.

- Hm, nomes? - tentei ser profissional e fingir que trabalhava lá.

- Abby e Angela - disse uma das loiras. Pude notar que lembravam muito James, ainda mais pelos olhos claros. Só um narcisista de merda escolheria garotas semelhantes à ele, aposto que seu sonho seria transar consigo mesmo, mas como isso não é possível, teria que achar sua representação feminina. Doentio.

Levei a sério a linha profissional, e procurava os nomes na prancheta que havia recebido, claro que não havia nenhum por se tratar de garotas não-tão-importantes, mas estava divertido bancar a responsável.

- Aqui, duas credenciais para o backstage. - entreguei para as moças, mas antes de liberar, não pude deixar de fazer o comentário que passou pela minha cabeça na hora que James me pediu o favor, obrigada por isso, mané, você fez minha noite! - Posso perguntar alguma coisa para vocês?

- Claro! - a loira mais baixinha se pronunciou, não sei se é Abby ou Angela.

- Vocês estão com o loirinho? Sabe, o vocalista?

- O gostoso do James Hetfield? Sim, sim, e que homem!. - a amiga concordou, quis rir do comentário feito, tratam ele como se fosse um Deus.

- Ele mesmo. Bem, eu deveria avisar vocês então. James tem problemas para, você sabe, fazer o amiguinho levantar, é um trauma desde que ele era mais novo. Sugiro que conversem com ele sobre isso e perguntem como vocês podem se aproveitar da situação mesmo com esse probleminha. Ele irá auxiliar vocês! - disse calma e seria, mas por dentro estava rindo igual uma criança. Eu gostaria de estar no momento do coito só para ver a reação dele quando tocarem no assunto, seria um prêmio!

- Oh, meu Deus! Coitadinho… - uma delas se pronunciou realmente com dó. - Acho que podemos reverter a situação - concluiu olhando maliciosamente para a colega. Desnecessário.

- Aproveitem, meninas! - disse por fim vitoriosa. Logo dei passagem e as garotas adentraram o imenso corredor, indo em direção à James e Lars, que já estava azarando um garota.

Alguns funcionários haviam ido embora, inclusive Alan. Ótimo, não terei dor de cabeça por hoje. Coloquei a prancheta em qualquer lugar, juntamente com meu próprio crachá VIP. Observei por alguns minutos Hetfield conversar com as duas garotas, e logo um olhar espantoso surgiu em seu rosto, ele tentava negar alguma coisa e eu já sabia o que era. Logo o mesmo olhar confuso surgiu em minha direção, tornando-se reprovador. Ele negava com a cabeça enquanto eu apenas ria. Por fim, peguei minha bolsa e saí daquele lugar, ainda rindo. De fato, isso fez meu dia valer a pena.


Eu só queria uma bela noite de sono, era o mínimo que eu merecia, mesmo não tendo feito muita coisa o dia inteiro. E bem, eu teria essa noite se alguém não estivesse batendo na minha porta. Era 02h34 da manhã, mas que porra?

Estava sonolenta e vestindo a mesma roupa de horas atrás, em minha defesa eu estava muito cansada para me trocar. Abri a porta com dificuldade e encontro uma moça, mais acordada que eu. Era alta e com cabelos castanhos, não consegui decifrar seu rosto, pois ainda estava atordoada pelo meu sono interrompido.

- Eu te conheço? - perguntei impaciente.

- É.. não. Escuta, o James está aí? - aquela figura perguntou. Meu amor, no meu quarto ele só entra se for para pular da janela, abrirei as portas com maior prazer.

- Eu tenho cara de que sei onde esse garoto está? - respondi grossa querendo meu sono de volta.

- Acho que confundi de quarto. - concluiu e não dei resposta, apenas fechei a porta do quarto e me taquei na cama, exausta. Mas antes retirei a camiseta que já parecia estar grudada em meu corpo de tanto suor, era uma noite quente.

Ouço barulhos novamente. 02h47, tá de brincadeira, né? Dessa vez levantei mais acordada e o dobro furiosa. Quando abro a porta me deparo com Abby, ou talvez Angela, enfim, a tal loira que eu havia papeado horas atrás. Acredito que não tenha me reconhecido por conta dos óculos escuros, e bem, agora pela minha falta de roupa.

- Pois não? - perguntei brava e irônica.

- Esse é o quarto do James?

- Não, e se fosse já estaria em chamas. Chame um táxi e se manda! - meiga e delicada como sempre, Lizzie Harvey. Fechei em sua cara.

Havia desistido de dormir, eu só ficaria deitada na cama esperando as horas passar. Mas claro que minha paz não reinou e cinco minutos depois haviam batidas na porta. Fiz o mesmo processo, e dessa vez mais uma da dupla de loiras estava de pé em minha frente, sozinha e mais confusa do que eu.

- Ei, você não é o James!

- Graças a Deus, não. - sorri irônica.

- Sabe me dizer onde ele está?

- Eu não sei de quem se trata. Uma boa noite! - e fui fechar a porta novamente. Essa gente é burra ou o quê? Não deu nem dois segundos e mais barulho vindo daquele objeto de madeira. Abri novamente, querendo dar um basta naquilo tudo.

- Tem certeza? É curioso, porque ele mesmo me passou o endereço e qual quarto estaria. 503, aqui estou. - a loira tentava me convencer e eu na hora me toquei o que esse desgraçado tinha feito. Tentei ser pacífica, pois guardaria meu ódio para minutos depois.

- Acho que ele te passou a localização errada, flor. Melhor ir pra casa e dormir, é tarde.

A garota concordou e pediu desculpas, logo indo em direção ao elevador daquele andar. Quando notei que a mesma havia sumido de vista, tratei de me dirigir ao quarto da frente. Número 504, desgraçado!

Bati freneticamente na porta, fazendo um barulho que poderia acordar todos do local. A porta se abriu e quase voei em cima daquele infeliz.

- Que foi, porra? Você sabe que horas são sua maluca? Eu quero dormir! - James disse tão ingênuo que minha vontade era de sufocar o individuo na hora, mas não, ele teria que me ouvir primeiro.

- Muito engraçado, você é mesmo um palhaço! Dizer para aquelas garotas que meu quarto é o seu, para me perturbarem enquanto tentava dormir. Genial!

- Devo ter errado o número, acontece.

- Você é muito cara de pau, vai se fuder!

- Ei, fala baixo, olha que horas são sua pirada. E pera aí, isso não teria acontecido se você não tivesse falado do “pau” alheio.

- Foi uma brincadeira. E por essa sua atitude eu não duvido que seja verdade.

- Eu posso te provar que não tenho problemas para levantar coisa alguma... - diminuiu seu tom, o tornando mais suave e preciso.


Notas Finais


e claro que eu não pude deixar de postar, acho que eu deveria ser aquelas escritoras que demoram um ano pra atualizar a fic, mas eu juro que não consigo HAUSUAHSAU espero que estejam gostando xuxu, vai ter muita coisa pela frente ainda...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...