História Juntos pelo acaso - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Amor De Uma Vida, Drama, Fbi, Ficção, Lutas, Policial, Romance, Sedução, Traição
Visualizações 37
Palavras 2.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 17 - O jantar


Fanfic / Fanfiction Juntos pelo acaso - Capítulo 17 - O jantar

Ashley faz movimentos engraçados por enquanto que tentamos dançar no vestiário como duas loucas.Ela está feliz, Pois conseguiu aumento e ganhou méritos pelo seu último caso.

 -pagarei cerveja para todos-joga os braços para cima e mexe os quadril. 

Sorrio e então fecho o meu armário.

 -Vai beber com a gente né? 

 Eu querer, quero. 

Marcos ficou bravo por eu não ter ido no jantar da semana passada e exigiu que eu fosse hoje.

 -eu…tenho uma jantar na casa do Marcos. 

-Hum…tentando ganhar aumento também ? 

-Não seja idiota-rio-Ele é como um tio. 

-estou comovida-zomba. 

-te vejo mais tarde, sua idiota.ver se não vai transar no vestiário, pois você e seu parceiro não são nada discretos-dou uma piscadela e saio do vestiário rindo.

 Antes de ir para minha mesa busco um pouco de café.Encontro com Daniel dando em cima de uma agente loira.Balanço a cabeça negativamente, pois alguns agentes aqui  ficam se pegando e esquecem que tem mulheres em casa, como o Daniel. 

Volto para a minha mesa.Trabalho por algumas horas organizando e fazendo anotações de casos até que sou mandada para um caso. 

Vou até a casa da vítima e está completamente em queimada.Passo a tarde toda com policiais e alguns peritos trabalhando no caso. 

Volto para o departamento e dou de cara com Vitor auxiliando alguns agentes.Eu não o vejo há cinco dias e depois daquele beijo mal não nos falamos.Ele deve está arrependido, mas para mim está tudo bem.Não houve nada demais em tudo isso. Dou um sorriso de lado e passo reto, pois ele ainda está auxiliando os agentes. Vou até Julien e entrego algumas amostras e informações que encontrei no meu caso. 

Vitor pedi para eu ir em sua sala.Pego o meu celular em minha mesa e sigo para a sua sala. Ao entrar em sua sala o vejo sentado mexendo no computador. Encosto a porta atrás de mim.Ao me aproxima e me sento de frente para ele.

 -precisa de alguma coisa?

 Ele tira os olhos do computador e me olha fixamente. 

-Não. 

-então acho que posso voltar ao trabalho-me levanto da cadeira.

 -Espere.Eu queria saber como você está. 

-estou ótima e você ? 

-também estou bem.Marcos me ligou e disse que a convidou novamente para um jantar-sorri.

 -infelizmente.Sinceramente não vejo necessidade nesse jantar-suspiro. 

-entendo.

 Continuo em pé olhando para ele e meio sem graça com o silêncio que se instala.

 -eu queria falar sobre o tal… 

-beijo-completo. 

-isso. 

-Não se preocupe-sorrio-Foi apenas um beijo.Não irei te pedir em casamento por isso. 

-Não seria uma má ideia-brinca por enquanto que ri. 

-acho que já passamos tempo suficiente juntos-dou uma piscadela. 

Meu celular toca e ao atender é Ashley me chamando para te auxiliar em um caso de serial killer próximo a uma estação de trem. Acabo me despedindo de Vitor e saindo as pressas. O caso dura quase toda a tarde e pega um pouco da minha noite. 

Eu e Ashley estamos colocando os nossos equipamentos na minha caminhonete quando o meu celular começa a tocar.Ao ver o nome que se registra na tela me pego atender, mas o celular insisti.

 -alô? 

 -Oi kat, tudo bem?

-Oi Marcos, estou bem e você? 

-estou.onde estar?

 -se você adivinhar te dou uma bala de presente.

 -Katherine, para de graça-ele ri.

 -vamos lá, sei que você é um homem esperto-brinco.

 -muito esperto.Você virá para o jantar né? 

 -eu…

 -já estamos te esperando.

 -Eu trabalhei o dia todo e estou morta...será que…

 -sem desculpas.Estou te esperando, sra.Katherine. 

Reviro os olhos.

 -estou a caminho. 

Desligo e guardo o celular por enquanto que entro em minha caminhonete.Ashley está sentada no banco do passageiro mexendo no celular. Dou partida.Deixo Ashley em casa antes de seguir para a casa de Marcos.Demoro cerca de meia hora. Estaciono em frente de uma casa de dois andares com um lindo e bem cuidado Jardim na frente. 

-oi querida-Marcos me dar um beijo na testa. 

-oi...Sr.chato-entro em sua casa.

 A decoração alegre e cheia de flores me surpreende.Nunca pensei que Marcos ligasse tanto para tudo isso. 

-A minha esposa está na cozinha. Fique a vontade. 

-vejo que adora flor em-rio ao olhar a decoração da sala. 

-a minha esposa que decorou a casa, garota.Eu lá ligo para essas coisas-Ri.

 -esse é o Marcos que eu conheço-rio. 

Ele me pedi para acompanha-lo até a sala de jantar. Ao entramos na sala de jantar a mesa está farta de comida e bem arrumada. Há alguns quadros e retratos em uma prateleira branca no canto da sala de jantar. 

Quase tenho um treco ao ver um porta-retrato dele com a sua esposa. 

Maggie é a esposa dele?

 Que merda é essa ?

Ele tem idade para ser pai dela...

 Esfrego as mãos nos olhos para ver se é um dos meus pesadelos, porém é a mais pura verdade. 

Na foto Maggie está de noiva ao lado de Marcos por enquanto que os dois aparentam sorrisos felizes e apaixonados. 

Nem nos meus piores pesadelos eu podia imaginar isso. Me nego a olhar as outras fotos, essa informação é muito para a minha cabeça processar. 

-Katherine? 

 Me viro e Maggie me olha não tão surpresa, pois ela sempre soube que Marcos era como um tio para mim. 

-uau surpresaaaa-ironizo com um suspiro pesado.

 Prevejo uma noite trágica e longa com chatisses. 

-você é uma...

 Ela olha para o meu colete que tem as siglas F.B.I. Além do colete estou com o boné também.

 -você é do FBI-ela está pálida.

 -olha que incrível! mais um surpresa para você, querida Maggie. 

Marcos olha confuso para nós e coça a nuca. 

-vocês se conhecem ? 

-Sim.

 -estudamos juntas-Maggie fala como se tivesse as melhores lembranças. 

Não sei como uma pessoa consegui ser tão sonsa ao ponto de não perceber que não tem nenhuma lembrança boa comigo.Bom, pelos menos eu não tenho lembranças boas com ela.As únicas que tenho é ela me humilhando e me batendo com as suas amiguinhas. 

Tiro o meu colete e meu boné e dou para Maggie guardar. Continuo com meu coldre com a minha arma.Marcos não gosta muito de me ver com o coldre na hora do jantar, mas não ligo.

 Estou na sala vendo os retrato quando as campainha toca.

 -Katherine, você pode pode atender, por favor?-Maggie grita da cozinha por enquanto que Marcos ajuda a colocar o prato na mesa. 

-sim-Grito de volta indo atender a porta. 

Caminho até a porta e ao abrir é Vitor com um vinho na mão.Ele está charmosa com uma camisa social azul marinho, jeans preto, coturno, cabelos penteados e a barba bem  feita.

 -você está bem?-me aproximo preocupada ao ver a bochea e acima da sua sombracelha com cortes.

 hoje mais cedo ele não estava com esses cortes 

Toco delicamente nos cortes e acarricio o seu rosto ainda preocupada. Até me surpreendo com a minha reação.ultimamente ando me importando muito com Vitor. 

-foi apenas um pequeno acidente-sorri.

 Me afasto e deixo que ele entre.

 -Vitor-Marcos aparece na sala e abre um enorme sorriso. 

-Sr.Marcos-dar um aperto de mão e dois um rápido abraço. 

Vitor e Marcos trocam algumas palavras sobre algo do departamento do F.B.I 

Todos nós seguimos para a sala de jantar.

 -essa é a minha esposa-Marcos apresenta Maggie. 

Vitor olha para mim e posso ver em seus olhos a surpresa e o espanto. 

-já nos conhecemos-Maggie sorri. 

-de onde? 

-Eu e a Katherine estávamos em uma lanchonete quando a Maggie apareceu. 

-Sim-concordo. 

-ele é o diretor assistente e chefe da equipe da Katherine-Marcos explica a Maggie. 

Logo nos sentamos para jantar e por mais que eu tenho ranço de Maggie, devo confessar que ela cozinha muito. 

-como você conheceu a Maggie, Sr.Marcos ?-pergunta Vitor quebrando o silêncio por enquanto que jantamos.

 -eu sempre ia visitar a mãe da Katherine e foi numa ida dessas que a conheci. 

-estamos juntos há três anos.Dois anos foi namorando escondido.muitos julgam. 

por mais que Maggie seja uma pedra no meu caminho a parti de hoje.Eu não digo que ela está com ele por interesse, pois essa garota é rica e sempre teve de tudo.Ela não sabe o que é sair juntando moedas pela casa para comprar um sorvete.

 -Eu o ama e não importo com a idade-ela sorri para Marcos.

 -eu também a amo-ele beija a mão dela. 

Como em silêncio, pois não tenho nada a opinar sobre isso. Todos conversam sobre diversas coisas aleatórias e Marcos como sempre conta as suas histórias e todos gargalham. 

#9*****Númerodesconhecido} 

ESTÁ GOSTANDO DO JANTAR, QUERIDA? VOCÊ NÃO QUER DA UMA SAIDINHA, PARA QUE EU TE VEJA MELHOR? 

Por enquanto que todos se divertem no jantar contínuo encarando essas mensagem. Dígito e mando. 

{ quem é? } 

Depois de alguns minutos recebo outra mensagem. 

{ QUEM SOU EU? SE VOCÊ FOR UMA MULHER ESPERTA, SABERÁ QUEM SOU.} 

Apenas leio a mensagem, logo depois bloqueio a tela e volto a prestar atenção na conversa. 

-kat, me ajuda com a sobremesa-Vitor diz ao se levantar. 

Ajudo Vitor e Maggie a recolher os pratos e limpar a mesa.Eu e Vitor nos oferecemos para lavar louça. Maggie parece feliz e ajudar Marcos alguma coisa em seu quarto.

 Olho pela janela ainda com a cabeça nas mensagens. Quem está fazendo isso comigo estar próximo ou contratou alguém para seguir meus braços. Eu também não consigo tirar da cabeça que tentaram me matar na banheira semana passada. 

-você parece preocupada-Vitor observa ao terminar de lavar a louça e me entregar o último prato para eu secar. 

Olho para ele e dou de ombro. 

-Apenas estou cansada.Tive um dia cheio. 

-entendo, mas ainda acho que não é cansaço e sim preocupação.

 -o que aconteceu com o seu rosto?-mudo de assunto e término de secar o prato.

 Vitor ficar de costas para mim por enquanto que termina de limpar a pia.Guardo o prato no armário e me encosto no balcão por enquanto que jogo o pano para Vitor secar as mãos. 

-capotei o carro em uma operação hoje-se virá e sorri. 

Ele sorri como se não  fosse nada.

-que?-olho espantada.

 -é sério-ri- tive tanta sorte que só consegui esse corte. 

-você é um homem de sorte-Rio ainda incrédula com essa informação. 

Vitor concorda com a cabeça e caminha até a geladeira par pegar a sobremesa que Maggie pediu para pegarmos. 

-isso está com uma cara boa-sorrio ao olhar mousse. 

-também achei-sorri colocando sobre o balcão.

Ele se encosta no balcão e me olha.

 -não terminamos a nossa conversa de hoje mais cedo e… 

Tiro os olhos do mousse e olho para ele. 

-foi apenas um beijo, Vitor.você é meu chefe, lembra?fica tranquilo que nada vai mudar. 

-isso é bom.

-acho que sim-dou de ombro.

-passei o jantar tentando não fazer isso-ele me puxa pela cintura.

 Os lábios dele mergulham nos meus. É viciante beija-lo.Dessa vez o beijo está mais intenso. Minhas mãos se envolvem em seus cabelos  úmidos.Vitor me puxa para mais perto, me fazendo  sentir seu peitoral  e seu abdômen trincado escondido debaixo da camisa social. O beijo de Vitor além de ser irresistível…causa uma confusão de sentimentos em meu peito.Não sei por quanto tempo ficamos nos beijado, mas sei que não quero sair de perto desses lábios.

 -Katherine, você viu… 

Ouço a voz de Marcos se aproximando e rapidamente me afasto de Vitor. Figimos que estamos pegando as coisas para levar a sobremesa.

 -vocês demoram demais-resmunga Marcos aparecendo na porta da cozinha.

 -desculpa.A Katherine estava me contando sobre o caso de serial killer que ela está investigando e eu fiquei tão interessado que perdi a noção do tempo. 

Vitor olhar para mim e sorri.Me seguro para não ri, pois o filho da mãe sabe mentir muito bem.

 Voltamos para a sala de jantar e comemos a sobremesa por enquanto que Maggie fingir ter sido a minha amiga na escola.Reviro os olhos pelo resto da noite. Logo nos despedimos de Marcos e de Maggie.

 -você se saiu bem hoje.

 -no que? Em beijar você?-brinco. 

-em não se estressa com Maggie fingindo ser sua amiga-ri. 

-confesso que foi um saco-suspiro. 

-obrigado por melhorar a minha noite-sorri por enquanto que caminhamos até  nossos carros. 

-Boa noite, Vitor-retribuo o sorriso. 

-Boa noite, Katherine. 

 Caminho até a minha caminhonete e antes de entrar jogo meu colete e o boné no banco do passageiro. Ao entrar no meu carro e liga-lo me lembro do beijo. 

Vitor bate no vidro da janela pedindo para que eu abra.Ao abrir ele dar um sorriso charmoso. Vitor se inclina na janela e cobri os meus lábios com o seus. 

-Não tinha te dado boa noite direito-dar uma piscadela e mais um selinho. 

-tchau Vitor-rio dando partida com o carro.                            



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...