História Juntos... Finalmente. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Exibições 33
Palavras 281
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo único.


A sensação é de angústia. Estou me se sentindo encurralado, quero um apoio. Um apoio verdadeiro.
Vejo seu corpo se mover livremente no pequeno balanço sustentado pelo ar.

Seus olhos encontram os meus.

Você sorri, mas eu não consigo.

A dor que emana em meu peito é forte.
É aterrorizante.

Vou até a sacada do prédio mais alto e Respiro fundo. Retiro minha camisa pela metade e abro os meus braços.
Logo, penas negras surgem das minhas costas. Elas são como o próprio demônio. Fecho os meus olhos e dou um longo suspiro.

Finalmente, eu poderei me juntar a você, nós poderemos balançar o dia inteiro. Meu amor por você é como a droga que corre e escorre pelas minhas veias dilatadas.

—Logo iremos nos ver, meu querido. Logo poderei tocar em sua pele macia,  me perder em seus olhos e me usufruir desse seus lábios que me deixam louco.

Deixei que as lágrimas saíssem livremente e passasem por todo o meu torso. Inalei o ar límpido e deixei uma risada irônica sair.

Como é engraçado. Tudo o que você mais ama vai embora em um piscar de olhos.

Minha mãe, meu pai, meus irmãos e agora... Você. Com sua aura infantil, foi o único que conseguiu arrancar vários  sorrisos em minha triste feição.

Amoleci meu corpo e deixei que a brisa me levasse para baixo. Eu podia sorrir ao sentir meu corpo cair e não poder levantar vôo. A asas se contraíram de volta e um impacto em minha cabeça foi o suficiente.

Finalmente, eu poderia te ver, encostar em sua pele, beijar cada centímetro do seu rosto e poder aconchegar-te em meu peito, até que formemos apenas, um só.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...