História Jungkook's toy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bts, Jikook, Kookmin
Exibições 1.471
Palavras 5.066
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Shonen-Ai, Slash
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi lá, voltei!
Quero começar dizendo que eu não sabia que tinha escrito 5k até ir postar. Sério. Eu juro, de pé junto, que eram 1k palavras no meu bloquinho de notas. Eu não to loca, caralho. EU VI. To indignadíssima.
Tá, de qualquer forma.
Essa fic é culpa do Park Jimin. É tudo culpa dele. Tudinho, cada palavrinha, é culpa dele. Como que ele ousa aparecer na minha frente vendado daquele jeito em BS&T?! Depois de dizer por ai que feel like I am Jungkook's toy e I like how he plays with me (eu sei que isso é antigo, mas, na época, eu preferi guardar pra usar depois, tipo agora, yooo)?! Eu tenho cara de quem perdoa por acaso? Quem perdoa é deus, pai, eu escrevo fic mesmo.
É assim que chegamos aqui.
Não me deixem começar a falar dos meus pais porque, mano, segura minha bolsa aqui que eu vo me descontrola.

Enjoooy!
P.S.1: KINK KINK KINK KINK KINK. TEM UNS TRÊS, QUATRO KINK AI EMBAIXO. Eu preciso da minha bíblia.
P.S.2: JIKOOK TÁ TENTANDO ME MATAR VOCÊS TÃO VENDO O QUE ELES FAZEM EU FDFCGVBHNJMK save me save me i need your love before i fall.
P.S.3: OLHA A CAPA PUTA QUE PARIU EU DFGHJKM VFTGHBVF. desculpa me descontrolei aqui mas é que foi amor a primeira vista e, mano, olha lá, vamo admirar né... Ah, e obrigada a @galassia505 (tt user) <3333!

Capítulo 1 - Capítulo Único


"Você vai ser bom pra mim hoje, Jimin-ah?" Jungkook pergunta com calma, deslizando a ponta dos dedos molhados de lubrificante pelas costas de Jimin com lentidão suficiente para fazê-lo tremer e força o bastante para deixar rastros vermelhos brilhantes para trás. Ele observa tudo com interesse visível, mais do que encantado pela forma como a pele de Jimin marca tão facilmente sob seus dedos. É tão fodidamente lindo de todas as melhores formas erradas que Jungkook se sente nada menos que tentado. "Você vai?" Ele repete a pergunta ainda no mesmo tom, tomando o cuidado de tornar cada palavra firme como uma ordem. Jimin geme agudo, contorce e treme um pouco. Jungkook sorri. O loiro é tão sensível e ele ama isso tanto. Todavia, Jimin não responde e ele estala a língua em desapreço. Jimin é a porra de um moleque às vezes. "Eu fiz uma pergunta, Jimin-ah, me responda." Jungkook ordena com a firmeza característica do agora, estalando um tapa nas nádegas fartas e expostas à sua frente, vendo a pele clara avermelhando de modo automático. Ele sorri pequeno, contido.

Jimin salta no lugar, gemendo dengoso em seguida. Ele empina o quadril para trás mais um pouco, balançando também. É tentador, no mínimo, e Jungkook sente uma onda de excitação atingi-lo de novo. "Hyung..." Jimin chama com manha pesada, virando mais a cabeça apoiada lateralmente na cama macia. O nome faz as pupilas de Jungkook dilatarem mais, ao passo que uma corrente de tesão desce por todo o seu corpo como se fosse eletricidade. Ele não sabe o porquê, mas ele ama quando Jimin o chama assim. "Eu vou ser bom." Ele murmura, piscando ao outro um olhar tão adoravelmente inocente que o faz aquecer. Jungkook abre um sorriso para ele então, deslizando a palma da mão para cima e para baixo ao longo da coxa forte. Seus dedos apertam a carne com um toque firme, certo de que muitas marcas vermelhas ficarão para trás. "Então você vai fazer o quê o hyung mandar, Jimin-ah?" Jungkook pede, segurando uma das coxas de Jimin pela parte interna e afastando um pouco, de forma que Jimin se apoie mais firme nos joelhos e ele mesmo tenha uma visão mais clara dele.

"Eu vou, hyung..." Jimin praticamente geme, afastando as pernas mais e se estendendo mais ainda sobre a cama, de modo que seu peito afunde mais no colchão e sua bunda empine mais no ar. É uma visão maravilhosa demais, Jungkook pensa com desejo e tesão, se sentindo muito tentado a tirar uma foto disso. "Tudo o que você quiser que eu faça." Ele completa manhoso, nesse tom exato que Jungkook ama ouvir vindo dele. Ele arrepia de forma visível então, mordendo o lábio e subindo as mãos para apalpar as nádegas fartas brancas e macias. Jimin geme logo que Jungkook aperta ambas com força e, de onde está, Jungkook vê como o loiro contorce a expressão em prazer e aperta os lençóis que segura tão firmemente. É lindo e Jungkook sente o pênis contrair dentro da boxer preta que ainda veste. "Tudo, huh?" O mais novo cantarola com voz lenta e rouca, claramente pensativo. Ele inclina a cabeça um pouco e ri baixo, pensando consigo mesmo que isso era tudo que queria ouvir.

Então Jungkook esfrega o polegar sobre a entrada de Jimin, pressionando um pouco e forcando ligeiramente. Jimin geme de leve e treme, se empurrando para trás. Jungkook ri sacana, apertando a carne em suas mãos e afundando mais um pouco o polegar dentro do calor excitante de Jimin. Ele ama brincar desse jeito com o outro. "Eu quero amarrar você hoje, baby." Jungkook começa rouco e firme, nesse tom de voz imbatível que sabe que pode obrigar Jimin a cair de joelhos em sua frente sem hesitação alguma. Um som suave, arrastado escapa de Jimin então. Ele abre um novo sorriso sem vergonha, enfim enterrando um dedo dentro do loiro. Um alto gemido agudo se segue, acompanhado de um contrair firme de seu pênis. Um dedo é o suficiente para sentir o calor tentador vindo dele. "E vendar." Completa com dificuldades mascaradas com a facilidade da prática. "Eu quero transformar você no meu brinquedinho, Jimin-ah." Ele desliza a mão livre para baixo, entre as pernas de Jimin, de modo que possa tomar o pênis duro na palma. Assim que o faz, Jimin treme e ofega, arqueando fora da cama um pouco.

"Você vai deixar o hyung fazer isso com você?" Ele cantarola, girando o dedo dentro dele de forma lenta, enterrando mais e mais fundo. Ao mesmo tempo, ele esfrega o polegar na fenda do pênis molhado de Jimin, tomando o cuidado de deslizar os dedos ao longo da extensão também. Jimin geme mais alto, se contorcendo. "Hyung..." Jimin chama nessa voz manhosa, ofegando de leve, parecendo estar se contendo por algo. "Você vai ser o meu brinquedo? Vai fazer isso por mim?" Ele pede em tom de quem ordena, tratando de pressionar um segundo dedo molhado sobre a entrada dele. Jimin ofega um pouco com isso, empinando mais o quadril. Jungkook ri baixo, rouco e encantado, estalando o punho que segura o pênis pulsante do outro. "Eu v-" Jimin interrompe a si mesmo com um alto gemido lânguido que faz Jungkook tremer por dentro. Os sons que Jimin faz são os melhores que ouviu na vida. "Eu vou ser seu brinque-edo, hyung."  Declara, impulsionando o quadril para trás. "Faça o que quiser comigo hoje, eu não ligo, só faça alguma coisa." Ele soa um pouco desesperado, porém tão certo disso que tudo que Jungkook faz é sorrir.

O moreno se inclina para baixo logo a seguir, pressionando a ponta do nariz em uma das nádegas dele e arrastando para cima, para a costas suadas. Ele encosta os lábios na tez quente, deslizando-os de forma que deixe o ar quente arrepiar Jimin. "Você quer brincar comigo, então?" Jungkook questiona sobre a pele dele, pressionando um beijo na carne e aspirando o cheiro intoxicante de Jimin que exala. Sob ele Jimin geme baixo, tremendo e apertando os lençóis entre os dedos curtos. É uma reação tão boa de ver, que Jungkook faz questão de pressionar mais fundo o dedo dentro dele, girando e afundando até o fim, ao mesmo tempo em que arrasta a mão no pênis dele, esfregando o polegar em toda a cabeça sensível. O loiro treme de novo, solta um novo som agudo e dengoso. "Como?" Ele pede sacana, traçando o anel dele estendido ao redor de seu polegar. Jimin arrepia de um jeito visível, afunda mais o tronco na cama. "Eu não entendi o que você disse, Jimin-ah..." Agora Jungkook pressiona a ponta do dedo indicador molhado ao lado do polegar que tem fundo nele, afundando devagar, firme.

"E-eu..." Jimin tenta falar, engolindo em seco como se para obter um pouco de estabilidade na voz trêmula. Jungkook sorri para isso, ele ama ver Jimin desmoronando assim. "Eu q-quero ser o seu brinquedo, hyung." Ele fala o que ambos sabem que Jungkook quer que ele diga. "Eu... Eu quero que você me use hoje." Há um tom de manha na voz dele que faz o pênis de Jungkook pulsar tão firme na boxer que dói. Ele engole em seco audivelmente e ofega contra as costas do loiro. Ao mesmo tempo, ele aperta o aperto ao redor do pênis dele, afundando a ponta do polegar logo sobre o ponto sensível abaixo da cabeça. O mais velho arqueia com isso, seus joelhos vacilando no colchão enquanto a entrada dá um aperto firme no polegar de Jungkook e o suga um pouco, fazendo o moreno tremer em desejo. "Merda." Jungkook xinga baixo, se sentindo tremer de tesão. Se não tivesse planos para hoje, ele estaria afundando no calor de Jimin nesse exato segundo. "Vamos começar então, baby?" Ele murmura em voz tensa, porém firme, recebendo um pequeno som de afirmação.

Jungkook desliza a língua pelas costas dele uma última vez antes de afastar-se e voltar a posição de joelhos atrás do loiro. Logo ele solta a mão do pênis dele e desliza o polegar fora da entrada, recebendo barulhos baixos e curtos choramingos, além de um balançar de quadril tentador que o faz aquecer tanto que ele tem a sensação de que vai queimar. "Hyung precisa que você deite de costas na cama, Jimin-ah, e estenda os braços para a cabeceira." Ele instrui em um tom calmo que dá a entender claramente que Jimin não tem opção. O mais velho acena com a cabeça e começa a se mover sem qualquer resistência ou hesitação. Jimin vai ser um bom garoto hoje, Jungkook pensa com os olhos escuros brilhando, ao mesmo tempo em que se arrasta até a beira da cama e fica de pé. Ele tem a chance de ver Jimin estendendo-se como um felino, expondo seu corpo nu aos olhos sedentos de Jungkook, e esticando ambas as mãos para cima, as entrelaçando e pondo sobre a cama como Jungkook disse. É uma obra de arte, o mais novo pensa.

Ele toma um tempo curto para observar com atenção Jimin assim antes de afastar-se em direção a caixa azul colocada sobre a mesa do outro lado do quarto. Quando a pega, ele puxa dois longos lenços de seda escura fina e suave. Jungkook sorri para os brinquedos que tem em mãos antes de virar para o mais velho, que, ele percebe com diversão, tem os olhos olhando-o intensamente. Jimin lhe dá um piscar dos olhos assim que nota o olhar de Jungkook sobre ele, estendendo-se sobre a cama um pouco mais, lambendo os lábios e mordendo de leve. Uma provocação suja, é o que Jungkook pensa, sentindo um pulsar firme de seu pênis e o torcer de seu interior. Ele logo segue em direção ao lado da cama, brincando com as sedas que tem em mãos. "Me dê as mãos aqui, baby." Jungkook pede e deixa um lenço ao lado de Jimin. O loiro o olha com olhos brilhantes em luxúria quente antes de fazer o que pediu. Tomando ambos os punhos pequenos e os cruzando, o mais novo desliza a seda sobre a pele clara macia e amarra com firmeza, fascinado por todo o contraste de cores e texturas. É lindo.

Antes de soltar, ele beija as costas das mãos e o interior do pulso, vendo a pele arrepiar e Jimin morder o lábio inferior. Ele sorri para o mais velho e devolve os braços ao lugar que antes estava apoiado. "Não mova os braços, Jimin-ah." Ele ordena, tomando o outro lenço em mãos, tudo sob os dois orbes atentos de Jimin. O loiro sorri para Jungkook assim que nota a atenção voltada a ele. "Feche os olhos agora, hyung vai vendar você." Jungkook fala com excitação escorrendo pelas palavras e brilhando em seus olhos intensos. Ele ama vendar e amarrar Jimin como está fazendo agora, ama o quão bonito e à sua mercê ele fica. E Jimin sabe disso muito bem. "Eu vou fazer o que o hyung quiser." Jimin murmura provocativo, sorrindo o sorriso mais doce e filho da puta que tem, aquele que pode fazer Jungkook cair de joelhos diante dele se ele quiser. Um arrepio tão intenso quanto raios desce a coluna de Jungkook e ele sente um pulso de tesão vibrar sob sua pele. Jimin só sabe apertar os botões certos sempre. Antes que o mais novo faça algo, Jimin desliza os olhos fechados e passa a morder os lábios em antecipação.

Jungkook toma uma respiração profunda e um olhar longo sobre o corpo do outro antes de se aproximar mais um passo. "Levante a cabeça." Jungkook manda e Jimin o faz, lhe dando a chance de amarrar a seda sobre os olhos dele. Assim que termina, ele deposita a cabeça de Jimin na cama e certifica-se de que a venda está bem colocada no lugar. Ele se afasta de novo e dá um outro longo olhar em Jimin, analisando com paixão aparente toda a imagem que tem a sua frente. É nada menos do que uma obra de arte. Porque ele tem Park Jimin parecendo um maldito anjo loiro, todo nu, brilhante de suor e corado de calor, vendado e amarrado com a seda mais fina, todo excitado e a sua mercê, disposto a ser o seu brinquedo, a ser usado. "Hyung..." Ele chama de repente, puxando Jungkook de volta de sua contemplação silenciosa. É um adicional a cena a forma como ele soa tão necessitado e disposto a implorar por algo vindo de Jungkook. "Estamos com pressa?" Jungkook rebate, voltando a aproximar-se de Jimin. Ele estende a mão e desliza sobre a pele dele, traçando um caminho torto pelo peito com a ponta dos dedos. Jimin treme.

Com um riso baixo, Jungkook toma um dos mamilos de Jimin entre os dedos e torce um pouco, fazendo Jimin gemer baixo e agudo. "Você é meu brinquedo por hoje, Jimin-ah." Afirma o mais novo, descendo a outra mão por uma das coxas de Jimin, afundando os dedos na carne quente com a clara intenção de marcar mais. "E eu quero brincar com você até eu me cansar." Ele abaixa o tronco um pouco e toma o mamilo de Jimin na boca, sugando de leve e rodeando a língua ao redor. O loiro arqueia sob ele automaticamente, arfando e tremendo um pouco. "Isso significa que eu não tenho pressa nenhuma agora." O mais novo cantarola contra a pele dele, lambendo o mamilo duro sensível. Jimin contorce sob o seu tronco de novo, suas coxas tremendo sob o palmo de Jungkook. O moreno sorri e aperta o mamilo que segura entre os dedos. "Brinq-que comigo então." Jimin praticamente geme, trêmulo e macio, suas mãos pequenas segurando a seda amarrando os seus punhos presos. Jungkook queima com a voz dele, a forma como soa desesperado e arrastado.

Ele então segura, pela parte de trás do joelho, a coxa farta dele, fazendo-o flexionar a perna e afastar mais da outra. "Abra as pernas pra mim, Jimin-ah." Jungkook fala com tom lento e firme, malicioso, soltando os mamilos com os quais brincava e enfiando a cabeça logo na curvatura do pescoço do loiro. Ele percebe quando o outro faz o que pediu, flexionando ambas as pernas e as abrindo afastadas o suficiente para que vá se sentir confortável entre elas. Antes que se instale no espaço, ele toma um tempo curto para se divertir com a carne sensível e cheirosa do pescoço e do ombro de Jimin. Ele distribui beijos fortes e mordidas leves na pele, sugando também e deixando pequenas marcas vermelhas que sabe bem que não devia deixar. Jungkook só para quando ouve um gemido mais alto e vê um contorcer forte do loiro sob ele. "Jungkook-hyung..." Jimin geme, arqueando para cima um pouco em busca de mais contato. Automaticamente ele aperta a coxa dele que ainda apalpa e dá uma mordida especialmente forte na curva entre o ombro e o pescoço dele. "Hyung!" O mais velho quase grita agora, arfando.

Jungkook solta uma risada contra a carne e traça uma linha de saliva até a orelha dele, esfregando a boca no lóbulo. "O que a minha boneca quer?" Jungkook declara e toma na boca a argola prata que Jimin usa, puxando com os dentes. Enquanto isso, ele desliza a mão para cima na coxa dele, esfregando os dedos pela parte interna e sentindo a forma como Jimin treme sob seus toques. "Brincar com o hyung." Jimin sibila em resposta com um tom de voz tão dengoso que Jungkook é atingido por uma onda de excitação quente. "Brinque comigo, hyung." Ele repete de novo, pontuando a frase com um gemido que cai direto contra a orelha de Jungkook. O maior tem que se conter para não gemer dessa vez e ele tem a sensação de que o quarto ficou mais quente ainda. "Minha bonequinha pede tão bem por mim, não é?" Jungkook responde ao passo que desliza a língua pelo pescoço de Jimin uma última vez. "Você implora tão, tão bonito." Ele continua com a voz aberta e claramente apreciativa. Jungkook é viciado em ouvir Jimin implorar por ele desse jeito provocante e excitante, ama ter Jimin entre suas mãos assim.

Com um aperto firme na perna do outro, ele volta a ficar ereto ao lado dele. Novamente, Jungkook para um longo minuto para olhar Jimin, admirar a obra de arte que o loiro é, a qual está disposto a destruir por completo. É uma tentação, uma completa tentação em forma humana. E vê-lo assim, como ele tem sonhado sem parar e mais gosta de ver, faz Jungkook querer fazer as piores coisas com ele. A venda escura cobrindo os olhos e a seda fina ao redor dos punhos estendidos sobre a cabeça, em especial, parecem estar fazendo com que ele tenha as piores e mais sedutoras ideias que já teve em toda a vida. E ele só para de observá-lo com tanto tesão quando percebe o contorcer sutil de Jimin e a forma como ele vira a cabeça para o lado, provavelmente o procurando. "Hyung ainda está aqui, baby Jiminie." Jungkook sussurra e afasta-se em direção ao fim da cama. "Eu só estou pensando em o que fazer primeiro com a minha boneca." Ele se ajoelha na ponta do colchão e se arrasta em direção ao meio das pernas abertas de Jimin.

Assim que encaixado corretamente entre as coxas dele, Jungkook apoia ambas as mãos na carne quente, pressionando e afundando os dedos. Jimin choraminga baixo, mexendo a cabeça de modo que mechas loiras caiam sobre o rosto e a venda. "Porque tem tantas coisas que eu desejo fazer com você hoje..." O moreno levanta a perna de Jimin pelo joelho e apoia sobre seu ombro, lhe dando a chance de deslizar o nariz na pele molhada da coxa farta. Ele beija e suga a tez então, criando um caminho de marcas avermelhadas que estão fazendo Jimin contorcer e ofegar. "Eu quero brincar e usar você de tantos jeitos diferentes agora..." Um sorriso se abre em seus lábios e ele olha para cima, para a direção do rosto de Jimin. O menor está mordendo os lábios agora e ele tem as bochechas coradas num vermelho brilhante que contrasta muito bem com a venda escura. Ele é tão bonito. "Que eu nem sei por onde começar..." Jimin geme baixo, parecendo um gato dengoso. É sexy, no mínimo, e Jungkook sente o pênis duro contrair na boxer. Ele morde a carne macia e desliza a mão livre em direção a bunda dele.

Empurrando os dedos entre as nádegas do outro, Jungkook começa a esfregar a ponta das unhas sobre a entrada úmida e quente. Ao mesmo tempo, ele se inclina mais sobre Jimin, descendo com a língua em direção ao tronco, provando do sabor da pele suada. O loiro geme leve enquanto isso, parecendo se conter. Ele contorce também, se empurrando contra Jungkook de forma que o mais novo sinta a excitação crescente dele. "O que é que eu devo fazer primeiro com uma boneca tão bonita quanto você, baby Jiminie?" O moreno maior pergunta com a boca aberta subindo pelo tronco dele à ritmo lento, marcando o caminho que percorre. Ele empurra um dedo em Jimin também, inserindo-o com cuidado e fazendo o loiro sob ele grunhir em ligeiro desconforto. Então Jungkook pressiona os seus quadris juntos, chocando o seu pênis coberto e o dele nu. Uma onda forte de calor o atinge automaticamente, mas ele contém o gemido lascivo, preferindo mover o dedo devagar dentro do outro. "Devo começar por brincar com você?" Ele alcança o mamilo e morde, fazendo o outro arquear e apertar o seu dedo. Jungkook treme. "Desse jeito?"

"Hyung e-eu..." Jimin começa, bem no tempo em que Jungkook gira o dedo dentro dele e afunda até o fim. O movimento faz com que ambos ofeguem alto e Jimin arqueie de leve, fazendo seus corpos baterem. "Ou eu devo começar usando você mesmo?" Jungkook estala o quadril para frente, esfregando suas ereções com força. Jimin aperta novamente, geme mais alto que antes e curva. "Fodendo você contra o colchão até eu gozar?" Jimin contorce sob ele novamente, suas pernas e seu corpo tremendo em espasmo. Jungkook empurra o dedo dentro dele mais rápido, já arranhando a borda da entrada com a ponta de um segundo dedo molhado. "Br-rincar..." O mais velho choraminga, parecendo mais do que desesperado. Jungkook vibra e toma uma respiração profunda, alcançando com a boca o queixo do loiro. "Brin-nca comigo, por favor, Jungkook-hy-yung." Jimin pede em um desespero e desejo puros que tem o sangue de Jungkook aquecendo exponencialmente. É o mesmo pedido de antes, mas há um quê diferente agora que faz Jungkook vibrar em mais tesão e luxúria ardente.

"E brincar com você vai me divertir mais do que usar você por acaso, Jimin-ah?" O maior provoca divertido, já deslizando um segundo dedo ao lado do que tem dentro da entrada apertada de Jimin. A adição faz Jimin gemer agudo e arquear sob seu corpo, sua entrada contraindo e apertando mais ainda o aperto natural, fazendo Jungkook pulsar e vibrar e queimar em puro desejo de enterrar-se nele. É um jogo masoquista que está fazendo no momento. Ele então pressiona seus corpos mais junto, esfregando mais suas ereções e fazendo Jimin choramingar macio, ainda que alto. Enquanto isso, ele movimenta os dedos devagar no interior do outro, afundando até as juntas e puxando até a borda, girando e massageando as paredes internas macias e calorosas. É tão fodidamente tentador que é difícil pensar em algo além disso, porém ele o faz. Jungkook esfrega os lábios pelo queixo dele e sobe em direção a boca, lambendo os lábios vermelhos inchados entreabertos. Ele pensa o mais sério que pode no que vai ser melhor e se sente completamente inclinado a brincar com Jimin do jeito que ele quer.

Torcendo os dedos dentro dele e recebendo um gemido nada menos do que sexy de volta, o mais novo toma a sua decisão finalmente. "Vamos brincar primeiro, Jimin-ah?" Ele pede sobre a boca alheia, encarando a venda em tom escuro que está fazendo-o aquecer, só porque ele ama transar com Jimin, mas ama mais ainda arruiná-lo completamente antes. Um novo arrepio desce pelo corpo de Jimin de forma visível e o moreno sobre ele sente pré-sêmen manchar sua barriga. Sorrindo e pressionando um terceiro dedo ao redor do anel de Jimin, Jungkook desliza a língua na boca aberta do loiro, dando início a um beijo nada menos do que arrebatador. Ele morde os lábios de Jimin e engole os barulhos que ele solta, suga a língua e lambe na boca dele como se estivesse com cede demais. A mão que segurava a coxa de Jimin sobe a seguir e ele toma os punhos amarrados com seda, apertando junto, passando a brincar com o tecido fino. É sedutor e tentador e Jungkook ama isso tanto que seu pau duro dói. A seda é macia ao toque e o contraste com a pele do loiro o faz abrir os olhos para admirar.

O beijo só acaba quando Jungkook empurra um terceiro dedo lubrificado em Jimin e o mais velho separa suas bocas num rompante para soltar um pequeno grito agudo. "Jung-" Jimin interrompe a si mesmo com um curto barulho ofegado. Ele contorce sob Jungkook e seus dedos apertam a mão do moreno, que segura as suas e ainda brinca com a seda. "Jungko-ook-hyung...!" O menor geme mais do que fala e Jungkook está apaixonado pelo som e pelo desespero em seu tom de voz. É lindo demais, faz mais pré-sêmen escorrer pelo seu pênis coberto. Ele ri contra a boca dele, arrastando o nariz pela bochecha em direção ao pescoço. Ao mesmo tempo, ele afunda os dedos o máximo que pode dentro dele, passando a massagear as paredes e a girar os dedos, pressionando e procurando o ponto sensível de Jimin. "Meu brinquedinho geme tão bem pra mim." Jungkook resmunga contra a orelha dele, sugando o lóbulo antes de afundar a cabeça na curvatura e morder a carne sensível ao toque. "Minha boneca..." E pontua com um estalar do punho que faz os dedos irem um pouco mais fundo e forte, de forma que as pontas arrastem contra o ponto de prazer de Jimin. O menor grita agora, seu corpo balançando e dando espasmos. "Achei." Ele sorri.

Jungkook afasta dele a seguir, se empurrando de joelhos entre as pernas dele novamente e soltando a mão que segurava os punhos do outro. Assim que ajoelhado direito, o maior dá uma olhada em Jimin, na bagunça sexual em que o loiro está agora. Ele parece com um anjo profanado pela luxúria e Jungkook perde o ar por um segundo. Todavia, ele não para o movimento de sua mão, faz o exato oposto. Usando a mão livre, ele levanta um pouco o quadril de Jimin e facilita a ação de seus dedos dentro dele, podendo agora usar uma inclinação melhor e pressionar os dedos na próstata com mais firmeza. Jimin grunhi e geme em tom alto, curvando fora da cama. Jungkook arrepia com a imagem e sente o pré-sêmen encharcar a boxer maldita que ainda tem no corpo. Deslizando os olhos pelo corpo e o pênis dele, Jungkook nota quão pulsante e teso e molhado ele está, quão tenso. Jimin está prestes a gozar. Um sorriso surge em sua boca e ele diminui o movimento de sua mão a nada, passando a apenas apertar os dedos sobre a próstata. Ele tem uma ideia. Jimin reclama em tom alto e esganiçado, balançando o quadril e a cabeça.

"Fique de quatro para o hyung, Jimin-ah." Ele pede em voz de ordem, deslizando os dedos fora do outro de novo. Jimin chora, morde o lábio com força. "Vamos, eu não terminei de brincar com a minha boneca bonita." O loiro reclama mais um pouco, faz birra como um pirralho, antes de fazer o que Jungkook pede e se pôr na posição dita. Jungkook observa-o mover-se com um olhar pesado de luxúria e desejo, admirando como ele se mexe com flexibilidade e sensualidade, esticando-se e flexionando os músculos sobre a pele clara. Assim que Jimin para à sua frente na pose que pediu, Jungkook toma um segundo para olhar, tomando o cuidado de verificar a seda nas mãos dele. Se inclinando para o lado um pouco, ele tem a chance de ver que a venda ainda está no lugar também. Jungkook sorri e sente o interior torcer. Porra, ele parece um pecado. "Não caia." Ele ordena firme e toma as nádegas de Jimin nas mãos, apertando antes de afastar as bandas e deixar a entrada exposta aos seus olhos. "O que... O que você está fazendo?" Jimin pede meio trêmulo, de modo óbvio forçando a estabilidade da voz.

Jungkook não responde nada, ele só inclina para a frente o suficiente e lambe a entrada lambuzada de Jimin. "Porra!" Jimin grita em voz tão densa de prazer que Jungkook vibra por dentro. Ele traça a borda da entrada em seguida, lambendo de novo e de novo e de novo, um pouco bêbado com os sons que o outro está soltando. "Jungko-" Ele chora em lamúrias doces que fazem Jungkook aquecer como se fosse desmaiar. Ao invés disso, ele pressiona a ponta da língua contra a entrada e força dentro, indo tão fundo quanto pode. Jimin treme e vacila na posição, gemendo e xingando como se não ligasse mais para a possibilidade de alguém fora do quarto ouvir e reclamar. Ele soa como se estivesse fundo no prazer mais puro e Jungkook tem orgulho disso. Com isso em mente, o maior passa a mover a língua, estocando-o com ela como se fosse o seu próprio pau. Ao mesmo tempo ele intensifica o aperto nas nádegas dele, podendo notar assim a forma como o outro está trêmulo. Jimin está quase gozando, ele pensa com diversão e tesão, sugando ruidoso na entrada pulsante do mais velho enquanto se diverte com os gritos de prazer que ele solta agora.

Não leva muito para que faça Jimin alcançar o orgasmo a partir daqui. Jungkook tem só a chance de traçar a borda da entrada do menor mais uma vez antes de ele tremer intensamente e arquear a coluna em um arco perfeito, gozando sobre o colchão. Jimin goza com um gemido lânguido e alto do nome do mais novo, se tornando trêmulo e vacilando sobre os apoios automaticamente. Ele acaba por tombar para frente em pouco tempo, afundando a cabeça entre os lençóis enquanto o corpo sofre todos os espasmos e Jungkook o mantém de cair em cima do próprio sêmen pelo aperto que tem nele. Ao mesmo tempo, o moreno afasta o rosto para as costas do loiro, passando a distribuir selos e lambidas na pele suada enquanto o espera recuperar um pouco. Tudo o que tem em mente é a expressão que não viu, porém sabe de cor, tem gravada por trás dos olhos − os olhos fechados firmemente, as bochechas coradas e a boca inchada caindo aberta, as feições torcidas em prazer e os fios claros caindo pelo rosto −. Assim que a respiração de Jimin se torna menos ofegante e o corpo pequeno treme menos, Jungkook o deita no lado da mancha de sêmen, na parte ainda limpa da cama.

Instalando-se novamente entre as pernas do outro, Jungkook observa-o com tanto tesão e desejo vibrando sob sua pele que dói. Ele está completamente destruído agora, mais que arruinado, nada além de uma confusão sexual. Jungkook foca-se principalmente no rosto dele, nos fios claros colados a testa e cobrindo ligeiramente a venda, nas bochechas vermelho-rubro contrastando com a cor da seda tanto quanto os lábios entreabertos e inchados. Ele presta mais atenção também a seda ainda prendendo os punhos dele, que, agora, estão postos de volta esticados logo acima da cabeça. Jimin parece com a coisa mais bonita que já viu na vida e seu corpo o deseja tanto, tanto que ele pode muito bem queimar. Então Jungkook se inclina sobre o mais velho, deslizando as mãos pelas coxas e aproximando mais os corpos quentes. Ele cola seus quadris, faz ambos choramingarem, e seus troncos, aproximando o rosto do dele e alinhando suas bocas. Jungkook as roça de leve, focando o olhar intenso na venda. "Agora é hora do hyung usar você, Jimin-ah." Jungkook dita e inicia um novo beijo, pronto para começar um novo jogo.


Notas Finais


Entãaaao? Gostaram? Sim? Não? Xô satanás? Comentem e/ou favoritem, eu gostaria de saber <3.
Eu não tenho nada pra falar, tô nervous, então vo só ir etc sabe... AH! Deixa eu dizer obrigada por todos os fav (+ bebês chegaram em 400 e 300 e 100 fav e essas coisa tudo e, ah , eu vo chorar, porra) e os comentários (que eu vo responder sim, juro, eu amo eles tudo, só que sou vagabunda). Eu não mereço tudo isso, af, não to chorando, vocês tão!
A gente se vê daqui a pouco!

Bye!
P.S.4: Ai, gente, saudade dos meus cupcake de cenoura em tour... Mas que bom que eles tão descansando bonitinho em suas casas e sendo felizes e dormindo em camas não móveis. Amém 5SOS, bolinhos.
P.S.5: Deixa eu contar que eu fiquei locona vendo BS&T e sai cuspindo pela tl do twitter que eu vinha com sete fics dos BTS com BDSM e dark e trevoso só porque aquele vídeo só me deu inspiração pra isso. RCVTGBHJNKM. Magina que loco se fosse verdade né. Magina. Que. Louco. Risos.
P.S.6: Vão ler minha bebêzinha Bangtan Boys gente. Desculpa a auto promoção, é que é a minha pedra preciosa.
P.S.7: EU AMO JIKOOK VOCÊS NÃO TÃO ENTENDO EU VIVO PROS MEUS PAIS ELES SÃO TÃO LINDOS I LUV MY PARENTS. Tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...