História Juntos - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Peridot, Steven Quartzo Universo
Tags Stevidot
Exibições 51
Palavras 2.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Não estou morta yay
Nem minha fic c':

Capítulo 16 - Um caso?


  Steven abriu seus olhos lentamente, e viu o teto familiar. Ele se levantou, bocejando, e viu que estava na sua casa. Aquela viagem, aquela luta...
-Peridot!! - ele se lembrou dela.
  Ele não fazia ideia de como ou onde ela estava agora. SE ela ainda estivesse viva. Ele se encheu de preocupação, e se levantou da cama, com as costas doloridas. Após uma breve procura pela casa, ele não achou a pequena mulher, mas então quando abriu a porta de casa, viu Peridot apoiada sobre a varanda. Ele sorriu e a abraçou fortemente. Ela gemeu quanto a surpresa.
-Steven! Você acordou! - ela sorriu.
-tô tão feliz sabendo que você está bem... E o antídoto??
-eu tomei. Estou bem, e ainda um pouco melhor! - ela riu.
  Steven riu também e a carregou, rodopiando Peridot sobre o ar. De repente, começou a chover, mas eles não se importaram. Steven beijou a pedra de Peridot.
-Peridot?
-Peri. Apenas.. Peri.
  Ele sorriu.
-eu sei que fui meio babaca, mas já passamos por tanta coisa juntos.. E... E eu quero você de volta na minha vida.. Como antes. Eu te amo, você sabe..
  Ela segurou as bochechas de Steven e sorriu.
-vofê vai fer minha namoada? - ele disse, as mãos de Peridot esmagavam suas bochechas.
-sim.
-sim??
-sim, seu bobo!
  Peridot beijou Steven, e ele respondeu.
-eu.. Tô muito feliz que você tenha aceitado.. - ele disse.
-sim - ela deu uma risadinha.
-vamos entrar. Não quero pegar um resfriado.
  Eles entraram na casa de mãos dadas.
-quer alguma coisa? Posso cozinhar pra você. - ele perguntou.
-ah.. sim, eu quero.

 


  Steven estava fazendo panquecas e ovos fritos para ele e sua namorada. Peridot sentiu o cheiro, e ficou curiosa. Ela chegou na cozinha em silêncio e se aproximou de Steven, fazendo as panquecas. Ele se virou para ela.
-Peri.. você.. quer ver? - ele apontou para a frigideira.
  Peridot assentiu. Ele continuou a cozinhar, até que perguntou para a Gem:
-eu posso te ensinar. - ele sorriu.

 


-o que eu devo fazer agora?
  Peridot estava prestes a virar a panqueca com um giro. Steven agarrava seus quadris.
-você deve virar assim.. - ele foi paciente e fofo com ela.
-assim? (Risos) - Peridot estava prestando atenção em Steven.
-eh, isso mesmo. - ele começou a rir também, sendo mais fofo.
  Peridot virou a panqueca e sem querer deixou cair no chão, estragando o lanche. Steven mal olhou para a panqueca, pois Peridot estava muito perto dele, e então ela beijou os lábios dele.
-oh! Peridot!
  Ela parou.
-desculpe... - ela se afastou dele, rindo.
-você deixou cair!!
-ahm..
  Steven tentou limpar a sujeira.
-pelo menos ainda resto o chocolate derretido, que deveríamos ter colocado na panqueca, e os morangos ali. - Steven apontou para os ingredientes finais na mesa.
  Ele se levantou, e viu Peridot comendo o chocolate na vasilha, ele se aproximou dela.
-Peri? Dá um pouco? - ele sorriu e abraçou ela por trás.
-ah, sim! Claro, amor..
  Peridot pegou uma colher, encheu de chocolate e sujou o nariz dele.
-uff! Peridot!
  Ela começou a rir e beijou o nariz de Steven.
-mm.. você é gostoso, Steven. - ela envolveu seus braços sobre o pescoço dele.
-você é mais. Mm~ - ele beijou os lábios dela gentilmente, com uma mão acariciando seu cabelo loiro.
  Ela sorriu de forma diferente para ele. Steven corou um pouco.
-"droga! Ela é muito fofa.." - o meio Gem pensou. -vem, Peri.. não estou mais com fome disso. Talvez de outra coisa. - ele riu.
  Steven estava com as duas mãos segurando as de Peridot e ele se sentou sobre a cama, enquanto Peridot estava em pé. Ele a rodopiou e beijou seu pescoço enquanto a mesma estava de costas para ele. Ela começou a rir.
-Steven, isso faz cócegas! Haha~!
  Ele desceu até suas costas, com suas mãos nos quadris dela. Steven a deitou na cama num impulso, fazendo ela rir. O adolescente se deitou sobre ela, beijando a bochecha e o pescoço. A risada dela era doce.
-você tem um cheiro bom, Peri. - ele envolveu os braços sobre o quadril dela.
-aww, Steven! Haha!
  Ela acariciou as costas dele e mordeu a orelha do mesmo, dando uma lambida na bochecha. Steven riu um pouco e quando percebeu, Peridot estava montada nele.
-umm, não faz assim, Peri.. tá me deixando com vontade... - ele sorriu.
-de quê?
  Steven deu um beijo nela, suave. Ele continuou, até que começaram a se beijar intensamente, Steven mal deixava Peridot descansar.
-S-Steven.. Mm.
  Ele deixava ela sentir o volume por baixo da calças sobre a vagina. Ele desabotoou as calças, e Peridot lhe chamou atenção.
-Steven, não sem isso.. - ela mostrou a camisinha que Ametista havia lhe dado.
  Steven o pegou e gentilmente colocou em seu pênis. Ele se deitou atrás de Peridot.
-vamos tentar uma coisa nova. - ele disse.
-como assim?
  Peridot sentiu o pau de Steven penetrando seu ânus.
-S-Steven! Tem certeza de que quer fazer isso??
-sim, mas você está bem com isso?
-mm... sim... por favor, seja gentil.
-vou tentar.
  Steven continuou com um pouco de cuidado enfiou a cabeça para dentro lentamente, ela sentiu muita dor quando ele penetrou tudo de uma vez. Era grosso.
-AH! Steven!
  Ele continuava. Peridot rangeu os dentes e Steven percebeu que ela estava soluçando.
-você tá bem?
-s-sim.. Eu apenas aa.. Ahhh..
  Ele continuou, empurrando para trás e para frente lentamente.
-mm.. Oh..
  Steven envolveu ela em seus braços e apoiou perna dela em seu ombro. Ele deu um forte impulso, e foi mais rápido.
-gnh..
  Ela começou a se contorcer, e Steven tentou se apoiar na prateleira perto de sua cama.
-Steven! Fazer isso com você é... Sempre... Tão bom...
  Ele não respondeu, mas ainda continuou. Steven mudou de posição drasticamente, se deitando sobre a cama e fazendo Peridot ficar encima dele, e agora, penetrando em sua vagina.
-mm.. AH!! Steven!!

 

 

 

 

  O pai de Connie estava a levando para a casa de Steven em seu carro.
-tem certeza de que quer ir para a casa do Steven Quartzo Universo? Está chovendo muito. - ele disse enquanto dirigia.
-sim, pai. As Gems me disseram que ele não acorda há 3 dias. Quero saber se ele ainda está desacordado.
-tudo bem.
  O pai de Connie parou em frente à casa de Steven, e a menina pegou seu guarda-chuva, correndo para a casa do amigo.
-volto daqui a 2 horas!!
-OK, pai!
  Assim, o pai de Connie se foi e ela abriu a porta lentamente.

 

 

-AH!! AH, STEVEN!!


  Steven lambia gentilmente e chupava os seios de Peridot enquanto a fodia. Ele deu mais impulsos fortes e rápidos, deixando Peridot louca.

 

 

  Connie entrou na casa de Steven, e escutou os gemidos de Peridot chamando o nome de Steven. Connie sentiu um formigamento na barriga. Ela olhou para cima e viu Steven e Peridot. Peridot estava nua, sentada no pênis de Steven, gemendo e gritando. Steven massageava seus seios. Os olhos de Connie praticamente sangravam. Ela se escondeu no armário, em silêncio. O coração de Connie estava a mais de mil. E ela ouvia os gemidos de Peridot aumentando e provavelmente algumas coisas caindo da prateleira, fazendo barulhos enormes. Ela viu Steven jogando Peridot sobre o sofá, dando tapas em sua bunda.


-Steven!! Mais!! A-ahh...


  Vendo ambos em sua frente através dos pequenos furos da porta armário, a vagina de Connie começou a esquentar e ela começou a suar. "E-eu não acredito!! Eu não posso me tocar! Não agora!!" ela pensou. Steven estava fodendo Peridot, morrendo de saudades do seu corpo e transbordando com seu desejo e tesão. Connie não resistiu e lentamente levou dois dedos até o clitóris, esfregando-o enquanto via o casal em seu momento íntimo. Connie dava suspiros baixinhos. Quanto mais intenso ficava para Peridot, mais Connie sentia tesão em ouvir seus gritos. Connie imaginou Steven, Peridot e ela mesma, nus, no sofá. Ambas tentavam chupar o pau de Steven ao mesmo tempo.

 

 

 *imaginação*

 

 

  Peridot chupava a cabeça de Steven gentilmente enquanto Connie lambia outras partes dele. Connie se levantou e empurrou Peridot para o lado, sentando no pau de Steven, fazendo-o gemer. Peridot chegou novamente dando chupões no pescoço de Steven, tentando afastar Connie. "Meninas, por favor, eu sou só um..." Steven tentou fazer elas compreenderem. "Vamos, Connie, o Steven quer isso." Peridot sentou encima de Steven, chupando os seios pequenos de Connie. Steven estava sendo mais rápido, fazendo Connie gemer.

 

 

  * fim da imaginação*

 

 


-Peridot!! Gnh... - Steven disse.

 


  Ele estava quase ejaculando, e Connie estava adorando.

 

-STEVEN!!!!
  Pratos caíram, colidindo contra o chão e se quebrando. Steven e Peridot viram Pérola na frente deles, que iria lavar a louça. Steven saiu de cima de Peridot, vermelho. Connie gostaria de morrer agora, tentando vestir sua calcinha e agir como se nada tivesse acontecido dentro do armário.
-P-Pérola, eu... - Peridot se levantou.
-VOCÊ!!
  Pérola começou a estrangular Peridot.
-AH!! EU ESTOU COM TANTA RAIVA DE VOCÊ, SUA COISINHA VERDE E NOJENTA!!
-Pérola, não machuca ela, por favor!! - Steven disse quase chorando.
  Steven tentou afastar Pérola de Peridot, mas Pérola era significantemente mais forte que ambos juntos.

 


  Depois de algum tempo, Pérola, Ametista, Garnet, Lapis estavam lá, e Connie também. Lapis começou a rir.
-quase morremos para salvar vocês. Por causa de uma IRRESPONSABILIDADE HUMANA que VOCÊS FIZERAM. - Garnet disse.
-sem falar que Steven ainda é tolo e muito jovem!! Peridot, você devia saber, está abusando de UMA CRIANÇA!!! ISSO É ERRADO!! - Pérola gritou.
-eu já tenho 14, acho que já tenho juízo o suficiente pra tomar minhas próprias decisões!! Eu fodi a minha namorada sim!! Estão felizes agora?? - Steven se virou para Pérola, irritado.
  Garnet se ajoelhou, e tentou falar com Steven.
-Steven, por favor, entenda. Peridot é velha demais para você. Ela sabia que correria risco de morte ao fazer aquilo com você. Seu relacionamento nos trouxe problemas sérios. Além disso, é extremamente errado. Vocês devem se separar imediatamente.
  Steven se afastou dela, pegando na mão de Peridot.
-não... Isso não é errado se nos faz felizes.
-não interessa!! Peridot agora é um problema para nós. Ela tem que ir embora!! - Pérola disse.
-m-mas.. Sou uma Gem! Não posso ficar entre os humanos! - Peridot ficou desesperada.
-você é fraca e inofensiva, não é uma ameaça para nenhum ser humano. - Garnet disse.
-não, por favor... - Peridot se ajoelhou. - não vai acontecer novamente, EU JURO!!
  Garnet agarrou o pescoço de Peridot.
-não diga mentiras. Você vai ter que ir embora. Ou voltar para onde não deveria ter saído. - Garnet disse, obscura.
  Ela invocou as manoplas, o que fez Peridot gritar e chorar de medo. Steven não aguentou ver aquilo. Ele tinha que fazer alguma coisa.
-VOCÊ NÃO VAI MACHUCAR ELA!!
  Steven disse e puxou Peridot para si e então invocou seu escudo para defender a mesma de Garnet. Steven QUASE acertou Garnet com seu escudo, o que fez Ametista, Pérola e Lapis ficarem um pouco assustadas. Peridot se escondeu atrás de Steven. Garnet ficou surpresa, e então se virou de costas para o casal.
-G-Garnet, me desculpe-- Steven tentou falar com ela.
-Peridot. você sai dessa casa até 1:00 da manhã. Fui clara.
  Garnet se foi, junto com Ametista, Pérola. Lapis começou a rir de novo e se aproximou de Steven.
-sinto muito, Steven. - ela sorriu um pouco.
-não sinta.
  Lapis deu um beijo na bochecha dele, fazendo o garoto corar. E então ela foi embora.
  Peridot começou a chorar.
-Peri? - Steven se virou para ela. - Peri, não chore! Eu vou --

-n-não precisa, Steven. - ela soluçou, e limpou as lágrimas. - e-eu vou embora.

 

  Peridot saiu pela porta, sem mais nem menos, e Steven seguiu ela enquanto isso.
-Peri! - chamou - Peridot!
 Ela deixou Steven e Connie sozinhos.
-e-eu não acredito que ela fez isso. Ah, merda... não... - Steven se ajoelhou sobre o chão, lamentando.
-então... - Connie disse - você teve um caso com a Peridot.. Por isso não quis ficar comigo?
  Ele não respondeu, com vergonha. Connie se sentou ao lado dele, e viu que Steven estava limpando o rosto.
-está chorando?
  Ele não respondeu novamente.
  Connie olhou para o chão, e Steven suspirou.
-desculpe.. - ele disse - eu só não queria que me visse.. assim.
-chorar é humano, ás vezes não tem como evitar.
  Steven fungou e sorriu para ela. Ele a abraçou.
-eu amo ela. - ele sussurrou.
-Steven...
  Connie pegou Steven pelas bochechas.
-você é jovem, cheio de vida, como eu. Somos parecidos, nos damos tão bem. Peridot e você são diferentes. Ela tentou matar você, é uma adulta...
-o que você quer chegar com isso??
-elas têm razão. Peridot não parece certa pra você. - Connie disse. - você devia esquecê-la. De qualquer forma, tchau, Steven.
  Connie saiu pela porta.
  Steven estava desesperado por dentro.


  Eram 2 da manhã e Steven continuava acordado. Ele estava de castigo, e não conseguindo dormir, pensando em Peridot.
  De repente ele ouviu um barulho vindo do lado de fora. Deviam ser Creme, Jenny e Buck Dewey. Ele não se importou. Steven ouviu o barulho de novo e se irritou. Eram pedras sendo jogadas em sua janela. Ele a abriu e viu Peridot. Ele sorriu, mas não percebeu que estava chegando na ponta da janela e caiu no chão e se machucando. Peridot correu até ele.
-Steven, você tá bem??
-tô. Com você eu tô. -Steven sorriu, segurando as bochechas dela.
 Ela sorriu e eles se levantaram.
-Steven, devíamos fugir. Pra longe das gems.
-P-Peridot, eu não posso--
-Steven... - Peridot agarrou a camisa dele. - eu não quero te forçar a fazer isso, mas eu te amo tanto. - Peridot abraçou o adolescente.
-ok. Eu faço isso. - ele revirou os olhos.

  Steven encheu sua mochila de roupas e água e Peridot o esperava do lado de fora. Ele chegou e disse:
-eu sei onde podemos ficar.

  Steven batia na van seu pai, até ele acordar. Peridot se sentou no chão, assistindo. Greg gritou: "quem tá aí?!" E Steven respondeu, e ele abriu a van.
-filho, quê que cê tá fazendo aqui?? De madrugada??
  Greg havia acabado de acordar, e Steven mostrou Peridot a ele.
-oh, olá, Peridot. - Greg acenou.
-pai, eu preciso ficar aqui por um tempo. Eu não quero voltar pra casa. Não agora. - Steven disse.

-então ela é a sua namorada? - Greg disse, surpreso.
-sim. - Steven disse.
 Eles estavam dentro da van. Havia começado a chover e estava frio. Greg riu.
-eu não posso falar nada sobre isso porque eu também amei uma gem!
 Peridot riu.
-então, Peridot, você come ou bebe como a Ametista? Estou fazendo café. Talvez você goste. - Greg disse.
-uh, não. Mas posso tentar. - Peridot disse.
-um cobertor para os pombinhos até o café estar pronto! - Greg pegou o cobertor, piscando para seu filho.
  Steven corou um pouco.
  Mais tarde, Greg havia adormecido. Enquanto Peridot e Steven olhavam para a chuva, enrolados no cobertor. Peridot bebia pequenos goles de café enquanto isso.
  Steven começou a suspirar.
-o que foi? - Peridot olhou pra ele.
-como o nosso relacionamento pode incomodar tanto? Eu quero dizer... Fizemos algo de errado, mas... Eu sinto como se isso fosse proibido. Será que... A gente devia estar junto?
  Peridot olhou para Steven, triste. Ele percebeu, e beijou a testa dela. Ela agarrou o braço dele, se aconchegando. Steven levantou o queixo dela, beijando seu pescoço e eles se deitaram, se beijando. Ele nunca se cansava dela, do corpo dela, da pele, do cheiro dela. Steven rasgou a roupa dela e tirou sua camisa. Peridot sorriu e deu risadas baixas. Ele também.
-eu amo seu sorriso. - ela disse.
-eu amo seu tudo. - ele beijou ela.
Peridot arrancou a calças dele, e Steven apenas viu Peridot nua, e rapidamente ficou excitado. Ele estava pronto para entrar nela, e Peridot se esquivou, se levantando. Quando Steven percebeu, ela estava totalmente nua na frente dele, em pé, preocupada.
-não sem camisinha.
 Steven riu e se levantou. Ele se aproximou dela, com o pau duro, esfregando sobre ela, enquanto envolvia seus braços nela. 
-eu tenho.
  Steven a jogou sobre o chão, fazendo a van se mexer e quase acordar Greg. Steven pegou a camisinha no bolso dele e a abriu com os dentes. Demorou um pouco e então ele olhou pra ela, esperando ele terminar.
  Steven se sentou, deixando ela entrar nele, e gemendo alto.
-tomara que pai tenha sono pesado. - ele disse, em seguida chupando os seios dela.
-Steven! Agh!!
  Eles não eram apenas barulhentos, como faziam a van pular. 
  Aquela gem... Ele agarrou seu rosto com as duas mãos e a beijou apaixonadamente, mas o beijo foi interrompido pelos suspiros e gemidos de Peridot. Ele começou a fodê-la mais forte e mais rápido, e então gozou.

 


  Steven havia dormido. E Peridot estava o observando, nua e enrolada no cobertor. Ela se aproximou dele.
-eu te amo. - sussurrou.


Notas Finais


Eu comecei o cap em Agosto e terminei agora kskdkxkd preguiça mata fanfics


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...